Índice divulgado pela SBVC em parceria com a Virtual Gate aponta retração de 5,2% no número de pessoas nas lojas na comparação com ano anterior.

O fluxo de consumidores no comércio teve queda de 5,2% em janeiro de 2015 quando comparado a janeiro de 2014, de acordo com o ICV 30 (Índice de Consumidores do Varejo Mensal). O índice, divulgado pela SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo) em parceria com a Virtual Gate, empresa especializada no monitoramento de tráfego de pessoas em lojas, reflete uma evidente diminuição de consumidores nas lojas durante o primeiro mês de 2015.



“O resultado reforça o cenário de retração apresentado no comércio nos últimos meses”, destaca Eduardo Terra, presidente da SBVC. Na opinião do executivo, o novo pacote fiscal do governo, que não incentiva o consumo, é preocupante do ponto de vista de negócios. “As medidas do governo, apesar de tardias, estão no caminho certo, porém faz-se necessária uma atenção especial ao segmento. Manter a situação atual por um período mais longo, pode impactar diretamente no PIB de 2015”, avalia.

Ainda segundo Eduardo, neste momento, uma das medidas, por exemplo, poderia ser uma flexibilização na jornada de trabalho do comércio ou mesmo uma ampliação nas linhas de crédito dos bancos como Caixa, Banco do Brasil e BNDES. “O fato é que o varejo precisará de um olhar especial dos governos em 2015, sob pena de termos perdas de empregos e mais penalização na indústria de bens de consumo, cenário que desagrada a todos”, prevê.



De acordo com o estudo, a primeira quinzena do mês teve um maior fluxo de pessoas no comércio do que a segunda, ainda impulsionado pelas liquidações de Natal. Outro fator importante considerado para o resultado foi o feriado do Ano Novo ter “invadido” os primeiros dias úteis do ano. “Começamos com apontamentos que demonstram mais movimento nos primeiros 15 dias do que nos últimos. Lojistas e comerciantes precisam planejar e estabelecer estratégias que lhes permita antecipar a intenção dos seus clientes ou mesmo influenciá-los. Atraí-los às lojas através de promoções, mais dilatação nas formas de pagamentos podem e devem ser saídas consideradas em momentos de economia desaquecida”, sugere Heloisa Cranchi, diretora geral da Virtual Gate, empresa que monitora mais de 1500 pontos pesquisados.

O ICV 30 (Índice de Consumidores do Varejo Mensal) foi desenvolvido para medir o desempenho do fluxo de clientes/consumidores durante o mês que antecede sua divulgação.

Sobre a SBVC

Fundada em 29 de maio de 2014, a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) é uma organização sem fins lucrativos, aberta, multissetorial e com atuação complementar às demais entidades de classe do varejo.

Sua missão será contribuir para o aumento da competividade do varejo, apresentando conteúdos e estudos de mercado, promovendo networking entre executivos do varejo de todos os segmentos, levantando e defendendo os interesses políticos do segmento e promovendo ações sociais. A SBVC nasce sustentada por quatro pilares fundamentais: Conteúdo, Político, Ações Sociais e Relacionamento.

Sobre a Virtual Gate

Fundada em 2002, a Virtual Gate, fornece soluções para o aumento de faturamento dos varejistas através de tecnologia que permitem a gestão do fluxo do consumidor e da taxa de conversão.
A Virtual Gate atende alguma das maiores empresas do País e grandes redes varejistas, além de oferecer soluções de grande valor agregando para médias e pequenas empresas de todo o Brasil, com clientes em todas as regiões.

A Virtual Gate, conta com alguns cases de sucesso em seu portfólio como: C&A, Pernambucanas, Telhanorte, TendTudo, Casa Show, Nike, Livraria Cultura, Saraiva, Lojas Americanas, Farm, Animale, Paquetá, Calvin Klein, Loungerie, L’Occitane, Sephora, entre outros.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: