Lucro líquido da Companhia no 2T14 mais que dobrou em relação ao mesmo período do ano anterior, alcançando R$ 26,6 milhões

O Magazine Luiza obteve um dos melhores primeiros semestres da sua história, dando continuidade ao ciclo virtuoso de entrega de resultados positivos e crescentes, iniciado em 2013, após a integração das redes Maia e Baú. As receitas continuaram crescendo em um ritmo bastante acelerado, com crescimento no conceito “mesmas lojas” superior a 20% novamente no segundo trimestre. Este forte desempenho é reflexo de um bom planejamento das áreas comercial, de vendas e marketing, que conseguiram alavancar as vendas em todos os canais, com destaque para a região Nordeste e a operação do e-commerce, que continuam crescendo acima da média. A Companhia vem aumentando consistentemente a participação de mercado, com destaque, no 1º semestre, para as linhas de imagem e telefonia.

A Companhia apresentou sólida alavancagem operacional, com diluição de despesas com vendas, gerais e administrativas da ordem de 2,0 p.p. em relação ao mesmo período do ano passado, mesmo com o maior investimento em marketing neste primeiro semestre, dado o patrocínio da Copa do Mundo na Rede Globo. Esta estratégia de mídia televisiva, com abrangência nacional, e a campanha do “Prédio pra Você” geraram efeitos muito positivos para a Companhia, evidenciados pelo desempenho de vendas no período. Tanto a campanha quanto o patrocínio elevaram de forma importante o interesse pela marca Magazine Luiza e trouxeram novos consumidores para as lojas e o e-commerce, principalmente em regiões nas quais a Companhia não possui lojas físicas. Em agosto, será realizado o sorteio do segundo ganhador da campanha “Prédio pra Você” (em abril, foi sorteado o primeiro ganhador).

A Luizacred continua trazendo importante contribuição para a formação do resultado. No primeiro semestre, o lucro líquido da Luizacred alcançou R$ 75,8 milhões (para 100% da operação), equivalente a 85% do lucro líquido obtido para o ano de 2013 como um todo. O resultado da Luizacred tem sido bastante consistente ao longo dos últimos trimestres, dado o conservadorismo na aprovação de novos créditos, bem como a política de provisões e acompanhamento da carteira existente.

Evolução no modelo de operação multicanal

A Companhia está evoluindo cada vez mais a integração das operações das lojas físicas com o site, melhorando o abastecimento nos dois canais e reduzindo o custo e o prazo de entrega das vendas realizadas via e-commerce, trazendo ganhos de eficiência na cadeia como um todo.

“Estamos cientes de que a base de comparação é mais difícil no segundo semestre deste ano e que o cenário macroeconômico continua desafiador. Permanecemos, no entanto, confiantes na nossa capacidade de superar os resultados obtidos até agora, pois além das sinergias do processo de integração das redes adquiridas, a rentabilidade da operação como um todo está evoluindo a cada trimestre de forma consistente, gradual e positiva”, analisa o CEO do Magazine Luiza, Marcelo Silva.

Comentários sobre o desempenho operacional

• Crescimento de receita de dois dígitos altos, mesmo patamar do 1T14. Receita líquida cresceu 28,5% no 2T14, alcançando R$ 2,3 bilhões, impulsionada pelo crescimento de vendas no conceito mesmas lojas de 24,5% (+44,1% no e-commerce e +21,3% nas lojas físicas). No 1S14, a receita líquida evoluiu 28,5%, com um crescimento no conceito mesmas lojas de 24,9% (+44,0% no e-commerce e +21,8% nas lojas físicas).

• Forte alavancagem operacional. Mesmo com maior investimento em marketing, o crescimento de despesas de vendas, gerais e administrativas foi de 19,9% no 2T14, bem abaixo da evolução de vendas de 28,5%, proporcionando uma diluição de despesas de 1,6 p.p. No 1S14, a diluição de despesas de vendas, gerais e administrativas foi de 2,0 p.p., que representaram 22,6% das vendas líquidas.

• Crescimento do EBITDA ajustado de 40,3%, alcançando R$ 133,0 milhões no 2T14, com expansão da margem EBITDA de 0,5 p.p., atingindo 5,7%. No 1S14, o EBITDA ajustado aumentou 61,1%, alcançando R$ 253,8 milhões, com margem EBITDA de 5,5%.

• Equivalência patrimonial da Luizacred cresceu 79,9% no 2T14, atingindo R$ 18,1 milhões, com um retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) de 30%. No 1S14, o resultado da equivalência da Luizacred mais que dobrou, alcançando R$ 37,9 milhões.

• Crescimento do lucro líquido de 130,6%, alcançando R$ 26,6 milhões no 2T14, com margem líquida de 1,1%. Em 2T13 a Companhia concluiu a venda de sua participação de 76,7% no centro de distribuição localizado em Louveira (SP) ao Fundo FII Kinea, pelo valor de R$ 205,5 milhões, que gerou um ganho operacional líquido de outras despesas não recorrentes no valor de R$ 65,3 milhões naquele trimestre, classificado em outras receitas operacionais. No 1S14, o lucro líquido totalizou R$ 47,2 milhões (margem líquida de 1,0%).

Desempenho Luizacred

A receita da intermediação financeira cresceu 15,2% no 2T14, atingindo R$ 329 milhões em relação ao mesmo período do ano anterior, devido ao crescimento de 24,6% das operações financeiras realizadas com o Cartão Luiza e de 8,1% nas operações financeiras realizadas com o CDC.

O indicador de atraso total da carteira da Luizacred ficou estável quando comparado ao trimestre anterior. O indicador de curto prazo (NPL 15) melhorou 0,2 p.p. em relação a março de 2014, enquanto a carteira vencida acima de 90 dias (NPL 90) aumentou 0,3 p.p. Os indicadores de inadimplência continuam sob rigoroso controle, com tendência de melhoria, considerando o conservadorismo nas taxas de aprovação e a redução da inadimplência das safras de créditos mais recentes.

As provisões líquidas de recuperações caíram de 54,0% da receita bruta da intermediação financeira no 2T13 para 45,5% no 2T14, refletindo a melhoria dos indicadores de atraso e do perfil da carteira no 2T14. As provisões representaram 3,5% da carteira total no 2T14, significativamente abaixo do 2T13 (4,2%).

No 2T14, o resultado operacional da Luizacred foi de R$ 60,2 milhões, representando 18,3% da receita da intermediação financeira, uma evolução significativa quando comparado ao resultado operacional de R$ 33,5 milhões no 2T13 (11,7% da receita da intermediação financeira).

O lucro líquido no trimestre foi de R$ 36,1 milhões, atingindo rentabilidade anualizada de 30% sobre o Patrimônio Líquido Médio (ROE), significativamente superior ao resultado de R$ 20,1 milhões no 2T13.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: