Buscar

Notícias: Vendas dos supermercados crescem 4,16%

Divulgação ABRAS

As vendas reais do setor supermercadista em fevereiro de 2009 cresceram 4,16%, em relação ao mesmo mês de 2008, de acordo com o Índice Nacional de Vendas, divulgado mensalmente pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em comparação a janeiro de 2009, houve queda de -5,37%. No acumulado do primeiro bimestre, em comparação ao mesmo período do ano anterior, houve uma alta de 5,37%. Esses índices já foram deflacionados pelo IPCA do IBGE.

Em valores nominais, o Índice de Vendas da Abras apresentou crescimento de 10,30% em relação ao mesmo mês do ano anterior e queda de -4,85% sobre o mês anterior. Já o acumulado nominal do bimestre, em comparação ao mesmo período do ano anterior, ficou em 11,55%.

“Como o mês de fevereiro tem menos dias, é natural que haja uma queda em relação a janeiro. Mas, se compararmos com fevereiro do ano passado, o setor supermercadista ainda apresenta um resultado expressivo, mesmo com a crise financeira internacional. Isso corrobora a tese de que o varejo de alimentos é um dos últimos a sentir os efeitos de crises econômicas. No entanto, o resultado acumulado mostra que a tendência de crescimento não é tão forte como em 2008”, avalia o presidente da Abras, Sussumu Honda.

AbrasMercado


Em fevereiro, o AbrasMercado, cesta de 35 produtos de largo consumo, analisada pela GfK, apresentou queda de -1,60%, em relação ao mês anterior. Já na comparação com fevereiro de 2008, o AbrasMercado apresentou alta de 12,15%, passando de R$ 231,78 para R$ 259,94.

Os produtos com as maiores altas foram: açúcar, com 13,76%; batata, com 9,42%; e ovos, com 7,08%. Já os produtos com as maiores quedas foram: tomate, com -12,64%; feijão, com -7,20%; e carne dianteiro, com -7,06%.

Pesquisa de Páscoa


A Pesquisa de Páscoa da Abras aponta, todos os anos, quais são as expectativas do setor supermercadista para as vendas nesse período, que é o segundo melhor do ano para os supermercados.

Para a comemoração deste ano, os supermercadistas estão otimistas. De acordo com o estudo da Abras, 82% efetuaram compras junto à indústria em patamares superiores ao de 2008. Apenas 18% responderam que compraram no mesmo patamar de encomendas realizadas no ano passado.

Na média, a perspectiva dos supermercadistas é de crescimento nas vendas de 10,3% na Páscoa de 2009, em comparação com 2008. À exceção de vinhos importados (queda de -2,2%), todas as cestas pesquisadas apresentaram aumento nas compras dos supermercadistas junto aos fornecedores. São eles: peixes em geral (13%), ovos de Páscoa (8,2%), Colomba Pascal (6,8%), bacalhau (6,3%), bombons e chocolates (5,7%), azeites (3,2%) e vinhos nacionais (2,2%).
Em relação a preços, a Pesquisa de Páscoa da Abras aponta que houve um aumento, em média, de 6,8% nos preços dos produtos de Páscoa, em relação ao ano passado. Já o aumento nos preços pagos pelos supermercadistas junto aos fornecedores foi de 10,6%. Os produtos que mais sofreram aumentos de preço foram os importados, devido ao aumento na cotação do dólar. O preço pago pelos supermercados pelo bacalhau subiu 23,1%. Já os preços praticados pelos supermercadistas aumentaram 9,8%. Em vinho importado, o preço praticado subiu 13,7% e o preço pago, 20,2%. Azeites, o percentual ficou em 11,2% (preço pago) e 5,9% (preço praticado); vinhos nacionais, em 5,3% (para ambos os preços); peixes em geral, em 6,6% (preço praticado) e 6,2% (preço p ago); ovos de Páscoa, em 4,6% (preço praticado) e 7,6% (preço pago); Colomba Pascal, em 4,4% (preço pago) e 2,8% (preço praticado); e bombons e chocolates, em 6,6% (pre ços pagos) e 5,7% (preços praticados).

Postar um comentário

0 Comentários