Buscar

IDV-IAV aponta otimismo do varejo no segundo semestre

Os 35 maiores varejistas do Brasil avaliam que em setembro crescimento será de 7,4%
O IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas), estudo realizado mensalmente pelo IDV (Instituto para Desenvolvimento do Varejo) para prever a evolução das vendas no varejo, demonstra o otimismo do setor neste segundo semestre. O aquecimento do mercado já deve ser notado em setembro, mês que pode chegar a um crescimento de 7,4% em relação ao mesmo período de 2009, no qual os resultados de vendas já foram expressivos.

Este resultado levará o crescimento acumulado de janeiro a setembro deste ano a uma taxa de 6,7% maior em relação a 2009. O segmento de bens duráveis são os que se mostram mais otimistas em relação aos próximos meses, com uma estimativa de crescimento médio mensal entre setembro a novembro de 13%. As previsões feitas a partir dos variados segmentos de varejo englobados pelo IAV-IDV sinalizam a continuação da tendência mostrada pelo IBGE, cujo padrão de crescimento está fundamentado em setores de bens duráveis, como informática e telefonia, material de construção, móveis e eletrodomésticos.

As boas condições do mercado de trabalho com contratações recordes continuam favorecendo o crescimento da renda. Por outro lado, há incerteza em relação às taxas de juros, que pararam de cair em junho e podem voltar a subir nos próximos meses. Adicionalmente, a comparação nos próximos meses se dará com o período final de 2009, que registrou recordes de vendas em muitos segmentos.

O volume de empregos gerados é outro indicador que demonstra a expansão e os investimentos dos varejistas para atender à esperada demanda. O varejo já é o maior empregador privado do país, representando cerca de 15% do total de empregos. Somente os associados do IDV criaram 10 mil novas vagas em 2010, o que significa 5,55% da base total de empregos do setor.

Postar um comentário

0 Comentários