ULTIMOS POSTS

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Tecnologia no varejo: custo ou investimento?

Em um setor tradicional no qual a concorrência é fator decisivo para a sobrevivência dos negócios, as empresas precisam “pensar fora da caixa” e buscar soluções que facilitem suas operações e aumentem os lucros. No varejo, usar todas as informações a favor de estratégias comerciais é um diferencial para quem consegue fazer isso de maneira rentável: sem gastar mais do que recebe e contratando um serviço de qualidade. A tecnologia se coloca como uma aliada para impulsionar os negócios que atuam nesse setor, apesar de muitas vezes ter um alto custo.

Marcela Graziano, especialista
Os varejistas que se munem dos benefícios das soluções para automatizar processos e simplificar o dia a dia estão à frente dos demais. A tecnologia ajuda na operacionalização dos mais simples aos mais complexos métodos, mas é preciso ter cuidado para não dar um passo maior que a perna e contratar um serviço caro que não condiz com o momento da empresa.

Veja quatro benefícios que a tecnologia pode trazer para o varejo e qual delas o seu negócio precisa:

1 - Eficiência da mão de obra

A mão de obra representa grande parte dos recursos gastos no varejo, tanto financeiros quanto de tempo, e está suscetível a falhas. Com o uso de tecnologias de automatização de processos, o funcionário ganha um aliado para cumprir sua função de forma mais segura e rápida. A ideia não é que os sistemas substituam o homem, mas sim que o ajude a potencializar seu trabalho.

2- Segurança de dados

Outro benefício na adoção de hardwares e softwares no varejo é a maior segurança das informações. O armazenamento e a disponibilização de dados são fatores que influenciam diretamente as tomadas de decisões das empresas e, cada vez mais, a tecnologia tem um papel fundamental na segurança disso. Os sistemas mais inovadores não apenas protegem os dados contra possíveis intrusos, como evitam a perda de informação.

3- Otimização de processos

Garantido pela tecnologia, esse recurso permite a redução dos esforços e retrabalhos. O trabalho de produção de encartes de promoções, por exemplo, leva cerca de 15 dias sem o auxílio da tecnologia. Com o uso de alguns softwares disponíveis no mercado, como o da Smarket, os panfletos são feitos quase que automaticamente. Isso proporciona uma maior produtividade, tomada de decisões mais estratégicas e economia de tempo.

4 - Tomada de decisão técnica

Um dos maiores ativos que qualquer varejista tem são seus dados, mas o volume no varejo é tanto, que é inviável realizar análises sem o uso da tecnologia. Por isso, muitas decisões ainda são tomadas na base do achismo, o que compromete, e muito, os resultados. A tecnologia permite que os gestores possam conhecer os resultados, comportamentos e mudanças de forma fácil e rápida.

Para avaliar se determinada tecnologia deve ser implantada, portanto, é importante que o varejista analise como ela vai ajudar a melhorar resultados, evitar perdas, otimizar processos e reduzir custos. Caso contrário, a tecnologia sempre será vista como custo e não como investimento.

Por Marcela Graziano, especialista em tecnologia para o varejo.

Compartilhe nas redes sociais:
 
Copyright © 2008-2017 Falando de Varejo.