sexta-feira, 19 de julho de 2013

Construindo sua marca no varejo

Loja da Chilli Beans em Recife (PE)
Ola a todos

Se o varejo no passado já foi considerado apenas um intermediário entre a indústria e o consumidor final, é fato que para sobreviver hoje o varejo precisa ser muito mais do que simplesmente um local para a venda de produtos e serviços. Em eventos sobre o tema, assim como sites, livros e mídias especializadas, muito se fala hoje sobre a experiência de consumo e de como essa hoje é peça essencial para a construção de uma marca de sucesso.

Pode-se dizer então, que o papel do varejo mudou por completo, e o antes apenas intermediário, agora passa a ser considerado o principal ponto de contato entre as marcas e seus consumidores. Na busca pelo espaço no mercado, nunca se investiu tão pesado em arquitetura promocional, ambientes de vendas, displays promocionais e outras ferramentas que pudessem ganhar não somente a atenção, mas também o coração dos consumidores.

Se no passado uma grande marca era construída dia após dia através de boas vendas de suas lojas, hoje já existem casos de grandes marcas que nasceram antes mesmo de se tornarem grandes lojas. O maior exemplo disso está no fato de algumas indústrias como Sony, Adidas, Samsung, Apple entre outras, que conseguiram criar grandes marcas de mercado antes mesmo de construírem grandes lojas, e que agora refletem (ou buscam refletir) em suas lojas próprias toda a atmosfera e atributos de suas marcas, não somente buscando a venda, mas também fortalecendo a imagem e a força dessas marcas nas mentes de seus consumidores.

Mais do que isso, há marcas que estão sabiamente trabalhando e expandindo seu mix de produtos orientados pela preferência e pelo lifestyle de seu público-alvo. Aqui no Brasil, um recente exemplo disso é a Chilli Beans, que entendeu que mais do que óculos e relógios, poderia oferecer todo um sortimento de novos produtos, como mochilas, bonés e até mesmo bicicletas e guitarras, todas elas carregando no design não somente o DNA da marca, mas também o de seus consumidores.

A mensagem que fica é que desde o primeiro momento, toda loja deve ser pensada como uma marca, não importa se estamos falando de um varejista de grande porte ou de pequeno porte, como uma loja de bairro. Não importa se estamos falando de um supermercado, uma loja de roupas ou de uma padaria. Mais do que apenas preço, os varejistas de hoje devem buscar na essência daquilo que melhor podem oferecer, a construção de sua marca. Grandes marcas não são formadas apenas por nome, mas pelas características percebidas por seus clientes. Afinal de contas, por que seus clientes preferem hoje comprar em sua loja? Pense nisso.

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
FALANDO DE VAREJO
@falandodevarejo
Post Anterior
Próximo Post