ULTIMOS POSTS

sexta-feira, 9 de junho de 2017

Veja 4 empresários que superaram a falência e faturam milhões

Dívidas altas, faturamento em queda e pagamentos atrasados são alguns sinais de que sua empresa não está indo bem. Para não correr este risco e não chegar a um cenário crítico, como decretar falência, é necessário adotar medidas e planejamentos certeiros. No entanto, fazer mudanças e identificar problemas sem uma administração ou uma consultoria é quase impossível.

De acordo com dados da Boa Vista Serviço Central de Proteção de Crédito (SCPC), o número de pedidos de falência no Brasil teve uma queda de 15% nos quatros primeiros meses deste ano. Entretanto, a economia e os negócios estão passando por fases de adaptação e esta queda observada pelo SCPC ainda não significa estabilidade.

Para evitar este problema na sua companhia ou se está pensando em abrir o seu próprio negócio, é preciso muita pesquisa de mercado. Para ajudar empreendedores e futuros investidores, separamos quatro histórias de empresários que chegaram a falência, mas superaram e hoje possuem faturamentos altos. Confira o que eles aprenderam com as dificuldades!


Luzia Costa - Fundadora da Beryllos e Sóbrancelhas
Faturamento Anual: R$ 402 mil (Beryllos) e R$ 47 milhões (Sóbrancelhas)

O espírito empreendedor faz parte da Luzia desde sua adolescência. A empresária já teve alguns negócios, mas um deles a marcou: uma pizzaria. “Tínhamos uma lanchonete e surgiu a oportunidade de mudarmos para um espaço maior onde já funcionava uma pizzaria, abraçamos! Porém, mesmo com o sucesso que o empreendimento teve na cidade não conseguimos separar as despesas do negócio com as pessoais, nos enrolamos e quebramos”, afirma.

Luzia passou por muitas dificuldades após a falência, mas tirou aprendizado para se tornar uma empresária de sucesso no ramo de beleza. “Primeiro, o empreendedor precisa se identificar com o ramo do seu negócio como, por exemplo, eu que me identifiquei com beleza. Além deste primeiro ponto, é necessário ter um planejamento de gastos e lucros, sempre separando as contas. E por fim, é preciso acreditar e ter paciência para o negócio começar a caminhar. Uma boa gestão também é fundamental, por isso, se não tiver, contrate uma consultoria”, completa a empresária.

Atualmente, Luzia Costa está à frente da Beryllos (rede de Cuticularia) com três unidades e com plano de chegar a 10 até o final do ano, e Sóbrancelhas (rede especializada em embelezamento do olhar) com mais de 200 lojas em todo o Brasil e três na Argentina.


Sabrina Nunes - Fundadora da Francisca Joias
Faturamento Anual: 2,5 milhões

A empresária, ex-cortadora de cana, criou o maior e-commerce de semijoias do Brasil. Também foi garçonete, vendedora de picolé e teve um restaurante que chegou a falir. “O fracasso sempre constrói novas histórias vencedoras. Só não pode desistir, e foi o que fiz. Me identificava com o mercado de joias e resolvi entrar neste ramo. Comecei a empreender pelo site Elo7 com 50 reais”, comenta.

Sabrina investiu apenas R$ 50 no início da Francisca Joias e hoje fatura mais de 2 milhões de reais. Além disso, têm mais de 500 revendedoras em todo Brasil. “Ser empreendedor é isso, saber o momento certo após um insucesso para continuar a jornada. Ganhei maturidade, pois o que me levou a falência foi a ansiedade, isso fez eu enfiar os pés pelas mãos. Precisamos ser maduros para encarar a realidade. Outro ponto é o aprendizado que adquiri, cada experiência negativa nos faz não cometer os mesmos erros novamente”, afirma.


Marisa Peraro - Fundadora da Pró-Corpo Estética Avançada
Faturamento Anual: R$ 24 milhões

A empreendedora Marisa Peraro tirou do seu TCC uma ideia milionária, mas nem tudo foi tão fácil de início. Na adolescência, Marisa já tocava seu primeiro empreendimento, uma livraria no Paraná. “Não sabia fazer compras e administrar o estoque, por isso ficamos com uma dívida grande. Eu precisava estudar o cenário, mas quando me dei conta era tarde demais e acabei falindo”, diz.

Após entrar na faculdade e cursar Administração teve a ideia de fazer seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) sobre um empreendimento de estética, mercado que já se consolidava na época. “Me dediquei muito no projeto, o que auxiliou na guinada do negócio”, comenta.

Marisa fundou em 2006, com o dinheiro que conseguiu a partir da venda da motocicleta do marido, a Pró-Corpo Estética Avançada, rede que oferece hoje mais de 20 tratamentos estéticos e conta com oito unidades e fatura mais de R$ 24 milhões ao ano.

“O maior desafio de quem não quer falir é planejar e estruturar todas as etapas que são necessárias para o sucesso de um negócio. É essencial nunca deixar de lado este ciclo caso o negócio esteja indo bem.”


Thiago Sarraf - Dr. e-commerce
Faturamento Anual: 1 milhão

CEO de uma das maiores consultoria de e-commerce do Brasil e sócio de mais três empresas, Thiago Sarraf teve que arregaçar as mangas, pois nada veio fácil. Começou a trabalhar com 17 anos, mas com um salário baixo não conseguia ter uma vida financeira estável.

Querendo crescer, Sarraf arquitetava como mudar a sorte e teve a ideia de criar seu primeiro negócio na área de tecnologia. Não deu certo, faliu, perdeu dinheiro e teve que voltar a ser funcionário. Além dessa vez, o jovem chegou a quebrar mais duas vezes. “Fiquei com uma dívida de 50 mil reais, mas em nenhum momento pensei em parar de tentar. E consegui me reerguer”, conta.

Fundou a Dr. e-commerce, empresa de consultoria reconhecida nacionalmente, e virou um dos especialistas mais reconhecidos no ramo de e-commerce, participando inclusive do desenvolvimento do guia mais respeitado no nicho eletrônico: Guia do E-commerce. “Ser dono do seu próprio negócio não é um caminho fácil a seguir, como muitos pensam. É preciso muito conhecimento de mercado, do segmento que vai atuar e deixar a ansiedade de lado”.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.