De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas de todo o país caiu 9,6% em janeiro/16 na comparação com o mesmo mês do ano passado (jan/15). Foi a maior retração interanual do comércio varejista desde o tombo de 11,2% observado em abril de 2002 (na comparação interanual contra abril de 2001). Em relação ao mês de dezembro do ano passado, já efetuados os ajustes sazonais, a retração da atividade varejista em janeiro de 2016 foi de 1,1%.


Segundo os economistas da Serasa Experian, a forte retração do movimento dos consumidores no comércio neste primeiro mês do ano prenuncia que, a exemplo do que foi o ano passado, 2016 deverá ser mais um ano de dificuldades para a atividade varejista. Juros altos, desemprego em ascensão e inflação elevada, que afetaram negativamente o comércio no ano passado, ainda continuarão presentes em boa parte do ano de 2016.

Excetuando-se o segmento de combustíveis e lubrificantes, que cresceu 3,8%, todos os demais segmentos do varejo nacional registraram retração no primeiro mês de 2016 em relação a janeiro do ano passado: veículos, motos e peças (-20,4%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-15,3%); móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática (-13,1%); supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-6,7%); material de construção (-2,4%).

Já na passagem de dezembro de 2015 para janeiro de 2016, efetuados os devidos ajustes sazonais, as variações mensais foram: supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas (-1,0%); combustíveis e lubrificantes (-0,2%); tecidos, vestuário, calçados e acessórios (-0,4%); veículos, motos e peças (3,0%); móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática (3,9%); material de construção (4,3%).

http://www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/atividade_comercio.htm

Metodologia do Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio é construído, exclusivamente, pelo volume de consultas mensais realizadas por estabelecimentos comerciais à base de dados da Serasa Experian. As consultas (nas formas de taxas de crescimentos) são tratadas estatisticamente pelo método das médias aparadas com corte de 20% nas extremidades superiores e inferiores. Com as taxas de crescimento tratadas e ponderadas pelo volume de consultas de cada empresa comercial é construída a série do indicador. A amostra é composta de cerca de 6.000 empresas comerciais e o indicador, com início em janeiro de 2000, é segmentado em seis ramos de atividade comercial.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: