sexta-feira, 22 de março de 2019

Grupo Mantiqueira apresenta produto vegano e outras novidades na Super Rio Expofood

Pelo quarto ano consecutivo a Mantiqueira participa da 31ª edição da Super Rio Expofood, evento que teve início dia 19 e termina hoje, 21 de março, no Centro de Convenções do Riocentro (RJ). O evento, realizado anualmente pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ), é considerado o melhor trade show da América Latina e reunirá desta vez mais de 500 marcas em uma área de 40 mil metros quadrados nos pavilhões 3 e 4. Estarão presentes profissionais e empresários dos setores de Supermercado, Panificação, Hotelaria, Franchising, Conveniência e Restaurantes do Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de compartilhar conhecimento para gerar resultados eficazes e novas parcerias.

Nesta edição, o estande do Grupo Mantiqueira contará com uma área maior (110m2) e interação dos participantes com a cenografia especialmente criada para o evento. O público terá a oportunidade de apreciar a mais completa linha de produtos do segmento de ovos e ainda degustar omeletes recheadas que serão preparadas no EggTruck da marca.



A grande novidade deste ano será o lançamento do N.Ovo, que é uma versão plant based, caracterizada pela eliminação de alimentos de origem animal. A ideia do produto, que tem como ingrediente principal o amido de ervilha e vem no formato de pó, é substituir os ovos em diversas receitas, como bolos, pães e massas. É uma boa opção para quem tem alergia a ovos ou restrição a este alimento.

Na feira também será apresentado o EggProtein (clara líquida pasteurizada nas versões de 200g e 1 Kg) no sabor natural e chocolate, assim como toda a extensa linha de ovos especiais da marca, a exemplo dos Happy Eggs (livres de gaiola), Gourmet e Caipira Orgânico. As embalagens destes produtos agora estão repaginadas e sustentáveis, em polpa de papel.

Outra novidade é que o grupo irá renovar a parceria dos Ovos Solidários com o Pro Criança Cardíaca, com parte das vendas líquidas destinada à instituição que tem à frente a Dra. Rosa Célia Pimentel Barbosa.

Com mais de 30 anos de atividades, o Grupo Mantiqueira é atualmente o maior produtor de ovos do Brasil e da América do Sul, e ainda uma das 12 maiores granjas do mundo, produzindo mais de 2 bilhões de ovos por ano e exportando para 6 países (principalmente Oriente Médio, África e Ásia). Com início da trajetória na Serra da Mantiqueira, hoje o grupo conta com 4 produtoras nos estados de Minas Gerais, Mato Grosso e Rio de Janeiro, abastecendo 18 estados brasileiros com seus produtos. A Ovos Mantiqueira mudou o cenário da avicultura no Brasil, desenvolvendo granjas totalmente automatizadas, através da implantação de novas tecnologias para produção e distribuição por todo o território nacional.

31ª Super Rio Expofood
Último dia - 21 de março de 2019 (5ºf)
Das 14h às 22h
Riocentro Exhibition & Convention Center
Av. Salvador Allende, 6555 - Pavilhão 04, Barra da Tijuca
Localização do estande do Grupo Mantiqueira: Rua D, Estande 49

Santa Helena oferece ao mercado nova apresentação do Doce de Amendoim e Chocolate

Lançamento integra a linha de Doces Tradicionais e já está disponível em atacadistas, atacarejos e lojas especializadas

A Santa Helena, indústria de alimentos referência em produtos à base de amendoim, inicia a temporada de novidades deste ano com a apresentação de 1kg do Doce de Amendoim e Chocolate. O produto faz parte da Linha Doces Tradicionais da empresa e o lançamento da embalagem para atacado chega após o sucesso da versão de 110g, apresentada ao mercado em 2018.
“Realizamos uma pesquisa com os consumidores e nela foi apontado que o amendoim é uma perfeita combinação com diversos alimentos, especialmente com o cacau. Então, para atender a demanda dos consumidores, resolvemos proporcionar ao mercado uma opção com 50 unidades do Doce de Amendoim e Chocolate”, explica Tiago Leal, gerente de produtos da Santa Helena.

