sexta-feira, 29 de julho de 2011

Grupo Pão de Açúcar comemora resultado de projeto piloto nas drogarias da rede

Grupo Pão de Açúcar comemora resultado de projeto piloto nas drogarias da rede
Depois de uma série de estudos e análises, o Grupo Pão de Açúcar iniciou um amplo processo de reestruturação do seu negócio de drogarias. A companhia decidiu aumentar a área de vendas das farmácias e reforçar o mix de produtos, principalmente da categoria de perfumaria e beleza. O novo modelo já foi implantado em algumas unidades da rede e a resposta do consumidor foi quase que imediata. Nas cinco unidades nas quais as mudanças foram realizadas, as vendas cresceram mais de 50%.

As drogarias do Grupo Pão de Açúcar ofereciam, em média, 7 mil itens. Agora com a expansão, esse número para 9 mil produtos, incluindo medicamentos, perfumaria e beleza, produtos de cuidado pessoal e também equipamentos para controle e diagnóstico. As melhorias devem ser implementadas nas demais lojas ao longo dos próximos dois anos. Nos últimos três anos, o negócio drogarias do Grupo Pão de Açúcar dobrou em vendas. Atualmente, a empresa conta com 152 drogarias, distribuídas em 11 Estados brasileiros, mais Distrito Federal.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Taxa de conversão ou vendas? Qual a melhor forma de mensurar seu ponto-de-venda?

Olá a todos

Principalmente quando falamos em lojas que possuem mais de uma unidade, ou trabalham em redes, como no caso das franquias ou cooperativas, é comum estabelecer qual a melhor ou pior loja em função do volume de vendas.

Volume de vendas de fato é um índice importante, pelo fato de que estamos falando de varejo e que a venda é o combustível essencial para o sucesso do negócio.

Outro índice importante para o varejo, infelizmente ainda pouco utilizado no país está na taxa de conversão de vendas. A taxa consiste na proporção entre o número de shoppers que entraram em uma determinada área ou ponto-de-venda (tráfego, fluxo de clientes) em relação ao número de cupons ou tickets emitidos.

O importante hoje não é somente a
venda, mas a performance da venda
Mas por que a taxa de conversão seria importante? Através de uma simples análise, principalmente se comparando o dado entre unidades, pode-se descobrir que uma loja “campeã” em vendas apresente um índice de conversão menor se comparado à outras lojas, o que mostra o quando ainda esta pode crescer. No caso de demonstrar um índice maior à outras lojas, pode mostrar o quanto o crescimento da loja já se encontra saturado, e possivelmente encontrará dificuldades em crescer.

Visto que a taxa de conversão se refere a clientes que de uma maneira ou outra já entraram no ponto-de-venda, de maneira analítica, pode-se dizer que este é um cliente onde podemos investir muito menos do que um novo cliente que teríamos que atrair ao ponto-de-venda, através de, por exemplo, mídias tradicionais, com custos em tabloides, rádio ou televisão. Para este tipo de cliente, já dentro do ponto-de-venda, investir em um atendimento de maior qualidade, ou buscar qualificar melhor as ofertas que lhe são oferecidas pode elevar com assertividade as taxas de conversão da loja.

De outra maneira, falando em atendimento, um dos exemplos mais comuns percebidos está em uma queda na taxa de conversão principalmente nos horários de picos de fluxo. Analisando os possíveis picos e vales em relação às taxas de conversão e fluxo de clientes, é possível escalonar ou dimensionar melhor as equipes de atendimento, ou até mesmo aperfeiçoar ou mensurar os modelos de treinamento estabelecidos, buscando qualidade nos momentos de baixo fluxo e agilidade nos momentos de maior fluxo, mantendo-se as taxas de conversão.

São diversas as análises possíveis e imagináveis nesse contexto. O mais importante é saber quais são seus reais números para poder trabalhar com assertividade. Já é possível encontrar no mercado empresas que mais do que apenas contabilizar o fluxo de clientes, já conseguem oferecer integração total com os sistemas de vendas das lojas, oferecendo mais do que apenas dados, uma gestão completa de como a taxa de conversão pode ser melhor utilizada para criar resultados e aumentar rentabilidade.

E aí, qual a taxa de conversão de suas lojas?

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
@falandodevarejo

2ª Campinas Franchising acontece em agosto

2ª Campinas Franchising acontece em agosto

Mostra reúne possibilidades diversas de investir com segurança em segmentos variados e ser dono do próprio negócio

A Associação Brasileira de Franchising (ABF) apóia a realização da segunda edição da feira Campinas Franchising Business, que acontece nos dias 22 e 23 de agosto, na Casa de Campo do Royal Palm Plaza Resort, em Campinas. A feira é voltada para aqueles que pensam em investir no próprio negócio e também para promover o conhecimento em produtos e serviços de grandes marcas do setor de Franchising.

O objetivo do evento é apresentar as inúmeras possibilidades de investimentos existentes no mercado de franquias, setor cuja evolução supera a média da economia brasileira. A Campinas Franchising Business conta ainda com o apoio SEBRAE, da Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e da Secretaria Municipal de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo.

Com cerca de um milhão de habitantes, Campinas reúne 40 das 49 marcas franqueadoras originalmente criadas na RMC, que respondem por 4,8% das redes associadas à ABF. A cidade concentra nada menos que 3.724 pontos comerciais ligados a franquias locais, regionais, nacionais e internacionais.

Serviço:
II Campinas Franchising Business
Data: dias 22 e 23 de agosto de 2011
Local: Casa de Campo do The Royal Palm Plaza – Av. Royal Palm Plaza, nº 277 - Jd Nova Califórnia
Horário: das 14h às 21h
Entrada gratuita.
Informações adicionais: no site http://www.campinasfranchising.com.br/




quarta-feira, 27 de julho de 2011

Nina Fiori cresce acima das expectativas

Nina Fiori cresce acima das expectativas

A rede de franquias de bijouterias Nina Fiori, atualmente com seis lojas em operação, projetava inaugurar 15 pontos de venda neste ano, chegando a 21 no país. Com o aumento da procura, porém, a rede aumentou sua expectativa de expansão: a empresa espera agora fechar o ano com 30 unidades em operação.

Fonte: Mercado & Consumo

Drogasil e Droga Raia negociam fusão

Drogasil e Droga Raia negociam fusão

Drogasil e Droga Raia, duas das maiores redes de farmácias do país, estão negociando a fusão de suas operações, segundo o Portal Exame. Se concretizada, a ação criaria a maior varejista do setor no país, com um faturamento anual da ordem de R$ 3,7 bilhões e 688 lojas.

Fonte: Mercado & Consumo

MegaMatte investe em novo programa de capacitação

MegaMatte investe em novo programa de capacitação
A rede MegaMatte acaba de lançar o Programa de Capacitação e Desenvolvimento Profissional ATUE, que promoverá encontros mensais com diversos colaboradores. O objetivo é proporcionar a troca de experiências entre diversos departamentos, e futuramente com executivos de fora da empresa. Com o projeto, a empresa busca desenvolver as competências técnicas, através do aumento do fluxo de informações, e estimular as competências interpessoais, fortalecidas quando as pessoas estão reunidas.

terça-feira, 26 de julho de 2011

ABF premia os destaques de 2011 em design de franquias

ABF premia os destaques de 2011 em design de franquias
Prêmio reconhece os projetos que estimulam o uso do design como ferramenta estratégica de negócio
A Associação Brasileira de Franchising (ABF) em parceria com o Retail Design Institute (RDI) Brasil, realiza no próximo dia 11 de agosto a cerimônia de entrega do Prêmio de Design 2011 - Retail Design Institute. O Prêmio, criado em 2010, tem por objetivo reconhecer os projetos de design que contribuíram para elevar a experiência de compra dos consumidores, a conquista de mercado e a melhoria de desempenho da rede, além de estimular o uso do design como ferramenta estratégica de negócio.

Este ano, quatorze empresas concorrem à premiação que engloba as categorias Pleno, Sênior e Máster. Os premiados concorrerão ainda a outras duas premiações especiais: o Prêmio Inovador, que levará em conta conceito, visual merchandising, inovação em iluminação, equipamentos, móveis e comunicação, e o Prêmio Design do Ano, que reconhecerá a empresa que melhor tiver adotado o design como ferramenta de gestão. A entrega será realizada no dia 11 de agosto em São Paulo numa cerimônia exclusiva para associados.

Mais informações: http://www.portaldofranchising.com.br/

Dia dos Pais: medidas do governo deixam lojistas mais cautelosos

Dia dos Pais: medidas do governo deixam lojistas mais cautelosos
Pesquisa da CDL/BH apontou que apenas 42,39% dos empresários acreditam que este ano as vendas serão melhores, ante 70,0% constatado ano passado
De acordo com pesquisa realizada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) no período de 06 a 20 de julho com 200 empresários da capital mineira, 42,39% dos entrevistados acreditam que as vendas para o Dia dosPaisem2011 serão melhoresque asdo ano anterior. Em 2010 o otimismo estava maior entre os empresários, já que 70,0% dos entrevistados acreditavam que as vendas seriam melhores.

Para o presidente da CDL/BH, Bruno Falci, medidas macroprudenciais tomadas pelo governo, na tentativa de conter a aceleração da inflação têm diminuído o ânimo dos lojistas. O crédito, por exemplo, está mais caro tanto para consumidoresquanto para osempresários. Com isso há uma queda no otimismo , afirmou. As vendas serão inferiores em relação ao ano passado de acordo com 37,5% dos empresários e iguais segundo 20,11%dos entrevistados.

O ticket médio para este ano, de acordo com 55,19%dos lojistas não deve ultrapassar os R$ 50, abaixo da média esperada ano passado que girou entre R$ 50,01 e R$ 100 (42,50%dos entrevistados). Para 35,52%dos entrevistados, os consumidores gastarão entre R$ 50,01 e R$ 100 com o presente. Na opinião de R$ 6,56%dos empresários o ticket médio deve girar entre R$ 100,01 e R$ 250 e 1,09%dos entrevistados acreditam que os filhos comprarão presentes no valor de R$ 250,01 a R$ 500. E 1,64% dos lojistas
esperam vender presentes acima de R$ 500,01.

Parcelado - A forma que prevalecerá para as vendas é o parcelado no cartão de crédito segundo 92,93%dos empresários. Em seguida estão: dinheiro (3,26%), parcelado no carnê/crediário (1,63%), parcelado no cheque (1,63%) e boleto bancário (0,54%).

Os empresários utilizarão as seguintes estratégias para atrair os clientes: propagandas e publicidade (35,71%), descontos e promoções (27,04%), vitrine atrativa (12,24%).
Para 50,0% dos entrevistados as liquidações de inverno podem ajudar nas vendas. O mercado de trabalho aquecido, segundo 45,0% dos empresários, é o que vai impulsionar as vendas e 5,0% acreditam que é a mudança de estação e os novos produtos.

Queda - Os juros altos, segundo 26,47%dos lojistas podem atrapalhar as vendas. Em seguida estão os seguintes fatores que podem contribuir para um Dia dos Pais menos otimista: inadimplência (20,59%dos entrevistados), concorrência, obras na Savassi e baixo capital de giro (20,59%) e inflação (11,76%). E 20,59% dos entrevistados acreditam que todos estes fatores prejudicarão o desempenho positivo das vendas.

Produtos - Roupa é o produto preferido para presentear de acordo com 64,85% dos empresários. Em seguida estão: calçados (25,45%), perfumaria e cosméticos (4,85%), acessórios (2,42%), papelaria e livraria (1,21%), cama, mesa e banho (0,61%) e telefone celular (0,61%).


Fonte: CDL/BH

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Classes D e E querem cosméticos sofisticados

Classes D e E querem cosméticos sofisticados
O consumo de perfumes, cosméticos e produtos de higiene deve crescer cerca de 5% ao ano em volume até 2015. Já em valor, a expectativa é que os negócios do setor cresçam ao ritmo deflacionado de dois dígitos, passando de R$ 27,3 bilhões em 2010 para R$ 50 bilhões em 2015, sem considerar impostos e a margem de lucro do comércio. As projeções são de uma pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec) e da consultoria Booz & Co.

A explicação para as cifras crescerem a um ritmo mais rápido que o volume é a preferência crescente do mercado por produtos de maior valor agregado. "O batom tem que ter protetor solar, o sabonete tem que ser hidratante ou antisséptico, a tintura de cabelo não pode ressecar. Os produtos mais simples, que atendiam estritamente à função deles, estão desaparecendo", diz o diretor-executivo da Abihpec, Manoel Simões.

O consumidor mais exigente não se restringe à população de alta renda. Pelo contrário, os produtos sofisticados avançam com mais rapidez nas classes D e E. Para além do sabonete e do creme dental, elas frequentam cada vez mais as gôndolas de antissépticos bucais, hidratantes, protetores solares e colônias. Um exemplo: em 2009, 85% dos lares das classes D e E passaram a usar colônia - em 2004, esse percentual era de 66%. Nas classes A, B e C, a penetração da categoria é próxima de 90%.

Fonte: Valor Econômico (via Mercado & Consumo)

ABF realiza curso "Entendendo Franchising" em Belo Horizonte (MG)

ABF realiza curso "Entendendo Franchising" em Belo Horizonte (MG)
A Associação Brasileira de Franchising (ABF), por meio de sua seccional em Minas Gerais, realizará mais uma vez na capital mineira o curso Entendendo Franchising. As aulas ocorrerão no próximo dia 03 de agosto, na sede do SEBRAE-MG, em Belo Horizonte.

“Com o crescimento do franchising por todo o Brasil é natural estendermos essa oportunidade para outras regiões”, comenta Juarez Leão, diretor de cursos e eventos da ABF. Para o diretor regional da ABF em Minas Gerais, Aristides Newton, o curso viabiliza a participação de potenciais franqueadores, franqueados da região. Segundo ele, cerca de 8% das redes de franquias possuem unidades no estado e a expectativa de expansão do setor no Estado para 2011 é de cerca de 10%.

“Minas Gerais é um mercado importante no sudeste do país e tem se observado o crescimento das redes de franquias do estado, inclusive daquelas que tem sede no interior”, afirma Newton. No entanto, ressalta ele, apenas 4,6% das sedes de redes de franquias são de Minas. “O Estado tem grande potencial para crescer. Especialmente quando consideramos que o número de unidades franqueadas em Minas ocupa o 3º. lugar no ranking da ABF, atrás apenas de São Paulo e Rio de Janeiro”.

Ainda de acordo com Newton, o franchising avança para o interior e o mercado mineiro tem um grande potencial e deve crescer ainda mais. “Cidades como Uberlândia, Uberaba, Juiz de Fora, Montes Claros, Governador Valadares, Divinopolis e Vale do Aço são potencias regiões que devem atrair os investidores”, completou.

O curso Entendendo Franchising é tradicionalmente ministrado por renomados profissionais da área e voltado para os interessados em saber mais sobre o setor. Entre os temas abordados na programação estão: as vantagens e desvantagens do sistema, técnicas de avaliação para a escolha do melhor negócio, direitos e obrigações expressas na Lei de franquias e o papel da ABF como representante oficial do franchising no Brasil.

Para a gerente de comunicação do SEBRAE/MG, Alessandra Simões, o curso dá uma visão bem ampla sobre o franchising: “A experiência e a metodologia utilizada pela ABF são muito válidas para os empresários da região que querem entrar nesse mercado”, afirmou.

Para quem pensa em abrir um negócio próprio por meio de franquias, um curso básico para conhecer como funciona o sistema é o primeiro caminho. “Para minimizar os riscos de qualquer negócio é preciso muito trabalho e conhecer muito bem o mercado que se deseja atuar”, conclui Ricardo Camargo, diretor executivo da ABF.

Serviço
Curso: Entendendo Franchising
Local: Sede do SEBRAE - MG
Endereço: Av. Bernardo Guimarães, 1903 – sala 2
Lourdes – Belo Horizonte - MG
Data: 03/08/2011
Horário: 09h00 às 17h00
Vagas limitadas
Inscrições: (11) 3020 8822 ou cursos@abf.com.br



Liquidação Ponto Mix nos shoppings da BRMALLS

Liquidação Ponto Mix nos shoppings da BRMALLS
Lojas oferecem até 70% de desconto nos produtos; participam os shoppings Metrô Santa Cruz, ABC, Granja Vianna e Tamboré


De 28 a 31/07 os shoppings da BRMALLS em São Paulo promovem a liquidação em cadeia Ponto Mix, que envolve centenas de lojas. No período, os clientes poderão comprar produtos com até 70% de desconto nos shoppings Metrô Santa Cruz (zona Sul da cidade), ABC (Santo André/SP), Tamboré (Barueri/SP) e Granja Vianna (Cotia/SP). Os itens em oferta estarão identificados com um ponto amarelo, em referência ao slogan da campanha: “Onde tem ponto, tem desconto”.

Além de peças de vestuário do inverno, calçados, brinquedos, decoração, joias e cosméticos, o Ponto Mix também envolve restaurantes e quiosques de alimentação. Confira abaixo algumas lojas com preços promocionais em cada centro de compras.

No Shopping Metrô Santa Cruz as lojas do empreendimento irão oferecer produtos de diferentes segmentos com descontos. Roupas, acessórios e itens esportivos estarão com remarcações imperdíveis. Na Hering, por exemplo, modelo de vestido nas cores verde ou bege, foi de R$ 100 para R$ 49,99. Na Artwalk, o tênis masculino Nike Air Force vai de R$ 329,99 para R$ 199,99. Também participam marcas como: Levi’s, Santa Lolla, Colcci, Mye Perfumaria, entre outras. Quem for aproveitar o passeio para almoçar ou jantar, pode escolher o restaurante Montana Grill, que terá o prato de frango à parmegiana com duas guarnições e uma mini salada de R$ 16,90 por R$ 13,90.

No Shopping ABC, a mega liquidação contará com muitas lojas com preços reduzidos. Nas grifes femininas e masculinas, peças das coleções de inverno serão vendidas com remarcações que variam de 10% a 70% de desconto. A TNG, por exemplo, oferece pólos masculinas de manga comprida de R$ 119,90 por R$ 79,90 e jaquetas de R$ 159,90 por R$ 99,90. Na Planet Girls, blusinhas variadas que custavam R$ 160, saem por R$ 80, e casacos vão de R$ 400 para R$ 200.

O Shopping Granja Vianna integrará pela primeira vez o Ponto Mix, do qual participam lojas como Renner e a infantil Vila dos Sonhos. Na Ecko, especializada em moda jovem, calças jeans masculinas e femininas saem de R$ 298 por R$ 149 e tênis unissex que custam R$ 229 serão vendidos por R$ 119. Na Canal, a legging de pele de cobra sintética sai de R$ 269 por R$ 79 e o shorts com aplicação pedras sai de R$ 259 por R$ 79.


O Shopping Tamboré também realizará a sexta edição do Ponto Mix, do qual participam lojas como Polo Play, Via Uno e Moldura Minuto. Na Dzarm, diferentes modelos de moletons masculinos e femininos vão de R$ 149,90 para R$ 89,90. Na Empório Naka, a summer boot com salto anabela sai de R$ 249,90 por R$ 124,90. Já os escarpins de camurça vão de R$ 229,90 para R$ 114,90.

O Ponto Mix foi lançado em janeiro de 2008 e é uma campanha cooperada entre os shoppings da BRMALLS.

SOBRE A BRMALLS

A BRMALLS é a maior empresa integrada de shopping centers do Brasil, com participação em 41 shoppings, que totalizam 1.259,0 mil m² de Área Bruta Locável (ABL) e 672,1 mil m² de ABL próprio. A BRMALLS é a única empresa nacional de shopping centers com presença em todas as cinco regiões do Brasil, atendendo aos consumidores de todas as diferentes classes sociais no país.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

NEXAR chega ao setor de franquias

NEXAR chega ao setor de franquias
Poder de compra, preço final, reparo técnico na própria unidade, conforto e segurança são os principais atributos da nova marca de franquias

A NEXAR presente no mercado há 17 anos, acaba de formatar sua marca em franquia e se prepara para expandir em todo território nacional. Com mais de 2.500 mil itens cadastrados, o mix de produtos é bastante diversificado, distribuídos nas categorias de informática, GPS, jogos, áudio e vídeo e eletro-eletrônico. Cada loja movimenta cerca de mil produtos diferentes. Além de comercializar produtos de grandes marcas a rede também tem uma linha de produtos de fabricação própria, a exemplo de computadores, pen drives, CD´s, entre outros.

A NEXAR já ingressa no setor consagrada como única loja do Brasil a oferecer produtos e reparo no mesmo ambiente. O serviço de assistência técnica em todas as lojas é um dos diferenciais da marca. Segundo Airton F. Joaquim, sócio-diretor de expansão da NEXAR, processos de reparo que incluem uma logística burocrática, são razões de infinitas insatisfações. “O consumidor pode abrir ou não mão da garantia original do produto, mas o que têm acontecido com cada vez mais freqüência, é ele optar por reparos na própria loja”, explica o diretor.

Entrar em um mercado aquecido e com concorrentes fortes não assusta os sócios Rodrigo dos Santos, diretor de marketing, Victor Fernandes, diretor de operações e Airton Joaquim. Para os sócios, competir com grandes Magazines e lojas renomadas do setor de tecnologia digital é um de seus objetivos.

As boas práticas acumuladas ao longo desses anos viabilizaram a decisão e agora a rede está pronta para oferecer um serviço diferenciado - “praticamos preços competitivos e até inferiores aos de grandes magazines e lojas do grande varejo”, explica o diretor de expansão, Airton Joaquim.

“Conforto, qualidade, segurança, preço e prazo para pagamento flexível, são alguns dos fatores que favorece a fidelização de nossos clientes”, completa Victor Fernandes.

A decisão de franquear tem como objetivo dar maior visibilidade à marca e acelerar a expansão no território nacional. “Vínhamos cogitando a ideia já há alguns anos, mas era importante amadurecimento e acumular boas experiências antes de ingressar no setor”, resumem os empresários.

Alguns outros pilares rumo a excelência e consolidação da NEXAR estão diretamente ligados a forma de atendimento, por meio de vendas consultivas, no qual o vendedor é mais que um vendedor, é um consultor focado nas necessidades do cliente, não só na hora da compra, mas igualmente comprometido na pós-venda, visto como uma relação duradoura no processo da fidelização. “Mesmo quem vem à loja, inicialmente para comprar um simples PC, à medida que for adquirindo intimidade com seu equipamento, fatalmente sentirá necessidade de incrementar sua máquina e precisará de novos acessórios”, comenta o sócio Rodrigo Fernandes.

Outro atrativo da rede de franquias é alto poder de compra de equipamentos e periféricos. Por meio de uma central de compras 100% informatizada e eficiente conseguem preços que justificam o valor justo ao consumidor final. “O poder de compra da NEXAR é fator determinante no ciclo de produtos que circulam nas lojas”, garante Airton Joaquim.

Em São Paulo, as unidades em operação estão localizadas no shopping Internacional de Guarulhos, shopping D e hipermercado Bergamini. Uma nova unidade NEXAR será aberta nos próximos meses em Suzano, todas em São Paulo.

O modelo de loja em shoppings e centros supermercadistas é uma característica do processo de expansão da marca. “Buscamos a implantação nesses centros comerciais em função do fator segurança, pois os produtos à venda têm alto valor agregado, não sendo indicada a sua exposição e venda em lojas de rua”, explica Joaquim.

Além de segurança e conforto, essa também uma ação que pode ser atribuída às recentes mudanças de comportamento social da classe B. “Consumidores que compravam nos centros comerciais de ruas, passaram a ter um poder aquisitivo melhor, porém, em alguns casos, não suficiente para migrar para grandes magazines”, constata o empresário, segundo sua avaliação, entrar em um shopping e comprar periféricos com preço justo e segurança, passou a ser uma realidade para esses novos consumidores.

O modelo de franquias NEXAR

O estudo de viabilidade e formatação da NEXAR foi desenvolvido pela consultoria especializada, Tonelli Franquias & Novos Negócios. A NEXAR se afiliou em 2010 à entidade que rege o setor de franquias a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

Com uma visão estratégica bem definida no segmento de tecnologia, a marca mantém uma parceria com a Caixa Econômica Federal e Bradesco para obtenção de crédito diferenciado para quem deseja ter seu negócio próprio por meio de uma franquia da NEXAR.

A rede desenvolve um modelo consistente e padronizado. Conta com rotinas administrativas centralizadas, tais como compras efetuadas por uma central, permitindo melhores condições de pagamento e preço final. Além disso, possui um sistema personalizado de Enterprise Resource Planning (ERP), operando por meio de uma intranet privativa que proporciona apoio logístico e de gestão para cada unidade.

Em 2010, a NEXAR obteve um faturamento na ordem de R$ 15 milhões, a previsão é chegar a R$ 23 milhões até 2012, com lucro previsto de R$ 2,3 milhões.

A expectativa de expansão da marca é encerrar o ano com seis lojas, a meta é abrir 50 lojas nos próximos cinco anos.

O investidor que optar por uma franquia NEXAR, deverá dispor de capital inicial de R$ 260.000,00 para a montagem de uma unidade de 60 m2. Estudos encomendados pela rede projetam um prazo de 36 a 48 meses para o retorno do capital investido.

O franqueado NEXAR contará com completo suporte de projeto; orientação e acompanhamento da loja; orientação administrativa e operacional (manuais de implantação e de operação); sistema informatizado de gestão desenvolvido especialmente para as lojas NEXAR; sistema de compras centralizadas; lista de fornecedores homologados; assessoria de marketing, jurídica e contábil; treinamento continuo; acompanhamento e orientação focados em resultados, taxas de operações de cartões e mix de produtos diversificado e de marca própria.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

GS&MD – Gouvêa de Souza promove o 1º Fórum Internacional de Varejo Digital

GS&MD – Gouvêa de Souza promove o 1º Fórum Internacional de Varejo Digital
Evento apresentará estudo exclusivo e contará com nomes de peso do varejo internacional, entre eles Best Buy, Sonae e Nova Pontocom

O futuro do varejo é digital, multicanal e global. Os consumidores estão cada vez mais bem informados e dispostos a comparar preços, avaliar produtos, trocar informações, utilizar as redes sociais para fazer elogios e críticas. Essas mudanças foram fortemente motivadas pela adoção de novas tecnologias, como a internet e o celular.

E para entender o conceito deste “Neoconsumidor” e como ele se relaciona com marcas, lojas, produtos e serviços, a GS&MD – Gouvêa de Souza promoverá, no dia 23 de agosto, o DIGITAILING - 1º Fórum Internacional de Varejo Digital, que apresentará tendências mundiais do comércio eletrônico e cases como Gap, Levi’s, Nike, Nordstrom, Best Buy, Sonae e Telenor.

“A expansão do comércio eletrônico, via internet pura ou através da mobilidade, será nos próximos anos o canal com maior crescimento no varejo de produtos e serviços e a curva de experiência dos consumidores estimula a evolução do volume de negócios, do tíquete médio e da frequência de acesso. Os números do comércio eletrônico mundial e do Brasil serão o mais forte estímulo para que varejistas e fornecedores de produtos e serviços devotem crescente atenção ao canal na criação de um novo universo de experiências e relacionamentos em ambiente digital”, explica Marcos Gouvêa, diretor geral da GS&MD - Gouvêa de Souza.

Presenças nacionais e internacionais

Entre os palestrantes, estarão representantes de empresas como Nova Pontocom, Groupon Brasil, Livraria Saraiva, Magazine Luiza, Marisa, Samsung e Sonae.

Líderes do varejo mundial apresentarão cases exclusivos com suas ações digitais. Um dos destaques será o consultor internacional Jim Okamura, que falará sobre Gap, Levi’s, Nike e Nordstrom. Estão confirmados também o diretor de novos negocios da Best Buy, Rand Bailin; e o Diretor de Negócios e co-fundador da Telenor, Anders Boerde.

Os debates serão conduzidos pelos moderadores Pyr Marcondes, editor da revista ProXXima; Marcos Gouvêa de Souza, diretor geral da GS&MD – Gouvêa de Souza; e Mauricio Salvador, sócio diretor GS Ecommerce.

Estudo inédito

Outro importante destaque do evento será a apresentação do 2º Estudo Global Neoconsumidor, desenvolvido pela GS&MD com o apoio do Ebeltoft Group. Realizado em 15 países, o estudo tem como objetivo avaliar como os consumidores de todo o mundo incorporam as ferramentas digitais em sua decisão de compra.

Se consultam a Internet antes de irem às lojas, se já compraram pela Internet, se gostariam de receber promoções por SMS, se utilizam a Internet pelo celular, entre muitas outras questões serão mostradas.

Na ocasião, será feita a entrega do prêmio e-bit “Excelência em Comércio Eletrônico 2011”.

ANOTE EM SUA AGENDA:

DIGITAILING - 1º Fórum Internacional de Varejo Digital
Data: 23 de agosto de 2011
Horário: 8h30 às 19h30
Local: Sheraton WTC Hotel
Endereço: Av. das Nações Unidas, 12559 – São Paulo - SP
Informações: (11) 3405-6668 (11) 3405-6668 ou eventos@gsmd.com.br





Máquina de Vendas negocia lançamento de cartão Visa

Máquina de Vendas negocia lançamento de cartão Visa
A Máquina de Vendas, resultado da associação entre Ricardo Eletro, Insinuante e City Lar e segunda maior varejista de móveis e eletroeletrônicos do país, está em negociação com a Visa para assumir a bandeira de seu cartão de crédito. O plástico deve ser lançado ainda neste semestre. O banco emissor, o HSBC, é aliado da companhia na MV Shop, primeira ação da parceria da Máquina de Vendas com a HSBC/Losango, assinada no início deste ano. A financeira foi inaugurada com base na carteira de 15 milhões de clientes da holding Máquina de Vendas. O MV Card, cartão que tem foco nos clientes da nova classe média, foi idealizado para oferecer financiamentos para viagens, carros, motos e imóveis, entre outros. A estimativa é que a emissão de cartões alcance 1,5 milhão de unidades até o fim do ano.
Fonte: Folha de S.Paulo





Lojas Americanas retoma negociação para comprar rede Casa & Vídeo

Lojas Americanas retoma negociação para comprar rede Casa & Vídeo
A Lojas Americanas retomou as conversas para a compra da rede carioca Casa & Video, que, para todos os efeitos, ainda não encerrou as tratativas com o BTG. A Americanas, no entanto, quer pagar menos que os R$ 100 milhões oferecidos pelo banco por 70% das ações da varejista. As informações são do Relatório Reservado.

Fonte: Mercado & Consumo




terça-feira, 19 de julho de 2011

Bibi inaugura sua primeira loja no Rio de Janeiro

Bibi inaugura sua primeira loja no Rio de Janeiro
A marca quer instalar mais 20 lojas ainda este ano em todo o Brasil


Com uma rede distribuída em todo Brasil, a Calçados Bibi – líder em desenvolver novos conceitos em sapatos infantis a partir de pesquisa científica embasada em estudos médicos sendo reconhecida, no setor, por inaugurar tecnologias inéditas, devidamente certificadas, como a Fisioflex Bibi voltada para modelos fisiológicos - inaugura no Norte Shopping, Rio de Janeiro, no próximo dia 21 de Julho a sua 32º. loja com coquetel a partir das 19h00.

Os franqueados cariocas são Antonio Carlos Gomes Pacífico e Ivone Guedes Alcoforado e montaram a nova loja dentro da concepção de arquitetura diferenciada e moderna, que faz parte do projeto de expansão da marca Bibi. A empresa gaúcha tem como meta crescer 20% neste ano com estimativa de um faturamento de R$130 milhões.

Com 6 lojas próprias e mais 25 franquias, até o final de 2011, o plano de expansão da Bibi projeta a abertura de mais 20 lojas franqueadas e até 2015, pretende atingir o número de 100. As franquias são estabelecidas em Shoppings Centers nas principais capitais e cidades do Brasil.

A Calçados Bibi é uma marca mundial. Está presente em mais de 60 países nos cinco continentes. Produz 16 mil pares de calçados por dia, distribui em cerca de 7 mil pontos de vendas no varejo de multimarcas, contabilizando a produção de 3.5 milhões de sapatos por ano.

Desde 2007 vem redirecionando sua estratégia no mercado nacional através do sistema de franchising. A recente gestão de franquias inaugura uma nova plataforma na empresa que tem como meta fortalecer a identidade da marca e potencializar os negócios em multimarcas. “As lojas franqueadas nos mantém próximos do consumidor final, com elas, temos uma resposta direta do varejo o que nos auxilia na criação de novos produtos e sucesso nas vendas”, afirma Marlin Kolrausch, presidente da empresa.

A Calçados Bibi construiu ao longo de seus 62 anos de existência uma trajetória de sucesso tornando-se sinônimo de pioneirismo, liderança e excelência. Fundada por Albino Eloi Schwaitzer em Abril de 1949, em Parobé (RS), no Vale dos Sinos, foi a primeira empresa brasileira na fabricação de calçados infantis produzindo, desde então, para recém-nascidos até doze anos.


Neste mês de Julho, após seis meses de pesquisas baseadas na análise do comportamento das crianças que envolveram médicos, fisioterapeutas e educadores físicos, a Calçados Bibi lançou o tênis Sport Flex voltado para múltiplas atividades infantis que vem com a exclusiva tecnologia Gel Flex System que é um sistema de amortecimento em gel que neutraliza impactos e previne lesões.

A Calçados Bibi têm duas instalações fabris, uma localizada na sede em Parobé, RGS, e outra em Cruz das Almas, Bahia. Possui 1500 funcionários diretos e 200 terceirizados. Em sua terceira geração, a Calçados Bibi é presidida por Marlin Kolrausch, segunda geração, empresário renomado, entusiasta do endomarketing e motivação de equipe, autor de livros como “Leve sua empresa ao primeiro lugar”; “Semeando Felicidade nas Empresas do Século .XXI”; “Você está preparado” e o mais recente, “ O Melhor Calçado para o seu filho”.

quinta-feira, 14 de julho de 2011

ESPM-RJ e ABF-RJ lançam pós-graduação em gestão de franquias.

ESPM-RJ e ABF-RJ lançam pós-graduação em gestão de franquias.
Curso de especialização é o primeiro do Rio de Janeiro e terá início em julho

O forte crescimento do mercado de franquias no Brasil e uma demanda reprimida por cursos de especialização nesta área fizeram com que a ESPM-RJ e a ABF-RJ (Associação Brasileira de Franchising seccional Rio de Janeiro) unissem esforços para desenvolver a pós-graduação em Gestão de Franquias, primeira deste segmento do Estado.

Segundo dados da ABF, o segmento de franquias é um dos que mais cresce no Brasil. O setor teve ótimo desempenho em 2010, com crescimento de 20,4% em relação ao ano anterior. Para 2011, a ABF acredita num crescimento de 15%. Somente no Rio de Janeiro, a entidade possui mais de 140 redes franqueadoras.

As inscrições estão abertas e seguem até o dia 15 de julho, exclusivamente pelo site www.espm.br. A previsão de início das aulas é dia 25 do mesmo mês. O curso é indicado para profissionais, gestores, consultores e empreendedores ligados direta ou indiretamente com negócios do franchising.
De acordo com o diretor de pós-graduação da ESPM-RJ, Eduardo Halpern, o objetivo do curso é preparar o aluno para o exercício de funções de liderança, assessoria e gestão de negócios em franquia. “Teremos uma abordagem multidisciplinar, capacitando-os para a participação na elaboração e execução das principais estratégias e processos corporativos do negócio de franchising”, afirma.
Para a diretora-presidente da ABF-RJ, Fátima Rocha, o curso é a realização de um dos objetivos estatutários da Associação. “Entendemos que o melhor caminho para cumprirmos nosso dever enquanto Associação é disponibilizar mais opções de ferramentas para a capacitação e o aprendizado acerca do franchising”, complementa.

Fazem parte do escopo do curso disciplinas como: Marketing, Gestão de Franquias, Gestão de Produtos e Vendas, Marketing de Serviços, Gestão de Operações e Logísticas, Marketing de Varejo, Gestão de Pessoas, Responsabilidade Social Corporativa e Desenvolvimento Sustentável, Regulação e Aspectos Jurídicos, Gestão Financeira, entre outras. O corpo docente do curso é formado por professores da ESPM-RJ e da ABF-RJ, nas disciplinas mais técnicas e específicas, todos atuantes no mercado.

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Evento da Alshop orienta sobre como capacitar e fidelizar os colaboradores nas empresas

Evento da Alshop orienta sobre como capacitar e fidelizar os colaboradores nas empresas
Como realiza frequentemente junto aos membros de seu Conselho de Desenvolvimento Estratégico, a Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) promoverá no próximo dia 26 de julho, às 11h30, no Grand Hyatt Hotel, em São Paulo, mais uma edição do Mesa de Valores.
E desta vez, o encontro terá a apresentação do Diretor Geral da UBS – União Business School, Eduardo Terra, que abordará a “Capacitação e Fidelização dos Colaboradores nas Empresas”.

Como tornar um funcionário ativo, comprometido com suas atividades e com a ideologia proposta pela empresa onde trabalha, preparado para gerenciar crises, gerando maior produtividade; e sendo essencialmente estratégico para a rotina de uma empresa, são alguns dos vários pontos que serão discutidos pelo executivo na ocasião.

Além de atuar pela UBS, Eduardo Terra acumula ainda a função de Diretor Geral da UBS – União Business School já atuou também como Vice-Presidente do IBEVAR (Instituto Brasileiro de Executivos do Varejo e do Mercado de Consumo); Sócio-Diretor da Felisoni Consultores Associados; entre outras funções.

O Mesa de Valores tem o patrocínio de Metacore. Realização: Alshop. Apoio de Mídia; Revista NoVarejo e Jornal Brasil Econômico. Organização: Ness Eventos. Agência oficial: Brave Mkt & Design.

Após o evento, o executivo atenderá a imprensa para esclarecer dúvidas e abordar pontos não discutidos durante sua apresentação.


Fonte: Alshop

Receita do varejo sobe 12,3% no ano

Receita do varejo sobe 12,3% no ano
A atividade do varejo conseguiu se recuperar do recuo em abril, em que registrou resultado negativo de 0,2%, e cresceu 0,8 ponto percentual, atingindo 0,6% em maio no volume de itens vendidos. O faturamento dos empresários do segmento computou alta de 0,8% sobre abril.
Quando comparada com o mesmo mês do ano passado, houve elevação de 6,2% nas comercializações e de 10,7% na receita. No ano, houve alta de 7,4% nas vendas e 12,3% no faturamento. O balanço do comércio foi divulgado ontem pelo IBGE.

O gerente da pesquisa mensal do instituto, Reinaldo Pereira, atribui o resultado ao aquecimento proporcionado pelo Dia das Mães, para a comparação de 30 dias. Apesar do crescimento sobre todas as bases comparativas, o ritmo já é menor do que o verificado no mesmo período do ano passado, quando maio havia somado 10,2% de aumento sobre o mesmo mês de 2009.

O assessor da presidência da Associação Comercial e Empresarial de Diadema, Gildo Freire, afirma que as datas festivas, como o das Mães e dos Namorados, no mês passado, superaram as expectativas do comércio do Grande ABC e aceleraram as compras no período.

Atualmente, no entanto, as vendas seguem mais lentas, o que deve mudar no Dia dos Pais, em agosto. "Nessas duas últimas semanas o comércio está mais retraído. Mas por ser mês de férias ainda não sabemos avaliar. O que sabemos é que nesse primeiro semestre tivemos resultados pouco superiores aos obtidos na Capital", estima Freire.

Estabilização no emprego e aumento da renda média são pilares que sustentaram o varejo no ano. A concorrência entre fabricantes tem ajudado a reduzir preços de produtos e, por consequência, a estimular o consumo. Os itens preferidos são os eletroeletrônicos e automóveis.

Somente em maio houve deflação de 0,21% nos preços de veículos próprios, segundo o Índice de Preços ao Consumidor Amplo, também do IBGE (em junho está em alta de 0,16%, mas, ao decompor esse termômetro, o item automóveis novos está com deflação de 0,67%). Para Pereira, o conjunto proporcionado por esse cenário é um estímulo natural para o consumo. Fato que ocorre mesmo com as medidas da União para reduzir a demanda por crédito, muito recorrido para esse tipo de compras.

Não para menos, o volume de vendas subiu 25,9% no item veículos e motos na pesquisa de maio. A fatia dos móveis e eletrodomésticos também ajudou, alta de 20,4% sobre abril. "Existe faixa da população que está em ascensão, entram no mercado com demanda reprimida, como no caso de eletrodomésticos. Não importam as medidas do governo, com preços convidativos, o consumidor vai comprar", afirma, exemplificando que a população com renda maior também não deixa de trocar um carro zero, por exemplo, mesmo sob influência de ações restritivas da União.

O assessor da presidência da Associação Comercial de Santo André, Nelson Pereira, também aponta a concorrência acirrada dos comerciantes em oferecer as melhores promoções como anzol para fisgar os clientes. "Permanece uma guerra ente eles. Tanto que você nunca vê lojas de celulares, por exemplo, vazias. É difícil de acreditar que se troque tanto de aparelho", ressalta.

Alimentos seguem expandindo, mas em ritmo lento

O setor de alimentação, que englobado os hipermercados, é um dos menos aquecidos dentro no setor, aponta o IBGE. O crescimento atingiu alta 0,4% em maio frente a abril e só foi maior do que a atividade do setor de combustíveis, que fechou negativo em 0,6% e de despesa pessoal, em 4%.

Esse ramo também é um dos que teve menor expansão no ano (4,1%) e no comparativo com o mesmo período de 2010 (1,8%). O gerente da PMC, Reinaldo Pereira, afirma que o resultado fraco do setor foi responsável por barrar a ampliação das vendas e receita do setor no geral, por conta do peso que tem na composição.
"Esses resultados deveriam estar maiores. Mas como houve aumento de preços dos alimentos durante o ano, pode ser que isso tenha segurado a demanda nessa atividade", diz, ao comentar que o forte desempenho de abril contra abril de 2010 (alta de 10,6%) ocorreu porque a Páscoa caiu nesse mês em 2011, e, no ano passado, foi em março. Porém, a atividade estagnou nesse mês contra março.


Fonte: DGABC






terça-feira, 12 de julho de 2011

15% das padarias paulistas têm conveniência

15% das padarias paulistas têm conveniência

Nada de pingado (café com leite) ou café com expresso. A onda das panificadoras, atualmente, é apresentar um cardápio completo para abocanhar o gosto do freguês por serviços de conveniência e praticidade. Apesar da tendência de as padarias mudarem seus perfis para polos de gastronomia, atualmente, das 4.800 padarias registradas no Estado de São Paulo, apenas 15% aderiram ao novo conceito de panificação, seja na forma de aquisição de novos equipamentos ou investindo na modernização das suas instalações. De acordo com o Sindicato da Indústria de Panificação do Estado de São Paulo (Sindipan), o cenário reflete o novo perfil da padaria, mais moderno e dinâmico, que precisa oferecer um mix completo de itens, como um bom café da manhã, espaço para servir almoço e refeições rápidas, café da tarde, cardápio de sopas, adega de vinhos e artigos de mercearia. O novo conceito acompanha as recentes mudanças no estilo de vida e o aumento do poder aquisitivo do brasileiro, contribuindo para que o setor apostasse todas as fichas na inovação e modernização de seus produtos e serviços.

Fonte: DCI

Nota do Caio: O conceito de padaria "empório" já caiu no gosto do paulistano e algumas padarias já oferecem produtos e serviços tal como um minimercado. Tal como a reportagem diz no começo, mais do que um lugar para uma parada rápida, algumas já se tornaram um belo local para jantares e refeições menos formais, porém com um toque de sofisticação ou ainda o local de uma compra rápida para o dia-a-dia. O formato tem tudo para dar certo em qualquer região do Brasil. Vale a pena arriscar.

Arezzo desiste de comprar Santa Lolla

Arezzo desiste de comprar Santa Lolla

Depois de cerca de seis meses de negociações, a varejista de calçados e acessórios femininos Arezzo não chegou a um acordo para a compra da rede calçadista Santa Lolla. Em comunicado ao mercado, a empresa disse que “foram encerradas as negociações da companhia para aquisição da Santa Lolla, sem acordo conclusivo entre as partes”. A Arezzo disse, porém, que continua atenta a oportunidades de investimento. A empresa pretende usar uma parte dos recursos obtidos em seu IPO para aquisições. A companhia, que realizou a operação em fevereiro, levantou R$ 566 milhões, sendo que R$ 196 milhões foram para seu caixa.

Fonte: Mercado & Consumo



Em reunião nesta terça, Casino mantém posição contrária à fusão.

Em reunião nesta terça, Casino mantém posição contrária à fusão.
O grupo francês Casino afirmou nesta terça-feira que a proposta de unir as operações do Carrefour no Brasil às do Pão de Açúcar (PCAR4) é contrária aos interesses da varejista brasileira e dos acionistas.
O conselho de administração do Casino, grupo que divide o controle do Pão de Açúcar com o empresário Abilio Diniz, também considerou que a estimativa de sinergias provenientes da fusão foram "fortemente superestimadas", com riscos de execução significativos.

Em reunião nesta terça-feira, o conselho votou de forma unânime contra a operação, apoiada por Diniz, que não participou da votação.

Diniz se reuniu com o conselho de administração do Casino nesta terça-feira, em Paris, quando reafirmou seu apoio à transação, segundo o grupo francês.

Fonte: Folha

Nota do Caio:
Anotem - Se as ações continuarem a cair, o governo e o BNDES cedem novamente com a desculpa de "salvar" o grupo em prol da economia. Se isso acontecer, no outro dia podem me cobrar os numeros da Megasena também.

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Solutto - primeiro software de gestão especializado em franquias

Solutto - primeiro software de gestão especializado em franquias
A Websoftware, empresa associada ABF, também criou o Solutto - primeiro software de gestão especializado em franquias com foco em relacionamento e comunicação entre franqueador e franqueados. Ele foi desenvolvido especialmente para atender as necessidades dos empreendedores, nos processos específicos de administração de uma rede além dos processos financeiros e operacionais tradicionais das empresas. Por ser um sistema totalmente web torna-se uma solução ágil, moderna, completa e de baixo custo para franqueadores e franqueados contendo ainda uma abordagem completa e inovadora, otimiza todos os processos necessários para gerenciamento de uma rede de franquia de uma forma natural e integrada.
Segundo o diretor executivo da empresa, Erick Vils, o software é um sistema integrado modular, ou seja, a empresa pode alugar ou licenciar apenas um, alguns, ou todos os módulos disponíveis no software. Ao efetuar login no software, o comportamento e sua aparência, automaticamente, se adaptam ao perfil do usuário, exibindo apenas o que é pertinente. Seu funcionamento se dá através de um navegador Web, não necessitando instalar programas nas estações de trabalho. Como as máquinas que acessam o software necessitam apenas de um navegador de Internet (IE, Netscape, Mozilla, Firefox, Safari etc.) sua instalação é flexível e de baixo custo. O Solutto torna-se a solução para empresas que necessitam de um sistema de gestão compatível com os sistemas operacionais Windows, Windows CE, MAC ou Linux.

Desenvolvido para atender franqueadores e franqueados nos processos específicos de administração de uma rede além dos processos financeiros e operacionais tradicionais das empresas, o software apresenta como diferenciais: fortalecer a comunicação e o relacionamento com os franqueados; agilidade na implantação e no treinamento nos módulos contratados; padronização da rede; pode ser contratado um ou mais módulos, conforme as necessidades da rede; implantar uma estratégia de CRM na rede; implantar indicadores de desempenho e gestão; integrar todos os sistemas da rede; gerenciar a rede de casa ou de um hotel; redução de custos de implantação e manutenção da infra-estrutura de sistemas, em função da tecnologia empregada; administração de contratos com franqueados, master-franqueados, fornecedores e aluguéis, de forma integrada ao financeiro e ao contábil.



Parceria aquece e-commerce nacional

Parceria aquece e-commerce nacional
O Grupo Busca Descontos – dono do maior portal de cupons de descontos do país – firma parceria para agregar ofertas do Magazine Luiza e Carrefour
Com foco em levar ao consumidor o que há de melhor nas ofertas do comércio eletrônico, o Grupo Busca Descontos, proprietário dos sites busca descontos – maior portal de cupons de descontos do país - e Loucas por Descontos – portal agregador de compras coletivas, clube de compras e descontos segmentado para o público feminino - fechou parceria com duas grandes lojas virtuais. E, a partir de agora os internautas poderão conferir as promoções do Magazine Luiza e Carrefour. Estes gigantes online passam a investir no modelo de venda do Grupo Busca Descontos que já agrega ofertas dos principais players do e-commerce nacional.

Uma das principais lojas de departamento do comércio eletrônico brasileiro, o Magazine Luiza leva ao e-consumidor diversas ofertas em Eletrônicos, Eletrodomésticos, Informática, Acessórios, Móveis, Acessórios Automotivos entre outras, todas disponíveis no Busca Descontos.

A loja virtual do tradicional hiper mercado Carrefour aposta em departamentos e traz descontos em Utensílios omésticos, Perfumaria e Cosméticos, Brinquedos, Beleza e Saúde, além de Informática, games, livros, Cds & DVDs, Eletrônicos e Eletrodomésticos.

Além das ofertas já recorrentes que serão reunidas no Busca Descontos, o site disponibilizará outras promoções exclusivas. Para aproveitar, o internauta precisa ficar atento ao portal e se cadastrar para receber as novidades.

De acordo com Patrícia Soderi, Gerente Comercial do Grupo Busca Descontos, essas novas parcerias trazem ainda mais promoções e cupons de descontos ao site, facilitando a vida do e-consumidor. “Contar com gigantes do varejo com Carrefour, Magazine Luiza e Renner, no Busca Descontos é mais um grande passo que damos ao encontro do nosso intuito, que é levar o que há de melhor no comércio eletrônico brasileiro para os consumidores. Nossa expectativa é agregar cada vez mais valor ao site, e auxiliar no desenvolvimento do e-commerce no país” afirma.

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Com 60%, índice nacional de satisfação do consumidor registra nova queda em julho

Com 60%, índice nacional de satisfação do consumidor registra nova queda em julho
Supermercados e Telecom foram os sub setores com as maiores variações
Medido pelo ESPM e criado por Ricardo Pomeranz, professor pesquisador da escola e Global Chief Digital Officer da Rapp, o Índice Nacional de Satisfação do Consumidor de junho registrou nova queda, passando de 61,3% em maio para 60% este mês – em abril, quando foi lançado, a avaliação foi de 62,3%.

No período de 1 a 30 de junho, os sub setores que apresentaram as maiores variações negativas foram os Supermercados, com 79,3% (com 84,6% em maio e 82% em abril) e Telecom, que atingiu 45,8% no mês passado, contra 50,6% em maio e 45,8% em abril. Com variação menor, o sub setor de Personal Care caiu de 88,8% em maio para 84,3% em junho – em abril foi de 83,6%. O índice deste sub setor, entretanto, continua sendo o mais alto de todos os analisados, que incluem também Lojas de Departamento, Bancos, Auto-Indústria e Bebidas.

Supermercados

Este sub setor foi o que apresentou a maior variação negativa do período – 5,3 pontos percentuais. De acordo com o professor Alexandre Gracioso, diretor Nacional de Graduação da ESPM, isso se deve “as parcerias realizadas entre a indústria e alguns varejistas para lançamentos exclusivos de produtos”. A dificuldade de encontrá-los em todos os estabelecimentos alterou a percepção do consumidor. Por outro lado, segundo Gracioso, a baixa geral dos preços ocorrida em junho, provocada pela queda na inflação (0,37% no mês, contra 1,04% em maio) pode ter sido um ponto favorável aos supermercados.

O sub setor de supermercados integra, ao lado das lojas de departamento, o setor de varejo, medido pelo INSC e que fechou junho com avaliação de 76,8%. São pesquisados neste setor os seguintes grupos: Casas Bahia, Lojas Americanas, Ponto Frio, Casas Pernambucanas, Carrefour, Pão de Açúcar, Walmart e Zaffari.

Telecom

Com queda de 4,8 pontos percentuais em junho, o sub setor de Telecom foi impactado, de acordo com Ricardo Pomeranz, pelos problemas que os consumidores enfrentaram com as falhas nos sinais das operadoras. “Esta é uma questão que vem se agravando na medida em que as empresas de telefonia celular não têm realizado investimentos proporcionais ao crescimento de sua base de clientes”, diz.

Integrante do setor de informação, que fechou junho com índice de 45,8% - contra 50,6% em maio e 45.6% em abril – inclui OI, TIM, Vivo e Claro.

Personal Care

Subsetor integrado por Unilever, Natura, Avon e Johnson & Johnson, Personal Care fechou junho com índice de satisfação de 84,3%, com queda de 4,5 pontos percentuais em relação ao mês anterior, bastante próximo ao registrado em abril, que foi de 83,6%. Para Alexandre Gracioso, a retração pode ser explicada pelas “promoções de preços do saldo dos produtos do Dia das Mães”. A elevação do preço em junho, diz ele, “pode diminuir a percepção de valor de um produto e também ampliar a expectativa em relação ao seu desempenho”.

Ricardo Pomeranz informa que “outro fator a contribuir para a redução no índice é o retorno da comunicação das marcas aos níveis anteriores ao Dia das Mães, o que diminuiu a lembrança e a relevância da marca”.

Personal Care faz parte do setor de Bens de Consumo, que registrou índice de 69,2% em junho, contra 69,4% em maio e 73,8% em abril, do qual fazem parte ainda a Auto-Indústria (avaliação de 61,7% no mês passado) e Bebidas, com 81,3% de satisfação no período. São pesquisadas também para a composição do INSC deste setor GM, Ford, Volkswagen, Fiat, Ambev, Schincariol, Coca-Cola, Pepsi.

Setor Financeiro

Mantendo-se estável em relação a maio, o setor financeiro – que inclui Bradesco, Itaú-Unibanco, Santander e Banco do Brasil – fechou junho com 49,5% de satisfação – em maio foi de 49,6% e, em abril, 51%.

Sobre o INSC

O Índice Nacional de Satisfação do Consumidor – que tem modelo inédito de utilizar a internet e as redes sociais para coletar dados - mensura as expressões, colhidas na web, sobre 28 organizações do mercado brasileiro, de acordo com três pilares – qualidade percebida de produtos e serviços, expectativa do consumidor e valor percebido. Juntas, essas companhias representam aproximadamente 13,8% do PIB brasileiro e, levando-se em conta o atendimento ao consumidor final, o Índice trabalha com indústrias que abrangem 75% do mercado B2C.

Por meio de web mining, são coletados posts, artigos, interjeições e comentários em português, publicadas no Facebook, Twitter, portais, redes e mídias sociais e sites em geral, sem restrições de acesso. No ano, são 672 mil posts, cerca de 60 mil/mês

A partir da coleta de amostragem estatisticamente válida e classificação de dados feita pelo ferramental especializado, calculou-se o sentimento (positivo ou negativo) desses depoimentos. Esses dados classificados são a base da fórmula de cálculo do índice. A partir dessa análise, é feito um cálculo para os quatro setores da economia e as sete indústrias que integram o índice: Bens de Consumo (Automóveis, Bebidas e Personal Care), Varejo (Supermercados e Lojas de Varejo), Informação (Telecom) e Financeiro (Bancos). O INSC é, portanto, o resultado da média ponderada dos quatros setores diante de sua contribuição no PIB nacional.

Com o objetivo de ampliar a penetração das informações colhidas na web, a ESPM já estuda a inclusão de outros setores econômicos no Índice. “A intenção é abranger toda a economia brasileira”, explica Gracioso. As próximas indústrias a serem incluídas devem ser a alimentícia, eletroeletrônica, farmacêutica, planos de saúde, hospitais e construtoras. Dentro de dois anos, o INSC deve atingir 25% do PIB brasileiro, cinco setores da economia e incluir outros países da América Latina.


The Magic Nuts compra Chocoprint

The Magic Nuts compra Chocoprint
Proprietária da rede de quiosques Nutty Bavarian e Nuts & Companhia no Brasil aposta em impressão de imagens em chocolates

O grupo The Magic Nuts, detentor da rede de quiosques Nutty Bavarian e da rede direcionada à classe C, Nuts & Cia., está com uma nova aposta: a Chocoprint (www.chocoprint.com.br), líder mundial e especializada na reprodução em alta resolução de imagens coloridas, fotos ou logomarcas em chocolates. De origem norte-americana a marca está presente em vários Países, como Austrália, Qatar, México e entre outros.

“Por ter uma grande sinergia com o trabalho no mercado alimentício e know-how com a Nutty Bavarian, decidimos apostar no ramo de impressão de chocolates. Temos sugestões personalizadas para empresas até encomendas menores e mais caseiras, como um chá de cozinha”, diz Adriana Auriemo, diretora do Grupo The Magic Nuts – Nutty Bavarian.

O método Chocolagraphy, tecnologia exclusiva e avançada, permite a impressão de qualquer imagem, com a utilização de tinta comestível, diretamente no chocolate e em diversos formatos. “Além dos chocolates, podem ser realizadas impressões em cookies”, completa Adriana.


quarta-feira, 6 de julho de 2011

O que é mais importante: a venda ou a entrega?

O que é mais importante: a venda ou a entrega?
Ola a todos.
Entre os varejistas, é fato que a maior de todas preocupações está em relação às vendas. Tudo o que fazemos, não importa se investimos em atendimento ou em infra-estrutura, tem como intenção aumentar o faturamento ou as vendas no ponto-de-venda. Não seria diferente se não estivéssemos falando de varejo.
Entretanto, acredito que a venda é fundamental para a saúde do negócio, porém, acredito que o foco do “bom” varejo está na qualidade dos produtos e serviços que oferece ao seu cliente, ou seja a entrega.

Principalmente quando falamos de serviços, a qualidade daquilo que se entrega é mais importante até mesmo do que a própria venda. Pense dessa maneira: Mesmo que um negócio comece bem, vendendo bem, não serão as vendas que garantirão a longevidade do negócio. É a qualidade daquilo que você vende, a entrega que lhe garantirá essa longevidade. E no que se refere à entrega, diversos fatores podem fazer a diferença: o atendimento prestado com qualidade, a entrega de mercadorias de maneira tal qual foi combinada com o cliente, ou até mesmo a qualidade única em seu produto, como um sabor, cor, tecnologia ou outro aspecto que faça a diferença frente à concorrência.

Falando em concorrência, sempre vejo lojistas fundamentalmente preocupados com a disputa de preços como única maneira de conquistar seus consumidores. Há tempos que os consumidores procuram mais do que preços, e o lojistas que estão sabendo trabalhar desta maneira, entregando valia, e não apenas valor em seus produtos e serviços, já colhem bons resultados.

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
@falandodevarejo
http://www.falandodevarejo.com.br/

Classes A e B – O mercado que mais cresce.

Classes A e B – O mercado que mais cresce.
O Brasil ainda é um dos campeões de desigualdade de renda, mas os pobres estão ascendendo numa velocidade inédita e nossa elite vem ganhando uma proporção única na história. “Parece incrível, dado o nosso histórico, mas, aos poucos, estamos diminuindo o número de pobres e aumentando o número de ricos”, constata o economista Ricardo Paes de Barros, uma das maiores autoridades do país em estatutos de desigualdade.

Durante o período estudado pela FGV, de 2003 a 2009, quase 7 milhões de brasileiros romperam a fronteira da alta renda, aumentando para 20 milhões de pessoas a alta elite do país. A melhor notícia, porém, diz respeito ao futuro: a projeção é que as classes mais ricas continuem crescendo mas rapidamente nos próximos anos. Em 2014, elas incluirão 31 milhões de pessoas, 50% mais que hoje – o prognóstico leva em conta a escolaridade de pais e filhos e o acesso a internet, entre outros indicadores que apontam a capacidade da geração de renda futura da família. Embora ninguém arrisque projeções mais à frente, as apostas são que o número de pessoas nas classes mais elevadas continue crescendo aos milhões nas próximas décadas.

O que todos esses números significam? Para o país, uma oportunidade única de virar uma página e relançar as bases do nosso capitalismo. Os limites das classes estão sendo cada vez mais redefinidos, e as oportunidades de ascensão nunca foram tão marcantes. Quase metade das pessoas hoje classificadas nas classes A e B – ou seja, com renda familiar mensal superior a 6.941 reais, segundo critério da Fundação Getulio Vargas – é da primeira geração a pertencer a esses extratos. A constatação é de um estudo do instituto de pesquisas Data popular. “Boa parte desses consumidores tem bolso de classe A e cabeça de classe média, afirma Renato Meirelles, sócio do instituto. “São pessoas que pesquisam preços antes de comprar e tomam decisões baseadas no custo-benefício.”

Por isso, decifrar o que quer esse batalhão de consumidores é hoje um dos desafios para inúmeras empresas, que enxergam o processo de ascensão social como uma janela de oportunidade a ser aproveitada. As empresas devem esquecer os estereótipos mantidos até hoje, pois eles já não servem para entender a nova pirâmide social.

Atualmente, as classes A e B são responsáveis por um consumo anual equivalente a 930 milhões de reais em produtos e serviços, 40% do total projetado de 2.5 trilhões de reais para o país como um todo pela IOC Editora. O crescimento da alta renda nos últimos anos já se fez sentir nas vendas de todos os setores – do iate ao cafezinho.

A escala maior de consumidores de produtos Premium também alcança bens que custam pouco em termos absolutos, mas não cabem no orçamento regular dos brasileiros de baixa renda. O país hoje está no radar de empresas dos mais diferentes setores. Com isso, vem diminuindo rapidamente o tempo de chegada ao Brasil dos produtos lançados globalmente.

Fonte: Exame (via POPAI Brasil)

Governo vê fracasso em fusão Pão de Açúcar/Carrefour

Governo vê fracasso em fusão Pão de Açúcar/Carrefour
O governo considera que dificilmente vai prosperar a proposta de fusão entre o Pão de Açúcar e as operações brasileiras do Carrefour, informa reportagem de Valdo Cruz e Toni Sciarretta para a Folha.

O motivo é que o Casino, sócio francês de Abilio Diniz no comando da rede, não abre mão de exercer o controle pelo qual pagou caro seis anos atrás.

Pela primeira vez desde o início da crise, o presidente do conselho do Casino, Jean-Charles Naouri, veio ao Brasil falar com autoridades do governo Dilma Rousseff. Ao presidente do BNDES, Luciano Coutinho, Naouri deixou claro que não aceita negociar a fusão com Abilio. Naouri insistiu em que o governo brasileiro não pode apoiar um ato que considera ilegal, vai contra o Estado de Direito e fere os princípios da ética comercial.

Coutinho repetiu a Naouri que só aprovará a participação do BNDES se houver "entendimento" entre os sócios. Diante da repercussão negativa da ajuda do BNDES à fusão, o Planalto havia orientado Coutinho a não assumir nem "protagonismo" nem "papel de intermediador" entre Abilio e Naouri

Fonte: Folha de S.Paulo

terça-feira, 5 de julho de 2011

ABF oferece curso básico sobre franchising

ABF oferece curso básico sobre franchising
A Associação Brasileira de Franchising (ABF) realiza no próximo dia 14 de julho em São Paulo, o curso Entendendo Franchising. Por meio de uma linguagem acessível e exemplos práticos, o EF oferece um esclarecimento completo dos conceitos básicos do sistema de franchising, voltado para potenciais franqueadores, franqueados e interessados em conhecer o seu funcionamento.

O curso aborda temas como vantagens e desvantagens, técnicas de avaliação para a escolha do melhor negócio, direitos e obrigações expressos na lei de franquias e o papel da ABF como representante oficial do franchising no Brasil. As vagas são limitadas e as inscrições vão até o dia 07 de julho.

Serviço
Curso Entendendo Franchising
Data - 14 de Julho de 2011, das 9h00 às 17h00
Local: Sede da ABF - Avenida das Nações Unidas, 10.989, conj 112 - Vila Olímpia - SP
Associado: R$150,00
Não Associado: R$240,00
Estudante: R$170,00
Inclui: coffee-break, apostila e certificado eletrônico.
Inscrições até - 07 de Julho de 2011 pelo Deptº de Cursos e Eventos pelo tel. (11) 3020-8822, com Larissa Meira (cursos@abf.com.br). Vagas limitadas!

Lojas de conveniência dos postos Esso reduzem 10% dos furtos com equipamentos da Plastrom Sensormatic

Lojas de conveniência dos postos Esso reduzem 10% dos furtos com equipamentos da Plastrom Sensormatic
Bebidas e pequenas mercadorias eram principais alvos dos furtadores
Cinco lojas de conveniência da rede de postos Esso, localizadas no Estado de Minas Gerais, nas cidades de Belo Horizonte, Betim e Contagem, conseguiram reduzir 10% dos furtos após a instalação de antenas e etiquetas antifurto da Plastrom Sensormatic, empresa especializada em soluções para aumento da performance do varejo.

De acordo com Cleber Clécio Fonseca, gerente geral das lojas de conveniência, a rede utlizava apenas o sistema de CFTV que inibia os furtantes mas não era o suficiente para impedí-los de levar algum produto da loja. “Antes, eram constantes os furtos de pequenos produtos e bebidas. Após a instalação das antenas e etiquetas antifurto, tivemos redução de 10% das perdas. Os equipamentos inibiram a ação dos furtantes que até desistiram de frequentar as lojas”, declara Fonseca.

A rede adquiriu os pedestais Ultra-Post e etiquetas rígidas Sensorflex e label da Plastrom Sensormatic. “As etiquetas Sensorflex, além de discretas e seguras, são adaptáveis a diversos produtos, podendo ser aplicadas em artigos com uma circunferência de 27 a 37mm. Já o Ultra-Post (pedestal mais vendido do mundo), por ser um sistema muito versátil, de alta performance e de melhor custo-benefício da tecnologia Acusto Magnético, são indicados para todos os segmentos do mercado”, explica Rodrigo Barros, gerente de soluções EAS da empresa.

Segundo Fonseca, além dos produtos, as lojas possuem uma equipe de prevenção de perdas bem preparada para atender os clientes e resolver as situações críticas do dia-a-dia. “Se a antena dispara quando algum cliente vai passar por ela, um funcionário treinado aborda a pessoa de maneira discreta e sem causar constrangimento. Algumas vezes, o consumidor entra na loja e a antena dispara. Nesses casos, ele pode estar com um produto de outro estabelecimento e com a etiqueta ativada. Então, se o cliente preferir, também podemos desativar essa etiqueta”, destaca.

Outra observação de Fonseca foi de que o público que frequentava esses estabelecimentos mudou bastante após a instalação dos produtos. “Antes, sabíamos quem eram os furtantes, pois eles apareciam só para realizar os furtos. Agora, essas pessoas deixaram de vir e o público ficou mais selecionado”.

Para a Plastrom Sensormatic, esse é um segmento que merece destaque e é pouco explorado no Brasil. “Hoje, o pensamento dos varejistas está mudando. O exemplo dessa rede de lojas de conveniência mostra isso. A prevenção de perdas deve ser preocupação diária de qualquer varejista, independente de tamanho ou porte, pois além de aumentar o lucro devido a redução das perdas, também aumenta consideravelmente as vendas através da instalação de sistemas antifurto, que permitem a exposição mais agressiva das mercadorias”, finaliza Barros.

D’Pil inaugura 58 unidades em São Paulo

D’Pil inaugura 58 unidades em São Paulo
A rede D’Pil inaugura 58 unidades em São Paulo na próxima semana. A ação integra o plano de expansão da empresa e o investimento na região foi em torno de R$ 5 milhões. Especializada em fotodepilação e fototerapia, a empresa oferece tratamentos com tecnologia de última geração, através de Luz Intensa Pulsada (LIP).

GBarbosa amplia sua presença no ambiente digital

A quarta maior rede supermercadista do Brasil, GBarbosa, acaba de ampliar sua presença no ambiente digital, marcando o início de um diálogo e relacionamento mais próximo com clientes, funcionários e fornecedores.
Com o crescimento de acessos à internet, principalmente para a classe C e D, o GBarbosa aposta na ampliação do seu share que não está mais apenas nas lojas físicas e hoje faz parte da web e redes sociais também. Temos 51,8 milhões de brasileiros que acessam a internet regularmente e não podemos deixar de valorizar e conversar com esse consumidor.

O maior destaque deste novo projeto de comunicação digital é o blog da família GBarbosa que, pela primeira vez, traz personagens representando perfis de diferentes consumidores, seja a dona de casa, o pai de família, o filho, a avó e até o cachorrinho. Este blog contará experiências e histórias do dia-a-dia da família GBarbosa, personalizando a comunicação da rede GBarbosa.

Além do blog, os clientes ainda contarão com um novo portal desenvolvido com uma estrutura de fácil navegação e dinâmica ao buscar serviços, pesquisar lojas e acompanhar ofertas e promoções. De forma interativa, acessível e moderna, o GBarbosa leva para o seu consumidor a possibilidade de participar e se conectar com o seu universo digital.

Nas redes sociais, o GBarbosa já alcança o maior número de followers no Twitter quando comparado com seus concorrentes da região nordeste. Quem quiser acompanhar e dialogar com o GBarbosa, além do Twitter, pode curtir a página no Facebook, fazer parte da comunidade oficial no Orkut, além de participar de promoções exclusivas nas redes sociais. A DMI, agência digital do GBarbosa, é a responsável pelo projeto.

Livros Sugeridos: Por dentro da mente do consumidor - Philip Graves

Lançado no Brasil pela editora Campus/Elsevier, Por dentro da mente do consumidor é um resumo abrangente sobre a psicologia do consumidor. A obra faz uma investigação inédita sobre os métodos tradicionais de pesquisa de mercado e explica porque as conclusões extraídas da maioria dessas pesquisas não são confiáveis. O autor Philip Graves demonstra o funcionamento do inconsciente e sua influência em nossas escolhas, as influências ambientais e a inovação no comportamento do consumidor.

Sejam executivos de uma empresa querendo definir sua estratégia empresarial ou políticos ansiosos para entender seu eleitorado, acreditar que perguntas respondidas em um questionário ou discutidas em um grupo de foco podem elucidar pontos e fornecer subsídios para tomada de decisão é a causa de fracassos comerciais, erros políticos e bilhões desperdiçados. Por dentro da mente do consumidor expõe alguns exemplos mais onerosos de pensamentos orientados pelas pesquisas que obscurecem o julgamento – experiências e evidências da New Coke, General Motors, Mattel e o Domo do Milênio – e momentos de grande sucesso graças, ironicamente, a organizações que ignoram as pesquisas de mercado, como Baileys e Dr. Who. O livro mostra as ferramentas que as organizações devem utilizar para entender seus consumidores.

O autor revela porque a atual pesquisa de mercado é uma ciência falsa, porque não compramos o que dizemos que vamos comprar e como compreender os consumidores melhor do que eles próprios.

Voltado a líderes empresariais, profissionais de marketing e políticos entre outros públicos, o contato com os estudos e conclusões de Graves traz um novo olhar às pesquisas de mercado, sejam elas de opinião, grupos de foco, entrevistas em profundidade, questionários de satisfação de clientes, pesquisas online e outros instrumentos passíveis de verificação científica ou utilizados com base na fé. Talvez muitos leitores se surpreendam ao saber que qualquer pesquisa de mercado que pergunte às pessoas o que elas pensam, o que fizeram ou do que gostariam no futuro se baseia na crença. A pesquisa de mercado é uma pseudociência e as crenças subjacentes a ela são falsas.

“Nas últimas décadas, a ciência começou a explicar como as pessoas pensam. Os neurocientistas podem ver quais áreas do cérebro estão envolvidas em diferentes atividades físicas e mentais, e os psicólogos têm testado como vários estímulos e interações mudam o comportamento das pessoas. Seu trabalho ajuda a explicar o que alguns especialistas em marketing sabem intuitivamente há algum tempo: que o marketing bem-sucedido deve se conectar com as emoções para ter sucesso”, informa o autor.

A obra descreve porque o escrutínio científico deveria ser dirigido, em primeiro lugar, à compreensão dos próprios consumidores, ao invés de simplesmente resumir suas declarações. Ele revela o que impulsiona o comportamento do consumidor, como alguém pode ter insights genuínos sobre seus próprios clientes e, com alguns critérios, qual peso os tomadores de decisão devem atribuir a qualquer “opinião do consumidor” que surgir.


segunda-feira, 4 de julho de 2011

Shopping Tamboré ganha Espaço Família

Shopping Tamboré ganha Espaço Família
O Shopping Tamboré, em Barueri, que inaugurou recentemente uma ala com mais 84 opções de lojas e restaurantes para seus consumidores, acaba de concluir a reforma do seu fraldário – que passa a ter características de Espaço Família. O novo ambiente possui 99m² - duas vezes maior que o antigo espaço - e foi todo desenvolvido, em parceira com a Johnson & Johnson, para oferecer mais comodidade para mães e filhos.
Projetado pelas arquitetas Natália Meyer e Danielle Cortez, do escritório Meyer Cortez arquitetura & design, o espaço foi inteiro decorado com cores em tons pastéis elementos que remetem ao universo materno, como fotos de bebês e ursos de pelúcia. O teto é rebaixado e com meia-luz, para dar mais conforto às mães e às crianças.
Para garantir um ambiente tranquilo para a amamentação, o espaço conta com uma sala exclusiva com poltronas para as mamães. Já as crianças maiores poderão se alimentar em uma sala equipada com cadeirões, forno micro-ondas e filtros de água.

O novo serviço do Tamboré tem também o Espaço Kids. Mobiliado com mesa, cadeirinhas, TV e DVD, o local foi criado para a criançada brincar enquanto a mãe finaliza seus afazeres. Além disso, há seis trocadores, pia com chuveirinho e diversos produtos da linha Johnson Baby à disposição dos clientes, como lenços umedecidos, sabonete líquido, hidratante para mamães e bebês, cotonetes e óleo.

sexta-feira, 1 de julho de 2011

AMPRO comemora 18 anos e promove encontro especial com associados

AMPRO comemora 18 anos e promove encontro especial com associados
Comemoração reunirá grandes profissionais da história da promoção brasileira e apresenta novo posicionamento

Pela primeira vez a AMPRO-Associação de Marketing Promocional comemora aniversário com festa para associados e fundadores. O evento especial de celebração de 18 anos será nesta sexta-feira, primeiro de julho, no espaço Wynn do WTC, em São Paulo.

A grande virada de Valor é o tema da noite e marca uma nova etapa. Segundo Elza Tsumori, Presidente do Conselho Consultivo da AMPRO, a comemoração da AMPRO não poderia ter outro nome. “Esta maioridade é o momento de resgatar a história, homenagear os fundadores e juntos levantarmos uma nova bandeira rumo aos próximos 18 anos, enfatiza.

Em 29 de junho de 1993, cerca de trinta profissionais e empresários do mercado promocional tinham um objetivo claro, levantaram uma bandeira e foram visionários ao criar a entidade. Na época em que ninguém falava em Marketing Promocional no Brasil. Hoje, 18 anos depois, quase 60 voluntários dirigem a AMPRO, num segmento que faturou cerca de 33 bilhões de reais em 2010.

