quinta-feira, 18 de abril de 2019

Novo presidente da Abiesv fala sobre os rumos do varejo

Marcos Andrade, 52 anos, retorna à presidência da Abiesv – Associação Brasileira da Indústria de Equipamentos e Serviços para o Varejo, após 12 anos. Andrade foi o primeiro presidente da entidade, logo em sua fundação (2004/2007), e, neste intervalo, ocupou outros cargos: Diretor do Comitê Internacional, Conselheiro e, mais recentemente, Vice-presidente (2017/2018). Para o empresário, CEO da Expor Manequim, o associativismo é fundamental, “tem muitas coisas que uma empresa sozinha não consegue fazer, já várias empresas juntas vão longe”.


Andrade sabe bem o que fala, pois o varejo está em sua vida desde pequeno: “costumo brincar que, ainda criança, tomava manequim de café da manhã”, conta. Sua empresa é familiar, fundada por seu pai, Vilemondes de Andrade, há 50 anos, e hoje exporta para México, Colômbia, entre outros países.

O especialista gosta de compartilhar as suas experiências, como diz ‘as boas e as ruins’, por isso concede palestras nacionais e internacionais sobre temas que permeiam sua ampla vivência no varejo: Manequins, Moda, Empreendedorismo, Franchising, Serviços e Industrial.

Na entrevista, o executivo fala sobre as novidades da Abiesv, entre elas a criação de duas novas diretorias, a de Inovação e Startups, que visa levar mais informação, sobretudo tecnológica, ao varejista e, também, oferecer possibilidades de novas parcerias; e a Diretoria de Educação, que permitirá à Abiesv promover cursos de grande valor aos varejistas. O Presidente ressalta, ainda, a importância do lojista, independentemente do tamanho, ampliar, cada vez mais, seu Network e investir em ferramentas eficazes que atraiam os clientes, como o Visual Merchandising.

1. Quais são as novidades da Abiesv diante do atual cenário do varejo no Brasil?

A Abiesv produz informação de qualidade e relevante para o mercado varejista. Como a entidade é composta de fornecedores de varejo bastante atuantes e com grandes projetos, tem o papel de comunicar os varejistas sobre a atualidade no mundo, o que é viável se fazer no Brasil, de forma sustentável, e com quais investimentos. Recentemente percebemos oportunidades, como as novas tecnologias aplicadas no varejo, sobretudo por meio de parcerias com startups. Por isso, vamos trazer essas startups, já fornecedoras do varejo ou as que ainda serão, para a Abiesv. Criamos a Diretoria de Inovação e Startups e vamos criar a categoria de associados desta área. Assim pretendemos fazer uma interação com o varejo para futuros negócios e troca de informações. Formalizamos, também, a Diretoria de Educação, com o objetivo de auxiliar os varejistas em melhores qualificações. A Abiesv promoverá uma série de cursos em diferentes formatos, destinados a varejistas e associados. Para isso, estão sendo envolvidas outras entidades e instituições acadêmicas. Essas são algumas novidades.

2. O próximo Backstage do Varejo, evento promovido pela Abiesv, abordará temas como Visual Merchandising e Store Design. Qual a importância para o varejista de estar atualizado nestas áreas?

O Visual Merchandising e o Store Design são ferramentas essenciais para aumentar a percepção de valor dos produtos. Os varejistas têm que criar experiências de compra em suas lojas, e o VM é um excelente instrumento, constrói o cenário para conectar o cliente com a marca e é acessível a todo tamanho de varejista, do pequeno ao gigante. A loja, hoje, perdeu a importância para a transação, não é mais necessário ir à loja para comprar, pode-se adquirir um produto pelo celular, computador. E exatamente por este motivo a loja física se tornou mais importante ao varejista, pois perdeu na transação, mas ganhou na relação, no engajamento emocional. Mais do que nunca a loja tem que ser envolvente, criar um bom ambiente. O caminho para o bolso do cliente passa pelo seu coração. E as emoções são despertadas dentro da loja, não no online. Nisso entra o VM e não é um trabalho fácil, por isso damos orientações aos varejistas. Lembrando que, conforme pesquisas, a vitrine representa até 85% das vendas da loja e 50% das pessoas compram por impulso. No varejo da moda, 42% das pessoas são influenciadas pelo manequim, que é o segundo fator mais importante da venda da moda. O manequim tem que se conectar com o cliente. A indústria já está capacitada para fazer produtos especiais, depende de se querer usar ou não na loja.

3. E aquele pequeno varejista que não pode investir muito em VM?

Quanto menor o varejista maior a importância do Visual Merchandising, que inclusive pode ser a diferença entre uma loja estar aberta ou fechada. Se usar as ferramentas corretas, é possível fazer uma vitrine tão boa quanto a de uma grande rede de varejo. Não é uma questão de dinheiro, e sim de criatividade, e de conhecer o lifestyle e os valores de seu cliente. No momento em que existe menos gente comprando, a sua loja tem que ser melhor para atrair quem quer comprar. Como o varejo sofreu muito nestes últimos anos, com 200 mil lojas fechadas, temos que pensar em como aproveitar este momento. A tendência é melhorar, os projetos tendem a sair das gavetas e as empresas devem fazer investimentos para renovar suas lojas e abrir novas. Não estamos, ainda, no momento perfeito, mas já é possível obter mais resultados.

4. Fale sobre o intenso Network que o associado da Abiesv tem possibilidade de fazer?

Os grandes escritórios de arquitetura de varejo, os melhores consultores de Visual Merchandising, quer dizer, bons empresários dos mais diversos ramos do varejo estão na Abiesv e, agora, teremos, ainda, as startups. Trabalhamos em muitos projetos de mãos dadas. E, muitas vezes, indicamos um ao outro em várias oportunidades de trabalho, quando clientes requerem especialistas em varejo. As grandes vantagens da Abiesv ao associado é exatamente o Network e a Geração de Negócio. Possibilita ao associado criar e fazer crescer a sua reputação profissional.

Existe, por exemplo, a chance de o associado estar em vários eventos com a entidade – desde o Backstage do Varejo, que promovemos, até Feiras nacionais e internacionais, que participamos todos juntos --, onde é possível fazer uma infinidade de contatos, com parceiros especialistas na mesma área ou em outras. Nós da Abiesv estamos totalmente comprometidos com o sucesso do varejista, queremos que tenha êxito, por isso seguimos compartilhando experiências, até aquelas que não deram certo para que o próximo não repita os mesmos erros. O resultado do varejista para nós é extremamente importante.

5. Por isso a sua atuação na Abiesv por todos estes 16 anos, acredita muito no associativismo?

Sempre participo, acho muito importante estar ligado à entidade. No Brasil o associativismo é fundamental, pois tem muitas coisas que uma empresa sozinha não consegue fazer. Em uma associação, também, se promove o profissionalismo: o acesso ao crédito é facilitado, participar de grandes feiras do setor fica menos custoso em grupo, e assim por diante. Construímos melhor o conhecimento quando tem mais participantes. Trocamos muito entre nós. Por exemplo, a Expor Manequins está há 10 anos no México e cinco anos na Colômbia, passamos a nossa expertise para muitas empresas que buscam internacionalização, e contamos também a parte ruim, pois nem tudo foi maravilhoso, mas aprendemos muito. E a sorte de com quem conversamos é poder trilhar um caminho que não tenha os mesmos erros que nós cometemos. Essa troca de informações é valiosa.

Outra questão é que o varejo brasileiro é de qualidade, porque tem fornecedores de qualidade, ninguém faz um bolo bom com matéria prima ruim. Temos bons exemplos no Brasil, que podem ser exportados para outros países, inclusive de primeiro mundo. Somos criativos, capacitados e fazemos muito com pouco recurso.

6. Fale sobre a sua carreira e sua ligação com varejo

A Epor Manequim, empresa 100% dedicada a manequins, sempre teve como clientes os varejistas de moda. Por ser uma empresa familiar, todos sempre participamos dos acontecimentos, desde crianças. Mas antes de vir para a Expor, fui trainee e trabalhei, por anos, nas Lojas Gloria, de brinquedos e papelaria, e atuei em outras áreas, como a de franchising. Estou na Expor Manequins desde 1992. Também dou palestras sobre as várias áreas do varejo, incluindo manufatura 4.0, área que atuamos na empresa, em função da digitalização, impressão 3D, robotização, internet das coisas. As próximas palestras serão dia 24 de abril, na ACSP – Associação Comercial de São Paulo, no bairro do Tatuapé, sobre Formação Estratégica de Preços para a Internacionalização, junto com a SP Negócios, ACSP e APEX; e no dia 25 de abril, no Expo D. Pedro, em Campinas (SP), no Retail Conference, promovido pela ACIC (Associação Comercial e Industrial de Campinas), com o tema ‘O Novo DNA do Varejo’.

Nova diretoria da Abiesv - tomou posse em 1º/03/2019. Na Vice-presidência, Ivan Rodrigues, Diretor Executivo da Joy Movelaria. Na Diretoria: Financeira, Rosely Kawahara, sócia na Kawahara & Takano Retailing; no Jurídica, Fernando Fernandes, proprietário da Fernando José Fernandes Advogados; no Marketing e Eventos, Thais Moro, Gerente de Marketing da Lemca Iluminação; Visual Merchandising, Sonia Paloshi, Diretora da Purchase Comunicação & Marketing; Educação, Ana Claudia Costa, especializada em Neuromkt e Environmental Design. Além da nova Diretoria de Inovação e Startups.

Coco Bambu abre restaurante no Catuaí

Uma das maiores e mais famosas redes de frutos do mar do País se instala no Shopping londrinense no segundo semestre

Londrina terá um restaurante da rede Coco Bambu, uma das mais famosas no segmento de frutos do mar do País. O restaurante deve ser inaugurado no segundo semestre no Catuaí Shopping, gerando 200 empregos diretos. As obras foram iniciadas e a rede já seleciona mão-de-obra local para a segunda unidade da rede no Paraná.


Com amplo e variado cardápio, comidas e bebidas preparados com ingredientes frescos da mais alta qualidade, a unidade da Coco Bambu em Londrina terá mais de 2 mil metros quadrados com capacidade para 550 lugares, ocupando ampla área em dois pavimentos na entrada principal do Catuaí.

No cardápio poderão ser encontradas mais de 200 opções entre frutos do mar, pratos de carnes, aves, saladas, pescados e opções veganas. De acordo com o sócio-proprietário do restaurante, Ronan Aguiar, a escolha pelo Catuaí Londrina é resultado da parceria que a empresa mantém com o grupo brMalls. “A região de Londrina representa um mercado muito atrativo para a rede e tenho certeza que a sinergia das marcas Coco Bambu e Catuaí será um grande sucesso”, afirma.

Lorraine More, gerente de Marketing do Shopping, vê na chegada da rede cearense ao Catuaí um avanço significativo e um diferencial na alta gastronomia local. “É uma rede especial e de excelência, prestigiada nacionalmente”, observa, acrescentando que o Catuaí consolida sua vocação como centro de lazer e de experiências gastronômicas”.

São marcas registradas da Coco Bambu os pratos bem servidos, para serem compartilhados por três ou quatro pessoas, a preços acessíveis. O cardápio especializado em frutos do mar conta com camarão, lula, lagosta, mexilhão, polvo, etc., além de pratos com carnes, pescados, aves, suínos, hambúrgueres, massas, pratos fit e diversas opções de salada, sobremesa e carta de bebidas diversificada.

Entre os pratos mais pedidos estão Moqueca de Lagosta, Rede de Pescador, Camarão Internacional e a famosa Lagosta à Thermidor. No cardápio de sobremesas estão a deliciosa Cocada ao Forno com sorvete e a Torta de Banana Cremosa.

A rede, hoje com 35 unidades em 14 estados brasileiros, conta com restaurantes amplos, decoração rústica e elegante, oferecendo um ambiente sofisticado e aconchegante. A Coco Bambu de Londrina será a 36ª unidade da rede.

quarta-feira, 17 de abril de 2019

Amazon Go, acesso e paçoquinhas.

Na semana passada, uma matéria da Business Insider trazia que a Amazon Go, o modelo que hoje é um dos principais benchmarks para as operações autônomas de varejo, e que tem um audacioso projeto de mais de 3000 lojas até 2021, estaria sendo forçada a considerar aceitar dinheiro em espécie para pagamentos, uma vez que processos e denúncias vem acontecendo em diversas cidades e estados norte-americanos, até mesmo com projetos de lei banindo o modelo de negócio adotado.

O motivo alegado é de que lojas como a Amazon Go, que não utilizam dinheiro em transações (cashless stores), impediriam que pessoas não bancarizadas, e, portanto, sem acesso a cartões de crédito, ou a meios de pagamento digitais para também realizar suas compras, pudessem entrar ou consumir nessas lojas.

E se nos EUA, a população não bancarizada representa cerca de 6,7%, segundo dados de 2017, o que dizer da população não bancarizada brasileira, que representa cerca de 40% da população?
Partindo a partir da situação da população não bancarizada no Brasil, vale a pena entender essa situação frente alguns números que uma pesquisa da McKinsey divulgada na semana passada durante um evento no Vale do Silício trouxeram sobre a realidade do consumidor digital brasileiro.

O estudo apontou que 67% da população brasileira hoje se encontra conectada, com acesso a Internet, porém, a representatividade do e-commerce ainda está na casa dos 6%. Porém, nos chama a atenção quando colocamos esses números em comparação com a China, onde se por um lado, apenas 53% da população tem acesso a Internet, o e-commerce já conquistou uma representatividade de mais de 20% sobre o total do varejo.

É fato (e não é novidade para mais ninguém) que os superapps chineses, como Alipay ou WeChat revolucionaram a maneira como o mercado chinês hoje consome, e boa parte de seu sucesso está em ter conseguido se consolidar também nas camadas mais baixas da população, assim como se tornar o principal meio de pagamento até mesmo nas compras mais banais, como comprar algum lanche ou bebida na rua, onde mesmo o dinheiro pequeno, se torna cada vez mais escasso.

O desafio brasileiro não está em buscar mais 1 ou 2% de crescimento na representatividade do digital dentro do que vem feito até hoje. Não se trata de criar cultura ou realizar mais propaganda. Trata-se de buscar alguma alternativa que favoreça o acesso da população que hoje já se encontra no digital e ainda não possui meios para consumir.

E não que o brasileiro não se sinta familiarizado com o ambiente digital. Se tomarmos como parâmetro as redes sociais, o Brasil é sempre um dos principais países em praticamente todas as maiores plataformas. Só no caso do WhatsApp, por exemplo, somos uma base de 120 milhões de usuários, presentes em 91% dos telefones brasileiros, a segunda maior base do mundo.

O que falta hoje é alguma plataforma ou meio de pagamento que empodere essa população não atendida, como consumos de R$ 1,00 ou R$ 2,00, ou empréstimos de R$ 5,00 ou R$ 10,00. Que lidere a transformação digital do pequeno dinheiro que roda nas periferias e rincões brasileiros.

Há cerca de um ano, recebi a informação de que o WhatsApp, por exemplo, já trabalhava em testes na Índia com a troca de dinheiro entre pessoas via o aplicativo, algo que começa agora a ser enunciado como questão de tempo para vir para o Brasil. Imagine começar a jogar no mercado, com uma base de 120 milhões de aplicativos já instalados? Dá para imaginar o tamanho da revolução que isso causaria.

Aí você começa a se perguntar sobre o título desse artigo. Por que paçoquinha?

Tem grandes chances de ganhar o jogo por aqui quem conseguir resolver a banalidade de se comprar uma paçoquinha na banca da esquina usando um meio de pagamento digital.

Vai uma paçoquinha aí?

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Editor | falandodevarejo.com




terça-feira, 16 de abril de 2019

Coop investe R$ 600 mil em sua 51ª drogaria

Com o objetivo de obter 12% de crescimento no setor farma ainda este ano, a Coop - Cooperativa de Consumo inaugurou hoje (16 de abril), a 51ª drogaria da rede - 20ª de rua. Esta é a primeira dentro de um shopping (Mauá Plaza Shopping), localizado na Avenida Governador Mário Covas Júnior, 01 - Centro, Mauá.


A nova drogaria conta com um mix de 8 mil itens, entre medicamentos e dermocosméticos, 190 m2 de atendimento e 10 colaboradores. O investimento foi na ordem de R$ 600 mil.

Para 2019, a Coop prevê ainda a abertura de mais quatro drogarias de rua, além de outras duas em seus supermercados que serão inaugurados. O segmento já representa 16% do fornecimento total da Cooperativa.

“A expectativa é a de que o segmento continue aquecido, uma vez que as pessoas estão vivendo mais e se preocupando com a saúde. O setor estará cada vez mais competitivo para os próximos anos e novidades serão incorporadas, a exemplo de vacinas, testes laboratoriais e produtos para tratamento de doenças raras”, destaca Marcio Valle, presidente executivo da Coop.

Sobre a Coop: atualmente, a Coop é considerada a maior cooperativa de consumo da América Latina. Possui 815 mil cooperados ativos, cerca de 6 mil colaboradores diretos, 85 unidades de fornecimento, sendo 23 lojas no Grande ABC, uma em Piracicaba, três em São José dos Campos, duas em Sorocaba e duas em Tatuí, três postos de combustíveis e 51 drogarias - 31 internas nas lojas e 20 de rua. A Cooperativa encerrou 2018 com faturamento total de R$ 2,3 bilhões.



Por ser uma cooperativa, seu principal objetivo é oferecer os melhores serviços a preços justos, além de reverter benefícios a seus cooperados e à comunidade, a exemplo do ciclo de palestras gratuito; programa de saúde e qualidade de vida; programas educacionais voltados aos estudantes da rede pública e particular e doações para entidades beneficentes onde tem unidades de distribuição.

Colaboradores de shopping são capacitados sobre autismo

A fim de manter um atendimento de excelência, de promover a inclusão social e o respeito às diversidades, os colaboradores do Salvador Norte Shopping vão participar de um ciclo de palestras sobre autismo.

O evento, programado para esta quarta e quinta-feira, 17 e 18 de abril, envolve a capacitação sobre neurodiversidade, os direitos dos autistas e seus pais e, ainda, a oficina “Vivendo o autismo”. A capacitação é dirigida aos líderes do centro de compras, seguranças, bombeiros, limpeza e atendente e será ministrada pelos advogados Romeu Sá Barreto e Fabiani Borges, além da psicopedagoga Tatiana Magalhães, profissionais indicados pelo grupo Arte e Inclusão - Produção e Eventos, promotor da ação.


Outro fato recente é que o empreendimento incluiu placas de sinalização nos banheiros exclusivos com o símbolo mundial de Conscientização do Autismo. E, nos próximos dias, os clientes poderão visitar a exposição fotográfica sobre o tema.

Palladium Shopping Center ganha novas lojas de moda e acessórios

Empreendimento localizado no bairro Portão, em Curitiba, amplia ainda mais o mix de lojas

Nas últimas semanas, o Palladium Shopping Center ganhou mais duas operações para integrar o mix de lojas do empreendimento. As marcas Luz da Lua e Phante Socks foram inauguradas ampliando ainda mais a oferta de produtos, acompanhando as tendências do varejo.

Na última sexta-feira (12) a Luz da Lua, marca de calçados e acessórios femininos, foi inagurada no piso L2 do Palladium Shopping Center com um coquetel para clientes e convidados. O diretor comercial da Luz da Lua, Eduardo Smaniotto, compareceu ao evento para celebrar a parceria com o empreendimento, que é considerado um dos mais queridos do Brasil pelos consumidores. “A nossa marca tem mais de 25 anos de mercado e está em expansão em Curitiba. O público daqui é um dos que mais consomem os calçados e acessórios da Luz da Lua”, revela.

Eduardo Smaniotto, da Luz da Lua
A loja do Palladium Shopping Center é a segunda da marca em Curitiba com o novo conceito de arquitetura, que traz mais conforto às clientes. Nas prateleiras podem ser encontradas a coleção Inverno 2019, com produtos que são tendência para a estação, como animal print, logomania e referências ao country. Além disso, a Luz da Luz do Palladium possui calçados e acessórios clássicos com um toque de contemporaneidade.

Já a Phante Socks chegou ao piso L2 oferecendo opções divertidas de meias, bonés, camisetas e mochilas. As meias estampadas estão em alta e passam a ser um acessório indispensável para quem quer dar uma animada no visual. A marca está presente com outras três lojas em São Paulo e quer conquistar o consumidor curitibano. A Phante Socks trabalha com o objetivo de que as pessoas sejam como elas realmente querem ser, adotando um estilo próprio e alternativo. “Liberte seu estilo” é a filosofia da marca e aplica este conceito em seus produtos. Algumas das estampas que podem ser encontradas na loja do Palladium Shopping Center são: quadriculadas, donut, óculos, psicodélica e até sushi.

O Palladium Shopping Center possui mais de 350 operações e comemora a chegada das novas lojas, tornando-se o único de Curitiba com vacância zero, ou seja, sem nenhum espaço disponível para locação. “Estamos sempre buscando melhorar o mix e entregar uma estrutura atraente aos nossos clientes. Afinal, somos o shopping mais querido do Brasil segundo pesquisa Abrasce e o de preferência dos paranaenses. Somos um dos shoppings com maior fluxo de pessoas e manter esse movimento é fundamental tanto para os clientes quanto lojistas”, destaca a gerente de marketing do empreendimento, Maria Aparecida Oliveira.

Palladium Shopping Center

Inaugurado em 2008, o Palladium Shopping Center é um dos maiores do sul do Brasil, com 154.600 m² de área construída, e oferece a maior variedade de marcas da capital paranaense. Possui mais de 350 lojas, sendo 20 lojas-âncora, cerca de 80 quiosques, boulevard com oito operações, quatro restaurantes e 26 opções de fast-food. O empreendimento também dispõe de oito salas de cinema UCI e uma sala IMAX (maior empresa de tecnologia e entretenimento do mundo), com uma tela de 16 metros de altura. Mais informações em: https://palladiumcuritiba.com.br.

Estratégia diferenciada no PDV promove aumento de venda

Hoje, em meio à correria do dia a dia e num mundo repleto de informações e dispersões, está cada vez mais difícil reter o interesse dos clientes. Mas, como aumentar exponencialmente a venda de produtos, estimulando o consumidor por meio da prestação de serviços, com recursos de imagem e som no ponto de venda? A RDS – Sell Out Expert, líder em soluções inteligentes que fortalecem a experiência de compra e as ações de marketing e comunicação no PDV, é responsável pelo sistema de rádio e TV indoor de 31 lojas da Coop, maior cooperativa de consumo da América Latina, que vem utilizando esses meios na comunicação de ofertas e oportunidades para seus clientes.



Um exemplo da aplicação de estratégia que envolve a complementaridade dos meios e está apresentando excelentes resultados pode ser conferida na loja Coop Ribeirão Pires, localizada na região metropolitana de São Paulo. A unidade adotou estratégia diferenciada utilizando mídias proprietárias e, com essa ação, comercializou durante o mês de janeiro mais de 2 toneladas de sardinha congelada. Esse volume nem se compara aos 70 quilos vendidos no mesmo período em 2018. Na ponta do lápis, a quantidade representou nada menos que 32% do total fornecido pela rede no período.

Como isca, as equipes da RDS e da Coop recorreram ao serviço de locução em tempo real, por meio da rádio indoor, para incrementar a divulgação de imagens de duas receitas publicadas na edição mensal da Revista Coop: a de Escabeche e a do Peixe Branco em Papillotte. “A união dos meios foi certeira e despertou o apetite e interesse do público. Isso nos garantiu o primeiro lugar de venda da categoria entre todas as lojas da Coop”, comemora Marcio Fabiano, gerente da loja.

A estratégia foi tão bem sucedida que acabou sendo replicada para incrementar os resultados nos meses seguintes, alavancando as vendas de outros itens. Em fevereiro, colocaram à prova um produto com pequeno volume de venda dentro da categoria bovinos: a carne bovina ponta de agulha. A comunicação adotada foi similar à ação da sardinha e as vendas cresceram 477% em relação ao mesmo período de 2018, colocando a loja mais uma vez em primeiro lugar de vendas entre as 30 outras unidades.

Já em março, o item trabalhado foi um modelo de televisor. A unidade anunciou o produto nos primeiros cinco dias do mês, quando normalmente a venda desse tipo de eletroeletrônico tende a ser muito fraca. Para reverter o quadro, apostaram na veiculação massiva de anúncios na rádio indoor. Entre os elementos da comunicação, a oferta foi destacada como oportunidade única. E, mais uma vez, o retorno foi positivo, registrando 457% de vendas totais acima da meta para o produto no mês.

Reversão na queda das vendas: A tática também foi utilizada para reverter a queda nas vendas de outras mercadorias, como o Salgadinho Bola de Bacon. O artigo, bastante tradicional entre os brasileiros, estava apresentando performance 53% menor em janeiro deste ano em relação ao mesmo período de 2018. A loja utilizou spots para a rádio indoor focando a divulgação da oferta. Também trabalhou mensagens com o intuito de ativar a memória afetiva dos consumidores, além de enfatizar aspectos práticos, como a possibilidade de servir como aperitivo em diversas ocasiões. As ações realizadas reverteram o cenário da queda nas vendas, levando o produto a crescer 151%.

O sistema de rádio e TV indoor oferecido para a Coop é versátil por possibilitar a divulgação de ofertas em tempo real loja a loja, atendendo às demandas dos gerentes e contribuindo para o incremento das vendas.

“O envolvimento sonoro é um dos fundamentos do marketing sensorial e, por meio da ambientação sonora, podemos transformar o ambiente de compras. Pesquisas indicam que a sonorização dentro da loja pode aumentar as compras em até 30%. Outro estudo aponta que 60% das decisões de compra são tomadas dentro das lojas e o conteúdo customizado atinge o público certo, no momento exato da escolha final”, finaliza Fernando Ranschburg, diretor de Novos Negócios da RDS.

Parceria RDS e Coop – A Coop é cliente da RDS há 16 anos e os resultados obtidos nessa trajetória levaram a empresa a ampliar a gama de soluções contratadas. Hoje, utiliza todo o portfólio de serviços da RDS, tanto em suas lojas como nos ambientes corporativos da rede. Ela foi a primeira varejista a implementar a locução em tempo real, transmitida sob demanda e via satélite, diretamente do estúdio da RDS. Com essa operação remota, os locutores anunciam, ao vivo, ofertas, promoções e outras oportunidades para todas lojas da rede. Nos períodos em que não há locução ao vivo, são inseridos spots gravados com as ofertas do dia.

Em 2005, a Coop foi pioneira ao apostar na primeira televisão corporativa do varejo brasileiro. De acordo com seus executivos, o sistema de rádio e tv indoor é versátil por possibilitar a divulgação de ofertas em tempo real para todas as lojas, grupos de lojas ou apenas para uma única unidade, atendendo às demandas de cada gerente e contribuindo para o incremento de vendas.

segunda-feira, 15 de abril de 2019

Shopping Cidade São Paulo oferece seleção especial de presentes para a Páscoa

A chegada da Páscoa reforça a tradição de distribuir presentes e ovos de chocolates entre os amigos e viver momentos especiais com a família. Pensando nisso, as lojas do Shopping Cidade São Paulo oferecem uma seleção especial de produtos para este período. As opções vão desde ovos especiais, como o Ruby, sensação devido a sua cor rosada e sabor diferenciado, às tradicionais receitas à base de chocolate ao leite. Além dos chocolates, o shopping também oferece uma série de brinquedos, coelhos de pelúcia e artigos decorativos de páscoa. Confira algumas opções:

Na Lindt, o destaque são os coelhos de chocolate Gold Bunny, disponíveis nos sabores Milk, Dark e White. Com 100 gramas de puro chocolate, os coelhos chegam com o preço de R$ 32,90. Para aqueles que querem um kit completo, a marca suíça preparou um box especial com dois Gold Bunny’s sabor Milk e um ovo de páscoa, com 260g de chocolate, ao preço de R$ 109,90. Dentre os ovos, prevalecem os com sabor ao leite, como o Extra Mousse e os clássicos Lindor ao Leite e Napolitains.

A Kopenhagen aposta na linha Exagero, nos sabores Nhá Benta Avelã, Frutas Vermelhas com Amêndoas e Pão de Mel, ao preço de R$ 109,90. A marca também vende uma opção especial que combina com chocolate amargo, nibs de cacau, amêndoas e um novo tipo de chocolate: o Ruby, feito com seleção especial de frutos de cacau avermelhados, que confere ao ovo um rosado natural e sai por R$ 119,90. Para as crianças, as sugestões são os ovos do Alladin e Ducktales, por R$ 109,90, e o Lingato, feito com o tradicional chocolate da Língua de Gato Kopenhagen por 104,90.

A Havanna oferece na Páscoa ovos especiais recheados com o seu inconfundível doce de leite. Para as crianças, o ovo de chocolate ao leite de 150 gramas sai por R$ 44,90. Para os adultos, chocolate meio amargo e chocolate branco com cookies, recheado com doce de leite e limão siciliano, custa R$ 82,90 a unidade com 300 gramas. A loja tem ainda caixa com coelhinhos de chocolate recheados com doce de leite por R$ 31,90 e mini ovinhos de chocolate por R$ 2,90.


Além das lojas citadas acima você também pode encontrar uma seleção de chocolates especiais na Casa Bauducco, Mr. Cheney, Amor aos Pedaços, Dulca, Outback e Starbucks. Para aqueles que buscam uma alternativa criativa aos chocolates, as lojas Ri Happy, Imaginarium, Any Any, Pucket, Papoula e Granado prepararam uma seleção especial de presentes como brinquedos, coelhos de pelúcia e artigos decorativos de páscoa. Para conhecer mais detalhes acesse a https://loja.shoppingcidadesp.com.br/.

Sobre o Shopping

Considerado um dos mais modernos e completos centros de compras e de lazer da região da Avenida Paulista, o Shopping Cidade São Paulo é administrado pela CCP (Cyrela Commercial Properties). Inaugurado em 2015, oferece mais de 160 lojas, dos mais variados segmentos de produtos e serviços. Está localizado na Avenida Paulista, 1230, próximo da estação Trianon-Masp do metrô, e com acesso de veículos pela Rua São Carlos do Pinhal, 627. Mais informações: (11) 3595-1230 ou nos canais digitais:

Partage Shopping promove ações especiais em seus empreendimentos

Em 2019, as vendas de Páscoa devem ter um crescimento de 1,5% neste ano, de acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A data deve gerar 10,7 mil postos de emprego temporário e um faturamento de R$ 2,4 bilhões para o varejo brasileiro, consolidando-se, assim, como a quinta melhor época do ano para o setor. Os empreendimentos da Partage Shopping apostam em eventos e campanhas especiais para comemorar a data e alavancar as vendas.


“O período da Páscoa é bastante tradicional entre os brasileiros, seja pelo aspecto religioso da data ou pelo fascínio que o chocolate exerce em crianças e adultos. Para o varejo, o período tem se tornado uma data comercial cada vez mais forte, uma ocasião em que as pessoas aproveitam para demonstrar afeto, e presentear com chocolates é uma excelente opção. Além disso, apostamos na criação de eventos diferenciados e que geram inclusão social, como a Casa do Coelhinho no Partage Shopping Rio Grande”, comenta Julio Macedo, diretor de Gestão e Marketing da Partage Shopping.

Uma das atrações de destaque neste ano será realizada no Partage Shopping Rio Grande (RS): a Casa do Coelhinho da Páscoa, que foi adaptada para pessoas com deficiência. O espaço acessível e sustentável foi projetado privilegiando as medidas necessárias para a locomoção de deficientes físicos que fazem uso de cadeira de rodas, junto de seu acompanhante, garantindo o espaço necessário para a circulação no ambiente com conforto e segurança. O ambiente possui decoração sensorial e abusa das diferentes texturas e materiais, privilegiando a experiência dos deficientes visuais. Para auxiliá-los dentro do espaço, placas foram confeccionadas em braile e também em libras, para os deficientes auditivos. Além disso, suas cores foram escolhidas com atenção para tornar o ambiente lúdico, ao mesmo tempo em que se gera um espaço visualmente confortável para pessoas com diagnósticos do espectro do autismo. O projeto é assinado pelos artistas plásticos rio-grandinos Carlo Diego e Valmir Lopes, que há seis meses iniciaram a coleta de material utilizado na confecção do ambiente.

Sejam industrializados ou de fabricação caseira, os ovos de Páscoa são tentações irresistíveis para muitas pessoas. O Partage Shopping Betim (MG) possui lojas com diversas opções de produtos pascais para agradar todos os perfis de consumidores, como as Lojas Americanas, o Superluna, a Cacau Show e a 1001 Festas, e acredita que este será um momento importante para alavancar os resultados do mês de abril. Em 2018, as lojas do empreendimento que comercializam chocolates obtiveram um crescimento de 7% nas vendas durante a campanha de Páscoa, em comparação com o mesmo período no ano anterior. Para 2019, a expectativa do Partage Shopping Betim é que as vendas atinjam novamente o patamar de 7% de aumento em relação a 2018.

Para animar o período, o Partage Shopping Parauapebas terá uma programação especial. No dia 20 de abril, o Coelho da Páscoa abrirá as comemorações, a partir das 16h. Os pequenos poderão interagir e tirar fotos com o personagem mais esperado do mês. Haverá, ainda, pintura facial e modelagem de balão, na entrada da P1, próximo à Farmácia Extra Farma. No mesmo dia (20), às 17h, será realizada a Gincana de Páscoa. Crianças de 5 a 12 anos poderão participar da atividade, onde a equipe campeã levará um ovo gigante de Páscoa da loja Cacau Show, de 70kg. Cada time deve ter no mínimo 30 integrantes.

Já o Partage Shopping Mossoró inaugurará, nos dias 13 e 14 de abril, a Fábrica de Chocolates, onde as crianças aprenderão todo o processo da fabricação do Ovo de Páscoa de Colher – do chocolate derretido na fôrma até a embalagem finalizada. As oficinas serão realizadas pelo cake designer Kaio Dias com 4 turmas por dia (das 15h às 18h), cada uma com 20 crianças. As inscrições serão realizadas de forma antecipada, a partir da entrega de uma lata de leite. As doações serão destinadas a instituições de caridade que trabalham com crianças. As vagas são limitadas.

Para o mês mais gostoso do ano, o Partage Shopping São Gonçalo preparou atrações especiais no Espacinho Partage. Durante todo o mês de abril, a criançada poderá colocar a mão na massa e criar lindas peças inspiradas no coelhinho, além de fazer deliciosas guloseimas com o ingrediente preferido dos pequenos: o chocolate. A programação inclui caça aos ovos, no dia 20 de abril, e oficina de ovo de colher, no dia 21. Todas as atrações são gratuitas.

O Partage Norte Shopping Natal também promoverá caça aos ovos de 15 a 18 de abril. Já o Partage Shopping Campina Grande preparou a ‘Toca da Páscoa’ para a criançada. Com brincadeiras, escultura em balões, pintura facial e contação de histórias, o espaço ficará montado de 15 a 18 de abril, em frente à Riachuelo, e funcionará de forma gratuita. No dia 18 de abril, às 18h30, na Praça de Eventos, a ‘Cia Era Uma Vez’ apresentará o show infantil ‘O Sumiço do Coelhinho’. O espetáculo conta, de forma lúdica, a história sobre o verdadeiro sentido da Páscoa. O evento é gratuito e serão disponibilizadas 200 cadeiras para acessar o espaço. A inscrição poderá ser feita por ordem de chegada. O evento é sujeito à lotação.

O Shopping Poços de Caldas investirá em oficinas de Páscoa no período. No dia 12 de abril, haverá oficina de orelhas do coelho e pintura facial do coelho, e no dia 13, oficinas de brigadeiros. No dia 14, os pequenos poderão se divertir na produção de cupcakes. No dia 19 de abril, será realizada a oficina de biscuit, no dia 20, de brigadeiros e no dia 21, a tradicional caça aos ovos e recreação com o Coelhinho da Páscoa, fechando a data com chave de ouro. Todas as atrações são gratuitas.

O Shopping Pátio Marabá, administrado pela Partage Shopping, montou o espaço ‘Páscoa Divertida’, que funcionará até o dia 21 de abril. Nele, as crianças poderão se divertir com atividades de pintura e poderão posar em um cenário fotográfico. Em parceria com o Sesc, no dia 13 de abril, o Coelho da Páscoa estará presente e disponível para fotos e muitas brincadeiras. No dia da Páscoa, 21, os consumidores poderão degustar um ovo de 70kg de puro chocolate da Cacau Show, que será compartilhado e promete fazer a alegria das famílias.

Sobre a Partage Shopping:

A Partage Shopping está presente em 4 das 5 regiões do Brasil e atualmente possui oito shoppings em operação. A empresa foi criada em 1997, com sede na cidade de São Paulo. A Partage também administra o Shopping Pátio Marabá (Pará).

O primeiro empreendimento do grupo foi o Partage Shopping São Gonçalo, no Estado do Rio de Janeiro. Também estão em operação atualmente o Partage Shopping Mossoró (Rio Grande do Norte); o Partage Norte Shopping Natal (Rio Grande do Norte); o Partage Shopping Campina Grande (Paraíba); o Partage Shopping Betim (Minas Gerais), o Partage Shopping Parauapebas (Pará); o Partage Shopping Rio Grande (Rio Grande do Sul) e o Shopping Poços de Caldas (Minas Gerais).
www.partageshopping.com.br

Como fazer para que sua marca seja a primeira lembrança do cliente?


A Páscoa é uma festa de cunho religioso que, por conta da natural mercantilização, acaba afetando a vida de todas as pessoas. Com a aproximação da data, o comércio fica repleto de promoções e itens. E, no meio de tanta oferta, como fazer para que o consumidor se lembre da sua marca? Algumas empresas investem milhões em publicidade para se tornarem top of mind, ou seja, a primeira marca a ser lembrada pelo cliente, mas será que é essa a única opção?

Mario Rodrigues, do IBVendas
Para ingressar nessa onda, as empresas precisam fazer uma conexão positiva com o evento em questão, independe do público que se pretende atingir. Uma loja, por exemplo, pode fazer uma promoção de ovos de páscoa, mas é preciso tomar cuidado e se posicionar de acordo com o perfil de cada cliente. Para aqueles que gostam dos famosos ovos de chocolate, é possível apresentar outros itens da loja que complementem a compra como cestas de bombons variados, colombas pascais, coelhinhos de pelúcia, entre outros. Já para aqueles que não comemoram ou gostam da data, o vendedor poderá seguir por outro caminho, mostrando produtos ou ofertando serviços fora do contexto da celebração.

É importante lembrar que datas festivas podem e devem ser usadas como gancho ou gatilho para fazer com que o consumidor se lembre da marca. É possível conectar sua empresa com eventos específicos que mexam com a rotina das pessoas para agregar ainda mais valor.

Uma dica interessante para todo pequeno ou médio empreendedor, é aproveitar a ocasião de forma positiva, passando o recado de maneira certeira de acordo com o público que se quer atingir, oferecer o melhor ao cliente para que assim ele possa ter uma experiência única e consumir os produtos, além de festejar com a sua marca.

Artigo escrito por Mário Rodrigues, diretor do Instituto Brasileiro de Vendas (IBVendas) - www.ibvendas.com.br