segunda-feira, 27 de julho de 2009

Lucro da Lojas Renner cresce 9,8% no trimestre, mas recua no semestre

A Lojas Renner apresentou lucro líquido de R$ 47,8 milhões no segundo trimestre deste ano, com aumento de 9,8% em relação ao mesmo período do ano passado, quando a empresa havia lucrado R$ 43,5 milhões. Já no acumulado do primeiro semestre, a empresa registrou um ganho líquido 14,5% menor do que o verificado na primeira metade de 2008, totalizando R$ 58,7 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) aumentou 13,4% no segundo trimestre, de R$ 87,1 milhões para R$ 98,8 milhões. No acumulado dos seis meses, entretanto, houve ligeira retração no Ebitda, que caiu de R$ 142,5 milhões para R$ 140,9 milhões. A margem Ebitda, que mede a relação entre este indicador e a receita líquida, fechou o trimestre em 17,8%, ante os 17,1% apurados um ano antes.

Na avaliação de Júlia Duarte, analista de varejo da Brascan Corretora, esse detalhe do balaço surpreendeu positivamente, pois mostra sucesso da empresa no corte de despesas gerais e administrativas. "Apesar do impacto de redução de preços para concorrer com importados na margem bruta da empresa (que era de 47,5% e ficou em 47,3% no segundo trimestre deste ano), a empresa conseguiu amplia a margem Ebitda", diz a analista.

A receita líquida da varejista com vendas de mercadorias aumentou para R$ 554,7 milhões, ante R$ 510,3 milhões verificados um ano antes. No período semestral, o total de R$ 917,4 milhões também ficou acima dos R$ 893,6 milhões auferidos com as vendas dos primeiros seis meses de 2008.

As vendas em mesmas lojas registraram aumento de 2,1% no período trimestral, passo mais modesto do que os 5,4% de crescimento registrado no final do segundo trimestre de 2008. Já nos seis meses encerrados em junho, as vendas em mesmas lojas acumularam baixa de 4%, ante a alta de 7,9% verificada na primeira metade de 2008.

Já as despesas com vendas ampliaram-se 5,4% e somaram R$ 131,7 milhões no trimestre. De janeiro a junho, esse quesito apontou aumento de 7% ante igual intervalo de 2008, e somou R$ 248,1 milhões.

Pelo lado financeiro, a companhoa diz ter concedido um total de R$ 22,8 milhões de empréstimos pessoais, levando a carteira a R$ 62,3 milhões ajustados a valor presente. Em seis meses, o total de empréstimos chegou a R$ 44,8 milhões, com ticket médio de R$ 560,00 e prazo médio de oito meses e meio.

As perdas em créditos com vendas feitas com cartão Renner ficaram praticamente estáveis, representando 4,7% da receita líquida das vendas de mercadorias, ante a fatia de 4,6% apurada um ano antes. No trimestre, 61,5% das vendas da empresa foram feitas com cartão Renner, pouco menos do que a fatia de 64,6% reportada no mesmo trimestre de 2008. O ticket médio nesse tipo de pagamento aumentou 9,6% para R$ 128,53 no trimestre

Fonte: Valor OnLine
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?