ULTIMOS POSTS

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

10 dicas para o lojista se preparar para a Black Friday

Veja como aproveitar uma das principais datas do e-commerce nacional, que ocorre em 25 de novembro

Importada dos Estados Unidos, a Black Friday já se consolidou no mercado brasileiro. Neste ano, por exemplo, o tradicional dia de descontos no e-commerce acontece em 25 de novembro e deve movimentar nada menos do que R$ 2,14 bilhões, de acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico). Contudo, para aproveitar o potencial, o lojista precisa ter planejamento e antecipar suas ações. Confira 10 dicas de especialistas:

Reforce os servidores

O principal pesadelo dos lojistas virtuais durante a Black Friday é justamente o site não aguentar a quantidade de visitas e cair, comprometendo completamente a data. Para evitar este sério problema, é necessário investir o quanto antes em uma infraestrutura que atenda o aumento de demanda e, principalmente, garantir uma boa navegação do usuário. “Neste ano atualizamos o nosso portfólio de soluções IaaS, que envolvem os servidores, armazenamento e conectividade, e SaaS, como o backup off-site e recuperação de desastres, para atender também essas datas especiais”, explica Everson Todoroki, gerente de produtos da Locaweb Corp.

Invista em campanhas personalizadas

As ações de marketing digital, como e-mail marketing e redes sociais, devem começar antes da Black Friday. É preciso observar o comportamento do consumidor dentro do comércio eletrônico para elaborar campanhas personalizadas e eficientes, que mantenham sua atenção até a data. “O principal desafio é entender cada vez mais o comportamento dos clientes durante o processo de navegação, para que os varejistas trabalhem a jornada de cada consumidor, aumentando a assertividade”, afirma Welington Sousa, gerente de marketing da All iN Marketing Cloud, que já conta com um ambiente escalar e uma boa elasticidade, mas vão aumentar a banda de internet e a capacidade de processamento durante a Black Friday, além de manter um time de plantão.

Seja chamativo

Com a grande concorrência durante a Black Friday, se destacar para o cliente em meio a tantas opções é um fator crucial. Crie as chamadas (ou CTA, call to action) do seu site levando em consideração fatores como cor, posicionamento, imagem e as necessidades do seu cliente. “A CTA deve ser direcionada a satisfazer a necessidade do cliente, não destacar o produto em si. Seja sutil na sugestão, mas mantendo-se incisivo”, indica Thiago Mazeto, gerente de marketing da Tray, plataforma completa de e-commerce, que também reforçou suas equipes de suporte, relacionamento e infraestrutura para a Black Friday.

Ofereça descontos antes da data

Uma das principais reclamações que cercam a Black Friday no Brasil é a veracidade das promoções realizadas pelas lojas virtuais. A imagem de “black fraude” incomoda, e gerou, inclusive, a criação de uma campanha “Black Friday de Verdade”. O ideal é oferecer descontos reais com frequência – e não apenas na data. “É uma importante data para o e-commerce brasileiro e precisamos desmistificar a ideia de promoções falsas. Queremos mostrar que existem empresas que se preocupam com os consumidores e oferecem bons produtos com preços atrativos”, afirma Francisco Cantão, sócio fundador da Proxy Media. A agência de soluções digitais é a idealizadora da campanha “Black Friday de Verdade”, que vai sortear R$ 10 mil para os consumidores cadastrados.

Informe previamente os produtos que serão ofertados

Cerca de 15 dias antes da Black Friday, envie uma prévia dos produtos da oferta e a faixa de descontos a ser concedida, informando a data da Black Friday com contagem regressiva. Vale enviar novas mensagens de atualização conforme os dias passam. “É imprescindível que o lojista fique atento ao seu estoque e ao que o público mais busca em seu site quando for escolher as promoções para que possa ganhar também no volume. Além disso, é importante enviar e-mails com mensagens que lembrem o consumidor da data, como: ‘Está chegando! Black Friday é daqui 7 dias’. ”, aconselha Vinícius Correa CEO da Mailbiz, empresa especializada em e-mail marketing estratégico para e-commerce.

Monte uma base de clientes

Para as campanhas de marketing digital funcionarem na Black Friday, é essencial para o lojista ter uma base de consumidores grande e, principalmente, qualitativa para oferecer seus produtos e serviços. Assim, o recomendável é buscar soluções que ofereçam dados dos consumidores com semanas de antecedência para construir o perfil do público-alvo. “Soluções baseadas em Big Data ajudam a criar campanhas personalizadas para apresentar ofertas relevantes ao público, aumentando as vendas especialmente em datas como a Black Friday”, afirma Isaac Ezra, CEO da Shopback. A plataforma de retargeting possui os serviços ShopPush e ShopSocial, que realizam a recuperação de carrinhos abandonados por notificações no navegador, aplicativo e no Facebook.

Não perca vendas por problemas técnicos

Não são só as lojas que ficam sobrecarregadas durante a Black Friday. Os adquirentes, responsáveis pelo processamento e pela liquidação dos pagamentos, também podem sair do ar. Nessa hora, as lojas que contam com ferramentas como a retentativa automática e postback podem recuperar vendas que seriam negadas devido a problemas técnicos. “A retentativa é um reprocessamento da transação que é realizada com outro adquirente em questão de segundos, sem afetar a experiência de compra do cliente”, conta Fábio Santos, head de marketing do PSP Pagar.me.

Experiência de pagamento é fundamental para a sua conversão

Muitos consumidores aguardam a Black Friday para comprar smartphones, TVs, notebooks, consoles de videogame e outros itens de tíquete médio alto, mas com um bom desconto. Entretanto, na hora de concluir a compra, alguns clientes não contam com limite de crédito disponível no cartão, nem conseguem pagar o valor à vista no boleto. Os gateways resolvem a questão com recursos para diversificar os modelos de pagamento. “Disponibilizar um maior número de alternativas é fundamental para o aumento da taxa de conversão no e-commerce. A compra com um clique é uma tendência e uma ótima solução para agilizar a compra. Ela traz uma experiência mais suave, rápida e muito eficiente, principalmente quando a compra está sendo realizada em um dispositivo móvel. O checkout transparente é outro fator essencial para a experiência do comprador. Mudar o consumidor de página diminui a confiabilidade do processo de compra. Já a opção de multimeios de pagamento divide o valor total do pedido em dois cartões de crédito, ou uma parte em um cartão e o restante no boleto ou débito online”, explica João Barcellos, diretor da MundiPagg, plataforma de meios de pagamentos responsável por 40% do volume transacionado no varejo online do Brasil.

Gerencie estoques em diferentes marketplaces

Pequenos e médios lojistas aderiram nos últimos anos ao modelo de marketplaces, integrando seus produtos aos sites dos grandes varejistas, sejam lojas de departamento ou segmentadas. A vantagem em anunciar em mais de um marketplace ao mesmo tempo é um grande ganho na visibilidade, mas requer uma boa administração de estoque, afinal, o lojista fica responsável pela entrega do item. “Uma visão geral e integrada é essencial para que o empreendedor não seja surpreendido por um número de vendas maior que o esperado e falte item em estoque, prejudicando a reputação da loja”, afirma Maurício Correa, diretor de marketing e comercial do Digital Commerce Group, que conta com a ferramenta Octopus, para gestão de marketplaces.

Cheque os dados do cliente

As fraudes em transações eletrônicas estão entre as principais preocupações dos empreendedores virtuais, e ficam maiores na Black Friday. Estimativas apontam que 3% a 5% dos pedidos são suspeitos, praticamente um a cada 20. “O lojista pode se valer de um banco de dados grande e qualificado para checar as informações antes de aprovar a venda e evitar prejuízos”, ressalta Rafael Albuquerque, diretor comercial da Unitfour, empresa de dados que oferece o CheckApp, solução que realiza um quis com o comprador para identificá-lo.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.