terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Corinthians no Japão aumenta vendas na loja “Poderoso Timão”

Franquia instalada no Catuaí Londrina é uma das primeiras no ranking da rede em volume de vendas

O estoque da loja Poderoso Timão, no Catuaí Londrina, não para de ser renovado. Raphael Guerra, franqueado da unidade, diz que a procura por todo tipo de produto com a marca do Timão tem sido grande nos últimos dias, principalmente com a proximidade da estreia da equipe no Mundial de Clubes, no Japão, nesta quarta-feira (12).


“Estou esperando as camisas com o novo patrocínio, da Caixa. Toda hora tem gente aqui, perguntando se já chegou”, conta o empresário, lembrando que, quando o Corinthians ganhou a Libertadores, na metade do ano, a loja deixou de vender por falta de produtos. “O receio é que isso aconteça novamente”, diz.

Não são só as camisas oficiais que fazem sucesso na loja corintiana. “Sai de tudo. É incrível”, afirma o franqueado. “Canecas, bonés, toalhas, garrafas térmicas, chinelos. A procura é muito grande por presentes. Às vezes, rivais palmeirenses e são-paulinos entram aqui para presentear amigos e acaba sendo engraçado”, afirma. “Sempre fazem questão de deixar o protesto por estarem dentro da loja do Corinthians”, diz.

A Poderoso Timão do Catuaí, uma das primeiras da rede nacionais em movimento de vendas, atende um grande mercado regional e um perfil de público bem eclético. “Tem gente que faz coleção. Tem todas as camisas do Alvinegro. São os mais apressados em buscar o ‘último modelo’”, afirma. Nas últimas semanas, houve também grande procura por jaquetões de frio para os torcedores que foram ao Japão, torcer de perto pelo time. “Levaram também muitas camisas de manga longa”, conta.

O lojista diz que espera um movimento até 20% maior nas vendas neste mês. Este resultado seria muito bom, explica, já que dezembro passado também foi positivo porque o time embalou com a conquista do Campeonato Brasileiro.

Como integrante do “bando de loucos”, como se intitula a torcida alvinegra, Raphael Guerra diz que vai torcer muito pelo título mundial. Como empresário, mais ainda. “É ganhar e as vendas explodirem”, afirma.

Post Anterior
Próximo Post