A nova apresentação de 1kg chega para atender às diferentes ocasiões de consumo e também para reforçar o compromisso Santa Helena em atuar com um mix cada vez mais completo de opções ao consumidor. Agora, será ainda mais fácil integrar o produto em uma reunião entre amigos, nas datas comemorativas, e não somente nos típicos festejos juninos, em que alimentos à base de amendoim são populares e requisitados.

A novidade soma sabor à Linha Doces Tradicionais da indústria, que já forma uma família de sucesso, com produtos como Gibi, Molecão e Pé de Moleque Crocante. A apresentação de 1kg, com 50 unidades, do Doce de Amendoim e Chocolate estará disponível em atacadistas, atacarejos e lojas especializadas em doces de todo o Brasil a partir de abril.

Sobre a Santa Helena

Uma das mais importantes indústrias de amendoim da América Latina, a Santa Helena é reconhecida pela tradição, qualidade e procedência de seus produtos. A empresa possui um vasto portfólio, com itens de referência nacional, como Paçoquita e Mendorato (amendoim japonês), campeões em vendas, entre tantas outras diferentes categorias, como a linha Troféu e as marcas de alimentação saudável Cuida Bem e First.

A Santa Helena leva o melhor do amendoim para todo o território nacional há mais de 75 anos e, desde 1997, exporta para os mercados mais exigentes do mundo, como Europa, América Latina e Ásia. A empresa caminha ao lado da inovação para atender às expectativas de seus consumidores, dessa forma, investe constantemente em tecnologia, melhoria de processos, na qualificação de seus colaboradores e em rigorosos métodos de controle de qualidade da matéria-prima.

Com aproximadamente 1.300 colaboradores, o complexo industrial da Santa Helena está localizado em Ribeirão Preto, no interior paulista. Mais informações em www.santahelena.com.

Supermercados gaúchos projetam crescimento de 5,2% nas vendas de Páscoa em 2019

Chocolates menores mais uma vez estarão em evidência nos supermercados. Supermercados do RS vão comercializar 8,5 milhões de ovos de Páscoa

As 4,6 mil lojas do setor supermercadista gaúcho já montaram suas parreiras de chocolate para a Páscoa, tradicionalmente um dos melhores períodos de vendas para o segmento no Estado. Ao todo, 8,5 milhões de ovos de chocolate deverão ser comercializados pelos supermercados gaúchos, alavancando um faturamento de R$ 84,5 milhões para o setor. Para conhecer o comportamento dos consumidores e dos supermercadistas gaúchos com relação à data, a Associação Gaúcha de Supermercados (Agas) encomendou um levantamento ao Instituto Segmento Pesquisas, realizado entre os dias 25 de fevereiro e 8 de março, quando foram entrevistadas 200 pessoas residentes em Porto Alegre, de ambos os sexos, com idades entre 18 a 70 anos, e de todas as faixas de renda. Pelo lado dos supermercadistas, foram ouvidos 20 diretores de empresas do setor em todo o Estado. Segundo o levantamento, a expectativa de crescimento nominal de vendas pelos empresários do setor é de 5,2% em relação à Páscoa do ano passado, e os preços estarão em média 2,7% superiores ao ano passado.

Para o presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, a comemoração da Páscoa em abril, quando as temperaturas estão mais baixas do que em março, favorecerá o consumo de chocolates em 2019. “O cenário de maior estabilidade econômica e de possibilidade de retomada de investimentos, aliado ao clima mais frio de abril, deverá alavancar as vendas nesta Páscoa. Para os pequenos supermercados, que não dispõem de climatização nas lojas, é fundamental uma temperatura mais amena, facilitando a exposição dos chocolates”, projeta Longo. Segundo o dirigente, os tabletes, caixas de bombons e ovos menores deverão mais uma vez se destacar na Páscoa de 2019, a exemplo do comportamento registrado no ano passado. “A simbologia do presente é mais importante do que o tamanho do chocolate. Por isso, os gaúchos deverão adquirir mais itens, mas com menor valor agregado, para agraciarem mais pessoas de seu convívio”, projeta o presidente da Agas.

O que os consumidores mostraram ao Instituto Segmento:

- 62% dos consumidores vão comprar os produtos de Páscoa preferencialmente em supermercados (o setor mais uma vez lidera o ranking de preferência dos consumidores). Além disso, 94% dos gaúchos não descartam a possibilidade de efetuar em supermercados as compras de Páscoa.

