sexta-feira, 16 de agosto de 2019

Supershopping Osasco inaugura novo quiosque da Pandora

Espaço traz opções de joias modernas e com design inovador para todas as ocasiões

O SuperShopping Osasco fortalece o segmento de acessórios com a chegada de uma das marcas referência em joias do país, a Pandora. O quiosque, localizado no 2º Piso, traz diferentes opções de pulseiras, anéis, colares, brincos e pingentes. O shopping center ainda prepara novidades para os clientes para o segundo semestre com novas lojas nos segmentos de gastronomia, vestuário e serviços.


Trazemos sempre as melhores marcas e serviços para aprimorar nossas opções de compras e tornar a experiência do consumidor ainda mais inesquecível. As novidades continuam e novas lojas estão chegando com opções para toda a família", destaca Carolina Bonafé, gerente de Marketing do SuperShopping Osasco.

A Pandora está no mercado desde 1982 e presente há 10 anos no Brasil. Conhecida por toda delicadeza, elegância e os ricos detalhes em cada peça, a joalheria se destaca por apresentar produtos modernos que seguem as principais tendências internacionais do segmento, oferecendo joias exclusivas para os clientes.

Nos próximos meses, o SuperShopping Osasco inaugurará ainda novas opções gastronômicas com Popeyes e a rede Nescafé, além de unidades da Makibella, CEMA, Laser Fast e a primeira unidade da Decathlon na região.

Sobre o SuperShopping Osasco

O SuperShopping Osasco reúne as melhores opções de lazer e compras para toda a família. O ambiente reconhecido pelo conforto, sofisticação e tranquilidade possui três andares em 17 m² de área bruta locável e abriga um mix de 140 lojas, com 10 âncoras e megalojas, além de grandes marcas do varejo e de negócio local. O shopping center conta ainda com mais de 30 opções gastronômicas que reúnem pratos para todos os paladares e sete salas de cinema Kinoplex de última geração, com a melhor tecnologia digital em som e imagem. Sempre inovando com marcas diferenciadas e atrações exclusivas, o shopping center inaugurado em 2005 é o endereço dos primeiros Coco Bambu, Popeyes, Daiso Japan, Hope, The Body Shop e Anacapri da cidade e está localizado no complexo Power Center Osasco, que possui um fluxo mensal de mais de 2 milhões de pessoas. Saiba mais em www.supershoppingosasco.com.br

Shoppings da CCP equipam estacionamentos com postos de recarga mini e BMW para veículos eletrificados

Uma das principais redes de shopping centers do Brasil, a CCP (Cyrela Commercial Properties) disponibiliza a partir deste mês, nos estacionamentos de seus shoppings, postos de recarga para carros eletrificados (veículos elétricos e híbridos).


A iniciativa faz parte da estratégia da companhia de aprofundar sua atuação em programas de sustentabilidade ambiental e, ao mesmo tempo, se antecipar a potenciais demandas de mercado, como o aumento do uso de carros movidos por energia limpa.

Desenvolvido em parceria com o BMW Group Brasil, por meio da BMW e MINI, marcas fornecedoras dos equipamentos de recarga, o projeto contempla inicialmente os estacionamentos do Grand Plaza Shopping, Shopping Cidade São Paulo, Shopping D e Tietê Plaza Shopping, na Grande São Paulo, e Shopping Metropolitano Barra, no Rio de Janeiro.

Cada shopping conta com duas estações de recarga, totalizando 10 pontos de reabastecimento que vão funcionar como extensão da Eletrovia Rio São Paulo, ao longo da Rodovia Presidente Dutra, permitindo maior mobilidade livre de emissões entre as duas principais capitais do país.

As estações de recarga são equipadas com carregadores de última geração, com potência de 22 KW e capacidade para proporcionar 73 km de autonomia em uma hora de carga.

A operação é simples como ligar um aparelho a uma tomada de energia elétrica: basta o usuário conectar o cabo do equipamento de recarga ao ponto de acesso à bateria do carro. Os plugs são todos do tipo 2, padrão internacional e compatíveis com veículos elétricos e híbridos BMW, MINI e de outros fabricantes. O carregamento é gratuito para clientes dos shoppings.

6 Dicas para compras de supermercado ecologicamente corretas:


Vai fazer compras? O que acha de tornar esse momento mais sustentável? Com algumas escolhas simples e pequenas mudanças de atitude é possível abastecer a despensa e diminuir os impactos no planeta. Selecionamos 10 dicas práticas para levar para o supermercado, da gerente de Marketing da Rede SuperPrix / Rede Unno, para ajudar o consumidor nessa missão:

1 - Recuse as sacolas plásticas - Com a nova lei em vigor desde junho, está proibido o uso das sacolas plásticas convencionais, devido ao seu impacto no meio ambiente. Apesar das redes ainda colocarem opções de sacolas à venda para os clientes na hora das compras, uma importante iniciativa já ganhou muitos adeptos - o uso de sacolas sustentáveis. Outra boa opção, para quem esqueceu a sacola reutilizável em casa, é optar por caixas de papelão para carregar as compras. Muitos mercados cedem, se o consumidor solicitar.

2- Opte por produtos a granel sempre que possível - Não é apenas com o plástico da sacolinha que você deve se preocupar ao fazer suas compras. Vale a pena começar a pensar em levar menos embalagens para casa, lembre-se que cada embalagem de produto que você coloca no carrinho é um resíduo a mais que vai gerar para o planeta.

3 – Busque alimentos da estação - Prefira sempre verduras, legumes e frutas da estação. Esses alimentos são mais saudáveis, pois não são produzidos de forma induzida, o que gasta muita água e agrotóxicos, que são prejudiciais à saúde e ao meio ambiente.

4 - Faça supermercado pela internet - Muitas redes de supermercados já dispõem de serviços de compras pela internet. Se o seu já tiver, use-o. Além de seguro, o serviço poupa combustível (já que a entrega normalmente é sincronizada e feita de uma vez só, por um único veículo), tempo, dinheiro e estresse.

5 - Não manipule alimentos na hora da escolha - Toda vez que você manipula algum alimento, como frutas, verduras e legumes, você reduz a sua vida útil e aumenta as chances de desperdício. Por isso, evita ao máximo o contato na hora da escolha. Quando for à feira ou ao supermercado, escolha com os olhos e pegue nos alimentos somente depois que decidir qual irá levar.

6 - Valorize as ações sustentáveis das marcas - Muitas empresas estão repensando suas estratégias de sustentabilidade - cada vez mais conscientes com os produtos que chegam às suas gôndolas. A rede carioca SuperPrix criou um projeto muito bacana que se chama "As Aparências enganam". A marca percebeu que boa parte desse desperdício acontece por conta de vegetais que, por terem crescido com aparência incomum (embora tenham alto valor nutritivo), são descartados antes mesmo de chegarem nos supermercados. O projeto tem como objetivo ajudar a combater o desperdício de alimentos. Simples assim - ao comprar vegetais não tão "bonitos", você paga 30% menos e ainda ajuda a quem mais precisa. Sim! Pois parte da renda das vendas destes vegetais é revertida para uma instituição beneficente que desenvolve um trabalho muito especial - a Agência do Bem.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Pernambucanas inicia a venda de produtos Avon

Loja da Pernambucanas no Shopping Interlagos será primeira a implantar o “Espaço Beleza” e comercializar os produtos da marca Avon

A partir de hoje, as gigantes Avon e Pernambucanas ativam efetivamente a parceria inédita, firmada no mês passado, de um projeto-piloto para comercializar os produtos das linhas de perfumes, maquiagem e cuidados para o corpo da marca de cosméticos em 32 lojas físicas e nos canais digitais da varejista (app, site e tablets disponíveis em todas as mais de 355 unidades do país). A loja da Pernambucanas do Shopping Interlagos, que apresenta uma das maiores vendas da empresa e que acaba de ser revitalizada, é a primeira a implantar o “Espaço Beleza” e a iniciar a venda dos produtos fisicamente.



A presença da Avon nas lojas da Pernambucanas terá destaque, com local e displays desenvolvidos exclusivamente para a nova categoria, com atendimento assistido para orientar e esclarecer dúvidas sobre cada item, além de PDV exclusivo com a comodidade de finalizar a compra ali mesmo. O “Espaço Beleza”, como será chamado, também representa uma possibilidade para a revendedora Avon, que poderá repor, com mais agilidade e flexibilidade, seu estoque de produtos. Adicionalmente, as revendedoras terão condições diferenciadas para a compra de produtos e serviços Pernambucanas.

“Para nós, a parceria significa entrar no mercado de beleza, que tem crescido bastante nos últimos anos, ampliar o nosso sortimento às famílias brasileiras, e proporcionar mais agilidade às revendedoras Avon. Fisicamente, iniciamos as vendas dos produtos Avon na loja da Pernambucanas do Shopping Interlagos, que foi ampliada e está sendo reinaugurada hoje, totalmente revitalizada, e de cara nova para marcar o início deste modelo inédito de vendas entre essas duas marcas que têm tanta sinergia”, reforça Sérgio Borriello, CEO da Pernambucanas.

Para marcar o lançamento, no dia 15 de agosto, os clientes que comprarem mais de R$100,00 em produtos Avon, com qualquer meio de pagamento, e acima de R$70,00 com o Cartão Pernambucanas, ganharão uma maquiagem profissional no Espaço Beleza da Loja.

“Ampliar nossos canais de distribuição para o varejo é uma inovação gigante para uma companhia de venda direta. E não poderíamos escolher parceiro mais sinérgico do que a Pernambucanas. Juntas, as marcas abrem suas portas para ampliarem os seus pontos de contato com os clientes prezando por um relacionamento próximo, e um leque mais completo de serviços e produtos. Tal parceria é uma das ações do InovAvon, que traduz a estratégia de crescimento da companhia, transformando seu modelo de negócio e construindo vidas mais bonitas para todos”, completa José Vicente Marino, presidente da Avon Brasil.

A parceria traz ganhos para ambas as marcas. Significa mais rápido e fácil acesso dos consumidores e revendedoras Avon aos produtos, além da possibilidade de experimentação. Já a Pernambucanas, incrementa ainda mais o sortimento oferecido às famílias brasileiras, que em um só lugar, encontram diversos itens de moda, lar, eletroportáteis, telefonia, informática, serviços financeiros, e agora, de beleza, que também estarão disponíveis nos canais digitais da rede varejista para todo o Brasil.

Lançada nesta semana, os clientes também já poderão conferir a nova coleção Primavera Verão 2019-2020 da Pernambucanas, de moda e lar, que traz os temas nômade e safári, além de muitos florais, como inspirações para a estação mais colorida do ano. E para comemorar a reinauguração da Loja Pernambucanas do Shopping Interlagos, entre os dias 15 e 18 de agosto, as linhas de vestuário, lar e os relógios estarão com 20% de desconto nas compras feitas com o Cartão Pernambucanas.

Varejo farmacêutico: Como se prepara para as tendências de mercado?

O varejo farmacêutico é um dos poucos setores que cresceu independente do cenário econômico desfavorável no Brasil. Em 2018, por exemplo, as vendas do setor aumentaram 11,76% com relação ao ano anterior, chegando à marca de R$ 120,3 bilhões, quase quatro vezes o crescimento do varejo, segundo dados da IQVIA fornecidos pela Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar).

Isso aconteceu, principalmente, porque as farmácias avançaram fortemente no nosso país nos últimos anos. A expansão das lojas físicas e a oferta de itens de perfumaria e dermocosméticos fizeram com que os pontos de venda tornassem cada vez mais relevantes no dia a dia da população.

Para os próximos cinco anos, a projeção é que esse setor passe por modificações ainda maiores e continue se desenvolvendo. Veremos mais claramente que, no futuro, o impacto do digital sobre os negócios, o avanço em novas categorias de produtos, a oferta de serviços e várias outras mudanças irão impactar positivamente o mercado.

Nacaxe, da Propz: Mercado passará por grande transformação

Pensando nisso, listei sete tendências que irão transformar o varejo farmacêutico brasileiro.

Comunicação Digital - Na nova era, todas as pessoas se tornarão comunicadoras, falando sobre suas experiências, exercendo assim uma influência cada vez maior sobre as decisões de compra de outras pessoas. Mesmo que a marca não tenha um canal oficial online, ela já estará no ambiente digital de alguma forma. Com isso, o relacionamento com uma empresa começará muito antes que ele entre na loja.

A força do e-commerce - As vendas no e-commerce vêm crescendo em ritmo acelerado, tornando os canais online cada vez mais relevantes, inclusive no varejo farmacêutico. Porém, é preciso ter uma estratégia online bem estabelecida e utilizar os dados coletados nos meios digitais para aprofundar o relacionamento com os clientes em todos os pontos de contato, sejam eles físicos ou não.

Serviços farmacêuticos - As farmácias vão deixar de ser lugares para a venda de medicamentos e se transformarão em centros de serviços de saúde, com clínicas, exames laboratoriais, óticos e de beleza. A flexibilização das leis também deverá permitir a oferta de novas categorias de produtos, transformando as farmácias em verdadeiras em lojas de conveniência, ocasionando um melhor aproveitamento do PDV e sua rentabilização.

Transformação do PDV - A possibilidade de comprar online, com segurança, praticidade e rapidez, tem feito com que a loja física adquira outras características para além da venda de produtos, transformando o PDV em algo mais. O varejo farmacêutico não está imune a essa tendência: o consumidor comprará mais no ambiente online, recebendo o produto em poucas horas no conforto da sua residência.

Tecnologia na saúde - Embora existam questões de privacidade a serem resolvidas, eventualmente os dados de um paciente se tornarão centralizados, padronizados e compartilháveis. Isso permitirá ao setor transmitir aos clientes insights, diagnósticos e predições personalizadas sobre sua saúde. Dispositivos de monitoramento, como pulseiras inteligentes e aplicativos no celular, fornecerão dados que, processados por algoritmos de Inteligência Artificial, colocarão o paciente no centro das decisões sobre sua própria saúde. Para o varejo, abre-se a oportunidade de participar do seu relacionamento muito antes da compra, entregando serviços e agindo de forma proativa, antecipando-se aos hábitos de consumo.

Prescrições eletrônicas – O uso da tecnologia no setor também possibilitará o fim das prescrições de medicamentos escritas à mão, com a utilização de receitas médicas digitais que terão informações padronizadas, digitadas e compartilhadas em rede. Isso facilitará o trabalho da equipe da farmácia em relação ao acesso de informações vinculadas ao paciente e a entrega dos medicamentos corretamente.

Direct to Consumer (D2C) – Com essas mudanças, a indústria poderá se relacionar diretamente com o consumidor, também conhecido por D2C, aumentando a competitividade no mercado. Com isso, os laboratórios poderão apresentar seu sortimento de forma completa, personalizar produtos e serviços, controlar o tom e o tema da comunicação com seu público-alvo e, por meio de marketplaces, ganhar tração nas vendas online sem disputar os mercados tradicionais, ocupados pelos parceiros varejistas.

Podemos concluir que o varejo farmacêutico precisará passar por uma mudança importante de mentalidade para lidar com todas essas transformações. Em um futuro muito próximo, as farmácias deixarão de ser um ponto de venda para se tornar um ponto central na saúde e no dia a dia das pessoas de modo geral.

Para que o varejo desse setor possa prosperar nesse novo ambiente, é preciso posicionar os negócios de forma omnichannel, entendendo as interações do consumidor com as marcas, aproveitando toda oportunidade para ser relevante para o seu público de interesse. O futuro está mais próximo do que se imagina, prepare-se para ele!

Artigo escrito por Israel Nacaxe, COO e co-fundador da Propz - empresa de tecnologia que oferece soluções de inteligência artificial e Big Data para o varejo físico e serviços financeiros. Entre seus principais clientes estão Bradesco, Cencosud e Grupo RaiaDrogasil.

Coop amplia parceria com bancos de alimentos

Desde maio, o Fundo Social de Ribeirão Pires está recebendo doações diárias de duas lojas da Coop - Cooperativa de Consumo, instaladas na cidade. Com essa doação, o balanço de 2019 deverá superar a marca das 500 toneladas fornecidas ao longo de 2018 para os programas Banco de Alimentos e Mesa Brasil de algumas cidades do Grande ABC e do Interior de São Paulo.

Luciana Benteo, coordenadora das ações de Responsabilidade Social, explica que o volume de alimentos doados se refere a gêneros considerados inadequados para exposição e venda, porém, em perfeitas condições de consumo. “Não fosse a parceria que temos com os programas, os alimentos seriam descartados”. Do final de maio a 17 de junho, as duas lojas da Coop somaram a doação de cerca de 2 toneladas de alimentos, segundo calculou o gerente da loja Ribeirão Pires, Márcio Fabiano Martins. “Com a parceria, a quantidade de produtos descartados foi reduzida”.

Luciana Benteo, da Coop.
Grande parte da doação é composta de frutas, legumes e verduras, hortifrútis que o Fundo Social de Ribeirão Pires nunca teve oportunidade de fornecer às entidades cadastradas. Flávia Dotto, presidente do Fundo Social, explica que as doações que chegam são de mantimentos, como arroz, feijão, farinha, açúcar e outros, que são arrecadados nos eventos promovidos pela Prefeitura. “Agora o cardápio dos assistidos das entidades passa a ser mais variado”, comenta.

Quem também comemora a parceria é Carlos Roberto Silva, gestor da Benassi, empresa responsável pelo setor de hortifrúti da Coop. “Temos muito cuidado e critério na seleção dos produtos para a doação, não deixando escapar nenhum item que não esteja em condições de consumo”, explica.

Sobre a Coop: atualmente, a Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina. Possui 816 mil cooperados ativos, cerca de 6 mil colaboradores diretos, 24 lojas no Grande ABC, uma em Piracicaba, três em São José dos Campos, duas em Sorocaba e duas em Tatuí, três postos de combustíveis e 53 drogarias. A Cooperativa encerrou 2018 com faturamento total de R$ 2,3 bilhões.

Por ser uma cooperativa, seu principal objetivo é oferecer os melhores serviços a preços justos, além de reverter benefícios a seus cooperados e à comunidade, a exemplo do ciclo de palestras gratuito; programa de saúde e qualidade de vida; programas educacionais voltados aos estudantes da rede pública e particular e doações para entidades beneficentes onde tem unidades de distribuição.