Olá Caio,

Estava fazendo algumas pesquisas sobre a dinâmica do varejo e encontrei seu blog. Achei muitas coisas interessantes e aplicáveis ao meu plano de negócios.

Eu e minha esposa estamos abrindo um empório para venda de produtos importados e cervejas especiais em uma cidade do interior de São Paulo. Estamos mirando como público alvo as classes 
A e B da cidade em um ponto próximo a diversos condomínios de casas de alto padrão. No entanto temos algumas dúvidas sobre o que incluir no mix de produtos iniciais e assim sendo, gostaria de uma orientação sua.




Agradeço por todas as informações e o parabenizo desde já pela iniciativa do blog!

Abraço,
F.

Olá!

Antes de qualquer coisa, agradeço muito suas palavras. Eu particularmente me simpatizo muito com essa onda de empórios e adegas especializadas. A quantidade desses estabelecimentos tem aumentado consideravelmente, assim como a demanda. Há uma demanda crescente fomentada por um consumidor ávido por novidades e exclusividades que possam ser encontradas nesses locais.

E encontrei dois pontos muito interessantes em sua pergunta. Você cita ao mesmo tempo a questão de ser um empório focado em produtos importados e ao mesmo tempo um local para a venda de cervejas especiais. Eu acredito que um passo inicial seria entender qual seria o foco principal de seu negócio, seu grande carro chefe. Eu acredito que sabendo qual seu carro-chefe, o mix inicial poderá ser uma variável sobre esse. Por exemplo: Se seu foco, for o empório, há toda uma gama de produtos que possam ir desde salgadinhos, biscoitos e outras guloseimas, a até mesmo a venda de temperos e molhos exclusivos especiais.

Se tiver a possibilidade de oferecer produtos como queijos e embutidos especiais, poderia pensar em até mesmo expandir o mix oferecendo alguns vinhos e outras bebidas selecionadas, além das cervejas.

Pensando em consumidores, há uma série de pequenos cenários, como o consumidor que quer buscar algo diferente para um jantar especial ou um encontro em amigos; o consumidor que tem apreço por um produto/marca de difícil disponibilidade no mercado; ou ainda o consumidor que aprecia cozinhar e busca sempre novidades nesse sentido. Esses seriam alguns potenciais clientes que você deve visualizar na hora de compor seu mix, e não apenas a faixa de renda dos mesmos.

Agora se seu foco for a venda das cervejas especiais, há aí um grande mercado em expansão (e que hoje vem se expandindo velozmente através de franquias), que vai desde os apreciadores de cervejas importadas, até os apreciadores de cervejas caseiras, onde atualmente são oferecidas por um número incrível de pequenos produtores e algumas de excelente qualidade. Eu acredito até na possibilidade de algum varejista tentar se aliar a um pequeno produtor e oferecer um produto de marca própria, baseado principalmente na qualidade. Com a exclusividade de encontrar o produto somente em sua loja, desde que bom, quer melhor motivo para uma fidelização?

A partir da cerveja, pensaria em meu mix em produtos de qualidade associados ao produto e seu consumo conjunto. Tente imaginar, a partir dos consumidores que descrevi acima, qual seria o tipo de consumidor que entraria em um empório focado em cervejas importadas especiais? Vale até uma pesquisa junto aos seus potenciais clientes para entender o que eles demandam na região.

Na evolução do negócio, dentro de seu plano de negócio, vale entender se no futuro próximo seria possível criar pequenos espaços de consumo, para um lanche rápido, porém sofisticado, pensando no local também como uma conveniência de luxo. Vale a pena!

Um grande abraço e boas vendas!

Caio Camargo
Falando de Varejo
@falandodevarejo
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: