Com crescimento em baixa, desafio do varejo está em reinventar-se. Soluções digitais ajudam varejista a conhecer o potencial de sua loja e investir no que tem de melhor para atrair o consumidor. É a era da gestão inteligente a favor dos negócios

A previsão da Confederação Nacional do Comércio (CNC) sobre o crescimento do varejo em 2014 foi revisada para baixo em junho último e não deve ultrapassar os 4,7%. Especialistas acreditam em chances de recuperação, ainda que nada muito expressivo.

Do outro lado estão os principais interessados em que o cenário mude: os varejistas. E para isso investem em inteligência de negócios no lugar de palpites sobre como alavancar as vendas e, consequentemente, aumentar o faturamento.

Como explica a diretora geral da Virtual Gate, Heloísa Cranchi, o consumidor está cada vez mais multicanal, buscando diferenciais e vantagens ao realizar suas compras, o que implica em um grande desafio para o varejista, que precisa se reinventar todos os dias e adotar avançadas tecnologias de informação e de gestão para desempenhar suas atividades de forma atraente e vantajosa aos olhos do consumidor. “Além disso, à medida que as empresas varejistas se expandem, surge a necessidade da adoção de sistemas de análise e pesquisa que indiquem como se comporta o novo consumidor, sem ‘achômetros’ e sim com análises fundamentadas em números”, alerta a executiva.

Com um mercado cada vez mais competitivo e saturado, que sofre com a inevitável guerra de preços, é cada vez mais desafiador atrair e conquistar consumidores. Para medir a concentração de clientes nas lojas potencializando as vendas, novas tecnologias estão disponíveis no mercado para ajudar os varejistas.
É o caso da solução ofertada pela Virtual Gate, que fornece soluções para o varejista aumentar vendas por meio da gestão do fluxo de consumidor e da taxa de conversão. Umas das formas de mensurar como está sua estratégia de marketing e se ela está surtindo o efeito esperado é por meio da medição do fluxo de clientes nas lojas. Medi-lo é possível e determinante para que novas medidas de expansão sejam adotadas. Tão importante quanto mensurar quantas pessoas circulam nas lojas é saber quantas dessas visitas são convertidas em vendas. Afinal, de nada adianta a visitação sem a conversão e o lucro, certo?

Dois pesos duas medidas

Loja grande, faturamento grande; loja pequena, faturamento proporcional ao seu tamanho, certo? Nem sempre. Mais do que considerar o volume de vendas e o tíquete médio ao final de cada dia, o equacionamento mais correto seria definido com a resposta à pergunta: “De 100 pessoas que entraram na loja, quantas, de fato, compraram?”. E ainda: “As que não efetivaram a compra, não o fizeram por qual motivo?”. A partir das respostas é possível traçar um perfil da loja e fazer as correções necessárias.

A solução da Virtual Gate possibilita informações variadas de fluxo que podem ser convertidas em ações estratégicas de acordo com a sazonalidade dos PDVs, permitindo uma melhor administração das lojas, bem como de suas estratégias de marketing e de planejamento operacional. Graças à utilização da tecnologia de captura de informações por meio de câmeras (vídeo-analytics) e posterior análise especializada das informações apuradas pelos sistemas e da taxa de conversão é possível obter uma melhor gestão de todos os processos da loja, desde a escala de funcionários em horários de maior fluxo, entendendo quantos caixas deverão ser abertos e evitando assim, maior tempo em filas, treinamento da equipe de vendas, até ações de marketing e vendas. “É extremamente importante que o tamanho da equipe seja adequado com o nível de serviço da loja já que a redução da equipe pode significar em uma piora do nível de serviço, stress desnecessário de clientes e desmotivação dos funcionários”, explica Heloísa. “Consequentemente, todo este cenário levará a perdas em oportunidades de vendas e custos elevados de operação, já que não há taxa de conversão satisfatória”, conclui a diretora.

A Virtual Gate oferece soluções customizadas e adequadas para todos os portes de loja, desde pequenas até grandes varejistas e tem entre seus clientes varejistas como Americanas, C&A, Pernambucanas, Telhanorte, TendTudo, Casa Show, Nike, Livraria Cultura, Saraiva, Lojas Americanas, Farm, Animale, Paquetá, Calvin Klein, Loungerie, L’Occitane, Sephora, além de shoppings.
Recentemente a Virtual Gate foi auditada e aprovada pela consultoria independente PricewaterhouseCoopers (PWC) quanto à acuracidade dos seus sistemas de medição de fluxo de pessoas nas lojas por estar dentro dos padrões legais em todos os quesitos analisados.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: