Buscar

Demanda do consumidor por crédito cresceu 5,3% em abril de 2013

Foi a segunda alta mensal consecutiva da demanda do consumidor por crédito

A quantidade de pessoas que procurou crédito cresceu 5,3% em abril de 2013 em relação ao mês imediatamente anterior. Foi o segundo mês consecutivo de aumento na procura do consumidor por crédito (em março/13 a alta foi de 11,3% em relação a fevereiro/13) e, na comparação com o mesmo mês do ano passado, o crescimento foi de 17,5%, o maior ritmo anual desde julho de 2011. No acumulado do ano, a procura do consumidor por crédito cresceu 8,7% frente ao primeiro quadrimestre de 2012.


De acordo com os economistas da Serasa Experian, o recuo da inadimplência do consumidor e a manutenção de uma dinâmica favorável do mercado de trabalho vêm estimulando uma recuperação gradativa da demanda do consumidor por crédito, iniciada no último trimestre do ano passado (alta de 5,9% em relação ao 4º trimestre de 2011), e que se manteve nesta mesma tendência durante os primeiros quatro meses de 2013.

Análise por classe de renda pessoal mensal

A maior taxa mensal de crescimento da demanda do consumidor por crédito ocorreu na faixa de renda de quem ganha até R$ 500 por mês (alta de 6,8% frente ao mês de março/13). Todas as demais faixas de rendimentos mensais exibiram amentos próximos a 5% na procura por crédito em abril/13.

No acumulado do ano (janeiro a abril de 2013) também são os consumidores de baixa renda (ganhos até R$ 500 mensais) que mais estão expandindo as suas demandas por crédito: alta de 15,3% frente aos primeiros quatro meses de 2012. Em seguida, com expansão de 11,0%, estão os consumidores qDemanda do consumidor por crédito cresceu 5,3% em abril de 2013, revela Serasa Experian

Por outro lado, as menores taxas de expansão da demanda do consumidor por crédito neste primeiro quadrimestre do ano estão concentradas nas camadas de maiores rendas da população: altas de 2,6% para quem ganha entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais e crescimento de 3,9% para os consumidores com rendas superiores a R$ 10.000 mensais.

Análise por região

As regiões Norte e Nordeste foram o destaque na demanda do consumidor por crédito em abril/13: altas de 8,2% e de 13,8%, respectivamente, na comparação com março/13. No Sul a alta foi de 5,0%, no Centro-Oeste de 3,3% e no Sudeste de 2,5%, sempre em relação ao mês de março/13.

Também no primeiro quadrimestre de 2013, os maiores crescimentos da demanda por crédito ocorreram nas regiões menos desenvolvidas do país, Norte e Nordeste, com altas de 19,0% e de 16,0%, respectivamente, em relação aos primeiros quatro meses de 2012. Na região Sudeste a expansão foi de 6,8% ao passo que nas regiões Sul e Centro-Oeste, as demandas dos consumidores por crédito destas regiões cresceram 6,2% e 4,4%, respectivamente.
ue recebem entre R$ 500 e R$ 1.000 mensais.

Por outro lado, as menores taxas de expansão da demanda do consumidor por crédito neste primeiro quadrimestre do ano estão concentradas nas camadas de maiores rendas da população: altas de 2,6% para quem ganha entre R$ 5.000 e R$ 10.000 mensais e crescimento de 3,9% para os consumidores com rendas superiores a R$ 10.000 mensais.