Carrefour é a rede com maior faturamento e Grupo Pão de Açúcar é o maior grupo de varejo do País, de acordo com o ranking

O total de faturamento bruto das 250 maiores redes de varejo do Brasil passou de R$ 454 bilhões em 2014. A informação é do Ranking SBVC 2015, realizado pela SBVC - Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo com o apoio técnico da KPMG, Varese Retail e BTR Educação e Consultoria, que lista as 250 maiores redes de varejo do Brasil. A soma do faturamento das “top 250” representa 36,76% do total do varejo nacional de bens e consumo (exceto automóveis e combustíveis), que é de R$ 1,23 trilhão, de acordo com o IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Ainda de acordo com estudo, 94 das redes de varejo listadas tiveram faturamento acima de R$ 1 bilhão em 2014.

O documento mostra também que as cinco maiores empresas representam 31,36% do total das 250 listadas no ranking e 11,54% do varejo de bens de consumo descritos pelo IBGE. A primeira colocada na lista da SBVC é o Carrefour com faturamento de R$ 37,92 bilhões. Outra revelação do estudo é que, entre as dez primeiras colocadas, estão três empresas do Grupo Pão de Açúcar (CNova, Via Varejo e Multivarejo) com faturamento de R$ 72,87 bilhões, o que caracteriza o GPA como o maior grupo de varejo do Brasil.

As 10 maiores empresas de Varejo em faturamento


As 10 maiores empresas de Varejo em número de lojas



Para Eduardo Terra, presidente da SBVC e idealizador do levantamento, o estudo é pioneiro pelos critérios adotados, pela profundidade e abrangência das empresas analisadas. “Pela primeira vez, é reunida e analisada esta quantidade de empresas de varejo com uma série de indicadores e informações. Além disso é a primeira vez que as empresas com atuação em franquias e atacado tem o seu faturamento da rede de lojas listado no ranking. Além da radiografia completa do setor as análises apontam conclusões importantes como o fato do maior grupo varejista do Brasil (Grupo Pão de Açúcar) empregar sozinho mais brasileiros que toda a indústria automobilística.
"O ranking da SBVC traz uma leitura mais efetiva do real peso que as empresas têm no varejo brasileiro. Ao considerar o faturamento das redes de franquias e os operadores de comércio eletrônico, revela a evolução na escala das empresas de varejo no Brasil, que já tem 94 negócios com vendas acima de R$ 1 bilhão em 2014. De outro lado, há espaço para amadurecimento no varejo brasileiro, visto que 82% das 250 maiores empresas são de capital fechado, somente 10% de controle estrangeiro e que as 10 maiores empresas de varejo do Brasil só detém 15% do mercado total." Afirma Alberto Serrentino, fundador da Varese Retail e Conselheiro da SBVC.

Maior crescimento entre as 10 maiores empresas de varejo por faturamento


As 10 empresas de Varejo que mais empregam



O Ranking traz uma série de apurações e revelações a respeito do setor e seus segmentos;

Franquias


  • É a primeira vez que é levantado o faturamento da rede franqueada (soma das lojas) e não o faturamento do franqueador;
  • A maior rede de varejo do Brasil em número de lojas é o Boticário com 3.912 unidades, seguida da Subway com 1.817;
  • As sete maiores empresas de varejo brasileiro por número de lojas são redes de franquia;
  • Das 250 empresas de varejo apresentadas no ranking, 35 são redes de franquia;
  • Das 13 redes de varejo que operaram com mais de mil lojas, oito são franquias.


Emprego


  • A maior rede de varejo por número de funcionários é a Multivarejo do Grupo Pão de Açúcar com 101 mil colaboradores em seu quadro;
  • As 48.706 lojas que compõem as 250 maiores redes empregam mais de 1,5 milhão de pessoas em 2014.
  • As dez maiores empresas juntas têm 515 mil pessoas empregadas
  • O maior empregador privado do Brasil é o Grupo Pão de Açúcar, com 174 mil funcionários. Este número é superior a todos os colaboradores da indústria automobilística brasileira, cerca de 130 mil.
  • As três redes com maior faturamento por funcionário, ou seja, com a melhor produtividade, são empresas de e-commerce. São elas, a Privalia, em primeiro lugar, seguida por CNova e Wine.

Outras revelações importantes

  • 13 redes de varejo já operam mais mil lojas;
  • Na lista das 250, 40% operam o canal e-commerce, ou seja, 100 redes;
  • 44 das 250 ranqueadas são empresas de capital aberto, o que significa 17,6% do total;
  • Entre as dez maiores, seis são de capital aberto, cinco são do segmento de eletromóveis, quatro são super ou hipermercado e uma é drogaria e perfumaria;
  • Também entre as dez maiores, duas operam exclusivamente e-commerce (CNova e B2W);
  • A última colocada no ranking, a Mobly tem faturamento de R$ 180 milhões;
  • Andorinha Supermercados é a rede que tem maior faturamento por loja com um total de R$ 425.269 milhões por ano, uma média de aproximadamente R$ 35 milhões por mês;
  • 133 das 250 apuradas estão nas categorias super, hiper ou lojas de conveniência;
  • Das dez maiores, a que mais caiu em faturamento, de 2014 sobre 2013, foi a Cencosud;
  • Entre as 250 empresas, 25 são de controle estrangeiro;
  • O faturamento da maior empresa de varejo do Brasil (Carrefour) equivale a 3% do valor faturado pela maior empresa de varejo dos Estados Unidos (Walmart);
  • 30 das 250 têm capilaridade nacional total, ou seja, estão presentes nos 27 estados da federação;
  • 103 das 250 têm sede no Estado de São Paulo;
  • CNova teve crescimento de vendas de 96,41% no comparativo de 2013x2014;
  • Das cinco maiores, a que mais cresceu em faturamento foi a Magazine Luiza com aumento de 18,7%.

Categorias e Subcategorias

As 250 empresas listadas no ranking foram agrupadas nas seguintes categorias:

• Livrarias e Papelarias
• Food Service
• Drogaria e Perfumaria
• Material de Construção
• Eletro e Móveis
• Super, Hiper, Cash e Conveniência
• Lojas de Departamento, Utilidades e Artigos para o lar
• Óticas, Jóias, Bijoux, Bolsas e Acessórios
• Moda, Calçados e Artigos esportivos
• Outros segmentos

O lançamento oficial do ranking acontecerá no dia 26 de agosto, na Livraria Cultura do Shopping Villa-Lobos, em evento para convidados, a partir das 19hs. Na ocasião, estarão presentes os responsáveis pelo estudo, além dos principais executivos e empresários do varejo brasileiro.

Sobre a SBVC

Fundada em 29 de maio de 2014, a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) é uma organização sem fins lucrativos, aberta, multissetorial e com atuação complementar às demais entidades de classe do varejo. Sua missão é contribuir para o aumento da competividade do varejo, por meio de conteúdos e estudos de mercado, promovendo networking entre executivos do varejo de todos os segmentos. A entidade tem como objetivo defender os interesses políticos do segmento e promover ações sociais. A SBVC é sustentada por quatro pilares fundamentais: Conteúdo, Político, Ações Sociais e Relacionamento.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: