Buscar

Pão de Açúcar aposta em 'boom' imobiliário e eleições

Líder do setor supermercadista, o Grupo Pão de Açúcar aposta no aumento das vagas temporárias geradas no período das eleições presidenciais ano que vem, o aumento da renda do brasileiro e os programas habitacionais do Governo Federal para lucrar no próximo ano, com a venda de alimentos e eletrônicos. A afirmação é de Hugo Bethlem, vice-presidente da cadeia de suprimentos e TI da rede. "Vamos aproveitar o impacto da Copa do Mundo e até do plano "Minha Casa, Minha Vida". Se as construtoras estão investindo e vão construir casas; elas [casas] terão que ser recheadas [com móveis]. E também teremos eleições no segundo semestre. Isso sempre aumenta a renda da população, e até a oferta de empregos temporários".

Há quatro meses a empresa incorporou o Ponto Frio, rede especializada em móveis e eletroeletrônicos, que deverá ser reposicionada já no início do próximo ano para atender à demanda de produtos da linha branca, para as famílias que precisarão mobiliar a casa nova. Além disso, o vice-presidente acredita que as vendas seguirão em alta por causa do bom momento da empresa nos últimos semestres do ano, e pelas previsões do Governo de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB). "As expectativas para o crescimento da economia são boas; alguns falam que o PIB pode aumentar até 5%. Se vai crescer, então vamos aproveitar esse embalo", disse o executivo.

Investimentos

Embora o executivo não quisesse divulgar com exatidão os investimentos para 2010, o vice-presidente revelou que a rede pretende investir R$ 1,3 bilhão no na abertura e reformas de novas lojas, além de uma "plástica" no Ponto Frio. "Podemos dizer que a nossa expansão continuará focada no Assai. Extrafácil e algumas reformas, como uma maquiagem bem feita no Ponto Frio, uma espécie de plástica visual e investimentos em tecnologia e logística para completar a integração do ponto frio, até meados de fevereiro".

De acordo com Bethlem, a prioridade da empresa é investir na abertura de lojas de bairro, menores e mais próximas do consumidor. "O Extrafácil é um modelo, onde as pessoas vão a pé, e tem a ver com o envelhecimento da população; falta de tempo. Já com essa questão da distribuição tributária, os pequenos mercadinhos que faziam esse papel na informalidade passam a ter mais dificuldade. Então tem espaço para a gente cumprir com esse papel de forma estruturada", ressalta Hugo Bethlem.

Outra bandeira que o Grupo pretende expandir é o Assai, que oferece produtos para o público transformador, como padarias, pizzarias e restaurantes."

O Assai porque esse modelo de 'atacarejo' é um espaço que está crescendo cada vez mais e o Grupo Pão de Açúcar acredita que deve ocupar esse espaço. É um mercado que a gente precisa ter muitas lojas para dar volume de vendas. Esses são os modelos que dão retorno mais rápido para os investimentos".

Na sexta-feira, a empresa inaugura uma nova loja Assai e até o final do ano outras cinco lojas serão abertas com a bandeira que responde por 8% do faturamento do grupo, que recentemente anunciou lucro líquido de R$ 171 milhões no terceiro trimestre.

Promoção

Quem comprar nas lojas do Assai até o dia 31 de dezembro, poderá ganhar um utilitário Ford Transit. Foram investidos R$ 2 milhões com a divulgação da promoção em comerciais em rádio, televisão e materiais de divulgação interna nos pontos-de-venda. "Natal Assai, comece 2010 de carrão, com sua Ford Transit na mão" que sorteará quatro carros para os clientes da bandeira de atacarejo do Grupo Pão de Açúcar."

É a primeira vez que uma rede de atacado realiza um sorteio com um prêmio como este, voltado às necessidades de nossos clientes, e em parceria com uma das maiores montadoras do País", afirma Maurício Cerrutti, diretor do Assai. A promoção é fruto de uma parceria entre o grupo e a Ford Caminhões, que divulga no Brasil o utilitário Ford Transit.

Prêmio

O Grupo Pão de Açúcar levou a melhor e venceu a disputa da 7ª edição do Prêmio Empresas Mais Admiradas pelos leitores do DCI, na categoria Supermercados. Para a honraria foram ouvidos pelo jornal 4.448 empresários, executivos e economistas, ao logo do ano. Eles escolheram as 30 empresas mais admiradas - uma de cada setor. A cerimônia de entrega da premiação está programada para 31 de novembro, no Novo Hotel Jaraguá, em São Paulo.

Líder do setor supermercadista no País e com planos de aplicar R$ 1,3 bilhão ano que vem em sua rede, o Grupo Pão de Açúcar pretende lucrar em 2010 com vendas de eletrodomésticos e eletroeletrônicos, principalmente os da linha branca e móveis, - como os vendidos no Ponto Frio, adquirido há quatro meses -, e com a proposta de decorar as casas vendidas com incentivo do programa habitacional "Minha Casa, Minha Vida", do governo federal.

Hugo Bethlem, vice-presidente de Cadeia de Suprimentos e TI da rede, acredita que é hora de aproveitar o impacto da Copa do Mundo e o plano [habitacional do governo]. "Se as construtoras vão construir casas, elas terão de ser recheadas [com móveis]. E também teremos eleições no segundo semestre. Isso sempre aumenta a renda da população", disse.

O vice-presidente do Grupo afirmou ainda que está entre os planos da companhia para o ano que vem a ideia de expandir em número de lojas principalmente as bandeiras Assai e Extrafácil, além de reformular também as lojas que levam a marca Ponto Frio."As expectativas de crescimento da economia são boas. Alguns falam que o Produto Interno Bruto [PIB] pode aumentar até 5%. Se vai crescer, então vamos aproveitar esse embalo", disse o executivo.

Fonte: DCI

Postar um comentário

0 Comentários