Com esta tecnologia implementada em suas cinco lojas próprias, a empresa automatizou estoques e ampliou em mais de 50% sua eficiência operacional, além de aperfeiçoar controles e processos de segurança para evitar furtos.

Há aproximadamente um ano, a Óticas Carol investiu inicialmente cerca de 45 mil reais para implementar, pela primeira vez no ramo ótico, a tecnologia RFID (Radio Frequency Identification – Identificação por Rádio Freqüência) em suas cinco lojas próprias, para depois estender seus benefícios a rede de 700 lojas distribuídas em todo o Brasil.

Essa tecnologia, que é utilizada para identificar, rastrear e gerenciar produtos e documentos, bem como pessoas, objetos e animais, é inserida em etiquetas com chips encapsulados, que são controlados por ondas eletromagnéticas enviadas para antenas externas e recebidas ao serem ativados os leitores de RFID. “Esta tecnologia tem a capacidade de ler e de gravar informações que permitem identificar um produto de forma única e em série, o que torna mais rápido e eficiente o rastreamento de produtos (controle de lotes, datas de validade, entre outros), além de garantir a identificação de uma peça de forma inequívoca e única, evitando pirataria”, afirma Maurício Ferrante, diretor Comercial e de Operações da Óticas Carol.

A implementação da tecnologia RFID, oferecida pela Vip-Systems, nas Óticas Carol teve o intuito de gerar mais produtividade nas operações, assertividade nas reposições, eficácia no controle de estoque/inventário e segurança contra roubos. A iniciativa priorizou em um primeiro momento as lojas próprias da rede para que fossem realizados testes e aperfeiçoamento da tecnologia para atender às demandas da empresa. O próximo passo é avaliar os resultados e propor a adoção aos 299 franqueados da companhia.

O executivo adiantou que a empresa já constatou aumentos significativos de produtividade com melhorias expressivas de controles dos processos internos, principalmente em relação ao inventário de produtos em estoque. “Antes o processo era muito manual, precisávamos de seis funcionários e cerca de 24 horas para concluí-lo. Hoje, temos um scanner com leitura rápida capaz de fazer esse mesmo serviço em apenas 30 minutos, com uma equipe de três pessoas, ou seja, obtivemos um ganho de mais de 50% em estrutura operacional das lojas próprias”, afirma Ferrante.

Na prática cada franquia compra hoje, em média, 1.000 unidades de óculos e o objetivo é que o lojista possa fazer a reposição de forma inteligente, com foco nos produtos com alto giro e lançamento. Por exemplo, o lojista pode comprar cerca de 250 peças e, conforme o estoque gira, fazer a reposição de forma mais inteligente ao adotar o RFID. “Assim, nosso franqueado não vai ter capital parado e pode apostar seu dinheiro onde tem giro de verdade”, destaca o diretor das Óticas Carol.

Regiane Relva Romano, CEO da Vip-Systems, acrescenta que a tecnologia RFID é fundamental para o controle de estoques e inventários, especialmente em empresas com grandes volumes de produtos, como as varejistas, porque permite identificar cada produto e sua exata localização. “No caso das Óticas Carol, nossa tecnologia possibilita manter a loja organizada e, assim, agilizar os processos”, completa a CEO. Ela explica ainda que, no futuro, as lojas da rede poderão fazer o recebimento de forma automatizada, pois se vierem etiquetadas de fábrica, poderão ser comparadas com a NFe e o processo ainda será mais eficaz.

Além disto, a tecnologia RFID também possibilita saber quantas vezes um produto foi retirado do expositor e não foi comprado, gerando diversas informações importantes para a tomada de decisão.

Expansão para toda a rede

A tecnologia RFID foi apresentada aos franqueados em agosto de 2014 na Convenção de Vendas da Óticas Carol e teve excelente receptividade dos parceiros de negócios da companhia. “Eles gostaram muito, fizeram várias perguntas, visando entender com exatidão como esta ferramenta pode auxiliar no dia a dia de seus negócios”, detalha Ferrante.

A ideia da franqueadora é disponibilizar a tecnologia para os franqueados que se interessarem a partir fevereiro de 2015. “O investimento do franqueado consistirá na aquisição dos equipamentos (hardware e software), por volta de R$ 20 mil, e o custo mensal das etiquetas, de aproximadamente R$ 800,00”, explica Ferrante. Ele ainda acrescenta que quanto maior a escala, mais esses valores são diminuídos.

Sobre a Óticas Carol

Fundada em 1997, a Óticas Carol é a maior rede de lojas de óculos do Brasil, segundo o ranking publicado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). Com mais de 700 unidades distribuídas em todo o País, a rede se diferencia por oferecer as melhores marcas internacionais a preços acessíveis e com forma de pagamento facilitada. Em 2009, a gestão familiar deu lugar a uma gestão profissional e a empresa passou a apresentar crescimento constante e consistente. Em 2014, a rede fechou o ano com receitas de R$ 580 milhões de reais – equivalentes a aumento de 32% comparado a 2013.

A Óticas Carol tem a menor taxa de royalties do setor de franquias. É a única rede de óticas brasileira com laboratório digital próprio, responsável pela produção de lentes de alta qualidade e performance, que chegam a custar entre 30% e 50% mais barato se comparadas a produtos similares à disposição no mercado. Além disso, a rede conta com marcas exclusivas de óculos, como TNG e Lorrane.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: