quinta-feira, 28 de abril de 2011

Dia das mães: Ainda dá tempo

Ola a todos.

Por conta dos produtos que por vezes oferecem, muitos varejistas acabam não aproveitando a Páscoa como um bom momento para vender. Não são raros os casos que momentos sazonais como este podem significar até mesmo uma baixa nas vendas.

Entretanto, agora que coelhos, ovos de páscoa e outros símbolos da data começam a sair de cena na vitrine, o varejo começa a se voltar para uma das mais importantes datas do ano (em função da oportunidade de vendas), o Dia das Mães.

A data, já fortemente incorporada à cultura de compra do brasileiro (diferentemente de outras que ainda são grandes tentativas do mercado, como o dia da avó ou dia da sogra), é considerada por muitos como a segunda melhor data comemorativa do ano, atrás somente do Natal.

Para o mercado, a mãe pode significar algo muito além de sua progenitora. Pode ser sua avó, sua esposa (caso tenha filhos), ou até mesmo uma pessoa a qual o link afetivo permita considerar esta como uma “verdadeira mãe”.

Para o mercado, o importante é buscar identificar quais os tipos de mãe dos consumidores e ofertar mais do que produtos, soluções de presente que satisfaçam não somente à quem compra, mas principalmente quem recebe os presentes.

Embora o custo muitas vezes não seja importante, embora sendo um dos principais fatores de escolha, quem compra deseja um excelente custo-benefício, mas sobretudo, garantir a satisfação de quem irá receber o presente.

E como o perfil social do Brasil mudou muito, acompanhando as evoluções tecnológicas e sociais da sociedade como um todo, hoje a gama de oportunidades de presentes são enormes: de tradicionais peças de vestuário e perfumes, que dificilmente falham, à equipamentos de tecnologia como celulares, computadores pessoais (netbooks, ipads, e-book, etc) ou até mesmo videogames. Enfim, tudo é possível.
Em termos de ponto-de-venda, enfatize nas peças de comunicação questões como a satisfação da família e a alegria de receber o presente. Mesmo tendo uma loja na qual os produtos em exposição tenham foco em um publico muito específico, lembre-se que em uma data como esta, o foco da comunicação deve ser voltado diretamente para quem irá comprar o produto, o shopper e não seu seu consumidor.

Um grande abraço e boas vendas.

Caio Camargo.
FALANDO DE VAREJO

Post Anterior
Próximo Post

0 comentários:


Não deixe de participar!
Qual sua opinião sobre o conteúdo acima?