Cencosud SA (NYSE: CNCO), um dos principais grupos varejistas da América Latina, com presença em cinco países, anunciou hoje (28), os resultados financeiros consolidados para o terceiro trimestre de 2014. Todos os valores estão em CLP (pesos chilenos).


· Cencosud aumentou a receita em 7% no 3T2014, como resultado do aumento das receitas de quatro divisões de negócios, parcialmente compensado pela desvalorização do peso argentino contra o peso chileno (-18,4%). A receita da Divisão de Supermercados cresceu 8,5%, impulsionada por nove novas lojas na região em relação a setembro de 2013. A receita também foi positiva com exceção do Brasil (-0,7%) SSS (Same Store Sales). A divisão de bricolagem cresceu 3,9% em receitas e serviços financeiros 11,6%. As lojas de departamento apresentaram um decréscimo de 2,4%, influenciado pela menor atividade no mercado chileno (queda de 4% na receita), que parcialmente compensada por um aumento de 90% na receita no Peru, como resultado de um crescimento orgânico da bandeira Paris no país (operação de seis lojas no 3T2014 versus três lojas no 3T2013).

· O lucro bruto cresceu 2,7% e a margem bruta diminuiu para 27,6%. Este crescimento foi impulsionado por um maior resultado bruto na divisão supermercados (CLP 16,866 bilhões), bricolagem (CLP 8,014 bilhões) e serviços financeiros (CLP 1,787 milhões), parcialmente compensados por uma menor contribuição de shopping centers (CLP 1,459 milhões) e lojas de departamento (CLP 614 milhões). No caso dos supermercados, o resultado reflete um aumento da contribuição do Chile, Colômbia e Peru, compensado por uma menor contribuição da Argentina e Brasil.

· O lucro operacional incluindo operações descontinuadas se manteve estável atingindo CLP 131.726 bilhões. Excluindo as operações descontinuadas, o crescimento foi de 4,2%, devido a um maior resultado operacional de shopping centers, bricolagem e serviços financeiros, parcialmente compensados por um menor resultado operacional de lojas de departamento e supermercados.

· O EBITDA ajustado incluindo operações descontinuadas diminuiu 2,3% para 3T2014. Excluindo as operações descontinuadas, aumentou 0,6%, devido ao menor EBITDA ajustado de shopping centers, lojas de departamento e supermercados, parcialmente compensado pelo EBITDA ajustado superior de bricolagem e serviços financeiros.

· A receita, incluindo operações descontinuadas (operação de serviços financeiros no Chile, que a partir de junho de 2014, quando a Cencosud fechou o acordo com Scotiabank para o desenvolvimento conjunto do negócio, é relatada em separado), diminuiu 35,4%, de CLP 43,660 bilhões no 3T2013 para CLP 28,220 bilhões no 3T2014. Este foi o resultado de maior perda não operacional (32,9%) no período, parcialmente compensado por uma menor despesa de imposto (29,3%).

Resultados Consolidados

A receita consolidada, incluindo operações descontinuadas, foram CLP 2.670.214 bilhões no terceiro trimestre de 2014, em comparação com CLP 2.501.304 bilhões no terceiro trimestre de 2013, um aumento de 6,8% ou CLP 168,910 milhões.

· As receitas de supermercados cresceram 8,5% (CLP 158,742 milhões) no 3T2014 diante do 3T2013, atingindo CLP 2,028 bilhões, impulsionado pelas maiores receitas no Brasil (CLP 77,024 milhões, 16,4%), Colômbia (CLP 36,817 milhões, 17,4%), Chile (CLP 28.281 milhões, 5,1%) e Peru (CLP 25.894 milhões, 14,1%), parcialmente compensados por menores receitas da Argentina (CLP 9,275 milhões -2.1 %), como resultado menor de consumo e depreciação do peso argentino em relação ao peso chileno (18,4%).

A companhia teve nove aberturas líquidas na região desde setembro de 2013 e SSS positivo em todos os mercados, com exceção do Brasil, com queda de 0,7%. No Brasil, notou-se um melhor desempenho das redes Bretas e GBarbosa, que apresentaram valores positivos. A ligeira melhoria contra 2T2014 foi impulsionada pela melhor disponibilidade de produto em todas as cadeias. Além disso, a Colômbia teve SSS ligeiramente positivo (+ 0,8%), como resultado de uma melhoria no reconhecimento da marca, 16,7% de crescimento no SSS perecível (peixe, carne, frutas e legumes) e melhor desempenho de não-perecíveis após uma maior participação dos produtos importados e marcas próprias.

· As receitas na divisão de bricolagem aumentaram 3,9% (CLP 11,105 milhões) ao ano para CLP 297 bilhões no 3T2014. O crescimento da receita foi impulsionado por um aumento de 42,9% na Colômbia (CLP 5,246 bilhões) devido a abertura de três lojas, um aumento de 2,8% na Argentina (CLP 4,764 bilhões), devido a um melhor desempenho do SSS e abertura de 2 novas lojas desde setembro de 2013, parcialmente compensado pela desvalorização da moeda; e um aumento de 1,1% na receita no Chile (CLP 1,095 bilhões), refletindo SSS positivos.

· As receitas das lojas de departamento totalizaram CLP 213 bilhões, refletindo um decréscimo de 2,4% face ao mesmo período, devido a receitas menores no Chile, o que resultou em um consumo mais fraco. Além disso, as receitas foram influenciadas negativamente no terceiro trimestre por uma menor venda de eletrônicos para a Copa do Mundo, e uma queda de 4,4% no SSS, parcialmente compensado por um aumento de 90% na receita no Peru. O crescimento da bandeira Paris no Peru é explicado pela abertura de três novas lojas desde o 3T2013, que acrescentou CLP 4,224 bilhões nas vendas em relação ao mesmo período em 2013. No caso do Peru, o SSS negativo se explica por uma alta base comparativa, já que os primeiros meses após a abertura geram grandes expectativas, resultando em maiores receitas.

· As receitas de shopping centers expandiram 2,% ao ano (CLP 1,014 bilhões) no 3T2014, atingindo CLP 51,634 bilhões - impulsionado por um aumento de 6,9% no Chile (CLP 1,871 bilhões), 22,0 % no Peru (CLP 830 bilhões) e 24,9% na Colômbia (CLP 547 bilhões); mas compensado por uma redução de 12,7% na Argentina (CLP 2,235 bilhões). O crescimento da receita no Chile foi impulsionado por um aumento na taxa de ocupação, de 96,3% para 97,9% entre o 3T2013 e o 3T2014, além de um crescimento de dois dígitos nas vendas de Costanera Center. O aumento no Peru reflete o incremento das taxas de ocupação de 87% no 3T2013 para 89% no 3T2014, além do aumento das receitas nos shoppings Sur Plaza Lima e Arequipa. Os efeitos mencionados foram parcialmente compensados por menores receitas da Argentina, como resultado de uma expansão de 14,4% nas receitas em moeda local, compensado por uma desvalorização do peso argentino de 18,4% contra o peso chileno.

· A receita dos serviços financeiros aumentaram 11,6%, CLP 8,418 bilhões ao ano contra CLP 81 bilhões. Isso reflete um aumento de 45% a partir da operação Argentina (CLP 5,052 bilhões), 68% no Peru (CLP 4,523 bilhões) e 42% na Colômbia (CLP 655 bilhões), parcialmente compensado por menores receitas no Chile (CLP 1,714 bilhões) e Brasil (CLP 98 bilhões). A expansão da Argentina reflete o crescimento do portfólio no 3T2013, parcialmente compensado pela desvalorização do peso argentino contra o peso chileno. O aumento verificado nas operações do Peru reflete crescimento do portfólio do 3T2013, alavancado pelo crescimento do negócio lojas de departamento no país. As menores receitas procedentes no Chile são resultado da diminuição na taxa máxima convencional.

Sobre o Grupo Cencosud

Quarto maior varejista do Brasil, o Grupo Cencosud tem como foco fornecer aos clientes os melhores preços e produtos. Para atingir esta meta, opera no país com 370 estabelecimentos e 35 mil colaboradores, estando presente em oitos estados (Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Rio de Janeiro e Sergipe) por meio das bandeiras GBarbosa, Bretas, Prezunic, Perini e Mercantil Rodrigues. Possui ainda um escritório administrativo na cidade de São Paulo. No país desde 2007, o Grupo Cencosud atua com vários modelos de varejo: super e hipermercados, farmácias e lojas de eletroeletrônicos. Fundado em 1963, possui ações nas bolsas de Santiago e Nova York, além de atuar em cinco países – Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru – e manter escritório comercial na China. A companhia emprega diretamente 155 mil colaboradores em mais de 900 estabelecimentos comerciais.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: