domingo, 21 de outubro de 2012

McDia Feliz 2012 arrecada R$ 18,3 milhões

Valor será revertido para 77 projetos de 59 instituições de todo o país que atuam para elevar os índices de cura do câncer infantojuvenil. Valor é recorde de arrecadação no Brasil e na América Latina

O Instituto Ronald McDonald comemora o novo recorde de arrecadação do McDia Feliz. A maior campanha nacional em prol de crianças e adolescente com câncer superou as expectativas e arrecadou R$ 18,3 milhões, um crescimento de mais de 5% em relação aos R$ 17,3 milhões obtidos no ano passado.


O McDia Feliz é o dia de maior movimento no ano nos restaurantes da rede. Para se terr uma ideia, somente no último sábado de agosto (25), foram vendidos 1.657.000 milhão de sanduíches Big Mac, que tiveram seus valores (menos impostos) revertidos para a iniciativa. Também somaram para o sucesso do McDia Feliz a comercialização de tíquetes antecipados e de produtos promocionais desenvolvidos pelas instituições beneficiadas.

Além de despertar a atenção de toda a sociedade e sensibilizá-la para a maior causa de morte por doença entre crianças e jovens de 5 a 19 anos, a campanha coordenada pelo Instituto Ronald McDonald, irá contribuir para a realização 77 projetos de 59 instituições de todo o Brasil, que irão beneficiar mais de 30 mil crianças e adolescentes em tratamento oncológico e seus familiares. Desde 1988, mais de 100 instituições de todo o país já foram apoiadas com a arrecadação de mais de R$ 148 milhões.

Participar é um gesto significativo que leva esperança e chance de cura para milhares de crianças e adolescentes com câncer de todo o Brasil. Mais uma vez, agradeço, em nome das crianças e adolescentes beneficiados, o empenho de todos que contribuíram para que a edição deste ano repetisse o sucesso dos anos anteriores e superasse as nossas expectativas”, afirma Francisco Neves, superintendente do Instituto Ronald McDonald.

Ao longo dos últimos 24 anos, os recursos obtidos com o McDia Feliz têm viabilizado a implantação de unidades de internação, ambulatórios, salas de quimioterapia, casas de apoio e unidades de transplante de medula óssea, entre outros projetos em benefício de crianças e adolescentes com câncer. Há 30 anos, as chances de uma criança com câncer ser curada eram de 15%, hoje este índice pode chegar a 85%, desde que os pacientes sejam diagnosticados precocemente e tratados adequadamente.

A destinação e utilização dos recursos é acompanhada pelo Instituto Ronald McDonald, além de passar por auditorias que atestam a transparência do processo. Todas as informações sobre arrecadação e destinação de recursos são disponibilizadas nos Relatórios Anuais de Atividades, disponíveis no site www.instituto-ronald.org.br.

Entre os projetos que se pode destacar em 2012, está a inauguração da Casa Ronald McDonald Belém, a quinta do país e a primeira na região norte do país. As Casas Ronald McDonald oferecem hospedagem, alimentação, transporte e suporte psicossocial para os pequenos pacientes com câncer e seus familiares que, devido ao tratamento, encontram-se longe das suas cidades. Outra importante conquista foi o início das atividades do Espaço da Família do Hospital do Câncer de Barretos (SP), um local de conforto e acolhimento para crianças e adolescentes em tratamento e suas respectivas famílias. Pesquisas internacionais demonstram que a presença da família no hospital ajuda a criança ou adolescente a lidar melhor com a doença. Além destes, no Brasil já funcionam unidades da Casa Ronald McDonald nas cidades de São Paulo, Santo André e Campinas (SP) e Rio de Janeiro (RJ) e Espaços da Família em Sorocaba (SP). Ainda este ano, deve ser inaugurada a sexta Casa Ronald McDonald do Brasil, em Jahu (SP).
Post Anterior
Próximo Post