• Últimas postagens

    Uma bomba, a crise e os negócios

    Olá amigos do varejo

    Certo dia, conversando com alguns amigos sobre a crise e como as empresas ainda enfrentam dificuldades em sair da mesma, em encontrar alternativas que possibilitem a retomada de negócios, percebi que tudo poderia ser melhor explicado em forma de metáfora


    A crise foi como uma bomba, que já caiu e agora com a poeira baixando, podemos observar melhor os estragos.

    Há aqueles que morreram rapidamente, talvez sem nem perceber o que lhes aconteceu.

    Há aqueles que estão saindo gravemente feridos, e possivelmente passem os próximos tempos em tratamento intensivo. Lamentavelmente, alguns não sobreviverão.

    Outros, embora a gravidade de seus ferimentos, podendo ter até sofrido alguma grave lesão ou amputação, após a poeira, começam a se reerguer sobre muletas, cadeiras de roda e bengalas, e a encarar a vida sob uma nova realidade.

    E pouquíssimos foram aqueles que sofreram leves arranhões ou nem sentiram a bomba.

    Pouquíssimos também foram aqueles que escutaram antes os aviões e souberam se proteger sobre fortes alicerces.

    E de fato, alguns pensavam que até estavam sob fortes alicerces, até que a bomba mostrou seu efeito devastador. Mal sabiam que o teto era de vidro.

    Novos demais ou velhos demais, a impiedosa bomba não poupou ninguém que estivesse desprevenido.

    Só há um fato após a bomba, na mente de todos que sobreviveram:

    Não há mais espaço para construções de alicerces frágeis. Que os empresários de hoje saibam construir empresas que possam ter alicerces fortes sobre as crises.

    Um grande abraço e boas vendas

    Caio Camargo
    Editor
    Falando de Varejo