Buscar

Dia dos Namorados: Data deve movimentar R$ 2,15 bilhões em Belo Horizonte

Lojistas esperam vender presentes no valor de até R$ 100 e acreditam que o pagamento será feito parcelado no cartão de crédito

A terceira melhor data de vendas para o varejo deve movimentar entre R$ 2,1 a R$ 2,15 bilhões no setor de comércio e serviços de Belo Horizonte. Esta é a expectativa da Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) que prevê um crescimento entre 3,5% a 6% em relação ao mesmo período de 2011 nas vendas para o Dia dos Namorados. Alguns dos fatores que contribuirão para este crescimento, na opinião do presidente da CDL/BH, Bruno Falci, é a evolução positiva do emprego, da renda e do crédito que têm estimulado o consumo.


De acordo com Falci, esta data comemorativa apresenta forte apelo emocional e permite a movimentação de dois mercados, masculino e feminino, o que aumenta a possibilidade de ganhos. “Atualmente a data é importante não só para as lojas, mas também para os setores de serviço, lazer e gastronomia”, disse. “Além das tradicionais promoções de vestuário, calçados, CD´s, perfumes, jóias e flores, os restaurantes sempre preparam novidades para o dia 12 de junho”, completa. Segundo o presidente da CDL/BH, os setores característicos do Dia dos Namorados (vestuário, calçados, CD´s, DVD´s, eletrônicos, perfumes, jóias e flores) deverão apresentar melhor destaque, com os consumidores aproveitando as facilidades oferecidas pelo comércio. Também os kits montados pelas lojas são estratégias que deverão ajudar principalmente os homens na escolha dos presentes.

Confiança - O lojista de Belo Horizonte está confiante com as vendas para o Dia dos Namorados. Pesquisa da CDL/BH realizada com 200 empresários da capital mineira no período de 16 a 25 de maio apontou que 57,58% dos entrevistados esperam vendas melhores para este ano em relação a 2011. Em seguida, estão 25,76% dos empresários que acreditam que as vendas serão iguais às do ano passado e 16,67% que consideram que serão inferiores a 2011.

O preço dos presentes, segundo 39,71% dos empresários deve ficar entre R$ 50,01 e R$ 100. Em seguida estão 36,76% dos entrevistados que esperam vendas até R$ 50. Lojistas que esperam vender presentes entre R$ 100,01 e R$ 250 respondem por 19,12% dos entrevistados. Em seguida estão 4,41% dos entrevistados que afirmaram que o ticket médio deve ficar entre R$ 250,01 e R$ 500. 

A forma de pagamento que prevalecerá nas vendas para o Dia dos Namorados segundo 85,29% dos empresários entrevistados é o parcelado no cartão de crédito. Em seguida o à vista no cartão (de acordo com 7,35% dos lojistas), cartão de débito (2,94%), dinheiro (1,47%), parcelado no cheque (1,47%) e parcelado no carnê ou crediário (1,47%).

A estratégia utilizada por 30,67% dos lojistas para atrair os clientes será a publicidade/propaganda. Em seguida estão: promoções/brindes (21,33%), vitrine atrativa (17,33%), variedade de marcas e produtos (14,67%), descontos (9,33%), prazo de pagamento (5,33%) e bom atendimento (1,33%).

Cenário – Para 37,1% dos lojistas o crédito facilitado pode ajudar a incrementar as vendas. A queda na taxa de juros é outro fator que pode aumentar o faturamento segundo 24,19% dos entrevistados. Em seguida estão: o aumento da renda (22,58% dos lojistas) e mercado de trabalho aquecido (16,13%).

Postar um comentário

0 Comentários