terça-feira, 22 de setembro de 2009

Expectativa de crescimento é de 3% a 4% em relação ao ano anterior

Pesquisa da CDL/BH com lojistas apontou que 70,71% dos empresários esperam vendas melhores para 2009

Pesquisa realizada pela Câmara dos Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) apontou que os lojistas da capital estão confiantes em relação às vendas para o Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro. Para 70,71% dos entrevistados as vendas serão melhores que 2008 e 24,24% consideram que ficarão no mesmo patamar. Apenas 5,05% acreditam que as vendas serão inferiores ao ano passado. A pesquisa foi realizada no período de 8 a 15 de setembro com cem empresários do varejo de Belo Horizonte.

O ticket médio esperado por 59,6% dos lojistas entrevistados não ultrapassará os R$ 50. Para 28,28% deles, as crianças devem receber presentes entre R$ 51 e R$ 100, seguido de 12,12%, que acreditam que as compras ficarão entre R$ 101 e R$ 250.

Pagamento

De acordo com 68% dos entrevistados, a expectativa é que os consumidores paguem suas compras no cartão de crédito parcelado, seguido de dinheiro (12%), cartão de crédito a vista (10%), cartão da própria loja (5%), crediário/carnê (3%) e cartão de débito (2%).

Este ano, a estratégia que mais será utilizada pelos lojistas para atrair o consumidor são os brindes (31,31%), seguida pela vitrine atrativa e descontos, ambos com 24,24% das respostas. Além disso, a maior parte dos empresários entrevistados (43%) acredita que o número de empregos temporários será maior do que o ano de 2008. Para 39% dos lojistas o número de contratação será igual ao ano passado. Apenas 15% dos entrevistados afirmaram que não contratarão temporários e 3% abrirão menos vagas que o ano de 2008.

Presentes

Produtos tradicionais como bonecas, brinquedos educativos, veículos, jogos e quebra cabeças estão entre os itens mais procurados. Brinquedos relacionados a filmes e seriados do momento, vídeo games, bicicletas e eletrônicos são também muito demandados. Outros setores que deverão ser impulsionados por esta data são os setores de confecção e calçados infantis e o ramo de livros infantis.

O Dia das Crianças em termos de vendas, já ocupa importante posição dentre as datas comemorativas e vem se firmando nos últimos anos como uma das principais datas. “Apesar do menor ritmo da economia no 1º semestre, o comércio varejista obteve resultados satisfatórios”, afirmou a economista da CDL/BH, Ana Paula Bastos. “Os lojistas se mostram mais otimistas, já começam a fazer investimentos em mão de obra e estoque. O Dia das Crianças inicia um processo de preparações para as vendas de Natal”, completou.

Para os lojistas aproveitarem a data é fundamental ter criatividade, investir na decoração e em atividades extras para atrair a garotada. Além das atividades, como espaço para desenho e jogos, o sorteio de brindes e uma vitrine atrativa são elementos que podem impulsionar as vendas.
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?