ULTIMOS POSTS

terça-feira, 14 de junho de 2016

Comércio de BH registra queda de 2,93% nas vendas no mês de abril

Setor registrou desempenho negativo em todas as bases de comparação. Piora dos indicadores
econômicos está deixando consumidor mais receoso na hora de ir às compras

O aumento da taxa de desemprego e, consequentemente, a queda na renda das famílias têm contribuído com a redução do consumo no comércio da capital. Isto é o que mostra o Termômetro de Vendas da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) ao apontar que as vendas do varejo caíram 2,93% em abril deste ano, na comparação com o mesmo período do ano anterior.


Para o presidente da CDL/BH, Bruno Falci, o resultado negativo do setor é resultado da queda na renda real das famílias devido ao aumento da taxa de desemprego na capital e Região Metropolitana. “A renda desses belo-horizontinos acaba ficando comprometida com o pagamento das despesas essenciais da casa como água, luz e alimentação”, explica. “Com isso, restam poucos recursos para o consumidor adquirir outros bens”, completa.

Outros pontos da pesquisa:

· Os setores que apresentaram a pior queda nesta base de comparação (Abr.16/Abr.15) foram: veículos novos e usados – peças (-6,12%); máquinas, eletrodomésticos, móveis e louças (-5,55%) e tecidos, vestuário, armarinho e calçados (-3,22%).

· A pressão inflacionária também contribuiu com a queda de 1,95% nas vendas do varejo em abril, na comparação com o mês imediatamente anterior.

· No acumulado do ano (Jan.16-Abr.16), o comércio acumulou queda nas vendas de 1,80%, na comparação com o mesmo período de 2015.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.