- Os benefícios apontados pelos gaúchos de comprar produtos para a Páscoa em supermercados passam sobretudo pelos seguintes motivos: comodidade de comprar os chocolates junto com outros produtos (40,4%), preço mais baixo (39,4%), variedade de produtos (37,8%) e proximidade de casa/trabalho (25,5%).

- Os gaúchos vão gastar, em média, R$ 206,00 nas compras de produtos para a Páscoa em supermercados.

- Em relação à intenção de compra comparado com o ano passado, 32% pretendem comprar mais que 2018, metade irá comprar a mesma quantidade (49%) e apenas 19% afirmaram que irão comprar menos que o ano anterior.

- Filhos serão os mais presenteados: 61,5% dos entrevistados afirmaram que irão presentear os filhos, seguido de marido/esposa 38,0%, pais/avós 28% e netos/bisnetos 24,5% no ranking de quem mais será presenteado na data.

- O poder de decisão das crianças é significativo na compra de produtos de Páscoa: 45,0% dos entrevistados apontaram que elas influenciam muito/médio na decisão.

- Compras de última hora: a maioria dos entrevistados pretende realizar as compras de Páscoa na semana que antecede a data (83,5%), sendo que, deste percentual, 34% pretendem comprar no dia da Páscoa ou na véspera.

- Maioria irá comprar à vista: praticamente sete em cada 10 entrevistados afirmaram que vão comprar à vista (69%) e, destes, 70,3% irão pagar em dinheiro e 29,7% em cartão de débito. Dos 31% que irão comprar a prazo, o cartão de crédito se destaca para 79%, seguido do cartão do supermercado com 19,4%. Segundo Longo, a avaliação é de que os consumidores estão evitando o endividamento.

- Procura por produtos artesanais e light: segundo os dados do Instituto Segmento, 19,5% dos gaúchos vão comprar algum chocolate diet ou light. Outros 20% dos consumidores afirmam que comprarão algum produto de Páscoa artesanal, com destaque para ovos (77,5%) e trufas (40%) entre os compradores dos produtos não industrializados.

A análise dos supermercadistas:

- Vendas: a pesquisa do Instituto Segmento mostra que os empresários do setor estão otimistas em relação às vendas de produtos para a Páscoa: os supermercadistas esperam vender, neste ano, 5,2% a mais do que no ano passado.

- Preços: os preços deste ano estão um pouco maiores do que os praticados no ano passado: o acréscimo médio é de 2,7%, não deflacionado.

- O impacto da Páscoa: o peso das vendas de produtos de Páscoa no faturamento total dos supermercados é de 7,1% em março e de 10,3% em abril.

- Origem dos produtos: atualmente, o mix de produtos gaúchos representa, em média, 34,5% do total de produtos de Páscoa comercializados no Estado, enquanto os produtos de fora do Rio Grande do Sul representam 65,5%.

- Faturamento: ao todo, 12% dos ovos de chocolate produzidos no país serão comercializados no Rio Grande do Sul, representando um total de 8,5 milhões de ovos, que vão alavancar um faturamento de R$ 84,5 milhões para o setor.

- Presente tardio: o bombom é o presente de última hora, quando serão comercializadas cinco milhões de caixas, agregando ao faturamento mais R$ 24,2 milhões.

- Variedade: 75% dos supermercados entrevistados vendem produtos de Páscoa light e diet.

- Os carros-chefes: segundo os supermercadistas, os produtos de Páscoa de maior venda são: caixa de bombom, ovos de até 150g e barra de chocolate.

- Vagas de emprego: 25% dos supermercadistas ouvidos pretendem contratar funcionários temporários. A Agas estima que os supermercados gaúchos e principalmente a indústria irão criar cerca de 1,3 mil empregos temporários no Estado, efetivando pelo menos 20% ao final da festividade.


quarta-feira, 20 de março de 2019

O CTA também vale para as lojas físicas

CTA: Call to action. Termo em inglês que significa “chamar para a ação”. É muito utilizado principalmente nas mídias digitais, como as postagens nas redes sociais, como forma de engajar consumidores, ou pelo menos, estimulá-los a participarem da conversa, com comentários e opiniões.


São frases como: “E aí, qual sua opinião sobre esse assunto?”, que costumam a encerrar as postagens, no intuito de que movimentar o post em si. Em tempos onde comentários e compartilhamentos são muito mais valiosos do que os likes antes perseguidos, o CTA hoje é essencial para as marcas.

Agora o que isso tem a ver com as lojas físicas? Há muito tempo estamos criticando as lojas que ainda insistem no modelo de ser apenas um local de venda de produtos, ou um ponto de venda como sempre utilizamos na linguagem técnica, para algo muito maior do que isso e que no âmbito de marca, seja um local de conexão entre a marca e os consumidores.

Mas falta pegada.

Se estiver por exemplo em algum corredor de shopping, talvez o único call to action que você verá na maioria das lojas ainda são os cartazes com descontos, cada vez menos eficazes, uma vez que há a sensação de que durante o ano todo você encontra descontos de 20-30% em praticamente todas as lojas do local. Para o consumidor, virou paisagem.

E se sobra inspiração na hora de pensar no conceito ou arquitetura da loja, parece que falta brilho ou inspiração na hora de criar vida e atenção na hora da promoção.

Embora seja uma das alternativas, principalmente se estivermos falando de lojas de rua com perfis mais populares, música alta ou clima de festa não funciona para todos.

Exemplos como colocar na entrada, algo que possa contar com a interatividade do consumidor, como um local “instagramável”, que sirva de inspiração para uma foto, ou melhor dizendo para muitas fotos, podem ser algumas das alternativas. Empresas como Mac e Hering apostaram recentemente nesses conceitos.

Na recente loja conceito da Hering, do Morumbi Shopping, por exemplo, há um balanço colocado na vitrine, onde as pessoas podem literalmente fazer parte da vitrine. Um convite não só para uma foto, mas para conhecer a loja.

Vale a pena buscar novas possibilidades para chamar a atenção do consumidor. Hoje, mais do que uma loja de descontos, os novos consumidores cada vez mais buscam um local para se relacionar, e se relacionar com a marca. Em um mundo onde o engajamento se torna cada vez mais relevante em relação à notoriedade, buscar novas e criativas formas de “chamar para alguma ação” seus consumidores, é cada vez mais essencial.

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Editor | falandodevarejo.com

terça-feira, 19 de março de 2019

DuckBill Cookies & Coffee inaugura loja no São Bernardo Plaza

A rede de cookieshop abre sua primeira loja na cidade no dia 28 de fevereiro

O São Bernardo Plaza Shopping recebeu a DuckBill Cookies & Coffee, rede de franquias no segmento de cookieshop. É a nona loja da marca, a primeira na cidade de São Bernardo do Campo e dentro de um shopping center.

No cardápio, opções exclusivas de cookies, muffins, pão de queijo, além de cafés, frapuccinos, sodas, entre outros produtos de referências internacionais, mas com um jeitinho brasileiro.


"Recebemos de braços abertos a primeira franquia da DuckBill em São Bernardo do Campo e estamos bem animados. Ela vem para somar ao nosso mix de gastronomia, que pretendemos expandir e trazer novidades que devem agradar aos nossos clientes.", diz Marcos Gnecchi, superintendente do São Bernardo Plaza Shopping.

“É com muito orgulho que anunciamos a nossa chegada na cidade. Estamos muito felizes com a inauguração da DuckBill no local. Com isso, vemos que estamos no caminho certo para levar a marca para o Brasil inteiro, promovendo momentos de alegria aliados a um sabor que só os nossos Ornitorrincos têm”, afirma Rafael Kaminski Naves, sócio fundador da DuckBill Cookies & Coffee.

Por estar localizada em um shopping, a nova unidade da DuckBill irá gerar seis postos de trabalho direto, divididos entre atendentes e gerência. Para o empresário Gilvan Junior, franqueado da unidade, a marca tem tudo para conquistar o público do ABC PAULISTA. “Iremos oferecer o que há de melhor no segmento de cookieshop, com diversas opções para agradar os mais variados tipos de paladar. Esta é uma das nossas vantagens e o melhor: sempre na companhia de um bom café”.

Para comemorar a chegada da DuckBill no São Bernardo Plaza Shopping, a marca irá presentear com cafés quem aderir à promoção “Printou Levou”. No dia 26 de fevereiro, a marca fará uma publicação nas redes sociais com a imagem da campanha do café grátis. Para participar, bastar tirar um print screen da tela e apresentar na unidade do São Bernardo Plaza Shopping entre os dias 28 de fevereiro e 02 de março.

Sobre o São Bernardo Plaza Shopping

Inaugurado em 2012, o shopping oferece diversas opções de entretenimento, experiências gastronômicas e um mix completo de moda masculina, feminina, infantil e serviços. Destaque para a única e exclusiva sala de cinema 4DX do ABC Paulista, do Cinépolis. Neogeo, Jump Mania, Bomboliche, YouPlay são outras excelentes opções de lazer para toda a família. Com aproximadamente 200 lojas, entre elas Zinzane, TVZ, Vivara, L'Occitane, Sunglass Hut, Arezzo, Centauro, Art Walk, e restaurantes como Hocca Bar, Johnny Rockets e Starbucks, o São Bernardo Plaza Shopping possui ainda um ampla variedade de serviços como petshop, cabeleireiro, casa de câmbio, agência de viagens e opções voltadas para a saúde e bem-estar, como o laboratório Lavoisier, academia SmartFit e a rede de consultas médicas Dr. Consulta.

Sobre a DuckBill Cookies & Coffee

A DuckBill Cookies & Coffee é uma rede brasileira de franquias no segmento de cookieshop. Em um ambiente descontraído, a marca traz um cardápio recheado de produtos com referências internacionais e jeitinho brasileiro, com receitas exclusivas de cookies e cafés, além de muffins, pão de queijo, sodas, frapuccinos e entre outros.

Fundada em 2016, na cidade de Franca (SP), a DuckBill Cookies & Coffee, no ano passado, passou a integrar o Grupo 10x, um dos principais grupos do mercado nacional de franchising, e já conta com mais de 45 unidades vendidas, que serão inauguradas ainda neste semestre, nos estados de Roraima, Minas Gerais e Rio de Janeiro. A previsão é que em um ano a rede atinja todas as regiões brasileiras, com a comercialização de 200 franquias da marca.

Rede Confiança Supermercados lança campanha de Páscoa e irá doar 10 mil caixas de bombons

Além da doação de 10 mil caixas de bombons, também serão sorteados vale compras no valor total de R$ 110.000,00

Na última sexta-feira, dia 15, a rede Confiança Supermercados lançou, pelo segundo ano consecutivo, a campanha “Páscoa do Bem Confiança”, que tem como meta doar 10 mil caixas de bombons para crianças carentes assistidas por 52 organizações beneficentes espalhadas pelas cidades de Bauru, Marília, Jaú, Botucatu e Pederneiras. Além disso, os clientes ainda poderão concorrer a 110 vale compras no valor de R$ 1.000,00 (mil reais) cada, sendo 10 por loja.



Eder Vieira, diretor de marketing da rede Confiança Supermercados avalia o retorno positivo com a campanha realizada no ano anterior. “Quando desenhamos esta ação, nosso intuito era fazer uma campanha que alinhasse os objetivos promocionais da data e que realmente pudesse impactar na vida das pessoas mais necessitadas. Porém, fomos surpreendidos com feedbacks emocionantes tanto das entidades assistenciais participantes quanto de nossos clientes. Por isso, decidimos reeditar a campanha Páscoa do Bem Confiança”, diz. Ele ainda lembra que todas as 10 mil caixas de bombons serão envelopadas com uma cinta, permitindo a personalização com o nome de todos os clientes do “Clube de Vantagens” que se identificarem ao fazer suas compras durante a campanha, assim como ocorreu no ano anterior.

A mecânica de participação é fácil e rápida. A cada R$ 50,00 em compras, os clientes cadastrados no “Clube de Vantagens Cliente Confiança” ganham um cupom para concorrer aos 110 vale compras no valor de R$ 1.000,00 cada (10 por loja). E se dentro do valor de R$ 50,00 tiver algum produto do Clube de Vantagens será feita automaticamente a doação de uma (01) caixa de bombom para as entidades assistenciais de Bauru, Marília, Jaú, Pederneiras e Botucatu. Para participar da promoção é necessário informar o CPF ao operador de caixa sempre que fizer as compras.

