O percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos foi de 2,27% em fevereiro/2016

Em fevereiro de 2016 o percentual de devoluções de cheques pela segunda vez por insuficiência de fundos foi de 2,27% em relação ao total de cheques compensados. É o que revela o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Este foi o segundo maior patamar da inadimplência com cheques para um mês de fevereiro de toda a série histórica, iniciada em 1991. Depois desta marca, o maior valor para um mês de fevereiro havia sido a devolução de 2,32% registrada em 2009.

No mês anterior, janeiro/2016, a devolução foi de 2,41%. Já em fevereiro do ano passado, a devolução fora de 2,19%.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, o nível elevado da inadimplência com cheques observado em fevereiro deste ano é decorrente da alta dos índices de desemprego no país, afetando diretamente a geração de renda e capacidade de pagamento de compromissos financeiros por parte dos consumidores.

Nos Estados e regiões

Devido ao processo de revisão que está sendo efetuado pelo Banco Central sobre as estatísticas de cheques compensados ao nível dos Estados, desde de setembro de 2014, retornaremos à publicação do ranking da inadimplência com cheques nos Estados quando as novas estatísticas oriundas deste processo de revisão estiverem disponíveis.

A série histórica deste indicador está disponível em
http://www.serasaexperian.com.br/release/indicadores/cheques_devolvidos.htm

Metodologia do indicador

O Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos consiste no levantamento mensal sobre a quantidade de cheques devolvidos por insuficiência de fundos em relação ao total de cheques compensados. Para efeito do cômputo do indicador, somente é considerada a segunda devolução por insuficiência de fundos.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: