Beneficiado por dois dias úteis a mais, o varejo da capital paulista fechou a 1ª quinzena de setembro com alta média de 10,1% nas vendas em comparação com o mesmo período de 2013. É o que mostra o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

Separadamente, as comercializações a crédito, medidas pelo IMC (Indicador de Movimento do Comércio a Prazo), saltaram 11,8%. Foram impulsionadas pela concessão de crédito por parte de bancos oficiais, ajudando, assim, o financiamento de bens duráveis. Já as vendas à vista, segundo o ICH (Movimento de Cheques), cresceram 8,4% na quinzena.


"Esse avanço em setembro ajuda a compensar as quedas nas vendas no 1º semestre, que teve dias úteis perdidos em razão dos feriados e da Copa", afirma Rogério Amato, que é presidente da ACSP e da Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de SP) e presidente-interino da CACB (Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil).

Acumulado

De 1º de janeiro de 2014 até agora, as vendas a prazo e à vista aumentaram 1,5% e 2,1%, respectivamente, ante o mesmo período de 2013 - resultando num avanço médio de 1,8%. Rogério Amato diz que esse crescimento moderado de 1,8% no ano é explicado por fatores observados nos últimos meses como alta taxa de juros, crédito mais restrito por parte de bancos privados, queda da confiança do consumidor e incerteza no campo político.

"A capital é um polo maduro, industrial, que sofre com a desindustrialização e não é beneficiada pelo agronegócio", complementa Amato, ainda sobre o fraco desempenho de 2014.

Comparação mensal

Em relação à 1ª quinzena de agosto, as vendas a prazo apresentaram alta de 9,9%, com o mesmo número de dias úteis. O aumento é explicado pela base fraca de comparação: em agosto, o Dia dos Pais não estimulou venda de bens duráveis.

Na contramão, as comercializações à vista despencaram 20,2% na 1ª quinzena de setembro ante o mês anterior. A queda foi sazonal, já que em agosto os consumidores escolheram presentes de pequeno valor de uso pessoal para o Dia dos Pais, comprados à vista.

Inadimplência

O IRI (Indicador de Registro de Inadimplentes), que mede a entrada de registro de consumidores inadimplentes, apresentou, na 1ª quinzena de setembro, altas de 4,1%, 10,3% e 1,8% nas comparações mensal, anual e no acumulado. Para o IRC (Indicador de Recuperação de Crédito), que aponta os cancelamentos de dívidas, houve crescimentos de 12,7%, 6,9% e 2,2% nas mesmas comparações.

De acordo com o Instituto de Economia da ACSP - que elabora o Balanço de Vendas - os dados sinalizam uma provável elevação da inadimplência em setembro em relação a 2013, mas não são motivo de preocupação, diante dos recebimentos de parcelas do 13º salário dos aposentados e, posteriormente, dos trabalhadores ativos, além da reabertura das campanhas de renegociações de dívidas.

Os dados do Balanço de Vendas da ACSP são feitos a partir de amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: