Buscar

Brasileiros vão comprar mais com pré-datados neste Natal

TeleCheque prevê alta nos cheques honrados

Segundo a TeleCheque, empresa especializada em verificação de crédito em compras com cheques, a previsão do índice de cheques honrados para o mês de dezembro pode chegar a 97,85%. Em novembro, de acordo com pesquisa da empresa, o total de honrados foi de 97,66%, uma expansão de 0,90% frente ao mesmo período de 2008. Por outro lado, a pesquisa desse mês mostrou uma pequena queda (0,10%) de outubro para novembro. "Essa oscilação é considerada normal e não trará grandes impactos. Eventualmente, o consumidor acaba gastando mais com itens não programados, e isso se reflete levemente no índice", explica José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da TeleCheque.

Com a economia aquecida, os brasileiros têm aproveitado o final de ano para fazer as compras de Natal. "Em dezembro de 2008 os brasileiros sofreram com a crise financeira e as compras do Natal foram mais tímidas, com valores de compras mais baixos que o padrão. Tiveram que cortar os gastos, seus ganhos diminuíram e isso impactou no consumo. Porém, com o final da retração, eles retomaram o poder de crédito e estão mais amadurecidos quanto a assumir compromissos com suas dívidas, respeitando seus limites na hora da compra", explica Praxedes.

Com a constante evolução positiva do índice de cheques honrados e para garantir que o lojista lucre mais e os clientes fechem o ano com saldo positivo, a TeleCheque incentiva os parcelamentos e promoções com cheques. "O final do ano é o momento em que se gasta mais com itens de maior valor e com presentes para toda a família e amigos, logo, a melhor opção para o lojista efetuar vendas e evitar a inadimplência é estender os prazos de pagamento. Com isso, ele garante a receita, ja que o cenário para os próximos 6 a 12 meses é de estabilidade, e ainda fideliza o cliente", resume o vice-presidente.

Em novembro, no ranking por Estado, a liderança dos emitentes de cheques honrados ficou com o Rio Grande do Norte (98,65%), um aumento de 0,07% e uma posição na tabela, quando comparado a setembro. Na segunda colocação, com seis posições a mais, está o Estado de São Paulo com 98,21%, seguido de Minas Gerais (98,15%), Sergipe (98,10%), Goiás (98,03%) e Rio de Janeiro (98,03%).

Vale ressaltar que os critérios de pesquisa da TeleCheque levam em conta os valores em reais das transações com cheques - e não a quantidade de folhas de cheques emitidas - metodologia considerada mais adequada à realidade e às necessidades do varejo.

Postar um comentário

0 Comentários