• Últimas postagens

    Oito dicas para conquistar o novo consumidor brasileiro

    Integração das lojas online e física é o principal desafio para o varejo nacional frente aos omnishoppers

    Valéria Rodrigues, da Officina Sophia Retail
    A ascensão do e-commerce nos últimos anos modificou o comportamento do consumidor brasileiro, colocando o varejo diante de um grande desafio: corresponder aos anseios de pessoas que trafegam no universo físico e digital, e que a partir dessas experiências criaram um novo padrão de exigência nos produtos, serviços e atendimento.

    Surge então um novo consumidor, chamado de “omnishopper”, que apresenta uma visão global das marcas e de todos os pontos de contato que utiliza.

    Do outro lado, os varejistas atuam no mesmo formato de negócio e sentem-se cada vez mais incentivados a superarem suas barreiras, precisando proporcionar uma experiência mais integrada de consumo.

    Mas por onde começar? O que é relevante para esse novo consumidor?

    Para responder a esses questionamentos, a presidente da Officina Sophia Retail, Valéria Rodrigues, conduziu um estudo para ouvir o que os omnishoppers têm a dizer sobre o varejo brasileiro, e dá algumas dicas valiosas para aumentar a integração entre as lojas física e online.

    1. Transformar a loja física em uma verdadeira experiência multicanal:
    Da mesma forma que o varejo online dá inúmeras possibilidades de se obter informações e opções de produtos, também o varejo físico deve proporcionar esta experiência no ponto de venda. Deveriam ter opções para consulta de estoques, tamanhos disponíveis, padronagens, etc. Além disso, poderiam fornecer dicas de produtos e peças aos consumidores. As pessoas buscam por uma interação maior entre o físico e o digital, esperam receber sugestões inteligentes em suas redes sociais a partir de uma experiência na loja física.

    2. Integrar o histórico de compra entre o online e o offline:
    O cliente gostaria de navegar no site, e depois poder ir ao ponto de venda com todo o histórico de suas pesquisas anteriores. Essa integração é um dos pontos que fidelizará os clientes à determinada rede.

    3. Integrar os estoques online e offline:
    A integração dos sistemas de estoque possibilitará ao vendedor identificar a disponibilidade dos produtos em todas as lojas da rede. Dessa forma o cliente poderá optar para qual endereço quer ir com a garantia de encontrar o produto desejado. Essas possibilidades criam flexibilidade para que o cliente seja atendido da melhor forma.

    4. Permitir a reserva de produtos online para retirada na loja física:
    O cliente terá mais opções, poderá comprar pelo site para retirada na loja física, poderá comprar na loja física ou aguardar para receber o pedido onde quiser. Esse recurso integra a operação de logística e permite ao cliente eliminar a espera do prazo de entrega das compras pela web. Além disso, o cliente pode ir à loja seguro de que encontrará a mercadoria que deseja.

    5. Transparência nas condições de troca:
    O consumidor de e-commerce quer se sentir seguro quando opta por esse canal. A possibilidade de trocar o produto caso fique insatisfeito se transforma em algo premente, justamente por ser uma compra virtual. Não só fornecer informações claras das especificações dos produtos e condições de troca, mas também proporcionar um atendimento transparente e adequado quando o cliente recorrer a essa opção, fazendo valer os direitos do consumidor.

    6. Informações sobre os produtos de maneira detalhada:
    Os vendedores precisam ser verdadeiros especialistas nas mercadorias, podendo prestar consultoria aos shoppers e tornando a experiência do cliente muito mais atrativa. Essa é uma das principais solicitações dos clientes de eletro – eletrônicos, por exemplo. Além disso, as condições de negociação fazem parte das informações prestadas. Os clientes esperam que os vendedores da loja física tenham conhecimento do valor e das condições comerciais que são disponibilizadas na internet.

    7. Destacar preços, promoções, lançamentos e novidades no site:
    O preço dos produtos é sempre um dos principais filtros realizados na hora da compra nos sites. Assim os lançamentos e promoções devem ser trabalhados como diferencial e sempre bem posicionados para garantir impacto nas paginas da navegação.

    8. Criar um ambiente online completo em informações sobre o produto, incluindo tutoriais:
    Apresentar descrição completa sobre o produto é fundamental, gerando confiança no momento da compra. E no caso dos produtos eletrônicos, os tutoriais são essenciais para criar uma abordagem mais simples e ajudar a solucionar as dúvidas dos clientes. Isso evita que o cliente vá buscar informações adicionais dos produtos em outros sites.

    Valéria Rodrigues pensa que essas oito dicas são apenas o início de uma transformação no modelo atual do varejo brasileiro, e comenta: “Na Officina Sophia Retail consideramos que a evolução do shopper acompanha a velocidade das novas tecnologias. Ele não tem mais tempo para esperar, e pretende encontrar soluções de compra com a mesma facilidade que obtém novos apps para celular”.

    Sobre a Officina Sophia Retail

    A Officina Sophia Retail é uma empresa de pesquisa especialista em varejo e comportamento de compra, que oferece estudos customizados com foco em estratégias de varejo e ações do ponto de venda. A empresa – presidida por Valéria Rodrigues – é formada por profissionais com mais de 20 anos de experiência em varejo. As análises são realizadas pela Officina Sophia Retail com base na própria dinâmica do varejo e em três grandes áreas de investigação: o ambiente competitivo (posicionamento e imagem de marca, eficácia de comunicação, potencial e dimensionamento de mercado e cenário competitivo); a operação (estratégia para produto, preço, planograma, promoção e material POP; hot spots; pricing e elasticidade de preço); e o shopper (segmentação, hábitos e atitudes, missões de compra, hierarquia de decisão de compra, etnografia no PDV, satisfação e lealdade). É com esse olhar que a equipe da Officina Sophia Retail pensa em soluções qualitativas e quantitativas com o objetivo de levar ao varejo informações que permitam maior agilidade e assertividade na busca por uma operação rentável.