Informações consolidadas por especialistas da entidade ensinam a expor produtos, dimensionar o estoque, iniciar as promoções e estimular o impulso de compra dos consumidores

O Sebrae-SP preparou uma lista na qual concentra uma série de dicas para auxiliar os lojistas a incrementarem as vendas no Natal. A data, considerada pelo comércio varejista nacional como a mais importante do calendário, é responsável por cerca de 15% do movimento médio anual do varejo, segundo a Associação Comercial de São Paulo.

Por isso, é muito importante que o lojista exponha os produtos da melhor forma, determinando o cronograma de recebimentos de produtos, o que comprar para o período e como vender por faixa etária e sexo. É preciso aguçar os sentidos do consumidor: visão, tato, cheiro e paladar. A vitrine, independente do formato do negócio (rua, shopping ou e-commerce), precisa saltar aos olhos e convidar o cliente para entrar ou navegar, no caso da home page do site.

“As datas comemorativas são fundamentais para que o comércio seja aquecido, ajudam a impulsionar os negócios e consequentemente a economia do País. Dependendo da atividade, o faturamento do empresário pode até mesmo dobrar na época de Natal.” afirma o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

A palavra chave para aproveitar o período é planejamento. Resgate o histórico de vendas e relembre o desempenho dos anos anteriores: quais foram os produtos mais procurados; o que encalhou; quais foram os horários de pico; como foi o preparo da loja; atendimento; quantos funcionários temporários contratou e se teve problema com troca de mercadorias.

“Quem quer vender mais precisa correr. A primeira parcela do 13º salário está para ser paga, novembro, e o comerciante precisa atrair o consumidor para antecipar as compras de fim de ano. Bole atrativos para as pessoas comprarem agora”, observa o diretor-superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.

Dicas para vender mais no período

1 – Clareza: não esconda nem manipule o preço do produto e do frete para iludir os consumidores. Destaque todos os valores que fazem parte da compra

2 – Acessibilidade: Deixe o produto com fácil acesso, principalmente em lojas de autosserviço

3 – Dê atenção: seja exclusivo ao seu cliente; ouça-o com cuidado e identifique suas necessidades

4 – Sinalização: mercadorias bem sinalizadas vendem mais rápido

5 – Soluções: para o cliente não existe uma só saída; procure dar o máximo de opções

6 – Criatividade: Monte kits por faixa etária e sexo, combinando vários produtos

7 – Acompanhe seu estoque: isso permite ajustes de curto prazo para aumentar as vendas

8 – Recebimento de produtos: faça um cronograma para não receber tudo em um só lote


Loja de Rua

• Invista no visual. Decore o estabelecimento com enfeites natalinos;

• Deixe os produtos expostos nos locais com maior trafico de clientes;

• Os artigos devem ficar na altura do olhar. O ideal é 1,60m, o que corresponde à média da estatura do brasileiro;

• Invista na iluminação para o dia e para a noite. A luz certa favorece a mercadoria. A vitrine precisa ser bem iluminada e o reflexo do sol deve ser controlado.


Loja de Shopping

• A concorrência está ao lado. O cliente sai da loja e a poucos passos encontra o concorrente;

• Busque um diferencial. Traga mercadorias de outros estados e misture com as peças que já costuma ter.

• Inove na vitrine. Mescle as peças tradicionais com as novas;

• Crie pontos focais. As lojas são pequenas, no geral têm 60m2, então é preciso saber usar o pouco espaço que têm;

• Aposte na venda cruzada. Ofereça mix de produtos. Por exemplo: calça, blusa, sapato e bolsa ou, caso o ramo seja alimentação, bacalhau, azeite, azeitonas e vinho. O freguês é induzido a comprar os quatro. Traga essa estratégia para o seu modelo de negócio.


E-commerce

• A home page também precisa estar no clima festivo. Uma diagramação atrativa e especial para a data é fundamental;

• A navegação precisa ajudar o cliente a ter detalhes do produto. Utilize o sistema de lupa (zoom) para o consumidor visualizar a peça. Ele substitui a necessidade do cliente tocar o produto;

• Transmita confiança. Contrate o serviço de segurança e coloque testemunhais de quem já comprou;

• Respeite o prazo de entrega. Não se comprometa com uma data que não poderá cumprir.


Para os três modelos

• Bom atendimento. No caso da loja de rua e shopping não escolha o cliente pela aparência. Todos, independente do tipo físico ou da roupa que está vestindo, precisam receber um atendimento impecável. No caso do site é preciso ter um espaço para o cliente conversar com alguém, seja por e-mail, chat ou telefone.

• Prepare o seu estabelecimento para o grande movimento. Agilidade e paciência serão fundamentais.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: