AFRAS anuncia segunda etapa do programa Franchising de Baixo Carbono

Após sucesso do projeto piloto, iniciativa pioneira no setor de franquias pretende abranger cerca de 20 empresas

A Associação Franquia Sustentável (AFRAS), braço social da Associação Brasileira de Franchising (ABF), dará inicio ao segundo grupo de trabalho do Programa Franchising de Baixo Carbono (PFBC), iniciativa inédita do setor de franquias, cujo projeto piloto foi realizado com sucesso em 2011.

“As redes de franquia são por natureza disseminadoras de padrões, por isso, acreditamos que se trata de um ambiente ideal para a multiplicação de iniciativas ecoeficientes. As franquias têm potencial para exercer um papel fundamental na educação do empreendedor brasileiro para a redução de gases de efeito estufa”, explica Claudio Tieghi, presidente da AFRAS.

O PBFC tem o objetivo de inventariar, reduzir e compensar os gases causadores do efeito estufa (GEE) emitidos na operação das lojas. Para viabilizar a ação, o projeto conta com a consultoria especializada da Fábrica Éthica Brasil, que orienta as redes de franquias a quantificar e controlar as emissões geradas com o consumo de energia, combustíveis fósseis e resíduos.

O inventário possibilita que as empresas tracem um plano de ação para otimizar a utilização dos recursos e, consequentemente, reduzir a emissão de GEE. Como é praticamente impossível zerar a emissão no processo produtivo e na prestação de serviços, o que não puder ser eliminado será compensado com plantio de árvores nativas para recuperação das matas ciliares do rio Xingu (MT), região reguladora de chuvas, que atinge o ecossistema da América do Sul, Central e parte da Europa, por meio do projeto Y Ikatu Xingu, mantido pelo Instituto Socioambiental (ISA).

A metodologia utilizada nesse projeto - GHG Protocol - é reconhecida mundialmente, o que representa um grande diferencial para as redes que pretendem expandir suas atividades para o exterior e/ou captar investimentos estrangeiros.

O projeto piloto contou com a participação de 18 redes/grupos de franquias, contabilizando um total de 29 marcas, que abrangeram 90 unidades de negócio. O resultado foi que as 1.933 toneladas de emissão foram compensadas por meio do plantio de 15 hectares de mudas, totalizando mais de 25 mil árvores.

As marcas que fizeram parte da primeira edição do programa foram: Água Doce Cachaçaria, Rede de Franquias Ambev (Quiosque Chop Brahma, Chop Brahma Express, Empório da Cerveja, Seu Boteco), BigXPicanha, Brasil Franchising (Nobel, Café Donuts, Zastras, Franquia Imóveis, Sapataria e Costura do Futuro), Casa do Construtor, Flytour, Grupo Trendfoods (Gendai e China in Box), Grupo Umbria (Spoleto, Domino's Pizza e Koni Store), Imaginarium, Jin Jin Wok, MegaMatte, Moldura Minuto, Multi Holding (Yázigi e Quatrum), Mundo Verde, Rei do Mate, Restaura Jeans, Seletti Culinária Saudável e Vivenda do Camarão.

Ainda a partir do mapeamento das redes, a Fábrica Éthica criou um capítulo dedicado à Sustentabilidade para ser incluído no Manual de Instalação das Lojas de cada franqueadora participante, como objetivo de nortear a rede para práticas sustentáveis e, assim, disseminar a ideia para um total de 6.000 unidades de negócio, apenas nesse piloto.

Para Tieghi, com todas as indicações de medidas de redução, as empresas passam a rever seus processos e perceber que isso resulta em redução de custos, otimização de recursos e, consequentemente, numa operação ecoeficiente. “A partir de uma iniciativa como essa, a empresa assume publicamente um compromisso envolvendo todos os colaboradores, clientes e fornecedores, que é a chave do sucesso de uma economia mais sustentável”, ressalta.

Porém, esse é só primeiro passo rumo ao objetivo principal do projeto, que é tornar o setor de franchising cada vez mais “verde”. “Agora, as redes pioneiras que participaram da iniciativa devem partir para uma segunda fase, em 2012, onde irão avançar e ampliar os escopos de atuação a áreas como logística, fornecedores e toda a cadeia de valor”, explica a diretora executiva da entidade, Eleine Bélaváry, lembrando que durante o projeto piloto todo o trabalho foi feito com cinco unidades de cada rede e também teve como foco os seguintes aspectos da operação: consumo de energia, combustíveis fósseis e geração de resíduos.

Para a segunda turma, a AFRAS espera a participação de 20 novas franqueadoras, que seguirão o exemplo e irão contribuir para a disseminação da sustentabilidade no franchising. Mais informações sobre inscrições acesse o site http://www.afras.com.br/



Postagens mais visitadas deste blog

Downloads: Baixe modelos de etiquetas gratuitamente !

Vitrine ou vitrina?

Download para varejistas: Novo modelo de Splash (cartaz de preço)