Postagens

Mostrando postagens de outubro, 2008

Pró-Loja ou Pró-Cliente

Hoje eu deixo no ar uma questão para se pensar: Suas ações no ponto de venda, são pró-loja ou pró-cliente ? Vejo algumas vezes lojistas praticamente "escondendo" produtos atrás de grades, vidros, trancas, em função de roubo, ao passo que na maioria dos casos, a venda desses produtos quando expostos compensam se comparados à venda dos confinados, em relação aos produtos "perdidos", como os extraviados, ou roubados, por exemplo. Mas nao é apenas em uma situação de roubo que existe esse questionamento. Mesmo na exposição simples dos produtos, lojistas se esquecem o tempo todo que o foco de exposição sempre deve ser o cliente, a maneira que ele compra, e como facilitar cada vez mais esse processo. Dentro deste contexto, se for possível trabalhar a otimização da operação, exibição e da reposição de produtos, excelente; mas nunca deve-se trabalhar da maneira contrária, ou seja: resolver primeiro a operação, para depois a exibição para o cliente. Como voce pensa: Prime

Dúvida do leitor: Montando uma loja de construção

Imagem
Bom dia Caio, tudo bem? Estou montando uma casa de materiais para construção e quais os conselhos que você daria para um iniciante como eu? Muito obrigado, até mais! Edmar M. Rosa   Olá Edmar. Primeiramente obrigado por participar do blog, enviando sua pergunta. Segundo, parabens pela iniciativa de montar uma loja. Realmente, apesar da crise que estamos começando a enfrentar, onde algumas empresas do setor estão sofrendo devido à desvalorização na bolsa, do ponto de vista do consumidor, ainda é um mercado que está aquecido e que possui a tendência de se permanecer assim durante um bom tempo. Desde que nao haja restrição de crédito, ainda haverá grande consumo, pois o mercado de construção vem crescendo consideravelmente principalmente devido às construções de perfil popular, e este é um público que provavelmente irá levar tempo até sentir realmente a crise. Se indústrias e instituições financeiras se empanharem, nao haverá queda no consumo

Duvida do leitor: MIP´s, OTC´s, etc.

Bom Dia. Gostaria de esclarecer algumas dúvidas . Você poderia me esclarecer qual a diferença entre medicamentos mips, otc, linha farma, similares e genéricos ? Grata. Pamela C. Carlos Bom dia Pamela ! A "linha farma" compreende todos esses produtos. Na verdade, utilizamos a linguagem "canal farma", para designar todos os tipos de estabelecimentos farmacêuticos. Mips e OTC siginifcam a mesma coisa. "Linha farma", poderia ser utilizado por uma industria para designar uma linha de produtos comercializados nesse tipo de canal. Em português, Mips, são "Medicamentos Isentos de Prescrição", ou o equivalente em inglês OTC (Over the counter). Resumindo, são produtos que não se faz necessária a receita do médico para a compra. Normalmente, esse tipo de produto possui a marca como um fator determinante de escolha, como uma Aspirina por exemplo, cuja a marca é mais fortemente conhecida do que o próprio medicamento, até porque para parte desses tipos

Dúvida do leitor: Como posso ter uma copia do material de merchandising do curso "Merchandising no varejo de construção" ?

Olá, Caio! Meu nome é Cristiane, moro em Fortaleza-CE. Devido a distância, fico impossibilitada de participar do curso "Merchandising no Varejo de construção". Gostaria de saber se o material usado no mesmo (como slides e apostilas) se encontra a venda. Esse é um assunto que me interessa bastante e ficarei muito feliz se você puder me ajudar. Atenciosamente, Cristiane Olá Cristiane ! Primeiramente, obrigado pela mensagem. Sempre que precisar, é so entrar em contato. Quanto ao material do curso, nosso plano é que o manual seja publicado no formato de livro ainda no primeiro semestre de 2009, assim como um livro com o conteúdo do blog. Assim que tiver uma novidade sobre o assunto, posto por aqui (no blog). Existe alguma duvida na qual posso te ajudar nesse momento ? Fique à vontade para perguntar. Um grande abraço e boas vendas ! Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com/

Outros blogs: Liquidação total e a falta de conhecimento

Imagem
Resolvi colocar aqui um post do blog do Edson Zogbi - direto da Europa, muito interessante à todos. Segue abaixo: "É uma pena. Toda vez que vejo uma loja ter este tipo de atitude percebo como falta conhecimento ao pequeno varejista. E isto acontece em qualquer lugar do planeta, não é exclusividade de nenhum país. Pior ainda é dizer “tudo a € 20,00”, então vou mandar embrulhar a loja inteira e pagar só € 20,00, ok? Estudem, amigos, estudem!" Quer saber mais ? Acesse: http://www.mundodomarketing.com.br/blogsmmEdsonZogbi.asp Um grande abraço à todos e boas vendas Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com

Entrevista: Beth Furtado

Imagem
O FALANDO DE VAREJO entrevista hoje Beth Furtado , autora do recém lançado "Desejos Contemporâneos", pela Gouvêa de Souza & MD. Como o comportamento e o desejo dos consumidores podem impactar empresas, produtos, canais de distribuição, lojas e fornecedores? Como identificar os mais sinceros desejos dos consumidores? Mais do que responder a essas perguntas, Desejos Contemporâneos, o novo livro de Beth Furtado, lançado pela Gouvêa de Souza e MD, pretende inspirar o leitor a criar inovação em seus negócios, por meio dos exemplos de empresas que anteciparam ou decodificaram movimentos. Desejos Contemporâneos não é um livro acadêmico, mas sim uma obra contemporânea, em que definitiva é somente a certeza de que o sucesso encontra-se onde está o desejo dos consumidores. Identificar esse desejo e conseguir atendê-lo é o grande desafio dos tempos modernos. No livro, casos reais tornam-se valiosas experiências para profissionais das mais variadas especialidades, do desenvolvimento

Dúvida de leitores: Como o consumidor escolhe revestimentos cerâmicos ?

Olá! Sou estudante de publicidade e propaganda em Santa Catarina. Estou fazendo um trabalho sobre marcas e empresas de revestimentos cerâmicos. Adorei seu blog mas não encontrei a resposta para minha dúvida. Qual o fator determinante para a escolha das marcas para um arquiteto? Baseado nisso, como é o retorno do consumidor final? O que ele espera? (qualidade, preço, marca,etc.) Espero que possa me ajudar. Desde já, obrigado! Emanuelle Olá Emanuelle. Agradeço a participação no blog "Falando de Varejo". Quando falamos em revestimentos cerâmicos, entramos em uma fase de obras onde a preocupação com os acabamentos não obedece apenas à critérios técnicos como resistência e durabilidade, mas tambem o consumidor se preocupa com o aspecto "estético" do produto em si. Quando falamos de revestimentos, o "gosto" do consumidor conta muito. Em alguns casos, as marcas tem buscado gerar valor agregado, e por consequencia, a preferencia do consumidor, buscand

Blogs: Vendedor do Futuro - Idéias e ferramentas para vender melhor

Imagem
Você procura alguma idéia para motivar sua equipe, ou alguma dica para melhorar o desempenho dos mesmos ? Como otimizar a venda em um varejo que a cada dia fica mais competitivo ? Indico para você o blog do meu amigo Flávio Soares, o VENDEDOR DO FUTURO ( http://vendedordofuturo.blogspot.com ) Flávio é consultor em implantação de programas de desenvolvimento de vendedores e gestores comerciais, e membro do SUCESSO EM VENDAS. Um grande abraço à todos e boas vendas Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com

Ninguém é insubstituível...

Imagem
Ninguém é insubstituível (Célia Spangher) Sala de reunião de uma multinacional; o CEO nervoso fala com sua equipe de gestores. Agita as mãos, mostra gráficos e, olhando nos olhos de cada um ameaça: 'ninguém é insubstituível' . A frase parece ecoar nas paredes da sala de reunião em meio ao silêncio. Os gestores se entreolham, alguns abaixam a cabeça. Ninguém ousa falar nada. De repente um braço se levanta e o CEO se prepara para triturar o atrevido: - Alguma pergunta? - Tenho sim. E o Beethoven? - Como ? – o CEO encara o gestor confuso. - O senhor disse que ninguém é insubstituível; e quem substitui o Beethoven? Silêncio... Ouvi essa estória esses dias contada por um profissional que conheço e achei muito pertinente falar sobre isso. Afinal, as empresas falam em descobrir talentos, reter talentos, mas, no fundo, continuam achando que os profissionais são peças dentro da organização e que quando sai um é só encontrar outro para por no lugar. Quem substitui Beethoven? Tom Jo

Como comprar gôndolas e equipamentos para uma loja

Imagem
Isso funciona mais como um toque ao amigo varejista, que esta começando uma reforma em sua loja, ou que está iniciando um novo negócio, iniciando-se em varejo. Um dos maiores problemas que encontramos com clientes é exatamente na hora de comprar equipamentos. Tome cuidado com o projeto de graça, muitas vezes oferecido pelas empresas que fornecem este tipo de equipamentos. A maioria dessas empresas de modo a facilitar e agilizar o trabalho junto à um novo cliente, no caso um lojista, oferece à este o projeto de layout de loja gratuito. O cliente, muitas vezes só percebe o lado positivo da situação e esquece de ponderar quanto ao projeto. O fabricante de gôndolas, ao fazer o layout, não está interessado em saber se você terá condições de abastecer a loja de produtos para preencher todo o equipamento comprado. Não está interessado em criar uma loja confortável. Infelizmente, alguns desses fabricantes estão interessados somente em colocar a maior quantidade possível de equipa

Blogs interessantes para quem gosta de varejo.

Hoje vou aproveitar para homenagear alguns blogs interessantes que encontrei pela internet e que possuem assuntos similares com este blog, principalmente, quando falando sobre varejo. Assim sendo, se voce quer procurar algo interessante, siga tambem esses blogs ! OFICINA DE GERENCIA http://oficinadegerencia.blogspot.com/ BLOG DO VAREJO http://varejototal.zip.net/ CIDADE MARKETING http://cidademarketing.blogspot.com/ BLOG DO PROF. CARLOS PEREZ http://blogdocarlosperez.blogspot.com/ ARQUITETURA DE VAREJO http://arquiteturadevarejo.blogspot.com/ IT´S BUSINESS, MEU BEM http://blogs.abril.com.br/itsbusiness Se voce possui um site tambem direcionado ao varejo, nao se esqueça de encaminhar o endereço para mim ! Vamos nos ajudar, vamos nos divulgar ! Um grande abraço e boas vendas. Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com/

Discurso famoso de Sam Walton - Wal-Mart

Imagem
"Quem for um militante do mundo corporativo sabe quem é Sam Walton. Para os admiradores, ele era a personificação do sonho americano: o garoto pobre que ficou rico com o próprio suor, Walton, fundou uma empresa que hoje fatura US$ 120 bilhões. Para os críticos, era um homem duro, que gostava de visitar seus negócios dirigindo um velho caminhão e colocava o crescimento da empresa acima de tudo. Para a maioria dos brasileiros, Sam Walton (1918-1992) é um completo desconhecido. Não é à toa. A enorme rede de varejo fundada por ele em 1962, o Wal-Mart, chegou ao Brasil outro dia e ainda não se tornou conhecida como em casa. Pode ser apenas uma questão de tempo. Os supermercados Wal-Mart faturam hoje US$ 120 bilhões no mundo inteiro. Nos Estados Unidos, Walton é visto como um revolucionário que teria promovido no comércio de varejo transformações semelhantes às provocadas por Henry Ford no chão da fábrica com a criação da linha de montagem. Quando Sam Walton abriu o primeiro Wal-M

Espírito Empreendedor

Imagem
Hoje eu gostaria de provocar o espírito empreendedor de vocês. Eu estava falando com um colega sobre comércio online, uma vez que ele está abrindo uma loja virtual. Estávamos conversando sobre as oportunidades e sobre como progredir nesse mercado. Nisso, lembrei ele de uma história. Em uma de minhas palestras, sempre comento e pergunto aos alunos quantas pessoas compram online hoje. Eu como um heavy-user de Internet (compro online sempre que posso e uso todos os sistemas possíveis de trabalhar online, de bancos à arquivos), ainda me surpreendo com o numero de pessoas que nunca tiveram coragem ou curiosidade de comprar online. Normalmente, em uma sala de aula, mesmo em turmas de níveis sociais mais elevados, menos de 10% dos alunos dizem que compram alguma coisa pela Internet. Mas o ponto que quero chegar não é esse. Eu dizia ao meu amigo: - Algumas pessoas ao verem uma situação como esta, poderiam considerar que entrar no comércio online é uma furada, uma vez que quase ninguém c

Vendas no varejo avançam 10,2% no acumulado dos últimos 12 meses, diz IBGE

Notícia mais do que interessante publicada pela VALOR ONLINE. RIO - As vendas do comércio varejista brasileiro expandiram-se 10,2% no acumulado dos últimos doze meses até agosto, e 10,6% no acumulado dos oito primeiros meses de 2008, segundo informou nesta quarta-feira o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Na passagem de julho para agosto, as vendas varejistas expandiram-se 1,1%, sendo que seis das dez atividades pesquisadas apresentaram variações positivas no volume de vendas, como equipamentos e material para escritório, informática e comunicação (3,2%), hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,1%), móveis e eletrodomésticos (1%) e tecidos, vestuário e calçados (0,7%). Em sentido inverso, o IBGE verificou decréscimo em Livros, jornais, revistas e papelaria (-1%) e Outros artigos de uso pessoal e doméstico (-1,3%), além de Material de construção (-1,6%) e Veículos e motos, partes e peças (-3,7%).Considerando o confronto agosto deste

Guia para um bom projeto de comunicação visual

Imagem
Tem duvidas na hora de montar um projeto de comunicação visual para sua loja ? O que um bom projeto precisa (ou não) conter? Primeiramente, antes de sair por aí pendurando placas, é necessário saber a real necessidade da existência de placas ou não. - Aquele departamento lhe parece escondido ou é difícil o consumidor chegar sozinho até lá ? Entao precisa de uma placa. - Visualmente eu consigo encontrar tudo o que eu preciso ? Então, a mesma nao se faz necessária. Tenha em mente: Muita informação, vira informação nenhuma. Priorize o que é importante ser visto. Vamos lá. Podemos dividir um projeto de comunicação visual da seguinte maneira: Placas de estacionamento: Normalmente necessárias para estacionamentos muito grandes. Servem para guiar o cliente, de modo que nao se perca. São as famosas placas A1, Setor vermelho, e por aí vai, como sua imaginação mandar. Ainda dentro do estacionamento, nao se deve esquecer das placas contendo legislações, como sobre responsabilidades

Como a crise afeta o pequeno varejo ?

Imagem
Eu tenho falado com muitos lojistas, e tenho sentido alguns receios em relação à essa crise que amedronta o mundo afora. Até quanto essa crise afeta o comércio num primeiro momento ? Será que para voce que tem uma lojinha de bairro irá ter crise ? De uma certa maneira, pelo que pude averiguar nessas primeiras semanas, até pelo impacto das compras de Dia das Crianças, onde o comércio animadamente aguarda um aumento nas vendas em relação ao ano passado, sinto que a crise tem sido mais sentida principalmente nos segmentos que atendem um publico de perfil A e B. Obviedades à parte, é esse tipo de clientela que possui algum tipo de investimento e que sofreu um primeiro impacto de perdas. Para quem trabalha com publicos de camadas mais populares, o impacto nao tem sido imediatamente tão grande, principalmente para compras à vista. O público dessas camadas sabe que existe uma crise, mas nao entende no que essa lhe prejudica e nao perdeu o impulso pelas compras. O que vem acontencendo e q

CARA NOVA !

Olá a todos. De maneira a melhorar a navegação do nosso blog, mudamos o nosso layout. Mais dinâmico, mais rápido e muito melhor para você ! Aproveitando, gostaria de agradecer à todos que visitam meu blog. Já temos uma média de 50 uniq users por dia ! Com menos de tres meses de atividades, já estamos entrando na casa das 2000 visitas ! Um grande abraço e boas vendas à todos. Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com

Truque rápido para ganhar empatia dos consumidores

Quer conquistar a simpatia do seu consumidor de uma maneira rápida e melhor, gratuita ? Muito simples essa dica, e apesar de óbvia, você nao tem idéia de como funciona bem. Instrua os caixas de sua loja. Sempre que o pagamento for realizado via cartão, na hora de devolver, sempre verifique e cite o nome do cliente, escrito no mesmo: - Tenha um bom dia Sr. Fulano de Tal, muito obrigado por escolher nossa loja, volte sempre. A simples menção do nome dá ao consumidor o status de "conhecido". Pega muito bem, mesmo. Um grande abraço e boas vendas Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com

Posicionamento de vendedores

Imagem
Em uma das palestras que realizei, um dos presentes na sala me fez uma excelente pergunta: - Onde é melhor colocar so vendedores de uma loja ? Logo à frente, ou no fundo da loja ? Bom, o que vale nesse momento é o bom senso e o posicionamento da loja. Quanto mais popular o perfil da loja, mas deve-se ter cuidado ao "abordar" o cliente. Imagine a seguinte situação: Em uma loja de perfil popular, voce coloca todos seus vendedores na entrada da loja, parados, estáticos. O consumidor mais popular, muitas vezes humilde, vê aquilo como uma barreira, pois ele obrigatoriamente deverá passar pela abordagem do vendedor antes de entrar na loja. O certo é deixar o consumidor "respirar" um pouco ao entrar na loja. Deixe que ele busque um pouco o produto ou que olhe um pouco as ofertas. Deixe que ele respire e crie interesse. O contrário tambem nao deve ser utilizado, ou seja, ao mesmo tempo que nao se deve atender "logo de cara" o cliente, nao se deve dei

30 % dos consumidores definem marca de produto no PDV

Não tenho como costume postar matérias e artigos de outros veículos, mas essa é bem interessante à todos. Essa saiu no newsletter da Gouvêa de Souza (GSMD). "30% dos consumidores definem marca do produto no PDV" "Um estudo realizado pelo grupo Ogilvy em 700 lojas de 24 países, envolvendo mais de 14 mil entrevistas com consumidores, afirma que 30% dos consumidores ao redor do mundo só definem na loja a marca de produto que irá comprar. O levantamento foi feito com cinco canais de distribuição e seis categorias de produtos para examinar como as decisões de compra mudam de acordo com canais, categorias de produtos, marcas, país e perfil de público. De acordo com o relatório “Shopper Decisions Made In-Store”, 10% dos clientes mudam de idéia na loja e compram uma marca diferente da que tinham planejado inicialmente; e quase 20% dos consumidores compram categorias que não tinham intenção de adquirir antes de chegar ao PDV. No mercado americano, praticamente 20% dos cliente

"Conversando com o Placacentro"

Imagem
Olá a todos. No último dia 02/10, fui convidado do programa "Conversando com o Placacentro" para falar de merchandising e sobre como melhorar a exposição dentro do ponto de venda O curso foi transmitido via web para 42 lojistas Placacentro, o que significa um treinamento simultâneo de cerca de mil pessoas. Eu gostaria de agradecer à todos da Masisa e Placacentro e aproveitar para agradecer ao pessoal da Broadnet. Nunca havia participado de uma transmissão como essa. Além de extramamente atenciosos, o sistema de trasmissão é bastante dinâmico e oferece aos "alunos", diversos meios de interatividade ao vivo, como o envio de e-mails ou ligações a serem respondidas ao vivo. Para aqueles que desejam saber mais, acessem o site: http://www.broadnet.com.br/ Muito obrigado à todos. Um grande abraço e boas vendas Caio Camargo http://falandodevarejo.blogspot.com