por Diego Lira*

Sabemos que o movimento em nossas lojas está um pouco mais parado do que de costume, no entanto, o sentimento é de que as coisas estão começando a melhorar, mesmo que em um ritmo mais lento que o desejado.

Dar uma up nas vendas é mais essencial do que nunca e como sabemos existem pelo menos três formas de fazer isso:

Fazer com que mais clientes entrem na loja: esta é a opção mais difícil de todas, afinal, não podemos forçar que um cliente nos visite quanto bem desejarmos. Logo, precisamos realizar ações criativas ou oferecer descontos bem atraentes, de uma forma ou de outra existe um custo financeiro e o resultado é incerto.

Aumentar o Ticket Médio: essa é uma ação de longo prazo e deve ser constantemente estimulada, no
entanto, não é a mais eficiente para engordar o caixa no final do dia;

Melhorar a Taxa de Conversão ou o Aproveitamento de Clientes: É sobre isso que iremos falar nesse texto, imagine que sua venda média é de R$300,00 cada cliente que você converteu acrescentará este valor, ou até mais, ao seu resultado diário, por outro lado, cada cliente que saiu sem comprar… bem, foi dinheiro que criou pernas e fugiu da sua loja.

Para reduzir essa fuga, vamos falar de 3 práticas para aumentar a Taxa de Conversão:

1) Entender os motivos pelos quais os clientes deixaram de comprar:

Este ponto é crucial. É a partir dessa informação que será possível entender onde a loja está falhando ao atender o cliente.O produto está em falta? O preço está elevado? As condições de pagamento não estão atraentes? Ou, quem sabe a abordagem da equipe não está adequada e o cliente está "Apenas dando uma olhadinha"?

As razões para não converter a venda podem ser diversas, mas são o ponto inicial para melhorar significativamente o faturamento da sua loja;

2) Conheça os horários de pico da sua loja:

Pode parecer simples, mas muitos lojistas não analisam bem esse fator e acabam não balanceando os horários da equipe. Este ponto dependerá muito do local e do tipo da loja, observe se os horários de maior movimento são na hora do almoço, ao final do expediente ou no começo do dia e organize a pausa dos seus colaboradores antes ou depois desses intervalos, de forma que sempre exista um número equilibrado entre clientes ansiosos por atendimento e vendedores prontos a atendê-los;

3) Converse com sua equipe sobre a importância de cada atendimento:

É muito comum encontrar lojas que consideram o cliente sair sem nada comprar absolutamente normal. E não é! Muito esforço e dinheiro foi investido para aquele momento. Uma venda perdida pode parecer pouco, mas qual o tamanho desse problema ao longo de um mês ou de uma ano? Basta multiplicar o Ticket Médio pela quantidade de vendas perdidas no período, temos um artigo apensa sobre o assunto que pode ser acessado aqui.

Por fim, vale ressaltar a importância de medir a taxa de conversão. Caso sua loja não trabalhe com essa métrica, está perdendo uma grande oportunidade para gerir e orientar o crescimento das suas vendas.

É possível utilizar desde papel até planilhas para realizar esses cálculos, no entanto são métodos que requerem um grande esforço e tempo para funcionar. Se alguns ou todos os pontos citados fazem a diferença para uma tomada de decisão mais assertiva, sugerimos a utilização do Meu Atendimento (www.meuatendimento.com.br), uma ferramenta simples e eficaz para que você possa obter todas essas informações otimizando a gestão da sua loja.



Diego Lira é CEO da MeuAtendimento (www.meuatendimento.com.br), startup inovadora no gerenciamento de atendimentos.
Share To:
Magpress

Falando de Varejo

O Falando de Varejo é o maior blog sobre o varejo brasileiro, no ar desde julho de 2008. Navegue por nosso site e conheça nossas dicas e artigos especiais. Quase 6 milhões de pessoas já passaram por aqui. Clique nos links abaixo para nos seguir também nas principais redes sociais.

Post A Comment: