A variação negativa foi um pouco maior que a de dezembro de 2014 (-2,68%), no entanto, representa uma leve recuperação em relação aos índices apresentados ao longo do ano passado

As vendas do comércio de Ribeirão Preto apresentaram uma queda de –3,02% em dezembro de 2015, na comparação com o mesmo período de 2014, em que o resultado foi de -2,68%. Esse é o décimo terceiro mês de queda consecutiva nas vendas. É o que aponta a pesquisa Movimento do Comércio, realizada mensalmente pelo SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região.

“O resultado das vendas de dezembro não chegou a surpreender, no entanto, esperava-se um número mais positivo, mesmo assim, as quedas estão desacelerando. Um resultado negativo em dezembro traz desânimo generalizado para o setor e se reflete no mercado de trabalho”, diz Marcelo Bosi Rodrigues, economista do SINCOVARP e responsável pela pesquisa.

Para as empresas entrevistadas 60,4% delas contaram que venderam menos em dezembro de 2015 do que no mesmo período anterior, enquanto 10,4% relataram o contrário. Para 29,2%, o resultado nos dois períodos se igualaram.

Setorial – O melhor desempenho e crescimento de vendas, em dezembro de 2015, foi apenas no setor de Cine/Foto com o resultado de + 2,29%. Os demais segmentos tiveram quedas. O pior resultado ficou por conta de Vestuário (–6,78%), seguido por Eletrodomésticos (–5,04%), Livraria/Papelaria (-4,37%), Calçados (–4,20%), Ótica (– 3,01%), Presentes (–2,80%), Móveis (–2,50%) e Tecidos/Enxoval (–0,80%).

Emprego – Em dezembro de 2015, a pesquisa apurou uma redução no número de postos de trabalho do comércio de Ribeirão Preto de – 0,87%. Entre as empresas consultadas, 87,5% mantiveram o número de funcionários no mês, enquanto 8,3% demitiram e 4,2% contrataram.

Com relação aos setores, os que demonstraram redução de colaboradores foram Ótica (–4,17%), Vestuário (–3,54%), Presentes (–1,21%) e Tecidos/Enxoval (–0,40%). Apesar do cenário negativo, dois segmentos fizeram contratações em dezembro 2015, Calçados e Livraria/Papelaria, aumentando seus quadros, respectivamente, em + 0,88% e + 0,57%.

Modalidade de pagamento – O estudo levantou que a utilização do cartão de crédito continua a crescer em detrimento das demais modalidades nas formas de pagamento do comércio ribeirão-pretano. Em dezembro de 2015 as compras pagas com cartão de crédito representaram 56,94% do total de transações e foi o mais alto percentual histórico da pesquisa. Já as vendas à vista foram de 31,60%. Compras a prazo através de cheques pré-datados e carnês evidenciaram 11,46% das transações.

O setor com maior participação da modalidade cartão de crédito foi Calçados (66,25%). A maior concentração em vendas à vista foi de Livraria/Papelaria (50,33%), já Eletrodoméstico, foi responsável por 18,40% das transações a prazo.

Análise - Segundo Rodrigues, as perspectivas para o emprego no comércio de Ribeirão Preto são ruins. “O empresário que estava evitando demitir deve repensar sua posição. Mesmo assim, a expectativa é de que as quedas nas vendas continuem a desacelerar até que sejam revertidas e a tendência é voltar a crescer. Porém esse movimento não será rápido, uma vez que as políticas econômicas do governo federal continuam com pouca ou nenhuma alteração, não apresentando avanços que possam vir a se refletir numa retomada de crescimento econômico”, comenta o economista.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: