sexta-feira, 31 de julho de 2009

Novidade: Downloads ! Baixe nosso splash gratuitamente, melhore o visual de sua loja e venda muito mais!

Ola a todos.
É com grande alegria que hoje inauguro a seção "Downloads para varejistas".
Nessa seção, eu pretendo periodicamente colocar um arquivo base como um splash, uma etiqueta ou régua de gôndola (conforme o post, explicarei detalhadamente o seu uso).
A intenção dessa nova seção, é proporcionar ao amigo e profissional do mundo do varejo uma opção barata de promoção, sem que seja necessário improvisar no ponto-de-venda.

PRIMEIRO ARQUIVO: SPLASHES

Splashes ou cartazetes de preço são pequenas placas fixadas nas gôndolas ou em produtos para divugalção de preços e promoções. É uma das ferramentas mais importantes para se destacar ofertas dentro do ponto-de-venda.
Chega de improvisar! Chega de folhas sem padrão. Economize e mude a cara de seu ponto-de-venda hoje !

PARA BAIXAR O ARQUIVO, CLIQUE AQUI
O que você vai encontrar nesse arquivo:



Deixei a disposição arquivos em dois formatos, preto e branco e colorido.
O preto e branco para o amigo varejista que deseja imprimir em uma impressora doméstica, de forma prática e econômica.
O colorido é para o amigo varejista que deseja enviar o arquivo para uma gráfica para uma melhor impressão.

Eu recomendo que esses splashes sejam impressos em papel sulfite ou A4, tais como os utilizados em casa ou no seu escritório.

Seu formato simples propicia o aproveitamento e a utilização do papel comum. A durabilidade do papel propicia que seja utilizado de forma promocional, como destaque para as ofertas.

Os arquivos estão em tres tamanhos distintos:
A4 - Utilizar principalmente para ilhas ou pontas de gôndola
A5 - Utilizar para produtos maiores expostos em gôndola
A6 - Pode ser utilizado ate mesmo na gôndola, ou para produtos menores.

Os arquivos estão em dois formatos de extensão:

PDF - para visualização e impressão direta
(necessário a instalação prévia do programa ADOBE ACROBAT READER)

AI - para edição e impressão em gráficas
(Importante: o arquivo so pode ser aberto por programas de edição de desenhos vetorias, como o Corel Draw ou o Adobe Illustrator, portanto, o mesmo esta a disposição apenas caso seja necessário enviar para uma gráfica ou similar)

DICA do Caio: Se decidir optar pela impressão em preto e branco, ao invés de utilizar papel branco, utilize folhas coloridas, como amarelo, azul ou rosa para um maior destaque.

Não se esqueça de assinar nossa newsletter para receber nossos informativos e atualizações com os próximos downloads.

Um grande abraço e boas vendas
Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
http://www.falandodevarejo.com.br/

Livro Sugerido: Pílulas de Serviço - Ponto de Refencia

Olá a todos
Hoje na seção Livros Sugeridos, trago não um livro, mas uma ferramenta muito interessante desenvolvida pelo pessoal da Ponto de Referência

Pílulas de Serviço


Pra quem quer aplicar os conceitos do livro Loja Viva (clique e veja mais sobre o livro) no dia a dia da sua empresa. Aliás toda semana. Você vai ser o seu próprio consultor. Através de 36 reuniões super rápidas, você ativa o seu pessoal, troca idéias e gera resultados na hora!

Com um kit de 46 cards divididos em módulos, você revigora exatamente o que precisa: seu posicionamento, sua equipe, sua comunicação, seus processos internos, seus produtos e serviços, a experiência do seu cliente, sua rentabilidade... Sempre com dicas de ação pra antes, durante e depois da reunião!


E mais !

10 cards explicativos dos módulos da escada de serviços da ponto de referência.
E mais 36 cards de reunião para você mudar a cara da sua empresa junto com sua equipe!

A bula ajuda você a fazer as reuniões e avaliar os resultados!


Para comprar:

Tel: 21 22663533
e-mail: loja@pdr.com.br
End: Rua Voluntários da Pátria, 301, 902, Botafogo, Rio de Janeiro, RJ.

Mais informações no site da Ponto de Referência: www.pdr.com.br

Um grande abraço e boas vendas
Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
www.falandodevarejo.com.br

NewStyle esquenta o inverno junto com a Lacta

A agência assina a promoção compre-ganhe, os materiais de PDV, o brinde e a operacionalização da ação

A marca Lacta, da Kraft Foods Brasil, é líder no mercado de chocolates e, mais uma vez, está presente nos pontos-de-venda de todo o país com uma ação especial de inverno. Uma promoção com mecânica de compre-ganhe vai premiar o consumidor com uma caneca exclusiva.

A promoção acontece até 29 de agosto e envolve cerca de 900 PDVs. Para participar, o consumidor compra R$ 12,99 em chocolates da marca - Sonho de Valsa (todas as versões ao leite, Mini, Avelã com creme branco e Trufas), tabletes de 170g , 70g e 25g, Lacta Dark&Soft e/ou Bis - e ganha um dos quatro modelos de canecas com ilustrações que representam cada uma das grandes marcas da Lacta.

Sobre a Lacta
A Lacta integra o portfólio de marcas da Kraft Foods Brasil, subsidiária da Kraft Foods Global Brands, LLC. Sob a marca estão chocolates consagrados pelo consumidor brasileiro como Bis, Laka, Diamante Negro, Sonho de Valsa, Shot, Ouro Branco, Confeti, Amandita e muitos outros. No Brasil, a Kraft Foods emprega cerca de sete mil funcionários e no passado registrou um faturamento bruto de R$ 4 bilhões.

Sobre a NewStyle
A NewStyle é uma agência, com mais de 15 anos de experiência no Mercado Promocional, que faz parte do grupo ABC, a maior holding Nacional de Agências de Comunicação. Tem como principais clientes: Amanco, AmBev, Docol, Kraft Foods, Marfrig, P&G, Sadia, Telhanorte e Tetra Pak. Através de uma análise dos objetivos definidos e da identificação das ferramentas de marketing adequadas às exigências de cada projeto, a principal estratégia da agência é a reinvenção constante das ações e peças direcionadas para o ponto-de-venda, levadas ao conhecimento do consumidor. Com o know-how de 130 profissionais, distribuídos nas áreas de Atendimento, Criação, Planejamento, Operações, RH e Financeira/Administrativa, atende de forma ágil, gerando resultados positivos, com campanhas estrategicamente elaboradas para atingir os objetivos propostos.

Zaffari inaugura shopping e já prepara mais negócios

Empresa gaúcha investe em três empreendimentos em Porto Alegre e outros dois em São Paulo

Depois de inaugurar ontem o novo shopping Porto Alegre CenterLar, na zona norte da Capital, em parceria com o Grupo Cassol, o grupo Zaffari prepara seus próximos passos de expansão no Rio Grande do Sul e em São Paulo.

Os caminhos do avanço da companhia gaúcha passam por dois canteiros de obras em Porto Alegre. O primeiro é o da ampliação do Bourbon Ipiranga, na Zona Leste. A unidade, instalada há 11 anos, vai ganhar até dezembro 21 novas lojas e quatro âncora (entre as quais Fast Shop, Renner e Centauro, esta última já inaugurada).

O outro empreendimento, o Bourbon Shopping Wallig, na esquina da Avenida Assis Brasil com a Rua Francisco Trein, começou a ganhar forma há três semanas. Segundo Claudio Luiz Zaffari, diretor do grupo, serão aplicados mais de R$ 200 milhões na estrutura que tem o início das operações previsto para o segundo semestre de 2011.

Claudio Luiz não revela detalhes do novo complexo. Adianta apenas que deverá ser semelhante ao Bourbon Shopping Pompeia, primeiro centro comercial do grupo em São Paulo, inaugurado em março de 2008. A expectativa é de que tenha cinco pavimentos e dois níveis de subsolo com 120 lojas, 3,2 mil vagas de estacionamento e um hipermercado de 10,4 mil metros quadrados, conforme proposta apresentada em audiência pública em outubro de 2007.

Pelo menos outros dois projetos estão na prancheta do grupo na Capital, ainda sem formatação definida e prazos para execução. Mais próxima de virar realidade é a construção de um centro comercial em um terreno da companhia na Avenida Borges de Medeiros, próximo ao Shopping Praia de Belas. Planejado para o longo prazo, conforme Claudio Luiz, está a implantação de um loteamento imobiliário e um centro comercial na Zona Leste, em um terreno de 500 mil metros quadrados na esquina das avenidas Protásio Alves e Ary Tarragô.

Empreendimento na Zona Norte gera 600 empregos

Em São Paulo, o grupo planeja a ampliação de suas operações com dois novos shoppings. O executivo do grupo não antecipa os detalhes dos empreendimentos, mas no site da empresa responsável pela negociação dos conjuntos comerciais, a Paulo Carneiro & Associados, os centros de compra já são apresentados aos lojistas, sem data para início das operações, na lista de projetos em planejamento. São o Bourbon Berrini, com 200 mil metros quadrados de área construída, e o Shopping Bourbon Vila Prudente, com 130 mil metros quadrados.

Fruto de investimento de R$ 110 milhões dos grupos Zaffari e Cassol, o shopping Porto Alegre CenterLar foi aberto ao público na manhã de ontem, com duas lojas âncora em atividade: um Hipermercado Zaffari, a 29ª loja da rede, em que foram investidos R$ 18 milhões, e uma loja de decoração e material de construção de rede Cassol CenterLar, onde foram aplicados R$ 20 milhões.Dois cafés e uma farmácia Panvel já operam no centro comercial, que até o fim do ano deve ganhar gradativamente outras 90 lojas. Para a dar largada, foram contratados 600 funcionários. Até dezembro, outros 600 devem ser empregados nas lojas do empreendimento.
Fonte: ZERO HORA.com

Dia dos Pais: comércio baiano prevê crescimento de 5% nas vendas

Dia dos Pais: comércio baiano prevê crescimento de 5% nas vendas
O comércio baiano prevê um crescimento de 5% em relação ao ano passado com as vendas para o Dia dos Pais, segundo estimativa da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) e do Sindicato dos Lojistas da Bahia (Sindilojas). Além do bom momento do varejo local, a data comemorativa é a quinta ocasião em que o comércio mais atrai os consumidores do Estado, atrás do Natal, da Liquida Salvador, dos Dia das Mães e do mês de junho, com o Dia dos Namorados e o São João.

Faltando menos de duas semanas para o Dia dos Pais, o comércio antecipa promoções na tentativa de atrair os clientes para a compra antecipada dos presentes. Principalmente nas lojas de confecção masculina, muitos lojistas já estampam nas vitrines 70%, 50% e 30% de descontos e facilitação de pagamentos em até “10 vezes sem juros em todos os cartões de crédito”.

Foi por causa destes descontos que os consumidores Girlene e Luiz Carlos Barbosa decidiram antecipar a compra dos presentes. “A promoção foi boa, conseguimos 30% de desconto e dividimos sem juros”, comenta Luiz Carlos, que ganhou peças de vestuário de presente. Além desta vantagem, sua esposa acrescenta que sabe que os preços podem subir com a proximidade da data e que prefere os shoppings ainda sem tanto movimento.

Tradicionalmente o movimento no comércio cresce quando está mais próximo da data. Segundo Antonie Tawil, presidente da CDL, o movimento deve ser maior a partir da sexta-feira que antecede o domingo do Dia dos Pais. “Os setores de venda que terão maior movimentação são as lojas de vinhos, vestuário, calçadistas e as lojas de aparelhos celulares. Não agendamos um crescimento de dois dígitos, como aconteceu em outros anos, mas prevemos um crescimento da ordem de 5%”, diz Tawil.

Tawil informa que, como atrativo, os lojistas conseguiram esticar o prazo de pagamento para os consumidores, e muitos comerciantes estão repassando a condição de 10 vezes sem juros nos cartões de crédito. “O que oriento é que as pessoas façam sempre uma pesquisa antes de fechar as compras”, diz.

Foi este o conselho que seguiram os consumidores Rafael dos Santos e Janaína Neves de Almeida. Eles disseram que irão manter a mesma média de gasto do ano passado, mas que vão dar preferência a parcelar a compra. “Vamos evitar os juros e aproveitar as condições favoráveis. Por isso, já estamos pesquisando”, revela Santos.

Paulo Motta, presidente do Sindilojas, diz que o comércio está com uma estratégia “muito agressiva de ofertas”, por causa da briga pelo cliente. Motta também salienta outra intenção dos lojistas, que é conseguir o “efeito cascata”, com o cliente que vai para comprar o presente do Dia dos Pais e termina também comprando outro produto em decorrência dos descontos.Já sobre o mercado de trabalho no setor, Motta diz que o volume de vendas neste período não é suficiente para abrir vagas temporárias. “Mesmo assim, o cenário é positivo. Porque no ano passado, quando ainda não estávamos na crise financeira, o crescimento foi de apenas 3%”, revela o representante dos lojistas.

Saindo do espírito de comemorações e presentes, especialistas em finanças sempre alertam sobre o risco de endividamento com estas datas. Ângelo Costa, consultor financeiro, diz que, “no mundo ideal”, estes gastos já deveriam estar previstos desde o início do ano nos orçamentos familiares.“Como isso não acontece, o que recomendo é que as pessoas saiam de casa com o que irão comprar em mente e sabendo quanto deverão gastar”, salienta o consultor financeiro. O consultor também lembra às pessoas que tentem comprar à vista e reflitam sobre os impactos da compra no orçamento.

Fonte: A Tarde OnLine

Max Revenda Bellota promove incremento de vendas e diversificação de negócios para lojistas

Bellota, líder mundial em ferramentas manuais forjadas, lança conceito inédito de distribuição de produtos com foco em revendas e cooperativas.



O programa Max Revenda Bellota será a oportunidade de varejistas do setor de máquinas e implementos agrícolas, de jardinagem e de insumos agropecuários aumentarem a gama de produtos oferecida a seus clientes. Com um pequeno investimento - apenas para manter o estoque em expositores -, a multinacional espanhola Bellota possibilita que pequenas e médias empresas tenham em seu portfólio as mesmas ferramentas manuais oferecidas pelas grandes redes de varejo. Tudo isso de forma organizada, através de um ponto de venda personalizado. O modelo de negócio é pioneiro no mercado e será lançado nas lojas Igarapé, no interior do estado de São Paulo. A Igarapé, distribuidora de equipamentos New Roland, é a primeira a aderir ao programa.

Segundo o gerente de marketing da Bellota, Giulliano Chinchio, o objetivo da Max Revenda é aproveitar o potencial das empresas que vendem artigos para o homem do campo e para a área da construção civil para gerar novos negócios, aumentando a lucratividade das lojas e contribuindo para melhoria na relação entre os lojistas e consumidores. “Muitas vezes o consumidor tem que visitar várias lojas para encontrar tudo o que quer. O Max Revenda ajudará a fidelizar o cliente, que encontrará em um mesmo PDV (ponto de venda) tudo o que precisa. Ferramentas manuais são muito usadas no ambiente doméstico, em construções e no campo, por isso o modelo de venda vai tornar a vida do consumidor muito mais fácil”.

O mix de produtos que contempla um pedido padrão para os expositores nas revendas inclui seis tipos de ferramentas da construção civil, três de jardinagem e dezenove do setor agrícola, entre os quais estão a cavadeira, jogo de chave de fendas, martelo, lâminas roçadeiras, serrote, facões, enxadas, pulverizador e machados.

A revenda que aderir ao programa contará com condições de venda diferenciadas, atendimento especializado, assistência técnica, treinamento sobre os produtos e sinalização da loja, com ações de merchandising, que visam aumentar a atratividade do PDV.

Max Revenda Bellota.: Público-alvo: cooperativas, revendas de produtos agropecuários, de máquinas e implementos agrícolas e de jardinagem Investimento mínimo inicial: R$ 2.031,31 (contempla mix de produtos para composição de expositores) Investimento do 2º pedido em diante: a partir de R$ 300,00 Frete: CIF (preço sob consulta) Prazo de entrega: no estado de SP prazo de entrega de até 72h, outros estados até sete dias Suporte e assistência técnica: expositores e material promocional, condições de pagamento diferenciadas, atendimento especializado para consulta posição de pedidos e dúvidas sobre produtos, treinamento dos vendedores das revendas.

Perfil da Bellota - A Bellota está presente em mais de 120 países e é referência mundial em ferramentas manuais forjadas para a construção civil, jardinagem e agricultura. No Brasil há mais de dez anos no Brasil, sua fábrica em Indaial ocupa mais de 100.000m2 em Indaial/SC e centro administrativo em Jaguariúna/SP.
O esforço continuado em desenvolver produtos inovadores de alta tecnologia e qualidade fez da Bellota a líder mundial na venda de martelos. A empresa também ocupa o primeiro lugar em vendas de ferramentas manuais na Península Ibérica e é líder no Brasil no comércio de colheres de pedreiro.
Atualmente a empresa conta com mais de 900 colaboradores na América do Sul, dos quais cerca de 30% estão concentrados no Brasil, onde também produz e comercializa as marcas Duas Caras e Tupy.

Fonte: Revista Fator Brasil

quinta-feira, 30 de julho de 2009

Entrevista: Edmour Saiani - Lançamento do Curso "Gestão Prática de Varejo", da FGV.

Ola a todos.
No começo desta semana, estive no lançamento do curso "Gestão Prática do Varejo", promovido pela FGV em parceria com as escolas conveniadas com o programa FGV Management.

Fiquei surpreso com a qualidade do curso e do material que será apresentado. Em tres etapas, é um curso abrangente e completo, e muito rápido, perfeito para quem não tem tempo e precisa reciclar não somente suas idéias, mas também seu ponto-de-vista.

O curso será ministrado via satélite pelo prof. Edmour Saiani, o qual já esteve aqui no blog falando sobre atendimento e vendas. O FALANDO DE VAREJO convidou novamente o Saiani para uma conversa sobre esse novo curso, abrindo esse novo programa da FGV.

Falando de Varejo: Conte nos um pouco sobre o curso "Gestão prática de varejo". Para quem ele é direcionado e quanto tempo ele dura?

Edmour Saiani:
Ele foi pensado e concebido para quem é dono de varejo ou lida com donos de varejo e quer ou precisa ajudá-los. A duração é deu 4 meses com aulas uma vez por semana, terça à noite, que é um dia menos agitado para o varejista.
O curso é sobre e ajuda a aplicar os conceitos e ferramentas que estamos desenvolvendo e aplicando em Clientes há mais de 15 anos.
Funciona como uma verdadeira revisão para o negócio dos participantes, com a eliminação das pendências e implantação de tendências. Tudo para ajudar quem fizer o curso a transformar seu negócio não só durante o curso, como para vida toda.

FV: O que é possivel aprender nesse curso, e como ele pode mudar meu ponto-de-venda?
Edmour Saiani: Vamos falar de como se faz estratégia em varejo, como se faz para que o Cliente deseje pagar pelos produtos que você vende mais do que ele paga para a concorrência, como ter produtos diferenciados, como ter equipes muito competentes, como melhorar sua liderança e como fazer do seu atendimento um verdadeiro diferencial

FV: É verdade que o curso será apresentado de tres maneiras diferentes: via video, presencial e pela web? Como funciona cada uma dessas etapas?

Edmour Saiani: Isso. As aulas são "presenciais": O professor - este que vos fala - dá a aula para o Brasil todo via satélite, ao vivo. O aluno assiste na sede da FGV da sua cidade. O ativador é o "anjo da guarda" que garante que tudo o que for passado seja aplicado em sala de aula. Ainda há uma etapa "on-line" no site - ponto de destaque do programa preparado pela FGV, com um tutor que vai ajudá-lo a tirar dúvidas o tempo todo. É muito animador e com certeza o que for aprendido vai ser aplicado e vai gerar resultado, reputação e melhorar o relacionamento.

FV: Em quais cidades e locais esses cursos serão ministrados? Para quem se interessar, como fazer a inscrição?

Edmour Saiani:
Nesse semestre SAnto André, Porto Alegre, Florianópolis, Vitória, Campinas, Niterói, São José dos Campos. No semestre que vem todos os conveniados.
Para se inscrever é só contatar o conveniado da FGV da sua cidade.

É isso aí pessoal: Mãos à obra. As inscrições estão abertas. Para se ter uma idéia de como será a aula, veja esta apresentação de abertura:



Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO

Franchise Store revoluciona o mercado de franquias

Criação do Grupo Cherto, loja inaugurada em dezembro de 2008 já fechou mais de 100 negócios

O empreendedor ou empresário que desejasse abrir uma franquia tinha uma longa caminhada pela frente até o ano passado. Se não tivesse uma marca em mente e a conhecesse a fundo, teria que avaliar entre as 1.379 redes que existem no Brasil, segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF). No máximo, encurtaria o caminho durante a ABF Franchising Expo, feira onde se reuniram 260 marcas neste ano durante três dias.

O Grupo Cherto, referência em franchising no país, sentia essa dificuldade. Foi aí que veio a ideia de Marcelo Cherto, sócio-diretor da empresa ao lado de Filomena Garcia. Por que não criar uma loja permanente para vender franquias? Nasce então a Franchise Store, único lugar onde é possível encontrar 60 marcas num só endereço. Com um adendo: a loja oferece ainda assessoria e apoio aos investidores.

Com isso, o Grupo Cherto adicionou à marca de 300 franquias vendidas em 13 anos mais 110 em seis meses. A Franchise Store começou depois de um ano de planejamento com 20 marcas e o objetivo é fechar o ano representando 100 franqueadores. Eles pagam um fee mensal e uma participação por negócio fechado. “Superou as nossas expectativas. Nossa meta sempre foi muito ousada, mas estamos no caminho para batê-la”, comemora Filomena Garcia em entrevista ao Mundo do Marketing.

Mercado em ebuliçãoUm dos grandes diferenciais da loja é levar informação para quem quer investir neste mercado que movimentou R$ 55 bilhões em 2008. “O grande negócio da Franchise Store foi desmistificar a franquia para o investidor. Era um mercado muito fechado. Antes, o investidor era como um desbravador porque ele tinha que escolher entre centenas que existem, indo de uma a uma atrás de informação”, aponta Filomena. A loja recebe pessoas do Brasil inteiro em 200m². A média de fechamento do negócio caiu de 120 para 45 dias nos casos mais extremos.

Mesmo depois de um crescimento de 19,5%, o mercado continua a crescer em ritmo acelerado neste ano. A estimativa da ABF é de pelo menos mais 13%. O motivo? A crise. “Este é um momento em que há pessoas que não se sentem mais seguras no trabalho e que há investidores que vêem na franquia um investimento rentável e que você tem controle”, explica Filomena (foto). Todos os 12 segmentos de franchising estão em expansão. Entre as principais áreas estão Alimentação, Assessórios e Calçados, seguidos de Beleza e Saúde.

Boa parte do combustível para o segmento andar tão rapidamente está na evolução do Marketing praticado pelos franqueadores. Até pouco tempo atrás, nem todas as marcas trabalhavam com o fundo de Marketing e, quem o fazia, deixava restrito à divulgação, seja no ponto-de-venda ou na mídia de massa. O cenário agora é de profissionalização e maior foco neste quesito. “Isso faz com que marcas menores, com 20 PDVs, já tenham destaque. Tem crescido também a participação dos franqueados na decisão de como usar esta verba”, afirma Filomena.
Marketing é fundamentalPara Filomena Garcia, coautora do livro Marketing para Franquias, uma franquia bem estrutura tem que ter uma visão de marca, de curto, médio e longo prazo, deixar claro o posicionamento e o mix de produtos. Tem que investir em merchandising, em material de ponto-de-venda, em treinamento e num plano de expansão. “O grande desafio de uma rede de franquia é atender as expectativas locais de Marketing que o franqueado tem. O franqueador tem que pensar em rede, mas não pode se esquecer que ele pode ter uma demanda específica em cada região”, salienta.

O perfil de quem investe em franquia também mudou. A característica predominante anteriormente era o da pessoa que queria substituir o seu emprego pela franquia. Esse perfil vai continuar existindo, mas está crescendo dois novos. Um pretende deixar a vida de executivo de lado e virar empresário. “Ele não quer ter apenas uma loja. Quer duas, três, cinco e até de marcas diferentes. São empresários, pessoas que terão uma rede dentro da rede”, descreve Filomena. O outro perfil são grandes empresários que querem ter 15, 20 lojas com sócios operadores. “São pessoas muito qualificadas que já tiveram história de sucesso em outros negócios”.

Agora, essas pessoas estão passando pela Franchise Store. Por dia, são pelo menos 10 que fazem reuniões que duram em média 1h30. Mas se os investidores não baterem à porta na Avenida Nove de Julho, a loja vai até elas. Foi assim na ABF Expo deste ano e é assim em shoppings. Mas isso não é tudo. O plano é, não por acaso, franquear a própria Franchise Store. As primeiras inaugurações devem acontecer até o primeiro semestre de 2010 em capitais como Belo Horizonte, Rio de Janeiro e Salvador.

A última tacada da loja foi fechar parceria com o Banco do Nordeste para assessorar franqueadores e franqueados. O objetivo é oferecer financiamentos em condições favoráveis para viabilizar ou expandir negócios no Nordeste e na região do Semi-Árido (partes dos Estados do Centro-Oeste e Minas Gerais). “Não tem jeito, pensou franquia, pensou Franchise Store”, escreveu em seu blog Marcelo Cherto (foto).

No Mundo Virtual

A Franchise Store ainda não tem comércio eletrônico, uma ideia que não nos espantaríamos se o Grupo Cherto colocasse em prática, mas está multiplicada em diversos pontos de contatos on-line, como site, blog, twitter, fotos no Flickr e canal de vídeos no Youtube.

Fonte: Mundo do Marketing

Satisfação não garante clientes fiéis, diz pesquisa

Índice da Ipsos mediu a percepção dos consumidores sobre serviços de 16 setores

Até o começo dos anos 2000, acreditava-se que a satisfação dos clientes garantiria um vínculo de longo prazo entre o consumidor e a empresa. Hoje, a visão a respeito de fidelidade mudou, como comprova a segunda edição do Índice Ipsos de Satisfação com Serviços. Segundo o estudo, o nível de satisfação do consumidor não garante sua fidelidade, muito menos a lealdade.

Se um cliente satisfeito não é, necessariamente, um cliente fiel, mais difícil ainda para as marcas é criar um vínculo emocional com o seu público, tornando-o leal. A satisfação ainda é um ponto importante para a retenção de clientes, mas há também outros fatores que garantem a escolha de uma marca.

Centauro oferece gratuitamente treinamento esportivo via celular

Aplicativo inédito tem “assinatura” do treinador Marcos Paulo Reis

Uma inovação que tem tudo para se tornar referência entre os apaixonados por esporte. A Centauro, maior rede de lojas de produtos esportivos da América Latina, lança o Treinador Centauro, ferramenta que auxilia os clientes em seus treinos de corrida e caminhada através do celular.

O aplicativo inaugura uma nova forma de contato da Centauro com o cliente. “Estamos apostando no ‘mobile marketing’ para oferecer a todos que buscam melhorar a qualidade de vida com a prática de esportes um serviço de qualidade por meio de um instrumento presente 24 horas na vida das pessoas”, diz Ana Paula Grimaldi Roso, diretora de marketing do Grupo SBF.

O sistema foi planejado e desenvolvido em conjunto com profissionais do esporte. Para garantir credibilidade e qualidade do serviço, todas as informações têm “assinatura” de Marcos Paulo Reis, um dos mais conceituados treinadores esportivos da América Latina, hoje, supervisor técnico da Confederação Brasileira de Triatlo e treinador dos triatletas Paulo Miyashiro e Carla Moreno, dois dos principais nomes da modalidade.

Após instalar o aplicativo no celular, o atleta pode escolher o esporte que deseja praticar: caminhada ou corrida. Com acesso a diversas ferramentas e depois de responder algumas perguntas referentes aos seus objetivos e tipo físico, o cliente recebe o treino ideal indicado para seu perfil. São instruções que permitem ao usuário uma evolução gradativa e segura na prática da atividade física. “O Treinador Centauro é uma parceria inovadora que com auxílio da tecnologia vamos orientar as pessoas para uma prática correta de atividades físicas simples e saudáveis”, destaca Marcos Paulo Reis.

Como adquirir o Treinador Centauro
Todos os clientes da Centauro podem baixar o aplicativo gratuitamente no site www.centauro.com.br/treinador e transferir o arquivo para o celular através de um cabo USB.

Também é possível obter o programa pelo wapsite m.centauro.com.br/treinador, pelo QR code presente nos anúncios da Centauro e pelo sistema bluetooth, que permite receber a ferramenta em eventos esportivos.
Fonte: Informe Tecnologia

Datelli reabre loja no Barra Shopping com descontos de até 70%

A marca de calçados e acessórios Datelli, está em processo de reformulação de suas 99 lojas no Brasil e escolheu a loja do Barra Shopping para se transformar em uma loja conceito, com padrão mundial.

A identidade visual será igual em todas as lojas do mundo, sempre priorizando o design apurado, a qualidade e a excelência dos materiais utilizados.

Todo o projeto foi baseado no conceito de “minimalismo fashion”, procurando a aproximação por meio de uma linguagem criativa, diferenciada e artesanal.

Os expositores foram confeccionados em madeira natural e metacrilato, em um mix do moderno com o rústico, resultando em uma translucidez em contraposição com a madeira.
Para priorizar os detalhes e a exposição dos produtos, a loja tem prateleiras individuais, para reforçar a exclusividade de cada produto.

O projeto luminotécnico foi todo alterado e a luz utilizada é mais intimista e confortável no interior da loja, deixando a carga maior de iluminação para o produto nas prateleiras e vitrines.
O piso e as paredes são revestidos por tecnocimento na cor concreto. Esse material é ideal para dar continuidade visual ao espaço da loja. O padrão de legneto de madeira teca no piso e nas paredes laterais da vitrine têm uma função especial. Dão o contraste e são diferentes do piso e das paredes internas da loja para marcar a interface entre o espaço público (corredor do shopping) e o privado (interior da loja). A ideia desta marcação é dar a noção de que, a partir dali, o cliente está entrando em um novo lugar, o “ambiente da Datelli”.

Consultor dá dicas de novas estratégias para atrair cliente

Consultor dá dicas de novas estratégias para atrair cliente
Um novo conceito de loja vem se apresentando no mercado, mas no Brasil ele ainda não é explorado em todo seu potencial. São as lojas abertas, que decretam o fim das paredes e balcões. Neste modelo, "o cliente tem que se sentir convidado a entrar na loja e ao entrar se sentir bem com isso. O famoso balcão causa um distanciamento do cliente e o vendedor. O cliente tem que se sentir a vontade para andar e falar dentro da loja”. A afirmação é do consultor Glenn Gomes.

Esta semana ele ministrou a palestra 'Merchandising: o que há de novo?' para empresários e profissionais da área de vendas de Maceió (AL). O consultor destacou uma série de novidades na área de marketing e os caminhos para montar uma estratégia de sucesso nas vendas.

O conceito da loija sem balcão propõe espaços mais amplos e interativos. “Mostra que a satisfação dos clientes não é responsabilidade exclusiva dos vendedores, mas de um conjunto de estratégias”, explicou o consultor.

Para Glenn Gomes “o cliente tem que ser fisgado pelos sentidos. Seja pelo cheiro da verdura ou a iluminação da vitrine”. Por isso, fazer um bom merchandising vai desde ouvir as reclamações do cliente até a disposição dos produtos nas prateleiras. São 12 passos para ter uma boa loja: loja aberta, cuidado com a apresentação dos produtos, formas arredondadas de prateleiras e bancadas, a imagem sendo o elemento forte de impacto, cuidado com a higiene, opinião do cliente levada a sério, informação impessoal, categorização com base no consumo, equipamentos de venda inteligentes e flexíveis, isca, tempo de espera e conhecer o cliente.

Glenn Gomes é administrador de empresas, mestre em marketing, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e consultor especializado em varejo com mais de 200 empresas atendidas nos últimos cinco anos. O evento, foi promovido pelo Sebrae/AL em parceria com a Associação Comercial e da Aliança Comercial dos Retalhistas.

Fonte: DCI

Shoppings retomam a liquidação Lápis Vermelho



A liquidação anual que reúne vários shoppings, chamada Lápis Vermelho, já é um clássico da agenda de quem sempre busca pechinchas. A promoção - que começa nesta quinta (30) - acontece simultaneamente em todos os estabelecimentos do Grupo Multiplan. São eles BarraShopping e New York City Center, no Rio de Janeiro; MorumbiShopping e Shopping Anália Franco, em São Paulo; BH Shopping, DiamondMall e Pátio Savassi, em Belo Horizonte; ParkShopping, em Brasília; ParkShoppingBarigüi, em Curitiba; RibeirãoShopping, em Ribeirão Preto (SP) e BarraShoppingSul, em Porto Alegre.

Os descontos das lojas podem chega a até 70%, e os preços especiais serão praticados até o dia 2 de agosto. Saiba mais sobre a iniciativa no site oficial.



Fonte: Blog Pechincha Fashion, de Carol Hungria

Varejo faz crescer

Varejo faz crescer
A explosão do consumo na classe C nordestina puxa os empregos na região e aquece indústria e logística

O aumento do consumo no Nordeste, motivado pela ascensão de pessoas para a classe C, está mudando a economia local e movimentando o mercado de trabalho na região. A explosão do consumo se deve em grande parte aos bilhões de reais injetados pelos programas assistenciais do governo federal. Foram 5,7 bilhões liberados em 2008. Os setores mais beneficiados pelos recursos são os de alimentos e bebidas, higiene pessoal, roupas e calçados. A reboque crescem as empresas que integram a cadeia do consumo, como magazines, shopping centers, supermercados e prestadoras de serviços ao varejo. Dados da consultoria Target mostram que o Nordeste passou a região Sul em termos de consumo, com 317 bilhões de reais em 2008, e hoje representa 18% do consumo brasileiro. A febre consumista gera empregos. “As empresas estão investindo na contratação de pessoas”, diz o economista Márcio Borba, da Borba Consultoria e Projetos, de Recife, em Pernambuco. Para todo o ano de 2009, a rede Atacadão tem como plano contratar 1 720 pessoas para suas lojas no Nordeste. O mesmo número previsto para o Sudeste do país.

CADEIA DE CONSUMO
O mercado de logística também aproveita o boom do consumo. A pernambucana Rapidão Cometa, maior empresa da região e uma das cinco maiores do setor no país, aumentou seu faturamento em 25%. “O Nordeste tem uma curva de crescimento maior que a de outras regiões. Acompanhamos esse crescimento”, diz o gerentegeral da unidade de Recife, Pedro Borba, de 37 anos, que fez carreira na companhia e há três anos assumiu o cargo atual. “Nós recrutamos estudantes recém- formados de cursos como engenharia de produção e administração de empresas, e os exportamos para outras unidades. Desde 2007, a empresa contrata em média 700 novos profissionais por ano. A expectativa é manter a média para 2010.

Em Salvador, na Bahia, o segmento de shopping centers tem se beneficiado da explosão do consumo. Em apenas dois anos, a indústria de shoppings da cidade ampliou a sua área total locável, ou seja, os espaços que alugam para as lojas, em mais de 60%, com a abertura de novos centros de compra e a ampliação dos que já existem. A previsão é que, até 2011, esse número chegue a 158%. “O consumidor da classe C vai sempre se esforçar para saber o que está nas vitrines, mesmo as das lojas frequentadas pelo público A e B”, diz Alexandre Manzalli, de 39 anos, diretor de operações da Enashopp, responsável pelos projetos e administração de dois centros de compra em Salvador — o Shopping Barra e o Shopping Paralela. Paulista de Santos, Alexandre mudou-se para Salvador em 2000, ao ser contratado como superintendente do Shopping Barra. “Adotei a cidade pela qualidade de vida e possibilidade de fazer carreira numa empresa que está crescendo”, diz Alexandre. A Enashopp, que administra seis shoppings de grande porte na região, está com mais dois projetos em andamento, que devem contratar mais 1 000 profi ssionais em diversos níveis até 2011. E está expandindo sua atuação para Angola, onde implantou o Belas Shopping. Os serviços e a indústria diretamente ligada ao varejo também crescem com essa onda. A carioca Selma Rocha Fernandes, de 43 anos trocou uma grande empresa de telefonia, em São Paulo, pela diretoria de recursos humanos da Coca-Cola Guararapes — próxima de Recife —, distribuidora de bebidas que atende Pernambuco e Paraíba. “Vi que o ritmo de crescimento na região está muito acelerado, maior que o do Sudeste. São investimentos altos, muitas empresas chegando e também uma oferta maior de empregos”, diz Selma.

EM OBRAS
O setor de infraestrutura também oferece oportunidades de carreira. No Complexo Portuário de Suape, começaram a funcionar o Estaleiro Atlântico Sul e a fábrica da M&G, uma das três plantas do polo petroquímico da região. “Suape é um enorme canteiro de obras. Agora, a procura ainda é por pessoal de nível operacional, mas já há uma tendência de as companhias levarem gestores para a região”, diz Gustavo Ribeiro, consultor da Michael Page no Rio de Janeiro, empresa de busca de executivos. Por causa de acordos com o governo da região, há a necessidade de contratar pessoal local, mas não há ainda um número de gestores para suprir a procura, que vai se intensificar nos próximos dois anos. A Refinaria Abreu e Lima é um dos projetos em fase de implantação e já foram anunciados um centro de distribuição (e uma fábrica, mais adiante) da montadora GM, uma unidade de siderurgia da CSN e uma termoelétrica Suape II. Todas essas empresas fazem parte de 17 projetos que devem gerar 32 000 empregos, em diversos níveis, apenas na fase de construção, e 10 000 empregos diretos, previstos para a fase de operação. Ainda em termos de infraestrutura, Pecém, no Ceará, recebeu recentemente a siderúrgica da Vale e o terminal de regaseifi cação de GNL. No final do ano os leilões para a exploração da energia eólica no Ceará vão elevar a busca por profissionais. “E, ao trazer esse pessoal de fora, os salários podem chegar ao mesmo patamar dos de São Paulo ou Curitiba”, diz a consultora Jandira Fernandes, da Exata RH, de Salvador. Os salários na área de serviços e varejo, para gerência, variam em torno dos 15 000 reais. “Ficam próximos dos valores do Sudeste, uma vez que muitos dos contratados ainda vêm de outras regiões”, diz Gustavo, da Michael Page.

As melhores cidades:
1° RECIFE (PE)
2° SALVADOR (BA)
3° FORTALEZA (CE)
4° NATAL (RN)
5° JOÃO PESSOA (PB)
6° SÃO LUIZ (MA)
7° ARACAJU (SE)
8° TERESINA (PI)
9° MACEIÓ (AL)
10° CAMPINA GRANDE (PB)
11° MOSSORÓ (RN)

Fonte: Você S/A

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Ação de shopping center cria praia em Teresina

Desde 1997, sempre no mês de julho, é realizada a Praia de Verão do Teresina Shopping, localizada dentro do estacionamento. Como Teresina é a única capital do Nordeste que não localiza-se no litoral, o Teresina Shopping presenteia a cidade com uma "praia". A cada ano, um tema diferente é abordado.

Com o Tema/Slogan :”Praia de Verão: A Sua Estação”, a edição da Praia de Verão deste ano reporta o Litoral Piauiense. Peixes e cavalos marinhos fazem parte da decoração temática; que também dá aos Pontos de Alimentação presentes no local, nomes de Praias do nosso Estado: Atalaia, Coqueiro, Barrinha, etc. A Praia de Verão do Teresina Shopping funciona diariamente das 17h às 22h, contando com Parque e Recreação Infantil, competições de Badminton, Futebol e Vôlei de Areia e variados Pontos de Alimentação , além de Shows diários com apresentações de artistas locais.

Seguindo todos os procedimentos para maior bem-estar do cliente, um Posto de Primeiros Socorros é montado e uma equipe qualificada é a responsável pela segurança do local; além da comodidade trazida com o posicionamento de um quiosque de pagamento do cartão de estacionamento na parte externa do shopping. A abertura oficial do evento aconteceu no dia 1º de julho, com o show do Grupo “Trombone e Cia”, e seguirá até o dia 2 de agosto. A Praia de Verão funciona das 17h às 22h, e os shows acontecem no horário de 19h às 22h.

Vendas dos supermercados acumulam 5,27% no semestre

Vendas dos supermercados acumulam 5,27% no semestre
Bom resultado faz a Abras rever sua previsão de crescimento para 4,5% em 2009

As vendas do setor supermercadista em junho de 2009 cresceram 4,83%, em relação ao mesmo mês de 2008, de acordo com o Índice Nacional de Vendas, divulgado mensalmente pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em comparação a maio de 2009, houve queda de -5,59%. No acumulado do primeiro semestre de 2009, em comparação com o mesmo período do ano anterior, o resultado chega a 5,27%. Esses índices já foram deflacionados pelo IPCA do IBGE.

Em valores nominais, o Índice de Vendas da Abras apresentou crescimento de 9,87% em relação ao mesmo mês do ano anterior e queda de -5,25% sobre o mês anterior. No acumulado dos seis primeiros meses, a alta é de 11,04%.

Com o bom resultado do setor supermercadista até o primeiro semestre do ano, a Abras revisou sua previsão de crescimento para 2009. No início do ano, a expectativa era crescer 2,5%. Agora, a previsão de crescimento do faturamento do setor de supermercados em 2009 é de 4,5%.

"As vendas no primeiro semestre continuam em um patamar elevado, principalmente em comparação a um cenário econômico ainda de recuperação. Os brasileiros mantiveram como prioridade as compras de alimentos para proporcionar à família uma mesa farta em tempos de incerteza. Isso nos deixa otimistas para revisar para cima a expectativa de vendas para o setor em 2009, principalmente porque o cenário econômico melhorou consideravelmente. A única ressalva é que o segundo semestre, que é usualmente melhor do que o primeiro, terá como comparação uma base mais forte, já que o segundo semestre do ano passado apresentou bons resultados", avalia o presidente da Abras, Sussumu Honda.

Spoleto e Kuat Eko em parceria sustentável



A rede de culinária rápida italiana Spoleto firmou uma parceria com a Kuat Eko e vai adotar bandejas de plástico reciclado em seus 191 restaurantes, espalhados por 23 estados brasileiros e no Distrito Federal. As peças foram doadas pela marca de refrigerante, cujo posicionamento propõe ao consumidor uma renovação na forma de se relacionar com o meio ambiente. A primeira leva será de 30 mil bandejas, dando início a um processo cíclico: as que estão sendo substituídas agora também servirão de matéria-prima para as próximas.

Shoppings atacadistas promovem Maringá Moda Mix

Shoppings atacadistas promovem Maringá Moda Mix
As passarelas estão sendo montadas, as luzes testadas e as roupas já estão prontas. Agora falta muito pouco para Maringá, norte do Paraná, se transformar no centro da moda no Paraná. De dois a sete de agosto, a cidade realiza a 4ª edição do Maringá Moda Mix. O evento é promovido pela Associação dos Shoppings Atacadistas do Vestuário de Maringá (Maringá Moda Mix) e vai mostrar a comerciantes de todo o Brasil a coleção verão 2010 produzida pelo setor. O evento conta com a participação dos shoppings atacadistas de moda Vest Sul, Avenida Fashion, Maringá Vest, Feira Vest Mercosul e Portal da Moda. Os organizadores do evento esperam a visita de cerca de 15 mil visitantes de cidades vizinhas e de outros Estados.

Comerciantes que buscam as últimas tendências e produtos fabricados com tecnologia e criatividade vão encontrar no Maringá Moda Mix os lançamentos da coleção verão 2010. Os modelos criados pelas indústrias da cidade vão estar à disposição dos comerciantes a pronta entrega. O objetivo, de acordo com a organização, é proporcionar aos lojistas a compra simultânea após a realização dos desfiles. “O real está valorizado e isso vai influenciar nas vendas. Outra boa notícia é que houve queda do número de cheques devolvidos. São consumidores conscientes que vêem para Maringá fazer compras”, analisou Gediel Rodrigues, analisou Gediel Rodrigues presidente da Maringá Moda Mix e vice-presidente do Sindivest.

A cidade de Maringá é conhecida por concentrar mão-de-obra qualificada e profissionais antenados com as últimas tendências quando o assunto em questão é a moda. O resultado são peças que atraem comerciantes que vêem, muitas vezes, de Estados distantes, como Rio Grande do Sul e Minas Gerais, por exemplo. Todos atraídos pela qualidade do material confeccionado no pólo do vestuário.

Segundo a organização do Maringá Moda Mix, a edição deste ano deve registrar crescimento nas vendas em relação a edição anterior. A crise financeira, que afetou alguns setores da economia em todo o mundo, não deverá influenciar nos resultados esperados pelos comerciantes dos shoppings atacadistas. “Estamos com uma expectativa muito boa. O setor praticamente não sentiu os efeitos da crise e deverá crescer cerca de 20% a 25% em relação à edição passada”, comentou Rodrigues. Dados do setorOs shoppings atacadistas de Maringá geram cerca de 15 mil empregos diretos. São 500 lojas que trabalham no sistema pronta entrega. A Maringá Moda Mix Verão 2010 tem o apoio do Governo do Paraná, Sistema FIEP (Federação das Indústrias do Paraná), SEBRAE/PR, Prefeitura Municipal, Rede APL Paraná e Sindvest. (maringamodamix@terra.com.br)

SERVIÇO:
DESFILE MARINGÁ MODA MIX
Dia 02 de agosto, a partir das 21horas – Clube Olímpico de Maringá.

Fonte: Paranashop

Serra dá início às operações da Nossa Caixa Desenvolvimento

Agência de fomento estadual terá R$ 1 bilhão para emprestar a pequenas e médias empresas

O governador José Serra iniciou na terça-feira, 28, as operações da Nossa Caixa Desenvolvimento - Agência de Fomento do Estado de São Paulo, que oferecerá linhas de financiamento com os menores juros do mercado a pequenas e médias empresas. Na cerimônia, também foram assinados convênios de cooperação com nove entidades empresariais para oferecer os produtos da agência a seus associados.

"Hoje, começou a operar a Nossa Caixa Desenvolvimento, com financiamento barato próximo a um terço do praticado pelo mercado, voltada para o emprego e desenvolvimento com resposabilidade, autoridade, com critérios. Fazemos uma política desenvolvimentista, popular e responsável do ponto de vista fiscal", disse o governador durante anúncio das operações.

As operações começaram em tempo recorde: quatro meses e meio após sua instalação, em 11 de março deste ano. A agência nasce com um dos maiores patrimônios do setor: R$ 1 bilhão, parte do valor obtido pela venda das ações do Banco Nossa Caixa, em 2008. Do total, R$ 200 milhões já foram integralizados, ou seja, estão disponíveis para as empresas. O governador também anunciou que, dentro de 30 dias, serão mais R$ 200 milhões para as linhas de créditos. O restante será repassado pelo governo de acordo com as solicitações dos interessados.

Cinco das 26 empresas já com limite de crédito aprovado na instituição receberam simbolicamente o reconhecimento do governo. Ligadas ao setores de máquinas e equipamentos, aeronáutica, calçados, plástico e comércio, elas já obtiveram um valor total de R$ 41 milhões em crédito.A constituição da agência foi uma das medidas anunciadas pelo governador, em fevereiro, para o combate à crise econômica. " São Paulo está dando um grande exemplo ao Brasil ao aumentar o investimento público, regenerar o setor privado, trazer crédito barato e rede de aval para micro e pequenas empresas", completou o presidente do conselho da Nossa Caixa Desenvolvimento, Geraldo Alckmin. A missão da Nossa Caixa Desenvolvimento é promover o desenvolvimento econômico e social de São Paulo por meio do financiamento de projetos produtivos geradores de emprego e renda, além de fortalecer e estimular a competitividade das empresas e o equilíbrio entre as diferentes regiões do Estado.

Linhas de financiamento

Nesta primeira etapa, em que a agência está trabalhando apenas com recursos próprios, estão sendo oferecidas três linhas de crédito como parte do Programa de Crédito Produtivo.

São duas linhas de capital de giro, de curto prazo, com menor juro do mercado - 0,96% ao mês. "São financiamentos com juros positivos, mas decentes para a atividade produtiva do Estado de São Paulo", disse Serra. Esses produtos foram criados para suprir as necessidades de crédito, principalmente no setor industrial, decorrentes da crise financeira internacional.

A agência oferece ainda a Linha Especial de Investimento (LEI), para compra de máquinas e equipamentos, veículos utilitários e abertura de franquias por empresas com faturamento até R$ 2,4 milhões ao ano. Os juros são de até 1,3% ao mês, com até 36 meses de prazo para pagar. A partir de agosto, contará com a cobertura do Fundo de Aval, remodelado em abril pelo governo paulista também como parte das medidas contra a crise.
Ainda no terceiro trimestre do ano, a agência deve passar a operar com recursos do BNDES. "Num futuro muito próximo, a Nossa Caixa Desenvolvimento vai alavancar recursos do FAT (Fundo de Amparo ao Trabalhador) e vai poder multiplicar por três os recursos que já estão disponíveis", afirmou o governador.

Convênios com parceiros

Nessa terça-feira, a Nossa Caixa Desenvolvimento assina convênios com as entidades mais representativas do setor produtivo paulista:
Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Faesp (Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo), Abimaq (Associação Brasileira de Máquinas e Equipamentos), ACSP (Associação Comercial do Estado de São Paulo), Facesp (Federação das Associações Comerciais do Estado de Paulo), Fecomercio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo), Sintelmark (Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing Direto e Conexos), APAS (Associação Paulista de Supermercados) e Sebrae-SP (Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo).

Essas entidades são as primeiras parceiras da Nossa Caixa Desenvolvimento e terão papel essencial neste processo. A agência, como instituição de fomento, não terá rede de agências bancárias. Caberá às entidades de classe prestar um serviço a seus associados ao facilitarem o acesso às linhas de crédito, divulgarem os produtos financeiros, coletarem a documentação necessária ao início do processo de análise de crédito e os encaminharem para a agência de fomento. Elas compõem o início de uma rede de relacionamento e de distribuição dos produtos financeiros da agência em todo o Estado, garantindo-lhe a agilidade e a capilaridade necessárias ao atendimento do empresariado.

Por meio desse inédito modelo de negócios - a ser gradativamente ampliado - a Nossa Caixa Desenvolvimento estará presente em todo o Estado de São Paulo com a vantagem de não precisar de estrutura física, o que teria impacto no custo dos empréstimos.

Outros recursos

Ainda no terceiro trimestre deste ano, a Nossa Caixa Desenvolvimento deve começar a repassar recursos do BNDES para financiar a compra de máquinas e equipamentos, além de capital de giro. Para tanto, aguarda a aprovação de seu credenciamento e a definição de seu limite de crédito junto à instituição.Assim como as demais agências de fomento do país, a agência também poderá financiar operações de exportação e de importação e realizar leasing - possibilidade aberta pela Resolução 3.757 divulgada pelo Banco Central no início deste mês - ampliando o leque de produtos oferecidos aos pequenos e médios empresários. Com base na mesma resolução, também será possível contar com recursos de fundos e de programas oficiais, como o FGTS e FAT, dependendo apenas da aprovação de seus respectivos conselhos.

A Nossa Caixa Desenvolvimento ampliará, ainda, as suas fontes de financiamento por meio de repasses de organismos multilaterais e de agências de fomento internacionais. As negociações já foram iniciados e a expectativa é de que esses recursos estejam disponíveis a partir do início do próximo ano.

Fundo de Aval

A Nossa Caixa Desenvolvimento está finalizando as providências operacionais para ofertar, a partir de agosto, o Fundo de Aval, que tem por objetivo garantir os riscos de crédito de micro e pequenas empresas junto às instituições financeiras e, desse modo, viabilizar seu acesso às linhas de financiamento aprovadas pela Nossa Caixa Desenvolvimento.

Em agosto, três tipos de financiamento estarão cobertos pelo fundo: os destinados à compra de equipamentos e automação comercial; os empréstimos contraídos para a aquisição e adaptação de veículos utilitários nacionais e novos; e os créditos para a aquisição de máquinas e equipamentos essenciais à abertura de franquia comercial, incluídas as despesas com obras civis e a instalação física do empreendimento.

Podem pleitear o fundo vinculado a essas linhas de crédito as micro e pequenas empresas - industriais, comerciais e prestadoras de serviços - sediadas no Estado de São Paulo, com receita bruta anual de até R$ 2,4 milhões e que estejam em dia com o fisco estadual. O valor garantido pelo FDA não poderá ser superior à quantia equivalente a 10% da receita bruta anual da empresa, ou seja, R$ 240 mil.

Fonte: Portal do Governo do Estado de São Paulo

Pepsi muda marca pela 11ª vez

Marca apresenta novo logo aos 110 anos

A Pepsi anuncia sua nova identidade visual no Brasil após lançamento nos Estados Unidos no fim de 2008. O objetivo da marca é reforçar a interação e aproximar a marca dos consumidores através de uma identidade única para todas as versões do refrigerante. A nova marca - lançada também na Argentina e no México - é baseada na geração atual dos jovens que se comunicam nos sites de relacionamento da internet através de símbolos.
A principal difererença é em relação ao globo onde a onda branca central remete a um sorriso. Esta é a 11ª vez que o logo da Pepsi muda em 110 anos da marca e quem assina é a agência internacional de design Arnell Group, do grupo Omnicom.

Fonte Mundo do Marketing

Amor aos Pedaços cria campanha para o 21º Festival do Morango

Amor aos Pedaços cria campanha para o 21º Festival do Morango
A Amor aos Pedaços aproveita o inverno para lançar uma nova linha de produtos, com delicias que levam morango em sua composição. Toda a campanha publicitária do 21º Festival do Morango foi criada pela Volume 4 e será veiculada até o dia 31 de outubro. A campanha terá materiais de ponto de venda (banners, cardápios, placas de identificação e postais), e a mídia impressa contemplará encartes para as revistas Trip, TPM, Prazeres da Mesa, Revista Em Dia, Revista Guarulhos e Revista É. A rádio Alpha e os canais da TVA, Warner Channel, Sony, AXN, Band News, People & Arts e Discovery Channel também terão anúncios da marca. Entre os produtos, o carro–chefe da edição de 2009 é uma criação exclusiva da rede, o Bolo Tropical, feito de massa branca recheada com mousse de maracujá, morangos picados e massa biscuit. A cobertura é de marshmallow, mousse de maracujá, morangos e calda de maracujá. Outra novidade é o Bolo Rocambole de Morango, feito com massa de chocolate recheada com creme trufado, mousse de morango e fina camada de geléia de morango, cercado por fatias de rocambole de chocolate e coberta com marshmallow, calda de chocolate e morangos.

Fonte: AdNews

McDonald’s oferecerá academia em nova unidade em SP

Ronald Gym será inaugurada em setembro em Sorocaba


Os consumidores do McDonald’s não precisam mais se preocupar com os quilos a mais que ganham após as refeições na rede de fast food. Chega ao Brasil o novo conceito Ronald Gym de restaurante que oferece uma academia junto à área de alimentação.
A novidade deverá ser inaugurada em setembro, em Sorocaba, e o Brasil será o terceiro país da América Latina - depois de México e Argentina – que terá a unidade conceitual. O Ronald Gym é destinado a crianças e adolescentes, de 3 a 14 anos, e oferece quadra de minibasquete, parede de escalada, pebolim eletrônico e bicicletas ergométricas com monitor LCD com jogos.
O projeto inclui cuidados com acessibilidade e para isso a unidade terá piso tátil, rampas, mesas no térreo e balcão adaptado para portadores de necessidades especiais. A estrutura do Ronald Gym será de vidro para captar a luz natural e iluminar a loja durante o dia. As imagens abaixo foram registradas na unidade Ronald Gym da Argentina
Fonte: Mundo do Marketing

terça-feira, 28 de julho de 2009

Supermercados Rosa vende lojas e demite 280 funcionários em Florianópolis

Angeloni e Imperatriz ficam com pontos dos bairros Ingleses e Rio Tavares


A rede de supermercados Rosa, uma das mais tradicionais de Santa Catarina, vendeu suas unidades dos bairros Ingleses e Rio Tavares, em Florianópolis e demitiu 280 funcionários. O Sindicato dos Empregados no Comércio da Capital já começou a fazer a rescisão de contrato das pessoas que trabalhavam nas unidades.
Os empregados foram demitidos após a aquisição da unidade dos Ingleses pela rede Angeloni e a do Rio Tavares, comprada pela rede Imperatriz.
O presidente executivo do Angeloni, José Augusto Freta, informou, que a unidade dos Ingleses, hoje fechada para reformas, será reaberta em 5 de agosto.
O valor da transação não foi informado pelas partes. Na loja dos Ingleses, no Norte de Florianópolis, trabalhavam cerca de 130 funcionários.
Já a venda da unidade do bairro Rio Tavares, no Sul de Florianópolis, onde trabalhavam 150 colaboradores, ainda não foi divulgada oficialmente, mas, de acordo com o proprietário do Rosa, Lúcio José Matos, já está acertada.
— Eles (funcionários) foram demitidos, mas serão logo readmitidos por outras lojas — acredita Lúcio. O presidente do sindicato dos trabalhadores, José Roberto da Silva, não é tão otimista:
— Ninguém veio nos procurar para negociar. Quando há interesse da empresa em manter o quadro de funcionários, esse valor faz parte da negociação da compra, o que não ocorreu.
O Rosa é uma das mais tradicionais redes supermercadistas do Estado. Nasceu em 1984 no centro de Santo Amaro da Imperatriz. Até a venda das duas unidades para as redes Angeloni e Imperatriz, contava com cinco lojas na região da Capital.

Fonte: Diario Catarinense

Setor de franquia aposta no sul do país como estratégia de crescimento

Setor de franquia aposta no sul do país como estratégia de crescimento

Estudo realizado pela ABF indica que o Sul é responsável por 13,1% de redes de franquias no Brasil

De acordo com o levantamento da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o faturamento do setor de franquias deverá crescer 13% este ano, saltando de R$ 55 bilhões para R$ 63 bilhões.

Um termômetro do bom momento da atividade foi 18ª edição da ABF Franchising Expo, feira realizada em São Paulo no fim de junho. O evento recebeu 39 mil visitantes, volume 20% maior do que no ano anterior e deve gerar negócios na ordem de R$ 30 milhões.

O Sul do País já é visto como uma das regiões promissoras para contribuir com o crescimento do setor nos próximos anos. De acordo com recente levantamento da entidade, com base nas franquias associadas, o Sul é responsável por 13,1% de redes no Brasil, sendo 44% no Paraná, 31%, em Santa Catarina, e 25%, no Rio Grande do Sul. Em faturamento, a região representa 9,0% de todo território brasileiro, sendo 80,1% no Paraná, 12,1%, no Rio Grande do Sul, e 7,8% em Santa Catarina.

Com o quarto maior PIB do Brasil – R$ 175 bilhões – o Rio Grande do Sul é um dos maiores produtores e exportadores de grãos do País. Segundo o diretor executivo da ABF, Ricardo Camargo, o Sul tem ganhado atenção, principalmente porque a região conta com um público exigente e diferenciado, além de ser ideal para se introduzir novos produtos, tendências e ideias. “A região conta com grande parte da sua economia baseada no setor industrial e de serviços. Há demanda a ser explorada”, conclui o executivo.

Investimentos

A Vivenda do Camarão é dos exemplos de redes que apostam no Sul para expandir seus negócios. A franquia acaba de inaugurar a terceira unidade da marca em Curitiba, Paraná. O restaurante está localizado no Shopping Estação e deve receber, por mês, uma média de 1.500 mil consumidores.

A Vivenda possui outros dois restaurantes na região, situados no Park Shopping Barigui e Shopping Palladium. Ao todo, são dez restaurantes no Sul do País; além da capital paranaense, a rede tem lojas em Porto Alegre, Joinville, Maringá, Foz do Iguaçu e Londrina. O Sul representa 7% do mercado da Vivenda e a meta é elevar esse número para 12%.

Os planos de expansão do Yázigi Internexus, primeira franquia de idioma do Brasil, também estão voltados para a região. A rede, que já conta com 14 escolas em Porto Alegre, pretende abrir mais duas escolas até o final deste ano, além de crescer a base de alunos nas escolas existentes em 20%. O Yázigi acaba de reformar três escolas em POA, as unidades BonFim, Menino Deus e Boa Vista, colocando-as dentro do novo padrão de unidade visual da marca, para poder atender melhor os alunos e público em geral.

O Rio Grande do Sul representa 20% do faturamento da marca. São 70 pontos-de-venda, incluindo escolas e parcerias com escolas particulares. Atualmente, o Yázigi gera cerca de 1.000 empregos no Estado e somente em Porto Alegre são aproximadamente 200 empregos. Na virada deste ano, o Yázigi deve gerar 100 novos empregos no Estado e só em Porto Alegre serão 30 novos empregos.

O investimento regional da marca é superior a R$ 500 mil e nos próximos cinco anos, este número deve chegar a R$ 3 milhões. “O Rio Grande do Sul é um Estado que tem como um dos seus principais diferenciais o investimento e a preocupação com educação”, comenta Alexandre Gambirásio Silva, presidente do Yázigi Internexus.

Na mesma direção, está o Grupo Montana Grill, que pretende alcançar 90 lojas em 2009 e considera o Sul uma das principais praças de estratégia de investimento.

A Casa do Construtor, de Rio Claro, no interior paulista, especializada no aluguel de equipamentos para a construção civil, como andaimes e betoneiras, está abrindo uma loja em Arapongas (PR) e pretende, em breve, marcar presença em Joinville e Florianópolis (SC). Altino Cristofolleti, diretor da Casa do Construtor, prevê a abertura de 20 novas unidades ainda este ano, chegando a 70.

Uma das mais tradicionais franquias de alimentação busca novos empreendedores no Sul do País. O Rei do Mate espera inaugurar quatro novas unidades nos Estados sulistas. Atualmente, a empresa está presente no Paraná com nove lojas e, em Santa Catarina, com sete unidades. Essas praças representam 5% do faturamento total da rede.

O Rei do Mate acredita que a região a ser conquistada possui grande potencial de mercado. “As temperaturas são mais baixas e os consumidores se identificam com nossos produtos quentes e saborosos. Nosso objetivo é fortalecer a participação da marca nos Estados do Sul”, ressalta Antonio Carlos Nasraui, diretor comercial e de marketing da rede.

A Barbara Strauss, especializada em joias contemporâneas, acaba de apresentar um novo conceito de produto, comercialização e comunicação. A marca vai inaugurar, até o final do ano, três novas lojas para apresentar o novo conceito. Serão duas lojas em São Paulo e uma em Porto Alegre.

Já Gramado, no Rio Grande do Sul, ganhou em julho uma unidade da FastFrame/ Moldura na Hora. A loja conta com 100m². Segundo os jovens investidores Bruno Endres Wippel, 27 anos, e Francieli Cristine Santos, 26 anos, a abertura da loja deverá aproximar mais o público da arte, já que ajudará no desenvolvimento cultural da cidade e promete uma nova oportunidade de mercado na região e favorecer o turismo na cidade, pois os turistas poderão levar suas lembrancinhas emolduradas como obras de arte.

Especializa em cursos para capacitação profissional, a rede de franquias Prepara Cursos Profissionalizantes anunciou a expansão de sua operação para o Sul do País com a inauguração de quatro unidades no estado. As cidades de Gravataí, São Leopoldo, Santa Maria e Porto Alegre receberam as primeiras unidades da marca, mas a meta é levar a franquia para inúmeras outras até o final do ano. “Identificamos um grande potencial de expansão para os negócios no Sul do Brasil e nossa expectativa é aumentar rapidamente a participação de mercado, inclusive para Santa Catarina e Paraná”, antecipa diretor Rogério Gabriel.Com sete lojas no Sul a rede de culinária Spoleto está com um plano de expansão bem forte para a região. Entre o final de 2009 e primeiro semestre de 2010 a marca deve abrir mais 17 unidades. Estão sendo negociadas 6 lojas no Paraná, 7 novas unidades no rio Grande do Sul e 4 em Santa Catarina.

Shoppings do Rio iniciam liquidação de inverno em promoção conjunta.

Shoppings do Rio iniciam liquidação de inverno em promoção conjunta.
Sete empreendimentos administrados pelo grupo Aliansce oferecerão produtos com até 70% de desconto

Entre os dias 29 de julho e 2 de agosto, sete shoppings administrados pelo grupo Aliansce promovem "A Liquidação", liquidação de inverno que acontece simultaneamente nos shoppings Via Parque, Grande Rio, Caxias, Bangu, Carioca, Passeio e Santa Cruz. Durante a ação conjunta, os Shoppings oferecerão produtos com até 70% de desconto. O objetivo da ação é liquidar os estoques de inverno das lojas e se preparar para receber a nova coleção. "Vamos oferecer produtos de qualidade com preços realmente baixos em todos os segmentos, principalmente moda e calçados", afirma o diretor regional da Aliansce, Eduardo Borges.

A união dos shoppings para queimar os estoques de cada temporada é uma ação que vem gerando bons resultados. Em março deste ano, a liquidação de verão levou mais de 1 milhão de clientes aos sete shoppings participantes. "Os números superaram nossas expectativas. Queremos repetir esse bom desempenho na edição de inverno", comemora Eduardo. A expectativa é de que ação conjunta gere um aumento de 12% no fluxo de clientes e 15% nas vendas, em relação a um período comum.

O setor mais procurado deve ser o de vestuário, com peças de inverno e peças "curinga" para todas as estações. "Tivemos um inverno bem marcado esse ano, mas o Rio é uma cidade com temperaturas elevadas praticamente o ano todo. Muitas peças em promoção poderão ser utilizadas nas estações que vem por aí. Dá para renovar o guarda roupa", completa Eduardo.

Serviço:
Bangu Shopping - Rua Fonseca, 240 - Bangu. Tel.: 3423-9234.
Carioca Shopping - Av. Vicente de Carvalho, 909 - Vila da Penha. Tel.: 3688-2001.
Caxias Shopping - Rodovia Washington Luiz, 2895, Duque de Caxias. Tel: 2784-2000.
Passeio Shopping - Rua Viúva Dantas 100 - Campo Grande. Tel.: 2414-0003.
Santa Cruz Shopping - Rua Felipe Cardoso 540 - Santa Cruz. Tel.: 2418-9400.
Shopping Grande Rio - Rodovia Presidente Dutra, 4.200 - São João de Meriti. Tel.: 2662-7222.
Via Parque Shopping - Av. Ayrton Senna, 3.000 - Barra da Tijuca. Tel.: 2421-9222

Vecchi Ancona prepara Re/Max para entrar no Brasil no formato de franquia

A Vecchi Ancona, consultoria que há 13 anos elabora e executa projetos estratégicos de ponto de venda para indústrias e varejistas é a responsável pela formatação das franquias da Re/Max, maior empresa de corretagem imobiliária do mundo com sede em Denver, nos Estados Unidos, e que chega ao País em outubro.

Segundo Paulo Ancona Lopez, sócio-diretor da consultoria, responsável pela formatação da franquia, a expansão da marca está focada inicialmente na região Sudeste do País, com destaque para o Estado de São Paulo. “A empresa escolheu entrar no mercado brasileiro por meio de franquia e estamos preparando toda a estratégia para as 100 lojas previstas”, antecipa o consultor.

Comandada pelo americano Dave Liniger, que estará no Brasil na inauguração da franquia-piloto, o investimento inicial, feito por um grupo de empresários brasileiros, é de 10 milhões de reais. A expectativa do grupo é de que as vendas de imóveis novos e usados intermediados pela empresa cheguem a 2 bilhões de reais até o fim de 2010 e somem 50 bilhões de reais em cinco anos.

Experiente no sistema de franquia, a rede adotou o sistema na década de 70, está presente em 74 países e possui 120 mil corretores. No Brasil vai abrir 17 regionais. “Pela parceria, nossa participação consiste em formatar e estruturar a rede no Brasil. O suporte dado pelos franqueados regionais se dará pela expansão capilarizada da rede de franquias locais. Espera-se um grande número de conversões de marca. Além dos trabalhos de formatação, seremos responsáveis pela preparação das diretrizes de treinamento e estruturação da master franquia. Trata-se, sem dúvida, de um projeto de grande porte e que terá um significativo impacto nos resultados do sistema brasileiro de franchising”, afirma Ancona.

Sobre Vecchi Ancona
Estratégia e Gestão: Há 13 anos a empresa elabora e executa projetos que vão desde o plano de negócios até a estratégia para o ponto-de-venda para indústrias e varejistas de todos os setores. Ana Vecchi e Paulo Ancona são profissionais reconhecidos e destacam-se no mercado como consultores de prestígio. São articuladores de entidades empresariais e autores de livro. Eles lideram uma equipe de 10 talentosos profissionais que atuam nacionalmente e são capazes de satisfazer e antecipar as necessidades de seus clientes.

Dia dos pais: Consumidores farão as compras em agosto e pretendem gastar até R$ 50 com o presente

Dia dos pais: Consumidores farão as compras em agosto e pretendem gastar até R$ 50 com o presente
Shoppings, hipercentro e região onde mora são os locais escolhidos. Compras serão pagas em dinheiro e roupa é o produto preferido para presentear

De acordo com pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) no período de 13 a 23 de julho com 430 consumidores da capital mineira, o valor médio do presente dos pais não deve ultrapassar os R$ 50. Dos entrevistados, 50,86% estão dispostos a gastar até R$ 50 com o presente e 37,65% de R$ 51 a R$ 100. Na faixa de R$ 101 a R$ 250 estão 10,51% dos consumidores, seguido de 0,73% que garantiram que irão gastar acima de R$ 500. Os filhos que irão gastar entre R$ 251 e R$ 500 são apenas 0,24% dos consumidores. No ano de 2008 o ticket médio dos presentes dos pais também foi de R$ 50. Mães e namorados recebem presentes de valores mais altos. Este ano o ticket médio dos presentes das mães e dos namorados ficou entre R$ 51 e R$ 100.

Fonte: CDL/BH

Vídeos: Realidade aumentada

Vídeos: Realidade aumentada
Ola a todos.

O Falando de Varejo hoje traz um vídeo sobre um dos assuntos mais em voga nos dias de hoje quando se fala de novas tecnologias, a Realidade Aumentada.
Ainda é cedo para falar qual será o impacto dessa tecnologia, e se a mesma será utilizada pelo varejo. Mas industrias de bens de consumo já enxergam a tecnologia como uma excelente ferramenta de promoção.
Mas o que é realidade aumentada? Veja essa reportagem do Jornal da Globo que explica sobre o tema.



Um grande abraço e boas vendas
Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
www.falandodevarejo.com.br

MPOquê?: Celular com TV vira mania na Classe Popular

Os Celulares Mp7, Mp8, Mp9 e Mp10, são a nova mania do consumo popular do momento. Os aparelhinhos contrabandeados, falsificados com “marcas famosas” (As marcas Nokia, Motorola e etc.. não fabricam esses aparelhos), oferecem principalmente a captação do sinal da TV aberta no sinal analógico, com preços variando entre de R$ 200,00 a R$ 350,00.

Hoje, existe uma vasta gama desses produtos disponíveis no mercado, principalmente nas famosas “Feiras do Paraguai”, Ruas 25 de março e Sta Efigênia em São Paulo. São aparelhos que acumulam em si, vários aparelhos num só equipamento. A grande maioria deles são de fabricação desconhecidas, chingling e duvidosas.

Na verdade a norma regulamentada da sigla MP, vai do MP2 ao MP4, as demais MP´s são estratégias comerciais, baseadas no incremento de ferramentas e funcionalidades:

MP3 – Formato usado para música, esta é fácil, todo mundo sabe;
MP2 – Formato usando para Video DVD;
MP4 – Formato usando para Video.
MP5 – Celular MP4 com camera;
MP6 – Celular com funções básicas, incluindo câmera, reproduz áudio (mp3), reproduz vídeos (mp4), filma, tem função de web-cam e pen-drive, alguns possuem rádio FM, podem ser dualslim ou não (Dois chips simultâneos) e possuem bluetooth;
MP7 = Celular com todas as funções de um mp6, e ainda possui TV Analógica (a sintonia é feita por antena, e o usuário não paga nada para usá-la);
MP8 = Alguns vendedores denominam de mp8 os aparelhos mp7 que possuem 2 chips (mas não é regra);
MP9 = Alguns aparelhos mp9 possuem câmera com flash; dual memory e até duas câmeras (mas não é regra, existe mp6 com duas câmeras);
MP10 = Essa denominação ainda não é clara, mas alguns aparelhos cujos vendedores denominam mp10 aceitam jogos em NES. (mas não é regra)

Vamos aguardar o MP11 e assim por diante … quam sabe MP1000 vá teletransportar você a qualquer lugar (que for marcado no Google Earth) via celular.
Brincadeiras, problemas de contrabando e qualidade a parte, o aumento do consumo de aparelhos celulares como estes, faz de certa forma, uma inclusão digital e social, leva o sinal da televisão aberta a qualquer lugar e pessoa, aumenta a cultura, ensina novas tecnologias, introduzindo a classe mais popular em ferramentas web e funcionalidades antes somente disponíveis paras as classes mais abastadas.

Caxias Shopping lança promoção do Dia do Pais

Caxias Shopping lança promoção do Dia do Pais
Chute a gol, futebol de botão, totó e jogos eletrônicos vão agitar filhos e pais no Caxias Shopping

O Dia dos Pais no Caxias Shopping será de pura diversão. A partir do dia 5 de agosto, quem passar pelo mall poderá participar da “Promoção Chute a Gol”: a cada R$ 50 em compras, o cliente terá direito a um vale para dar três chutes a gol em uma área cenográfica montada especialmente na Praça de Eventos. Quem estiver trajando a camisa do Duque de Caxias Futebol Clube ganha mais uma chance de chutar a gol. O cliente que acertar dois chutes, ganha um brinde. Quem acertar os três chutes ganha um vale compras de R$ 50,00 para gastar nas lojas do Shopping. O espaço terá, ainda mesas de futebol de botão, totó e uma área para jogar futebol no PlayStation 2. Essas atividades são gratuitas. Para participar, basta se cadastrar na área de do evento.

Segundo Marcelo Arruda, Superintendente do Caxias Shopping, a expectativa é de que o período do Dia dos Pais em 2009 registre um aumento de 3% no tráfego de clientes e 7% nas vendas em relação a um período comum. “Esse é o nosso primeiro Dia dos Pais, estamos muito otimistas com as vendas mas também queremos promover ações de lazer para os nossos clientes. Afina, o Caxias Shopping é hoje o principal pólo de compras e lazer da região”, explica Marcelo Arruda. O evento conta com apoio da Associação Carioca de Pebolim, o Clube dos 500 (Futmesa) e a Arenami - responsável pelo Campeonato de Futebol com Dedos – Playstation 2.

A Promoção do Dia dos Pais acontece de 5 a 9 de agosto, das 14h às 20h, na Praça de Eventos do Caxias Shopping – Rodovia Washington Luiz, 2895 - Duque de Caxias – RJ - Telefone: 2784-2000.

Seminário de Comércio Eletrônico para Micro e Pequena Empresa

Seminário de Comércio Eletrônico para Micro e Pequena Empresa
Participe do seminário gratuito sobre “Comércio Eletrônico voltado para micro, pequena e média empresa”.
A realização do Seminário é uma parceria da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), Serviço Central de Proteção ao Crédito (SCPC) e Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net).
O evento ocorrerá no dia 19 de agosto
Local: Distrital Santo Amaro - Av. Mário Lopes Leão, 406 – Santo Amaro

PROGRAMAÇÃO

8h30 - Welcome Coffee e credenciamento
8h45 - O que é o Comércio Eletrônico? - Gerson Rolim - Diretor Executivo - camara-e.net
9h15 - Registro de domínio - VERISIGN - Alex Medeiros - Senior Marketing Analist
9h45 - Hospedagem e Loja Virtual - LOCAWEB e UOL HOST - Reinaldo Santos - Gerente de Produto Locaweb; e Bianca Rodrigues - Coordenadora de Atendimento do UOL Host
10h30 - Intervalo
10h40 - Meios de Pagamento - PAGSEGURO - Daniela Melo - Analista de Marketing do PagSeguro
11h10 - Gestão de Risco - SCPC - Edison Teruya - Executivo de Contas do SCPC Pessoa Física
11h30 - Logística - CORREIOS - João Batista - Gerente de Logística dos Correios
12h00 - Webmarketing - YAHOO! - Cristiana Braz Sant'Anna - Gerente de Relacionamento
12h30 - Encerramento

Para se inscrever gratuitamente ao evento, clique aqui


Um grande abraço e boas vendas
Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
www.falandodevarejo.com.br

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Walmart lança nova linha de marca própria

Produtos levam saúde e bem-estar aos consumidores



O Wal-Mart lança sua marca própria, a linha “Sentir Bem”. A novidade foi desenvolvida para levar saúde e bem-estar para a mesa dos consumidores. Os itens “Sentir Bem” podem ser encontrados nos hipermercados Walmart Brasil em cinco grupos: Sentir Bem Light, Sentir Bem Integral, Sentir Bem Soja, Sentir Bem Zero e Sentir Bem Orgânico.

'Venda Melhor' estimula mais lucro para o Dia dos Pais

'Venda Melhor' estimula mais lucro para o Dia dos Pais
Dia dos Pais é mais uma das datas comemorativas que permite aos lojistas alavancarem suas vendas no comércio. Por conta disso, o Sebrae em São Paulo, em parceria com a Federação do Comércio do Estado de São Paulo, por meio do Senac, criou o Programa Venda Melhor, que tem como objetivo oferecer aos comerciantes modernas ferramentas de gestão e marketing e tornar as micro e pequenas empresas do setor varejo mais competitivas.

No programa, os empresários devem aprender, com as palestras ministradas, medidas simples e de baixo custo, como dicas para melhorar a vitrine e a apresentação, além da disposição das mercadorias. Durante a programação, os temas abordados serão, entre outros: 'Fale direto com o seu cliente', 'Melhore a relação com seus clientes', 'Um bom ambiente atrai clientes', 'Explore mais sua criatividade' e 'Dívidas e devedores: como reduzir o calote'.

As orientações e a capacitação no programa ajudam também os comerciantes a evitar as principais causas das dores de cabeça nessas épocas: inadimplência, contratação de temporários, excesso ou falta de estoques, entre outros. Essas dicas são oferecidas gratuitamente em palestras sobre os assuntos que mais geram dúvidas, como embalagens, vitrinismo, atendimento e promoção. Os internautas também podem obter informações pelo hotsite do Programa Venda Melhor no portal do Sebrae/SP (www.sebraesp.com.br).

O hotsite é uma iniciativa que pretende levar parte do conteúdo do programa aos empresários que não podem participar, presencialmente, das atividades.

No endereço http://diadospais.sp.sebrae.com.br , o internauta encontra a agenda completa da programação, dicas de como fazer merchandising e propaganda nesta época que representa uma das datas mais significativas para o comércio e artigos dos consultores de orientação empresarial do Sebrae/SP.

As novidades do hotsite do Dia dos Pais são os vídeos, com conteúdo de palestras da Instituição e podcasts, arquivos de áudio com dicas rápidas de assuntos variados e de interesse dos empresários do setor, como atendimento ao cliente e vigilância sanitária.

Adriana Machado, dona de uma floricultura em Santos, aproveitou a internet para lucrar mais em seu negócio no Dia dos Mães. Por meio das dicas do Programa Venda Melhor, via hotsite, a empresária conseguiu aumentar suas vendas em 25%, em relação ao ano passado.

“Meu tempo é muito corrido. Eu sabia que não tinha como comparecer às palestras, mas nem por isso deixei de reciclar meus conhecimentos. Acompanhei diversas dicas pela internet e procurei aplicar todas dentro da minha empresa, desde a exposição das mercadorias até o tratamento dos funcionários com clientes.”

O Estado de São Paulo abriga mais de 800 mil micro e pequenos estabelecimentos do comércio varejista, o que representa 53% do total dos pequenos negócios paulistas. A Região Metropolitana do Estado de São Paulo (incluindo capital e Grande ABC) abriga 367.496 estabelecimentos (43,3%), sendo 246.855 na Capital (29,1%) e 39.027 na Grande São Paulo (4,6%). O interior reúne 481.339 estabelecimentos (56,7%).

Fonte: DCI

Lucro da Lojas Renner cresce 9,8% no trimestre, mas recua no semestre

Lucro da Lojas Renner cresce 9,8% no trimestre, mas recua no semestre
A Lojas Renner apresentou lucro líquido de R$ 47,8 milhões no segundo trimestre deste ano, com aumento de 9,8% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a empresa havia lucrado R$ 43,5 milhões. Já no acumulado do primeiro semestre, a empresa registrou um ganho líquido 14,5% menor do que o verificado na primeira metade de 2008, totalizando R$ 58,7 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) aumentou 13,4% no segundo trimestre, de R$ 87,1 milhões para R$ 98,8 milhões. No acumulado dos seis meses, entretanto, houve ligeira retração no Ebitda, que caiu de R$ 142,5 milhões para R$ 140,9 milhões. A margem Ebitda, que mede a relação entre este indicador e a receita líquida, fechou o trimestre em 17,8%, ante os 17,1% apurados um ano antes.

Na avaliação de Júlia Duarte, analista de varejo da Brascan Corretora, esse detalhe do balaço surpreendeu positivamente, pois mostra sucesso da empresa no corte de despesas gerais e administrativas. "Apesar do impacto de redução de preços para concorrer com importados na margem bruta da empresa (que era de 47,5% e ficou em 47,3% no segundo trimestre deste ano), a empresa conseguiu amplia a margem Ebitda", diz a analista.

A receita líquida da varejista com vendas de mercadorias aumentou para R$ 554,7 milhões, ante R$ 510,3 milhões verificados um ano antes. No período semestral, o total de R$ 917,4 milhões também ficou acima dos R$ 893,6 milhões auferidos com as vendas dos primeiros seis meses de 2008.

As vendas em mesmas lojas registraram aumento de 2,1% no período trimestral, passo mais modesto do que os 5,4% de crescimento registrado no final do segundo trimestre de 2008. Já nos seis meses encerrados em junho, as vendas em mesmas lojas acumularam baixa de 4%, ante a alta de 7,9% verificada na primeira metade de 2008.

Já as despesas com vendas ampliaram-se 5,4% e somaram R$ 131,7 milhões no trimestre. De janeiro a junho, esse quesito apontou aumento de 7% ante igual intervalo de 2008, e somou R$ 248,1 milhões.

Pelo lado financeiro, a companhoa diz ter concedido um total de R$ 22,8 milhões de empréstimos pessoais, levando a carteira a R$ 62,3 milhões ajustados a valor presente. Em seis meses, o total de empréstimos chegou a R$ 44,8 milhões, com ticket médio de R$ 560,00 e prazo médio de oito meses e meio.

As perdas em créditos com vendas feitas com cartão Renner ficaram praticamente estáveis, representando 4,7% da receita líquida das vendas de mercadorias, ante a fatia de 4,6% apurada um ano antes. No trimestre, 61,5% das vendas da empresa foram feitas com cartão Renner, pouco menos do que a fatia de 64,6% reportada no mesmo trimestre de 2008. O ticket médio nesse tipo de pagamento aumentou 9,6% para R$ 128,53 no trimestre

Fonte: Valor OnLine

DaGranja leva os ‘Superitos’ para o ponto-de-venda

Para posicionar a nova linha de produtos, a NewStyle assina a comunicação e estratégia das ações no PDV

A DaGranja, empresa do Grupo Marfrig, reformula o conceito da linha dos tradicionais empanados de frango Chikenitos e leva para o ponto-de-venda os Superitos, lançamento para o público infanto-juvenil. A linha apresenta 6 variantes: Hamburguitos, Almondeguitas, Salsichitas, Kibitos e Pizzitas, sabor único do mercado no segmento. A proposta é unir sabor, nutrição, praticidade e diversão em seus produtos.

Apresentados durante a APAS 2009, os personagens Lia, Luka, Vik e Yuri e o mascote Pix, super-heróis que possuem superpoderes e a missão de proteger a natureza, estão presentes em todas as embalagens e serão as estrelas da nova campanha promocional no ponto-de-venda criada pela NewStyle para a DaGranja, que acontece até 23 de agosto, em 60 PDVs de São Paulo, Rio de Janeiro e Curitiba.

A agência criou o conceito “Alimento para Seus Super-Heróis - Pequeninos, Nutritivos e Deliciosos” que, alinhado a um enxoval de materiais de ponto-de-venda e promoções, contemplam a funcionalidade do produto como alimento nutritivo, estimulam a imaginação e proporcionam diversão para as crianças.

Nas lojas, promotoras abordam as mães, oferecendo degustação dos novos produtos e ressaltando as qualidades nutricionais dos Superitos. Além disso, são entregues folhetos explicativos sobre toda a linha, que contêm no verso uma atividade para os pequenos.

Uma ação diferenciada acontece ainda nos pontos-de-venda de Porto Alegre. As promotoras fazem uma abordagem interativa, através de jogos da memória e quebra-cabeça gigante, que permitem que as crianças conheçam os personagens e se divirtam com seus novos companheiros na hora das refeições.

Os produtos são comercializados em embalagens de 300g (Chikenitos, Kibitos, Almondeguitas e Pizzitas), 448g (Hamburguitos) e 240g (Salsichitas) e podem ser encontrados em todas as lojas de Auto-Serviço do Brasil, além de um website criado para aumentar a interatividade entre os personagens e as crianças. Mais informações sobre os Superitos, acesse http://www.superitos.com/