As caixas de bombons serão entregues as entidades assistenciais antes da Páscoa, no dia 16 de abril, a partir das 16h, no estacionamento do Confiança Flex, em Bauru. Já os vale compras serão sorteados no dia 26 de abril, também na loja Flex. Para mais informações e cadastro no “Clube de Vantagens Cliente Confiança” basta acessar www.clienteconfianca.com.br. Quem já participou de campanhas anteriores não precisará fazer o cadastro novamente.

KFC traz novo formato de loja para o Brasil

Com salão maior e instalado fora de centros comerciais, novo modelo acaba de ganhar a 1ª unidade na Rodovia Anhanguera

O KFC, maior rede de frango frito do mundo, está trazendo um novo formato de loja no Brasil: amplamente explorado no exterior, o modelo, batizado de in-line, prevê unidades de rua, rodovias ou anexados a postos de combustíveis, com amplo salão para receber os clientes. Com investimento estimado em R$ 2.700.000,00 a primeira loja no novo formato foi inaugurada nesse fim de semana dentro do complexo Lago Azul, no Km 72 da Rodovia Anhanguera.

De acordo com Ildefonso de Castro Deus, diretor-geral do KFC no Brasil, o formato de loja in-line é muito comum em outros países e recebe um público principalmente de viajantes que valorizam a rapidez na entrega e a garantia do sabor do produto em um ambiente confortável. “Até agora nossa presença no Brasil estava concentrada em shoppings centers. Com o novo modelo de restaurante, vamos ampliar ainda mais o público da rede”, destaca.

O plano do KFC é abrir ainda neste ano mais 2 unidades neste formato, tanto próprias quanto através do modelo de franquias, como esta primeira unidade. Com a inauguração da nova loja, o KFC chega a 60 unidades no Brasil. “Nossa meta é atingir 120 unidades até o fim de 2019”, reforça Castro Deus.

Franquias KFC – O investimento para abertura de uma franquia do KFC é a partir de R$ 1.500.000,000, com prazo de retorno em 36 meses. Os interessados devem se cadastrar no site www.kfcbrasil.com.br.

Serviço
KFC Jardim Lago Azul
Endereço: Av. José Nicolau Estabile, Via Anhanguera, Km 72, nº 697, Jardim Lago Azul, Louveira/SP
Horário de funcionamento: Todos os dias da semana de 10h às 22h

Sobre KFC
O KFC - Kentucky Fried Chicken - é uma rede de restaurantes norte-americana criada em 1952 pelo Coronel Harland Sanders, em Kentucky, nos EUA. A Receita Secreta do delicioso frango – grande sucesso feito à base de 11 ingredientes secretos – está trancada num cofre em Louisville, no Kentucky.



A rede soma mais de 22 mil restaurantes distribuídos em mais de 135 países e no Brasil é operada pela Multi QSR, empresa que também gerencia as marcas Pizza Hut e Taco Bell.

Consumidor: o novo protagonista do varejo

Apesar de ter sido instituído em 1962 pelo presidente americano John F. Kennedy, o Dia do Consumidor só se tornou uma data comercial importante nos últimos anos. No Brasil, ela foi adotada por varejistas a partir de 2014, em uma tentativa de movimentar as vendas entre o Dia das Mães e a Black Friday.

Uma pesquisa realizada pelo Google mostra que a estratégia deu certo: mesmo se apenas 30% dos brasileiros conhecem a data, 81% diz ter interesse em se valer dela para ir às compras. Dados mais recentes do Ebit indicam que a data movimentou R$ 265 milhões em 2017.

Mas engana-se quem pensa que só com descontos é possível aproximar consumidores do seu negócio. Estamos na Era do Consumidor, e para se diferenciar da concorrência e fidelizar os clientes, é preciso entender o que eles precisam para personalizar produtos e serviços à realidade deles. Segundo estudo do Gartner, 89% das empresas acreditam que a experiência do consumidor já é o principal diferencial no ecommerce.

Ao criar o Dia do Consumidor, Kennedy elencou os quatro direitos principais do cliente: ser ouvido, ter segurança, acesso à informação e poder de escolha. Com o surgimento do Código de Defesa do Consumidor no Brasil em 1991, expansão da classe média no país e o movimento de empoderamento dos compradores, esses direitos se tornaram cada vez mais essenciais. Se antes o consumidor era visto como um mero espectador passivo, hoje ele é o protagonista da dinâmica de negócios do varejo.

Ouvir, ouvir e ouvir

O cliente que não teve uma boa experiência de compra é uma fonte valiosa de informações para diagnosticar os gargalos da operação. Por isso, e-commerces não podem cometer o erro de tratar aqueles insatisfeitos como irrelevantes ou “casos perdidos”. O consumidor moderno é empoderado: caso não receba a atenção devida pela empresa, se fará ouvido nas redes sociais ou em órgãos de defesa do consumidor.

Ao dar voz ao consumidor, empresas já aumentam consideravelmente o potencial de alavancar lealdade à marca. E quanto mais personalizado for esse atendimento, maiores as chances de reconquistar o cliente e transformá-lo em promotor da marca.

A tecnologia é um grande aliado para companhias que queiram dar escala ao bom atendimento. A análise de dados pode render insights importantes sobre o que buscam os consumidores. O uso de inteligência de dados também pode ser aplicado a machine learning para antecipar problemas. Dou um exemplo: dados de mais de 300 milhões de transações processadas pela Adyen no Brasil mostram que o melhor momento para cobrar faturas do mercado de assinaturas é no intervalo entre os dias 14 e 23, sendo o dia 16 o mais seguro. Com base nessas informações, empresas podem otimizar datas de cobrança para evitar dar dor de cabeça aos clientes

Compras com segurança

Garantir segurança hoje significa algo completamente diferente quando comparado à época de Kennedy. Se antes, o foco era a integridade física do consumidor na loja, agora falamos também da segurança de dados online e de fraudes de cartão - foram 3,6 tentativas de fraudes por minuto com cartões de crédito na internet no Brasil em 2018.

Um estudo feito pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) aponta que apenas 20% dos brasileiros se sentem completamente seguros para realizar compras online. Portanto, é imprescindível investir em tecnologias robustas antifraude para manter o consumidor fiel a sua marca.

A boa notícia é que o papel cada vez mais central da tecnologia no mercado tem gerado inovações que protegem transações enquanto facilitam a experiência para o consumidor. É o caso da tokenização de dados do cartão, procedimento padrão em ewallets como Google Pay e Apple Pay, e que transformam as informações sensíveis em códigos criptografados, dispensando a inserção de senha.

Poder de escolha

Dar o poder de escolha aos consumidores não significa apenas promover a concorrência em setores específicos do mercado, mas também entender que cada cliente tem sua própria preferência de dispositivo, horário, local e formato de compra. A tendência é que a jornada do consumidor seja cada vez mais customizável e integrada.

Jean Christian Mies, da Adyen
Dados da Adyen apontam que cerca de 60% de todas as transações processadas pela empresa globalmente são realizadas por smartphones ou tablets. Conforme o consumidor se torna cada vez mais mobile, as demandas por experiências de compra on the go também.

Uma pesquisa recente da Adyen mostra que consumidores de todas as idades comprariam com mais frequência se pudessem evitar filas (75%), pagar por QR codes na loja (59%) e comprar produtos não disponíveis no estoque da loja pelo e-commerce, no chamado Unified Commerce (67%). Pensar a estratégia da empresa se colocando sempre no lugar de quem consome é a grande tendência para 2019.

Artigo escrito por Jean Christian Mies, presidente da Adyen para a América Latina

sexta-feira, 15 de março de 2019

Choque de gerações: Como vender para consumidores de diferentes idades

Falar que a tecnologia tem provocado profundas, definitivas e rápidas mudanças na sociedade e maneiras como consumimos é chover no molhado. Essa é uma verdade que estamos vivenciando desde a década passada. Porém, o que pouco temos discutido é como essa realidade tem impactado cada uma das gerações e seus hábitos de compra.

Muitos dizem que o grande desafio é conseguir vender para a geração Z, essa composta pelos nascidos a partir de 2000 e que não sabem o que é o mundo desconectado, mas o grande desafio mesmo é conseguir criar estratégias que consigam conversar e gerar interesse com as diferentes gerações.

Para começar, a primeira lição é que o pior a ser feito é estereotipar o seu público. Não dá para saber qual a relação de uma pessoa com consumo online apenas devido a sua idade, principalmente porque grande parte delas hoje possuem smartphones e os usam para tomar a decisão de compra, mesmo que ela seja realizada pelo computador ou até mesmo na loja física.

