quarta-feira, 23 de junho de 2010

Drogaria São Paulo compra a rede Drogão e mira liderança

Com a aquisição da rede Drogão, a Drogaria São Paulo, na terceira posição em faturamento no País, passa a brigar pela liderança dovarejo farmacêutico, posição ocupada pela rede Pague Menos.

Na soma das lojas, a Drogaria São Paulo ainda fica atrás da líder de mercado, pois possui 254 lojas, fora as 72 lojas fruto da aquisição da rede Drogão. Logo a rede passa a somar o montante de 326 pontos-de-venda espalhados por cinco estados brasileiros. A projeção é a abertura de 40 novas lojas até o fim deste ano e faturamento de R$ 2,5 bilhões.

Já a concorrente nordestina, rede Pague Menos, possui 360 pontos-de-venda e está presente em 130 municípios e 27 estados brasileiros, com a previsão de fechar o ano com mais 30 novas lojas. Deusmar Queiroz, presidente da drogaria Pague Menos afirma que investirá cerca de R$ 50 milhões em 2010 para a abertura das novas lojas. "Não compraremos nenhuma rede, nosso crescimento será orgânico", afirma. A varejista prevê um crescimento de 20% e faturamento da ordem de R$ 2,2 bilhões neste ano.

Por outro lado, Ronaldo de Carvalho, presidente da Drogaria São Paulo afirmou ao DCI que a maior concorrência que ele vê no setor é a questão dos incentivos fiscais. "Ao contrário da rede Pague Menos, que recebe incentivo fiscal do Estado de Alagoas e distribuí para todo País, nós compramos direto do fornecedor, sem incentivo algum", afirmou.

A aquisição entre as redes do varejo farmacêutico foi realizada em parte, através de uma troca de ações por meio da qual os sócios da rede Drogão tornaram-se acionistas da Drogaria São Paulo, e outra parte em dinheiro, segundo Carvalho. Estima-se que no prazo de um mês já comece a troca da bandeira Drogão pela da nova proprietária, e em oito meses a transição esteja concluída.

Segundo o presidente da Drogaria São Paulo, o negócio ainda passará pela aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) Para o professor Nuno Fouto do Programa de Administração do Varejo (Provar), a vantagem desse negócio é a redução nos custos pelo aumento no volume das transações.

Drogaria São Paulo compra rede Drogão e disputa com nordestina Pague Menos a liderança no setor varejista farmacêutico nacional.

Fonte: DCI
Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?