ULTIMOS POSTS

terça-feira, 11 de julho de 2017

Com previsão de faturamento em torno de R$ 60 bilhões em 2017, varejo virtual transforma a relação entre consumidores e varejistas

Comemorado no próximo dia 16 de julho, o Dia do Comerciante traz reflexões para o setor que não para de crescer

De acordo com a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), a expectativa é que o e-commerce brasileiro cresça 12% em relação ao ano anterior, totalizando um faturamento de R$ 59,9 bilhões neste ano. Esse crescimento não se traduz somente em altas cifras, mas também na nova forma de realizar compras e sua relação com o comércio. Boa parte dos consumidores, por exemplo, já não faz mais distinção entre lojas físicas e virtuais, seja para comprar, pesquisar ou comparar preços de produtos e serviços.

Para acompanhar essa transformação digital que o comércio vem passando, os empreendedores precisam unificar todos os canais de venda e transmitir a mesma mensagem. Esse novo conceito é chamado de omnichannel. “Na prática, significa fazer com que os vários canais de relacionamento com o consumidor se transformem em uma experiência única de compra”, explica o diretor geral da Tray, Willians Marques.


“Todos os pontos de contato com o consumidor devem refletir em uma única atuação e mensagem. Isso requer planejamento e preparo para que seja possível oferecer ao cliente as opções de comunicação integradas, permitindo a compra no site e a retirada ou troca na loja, por exemplo”, completa Marques.

Ainda de acordo com a ABComm, este ano deve registrar mais de 200 milhões de pedidos por meio das lojas virtuais, atingindo a marca de 38,5 milhões de compradores únicos (número de consumidores independente da quantidade de compras realizadas). A Associação acredita que a participação das PMEs no faturamento do comércio eletrônico deve atingir 25%. “Em tempo de internet das coisas (IoT, sigla em inglês), as pessoas cada vez mais dispõem de diversos dispositivos conectados e a comunicação multicanal surge como ótima alternativa para as empresas engajarem ainda mais seus clientes”, ressalta o diretor geral da All iN, Victor Popper.

De acordo com o estudo Webshoppers divulgado este ano, realizado pela Ebit, 48 milhões de consumidores compraram no comércio eletrônico pelo menos uma vez em 2016, sendo que 21,5% das transações on-line foram realizadas via dispositivos móveis. No ano retrasado, esse número foi de 12%.

“Uma das principais inovações neste cenário foi a adoção de outros canais de comunicação, como SMS, notificações sociais – por meio de Facebook, push, Instagram, Snapchat – e aplicativos corporativos. Hoje, é possível escolher por qual canal o cliente será impactado pela primeira vez e, com base em suas reações, como por exemplo, abertura de um e-mail ou clique em links promocionais, determinar como se dará sua próxima interação e por qual canal”, conclui Popper.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.