Para muitos, segmentação é a melhor resposta para esse questionamento. Mas é preciso ir além e criar múltiplos caminhos para que os consumidores das diferentes gerações possam conhecê-lo, tirar dúvidas e claro fechar o negócio.

Diferentes comportamentos podem ser verificados no momento de pesquisa antes de se decidir pela compra. Por exemplo, a geração X, dos nascidos antes da década de 80, em sua maioria, valorizam a confiança e irão dar um bom peso ao histórico da marca; já a geração Z, dos nascidos após 2000, prioriza as informações sobre o produto em questão e avaliações de outras pessoas que já fizeram a compra.

Essas características influenciam no esforço necessário para convencer o consumidor a experimentar um produto, que nesse caso cresce em uma escadinha. A geração Z possui um afã por conhecer coisas novas, o que a torna a primeira adotar novos produtos e serviços, principalmente relacionados à tecnologia. A geração Y vem um pouco depois, sendo necessário um investimento maior em mídias sociais e influenciadores para convencê-los a fazerem o teste. Por fim, aparece a geração X, que precisa ter uma “prova” de que deve dar uma chance ao novo produto.

Fabio Carneiro, da Promobit
Claro, como comentei acima, não podemos generalizar, e existem muitas pessoas com mais de 40 anos que se enquadram muito mais no perfil da geração Z do que com 18 anos.

Agora temos um grande plot twist, daqueles dignos dos melhores filmes do Hitchcock: comportamento é mais importante do que idade. Na hora de definir sua estratégia, é importante pensar nas características de cada geração, mas se pessoas de gerações diferentes demonstrarem o comportamento que não era esperado, esqueça a idade e as inclua no mesmo grupo. Essa blindagem protege o negócio de uma guinada em direção ao público errado, eliminando aquele diferencial que fazia com que ele se importasse com o seu produto ou serviço.

Artigo escrito por Fabio Carneiro, COO e co-fundador do Promobit, social commerce de ofertas

quinta-feira, 14 de março de 2019

Taco Bell e Peixe Urbano oferecem porção de nachos por 9 centavos

Promoção vai até o dia 20 de março em todas as unidades doTaco Bell em São Paulo

Consumidor poderá gerar cupom até o dia 20 de março e trocar pela porção de nachos em qualquer uma das lojas de São Paulo

Até o dia 20 de março, o Taco Bell – rede californiana com cardápio inspirado na culinária mexicana – e o Peixe Urbano oferecerão uma porção de Nachos por apenas 9 centavos (R$ 0,09) em comemoração ao aniversário de nove anos do Peixe Urbano. Sucesso de vendas, a porção tem 38g de chips de tortilla de milho cobertos pelo tempero exclusivo do Taco Bell.

Para usufruir da promoção, o consumidor deverá gerar um voucher exclusivamente pelo aplicativo do Peixe Urbano. Ele poderá ser resgatado até o dia 21 de abril em qualquer uma das 23 unidades do Taco Bell em São Paulo, sendo que na unidade será necessário apresentar o app, não sendo aceito o voucher impresso.

O limite de compra e utilização é de dois cupons por usuário do app do Peixe Urbano. Para conferir os detalhes da promoção, acesse www.peixeurbano.com.br/sao-paulo-so/taco-bell-matriz/porcao-de-nachos-de-38g.

Sobre o Taco Bell

Fundada por Glen Bell em 1962, o Taco Bell está no mercado há 57 anos e é a maior rede californiana de restaurantes inspirada em comida mexicana do mundo. Seus principais produtos são tacos, burritos, nachos, quesadillas e uma série de outros produtos únicos que se diferenciam da concorrência.

Em 27 países, a rede serve mais de 40 milhões de clientes semanalmente em mais de 7 mil lojas, sendo 6.500 nos EUA, com receita de 9 bilhões de dólares. Em 2022, a marca planeja atingir a receita de 15 bilhões de dólares, com 9 mil restaurantes em todo o mundo.

Controlada pela Multi QSR - que também gerencia as marcas KFC e Pizza Hut no Brasil - o Taco Bell conta no país com cerca de 30 unidades nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.