No último ano a AMPRO passou a ter mais representações no território nacional e maior número de empresas participantes, há mais de 310 associados. Este é o momento de valorizar o nosso setor. Vamos mostrar a partir da nossa união como o mercado promocional brasileiro é importante para a economia do país, afirma Guilherme de Almeida Prado - Presidente da AMPRO.

As atrações programadas são preparadas com atenção especial e dedicação. Uma grande equipe de associados, parceiros e voluntários estão envolvidos para viabilizar este evento histórico.

Serviço:
A virada de Valor do Marketing Promocional
(Comemoração 18 anos AMPRO)
Data: 01/07/2011
Local: Espaço Wynn WTC - Av. das Nações Unidas, 12551 - Business Tower - 2º andar
Horário: 19h

DI Santinni abre vagas para 290 profissionais no Rio de Janeiro

DI Santinni abre vagas para 290 profissionais no Rio de Janeiro
O crescimento do grupo Di Santinni no Estado, em suas diferentes lojas, permitiu a abertura de vagas em especial para jovens no seu primeiro emprego.

O Grupo Di Santinni (http://www.disantinni.com.br/), rede brasileira de multimarcas especializada no comércio varejista de calçados, está contratando para as suas diferentes lojas 290 profissionais para as vagas de operadores de loja, caixas e auxiliares de operação, estoquistas, etc. O Grupo possui como sua filosofia a oportunidade do primeiro emprego para jovens que queiram iniciar no mercado de trabalho.

As vagas estão disponíveis nas cidades do Rio de Janeiro (centro, nos bairros Copacabana, Botafogo, Tijuca, Barra, Méier, Jacarepaguá, Campo Grande, Madureira, Bangu, Penha, Vicente de Carvalho, Catete, Del Castilho, Cachambi), Niterói, São Gonçalo, Nova Iguaçu, Duque de Caxias, São João do Meriti e Campos.

O perfil das vagas é: com ou sem experiência, não há limitação de idade, preferência no ensino médio completo, ambos o sexo, disponibilidade de horário. “Características como pró-atividade e dinamismo fazem parte do nosso perfil de colaborador, que possuem a chance de crescer gradativamente no Grupo”, afirma a coordenadora de Recursos Humanos, Denise Marsura.

Os candidatos aprovados nos processos de seleção da Di Santinni contarão com um salário fixo inicial – que varia de cargo para cargo – um Programa de Participação de Resultados (PPR) – que premia conforme o desempenho pessoal – vale transporte e um plano de carreira. Segundo Denise, após o processo de seleção, os colaboradores receberão treinamento de capacitação inicial, para se prepararem para realização de suas tarefas.

Os interessados deverão entregar o currículo em uma loja Di Santinni mais próxima de sua residência, ou se cadastrar no site www.disantinni.com.br. (clicar em Institucional e, depois, Trabalhe Conosco).

Di Santinni: o Grupo Di Santinni, especializado na comercialização de calçados, é composto pelas lojas: Di Santinni, rede varejista de multimarcas | DS Footwear, especializada em artigos esportivos| Di Santinni Design, voltada para o público feminino | Di Santinni.com | Di Santinni Venda Direta – venda de calçado por catálogo|Di Santinni Store – mega store, que além de sapato, comercializa vestuário feminino e masculino, infanto-juvenil e infantil.

Com 30 anos de experiência, 110 lojas distribuídas em 11 estados brasileiros (Rio de Janeiro, Bahia, Alagoas, Pará, Amazonas, Rondônia, Minas Gerais, Espírito Santo, Pernambuco, Maranhão e São Paulo), o grupo tem hoje de 4mil colaboradores em mais de 30.000m² de área em lojas.

Férias de julho rendem aumento de público e vendas nos shoppings

Férias de julho rendem aumento de público e vendas nos shoppings
Pesquisa feita pela Alshop revela esta tendência para o mercado de centros de compras, e os shoppings já estão se preparando para a maior demanda


Frio, dias de chuva, férias escolares. Um trinômio perfeito para famílias todo o Brasil escolherem os shoppings para viverem momentos de diversão e compras.

Uma pesquisa realizada pela Alshop (Associação Brasileira de Lojistas de Shopping) junto a aproximadamente 50 varejistas do setor projetou que as vendas nos centros de compras nacionais podem ter um crescimento de 13%, em comparação ao mesmo período do ano passado. Vale lembrar que, neste período de 2010, houve uma expectativa ainda mais otimista, devido à Copa do Mundo, que atraiu todos os olhares do consumidor, motivando varejistas a criarem diversas ações de vendas e marketing.

Também neste ano, com relação ao público esperado férias, a Alshop espera um incremento de 15% no fluxo de consumidores circulando pelos corredores, seja para aproveitar as liquidações da época, como também para curtir as inúmeras programações de lazer criadas pelos shoppings, especialmente dirigidas às crianças.

“Sabemos o poder de consumo que as crianças e jovens em geral despertam no varejo, pois muitos deles levam junto aos empreendimentos seus pais, avós, amigos, namoradas, deixando o clima dos centros de compras ainda mais propícios ao passeio, diversão e consumo, o que contribui para a geração cada vez maior de riqueza aos lojistas que atuam nestes centros de compras, especialmente nas férias de julho”, declara o presidente da Alshop, Nabil Sahyoun.

Starbucks reformula negócios no Brasil

Starbucks reformula negócios no Brasil
Após defenestrar o empresário Peter Rodenbeck, seu antigo sócio na operação brasileira, a Starbucks ganhou autonomia para mudar o sabor dos seus negócios no país. Os norte-americanos pretendem mudar a estratégia idealizada por Rodenbeck: em vez da imagem de uma cafeteria sofisticada e voltada apenas ao público A e B, a Starbucks pretende dar um formato mais popular às suas lojas. O novo conceito permitirá a massificação da marca no país. Os norte-americanos pretendem abrir 100 cafeterias nos próximos 18 meses. Hoje, a Starbucks tem apenas 23 lojas no Brasil, concentradas em três cidades: São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas (SP). A intenção da rede é ter lojas em todas as capitais do eixo Sul-Sudeste.

Fonte: Mercado & Consumo

Acic lança programa "Mais Varejo Campinas"

Acic lança programa "Mais Varejo Campinas"
A Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic) em parceria com a Câmara dos Dirigentes (CDL) e apoio do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) lançaram oficialmente ontem à noite, na sede da Acic, o programa Mais Varejo Campinas. O objetivo é promover o crescimento e o desenvolvimento do comércio varejista em Campinas e região. Segundo dados da Acic, o comércio varejista gera 87.891 postos de trabalho em Campinas e 188.143 na região.

Mais da metade dessa mão de obra necessita de alguma qualificação por força das profundas transformações nos processos de trabalho devido ao aumento da exigência do consumidor e da evolução tecnológica. A presidente da Acic, Adriana Flosi, disse que as empresas que apostam na competitividade recorrem a profissionais especializados. "A gente tem de transformar o nosso colaborador trazendo para ele mais conhecimento, que está hoje muito mais na mão dos consumidores do que de fato nas mãos das empresas. Hoje, 77% das pessoas que compram fazem uma pesquisa prévia de preço, sobre as características do produto na Internet. Quando ele vai a uma loja muitas vezes o vendedor não tem a quantidade de informação que este cliente tem. Essas mudanças de comportamento do consumidor é que fazem com que a gente tenha de estar qualificando cada vez mais os nossos colaboradores para que o consumidor se sinta atendido."

Adriana destacou que os grandes varejistas têm processos internos de treinamento e de qualificação de seus profissionais, mas a grande maioria do varejo é formada por pequenas empresas, que representam 75% de toda a mão de obra do varejo. "Está em nossas mãos através das entidades, junto com os órgãos já existentes como o Senac e o Sebrae para podermos fazer essa qualificação para atender a esse pequeno varejista colocando ele a frente do seu tempo. Na verdade é preciso que a gente possa ter esse tempo de pensar , de discutir, de poder explorar novas ideias, dentro desses novos conceitos com o uso de tanta tecnologia."

O programa visa promover conhecimento qualificado aos profissionais do ramo varejista contribuindo com a melhoria na qualidade dos serviços prestados e proporcionando melhores resultados para o segmento. O público-alvo são pessoas em busca de conhecimento a partir de informações qualificadas e alinhadas às tendências do mercado. Nesse novo cenário de trabalho, novas funções estão se formando (tecnologia no varejo, e-commerce, promotores de vendas eletrônicas, etc.), mas a maior qualificação no comércio ainda está na atualização na atual mão de obra existente (gerentes, vendedores, atendentes de caixas, balconistas até empacotadores, vitrinistas, entre outros).

"A gente costuma dizer que o varejo hoje é 3.0. O 1.0 foi naquela época que o varejo tinha que se preocupar em vender produto de qualidade. Hoje não se discute isso, pois é imprescindível que o produto tenha qualidade. O 2.0 você colocava na pauta que o cliente tem que ser bem atendido. Hoje atender bem ao cliente é uma obrigação. Atualmente não se discute essas questões. Hoje o importante é criar um diferencial no atendimento e quem vai fazer isso são as pessoas que trabalham dentro da empresa", comenta.

Adriana Flosi defende que é necessário formatar novamente tanto o empresário, quanto seus colaboradores com mentes mais abertas, atualizando conceitos e possibilitando a vivência de novas experiências através do uso de tecnologias, o que está sendo explorado pelo grande varejista. A Acic e a CDL contam com o apoio do Senac, que disponibilizará os professores para as palestras e workshops que terão início no dia 5 de julho.

Aqueles que participarem de um workshop ganharão certificado de conclusão emitido pelo Senac e duas entradas gratuitas para a palestra do mesmo tema. Como cada formato utiliza didática personalizada de acordo com a realidade de seu público esse mecanismo permite que todos os alunos tenham acesso aos temas desejados.

Gerentes de empresas que aderirem a algum workshop poderão oferecer aos seus colaboradores a oportunidade de participar da palestra relacionada. Um ciclo de palestras completa a programação do Mais Varejo Campinas. Os temas abordados serão: A importância de fidelizar e manter seus clientes; Vendas: melhorando resultados e Informatização da loja - gerenciando informações. Todas as atividades acontecem na sede da Acic.

Segunda Etapa

A Acic e a CDL terão apoio do Senac também na segunda etapa do programa, quando serão realizados seis cursos na sede da CDL, à Rua Visconde do Rio Branco, 468. São eles: Liderança de equipes do varejo; Negociação: compra e venda; Básico para gestão de empresas do varejo; Qualidade no atendimento ao cliente; Técnicas de vendas como foco em varejo e Vitrine: diferencial de marketing. Os alunos receberão certificado.

A presidente da Acic Adriana Flosi destaca a importância da qualificação profissional para o crescimento do segmento do comércio, um dos mais representativos geradores de renda para o município, responsável por um faturamento de R$ 2.559 bilhões, somente no primeiro bimestre de 2011.

Fonte: DCI