sexta-feira, 19 de julho de 2013

Lojistas de Santa Catarina participam da 16ª Rodada de Negócios para abastecerem suas vitrines para o Verão 2014

Evento acontece entre 24 a 26 de julho no Polo Caruaru e espera ultrapassar 5% no volume total de negócios registrados na edição de 2012

Entre os dias 24 e 26 de julho, lojistas de Santa Catarina estarão na cidade de Caruaru/PE, onde acontecerá a 16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana que neste ano pretende, segundo a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC), movimentar um montante de R$ 21,5 milhões em vendas durante todo o evento. Este número, se alcançado, representará um aumento médio de 5% em relação à edição de agosto de 2012.



“Pernambuco é um grande centro produtor de moda, possuímos mais de 15 mil indústrias ligadas ao setor do vestuário e precisamos apresentar este potencial produtor a todo o Brasil. Esperamos incentivar o desenvolvimento econômico de toda a região do Polo da Moda do Agreste de Pernambuco e de todo o estado por meio da Rodada de Negócios da Moda Pernambucana”, declara Osíris Lins Caldas, presidente da ACIC.

Na segunda edição de 2013, a 16ª edição da Rodada de Negócios da Moda Pernambucana será realizada mais uma vez no Polo Caruaru. “A Rodada de Negócios já está consolidada como importante evento no calendário dos compradores brasileiros, tanto que em todos esses anos já acumula mais de R$ 130 milhões em negócios”, afirma Caldas.

Com compradores de todo o Brasil – expectativa de 500 lojistas, entre convidados e espontâneos - dos estados do Acre, Alagoas, Amazonas, Bahia, Distrito Federal, Espirito Santo, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Pernambuco, Piauí, Paraná, Rio de Janeiro, Roraima, Rondônia, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins e São Paulo – a Rodada de Negócios da Moda Pernambucana aguarda pelo público de 1.300 visitantes/ dia que conhecerão mais de 4,5 mil lançamentos expostos em oito segmentos: moda masculina, feminina, infantil, jeanswear, bebê, íntima, surf, streetwear e praia & fitness.

“É um trabalho que vem sendo realizado nestes últimos anos. Hoje não existe mais motivo para Minas Gerais, São Paulo e Rio Grande do Sul não procurarem novos polos produtivos. Nossa região vem atuando com pesquisa e desenvolvimento e o resultado é visto no interesse, cada vez maior, desses estados buscarem nossos produtos, pois sabem por que terão qualidade e criatividade em confecção, empresas formalizadas e adequadas aos padrões do mercado. As empresas que fazem parte dos projetos da Rodada de Negócios estão primando por pesquisa, desenvolvimento e crescimento do polo. Fazem parte de um projeto que envolve centenas de indústrias capacitadas e investindo em pesquisa, gestão e adequação”, explica o presidente da ACIC.

Realizada pela Associação Comercial e Empresarial de Caruaru (ACIC) e SEBRAE Pernambuco, com patrocínio da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (AD-DIPER); apoio da ASCAP, da ACIT, da ACIASUR, do SINDIVEST e da Prefeitura de Caruaru e coordenação da J&B Consultores.

“A missão da Rodada de Negócios é realmente fortalecer a moda pernambucana no mapa da moda brasileira, apresentando nosso Polo como centro produtor de qualidade, design, tecnologia e logísticas sadias a todo o processo produtivo e comercial. Nesta 16ª edição, iremos incentivar negócios oportunizando para os fabricantes pernambucanos a comercialização com compradores de diversos os Estados”, explica Osíris Caldas.

De acordo com a Associação Comercial e Empresarial de Caruaru, atualmente o jeanswear pernambucano é o que mais se destaca entre os produtos comercializados tanto na Rodada como fora dela, sendo um dos grandes atrativos da região. Porém, na crescente de todo o polo de moda do Agreste percebe-se uma evolução de vendas em outras frentes, como os segmentos de moda masculina – com ênfase às camisas T-Shirt e polo – e de moda infanto-juvenil.

Para esta 16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana os organizadores ainda preveem que a moda feminina e o jeanswear sejam o carro-chefe dos produtos em termos de faturamento para comerciantes de diversas partes do Brasil, com destaque aos da Bahia, Ceará, Piauí, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Na sequência, ainda teremos as modas masculina e infantil/juvenil, mas neste ano, porém, estima-se crescimento na moda feminino teen.

Como funcionam as Rodadas de Negócios

Sediadas no Recife, na Região Metropolitana do Recife e no Agreste Pernambucano, as empresas expositoras da 16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana apresentarão suas criações Primavera Verão e Alto Verão. Para participar do evento existe um criterioso processo de validação de expositores e compradores, que deverão atingir os requisitos descritos como forma de atingir o ideal do evento.

Critério de expositores: para o expositor o critério é qualidade do produto, formalização total da empresa, produto adequado às exigências de mercado, poder de negociação, capacidade produtiva, cumprimento de prazos, entre outros. São escolhidas apenas 120 empresas em toda a região – com reciclagem de 20% por Rodada de Negócios. A seleção das empresas garante que as 15 mil confecções da região busquem aprimoramento.

Critério de compradores: para ser convidado a conhecer o evento, compradores precisam passar pelo processo de seleção que inclui critérios como: tempo de mercado, alcance de suas lojas (são convidadas lojas que alcancem, no mínimo, 100 km ao entorno de seu comércio); cumprimento de prazos de pagamento e formalização total.

Sobre Caruaru e o Pólo do Agreste

Caruaru é um dos mais populosos municípios do interior de Pernambuco, localizado na região Agreste. Devido à sua importância regional, também é conhecida no estado e na região como Capital do Agreste. Tem uma população residente de 314.951 habitantes (IBGE, 2010) e área territorial de 921km².

Por estar localizada numa região estratégica para logística de comércio, exerce influência sobre 60 cidades, somando 1,5 milhão de pessoas. A economia do município é composta por setores como: comércio, indústria, agropecuária e serviços (turismo, saúde e educação). Vale destacar o APL (Arranjo Produtivo Local) de Confecções do qual Caruaru faz parte, que é um dos maiores do Brasil, com estimativa de movimentação de R$ 2 bilhões/ano.

Economia

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o PIB (Produto Interno Bruto) local chega a ultrapassar a casa dos R$ 2,19 bilhões de reais. Já o PIB per capita gira em torno dos R$ 7.452,00 mil. Nos últimos 10 anos, o PIB per capita pernambucano cresceu mais de 40%, refletindo o crescimento econômico das cidades inseridas nos seus limites geográficos.

Entre muitos pontos, podemos exemplificar a economia caruaruense com a constante vinda de novos investimentos e do ramal de gás natural da Copergás, com um Polo Industrial - com três módulos e 93 indústrias - e Pólo Têxtil, que movimenta R$ 2 bilhões anuais, com 12 mil fábricas, 30 mil pontos de venda e 140 mil empregos diretos e indiretos, produzindo mais de 700 mil peças de roupa.

De acordo com o IPEA (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) 7,8% correspondem às atividades baseadas na agricultura e na pecuária; 15,3% à indústria e 76,9% ao setor de comércio e serviços.

Acessibilidade

O acesso a Caruaru pode ser feito por meio da rodovia BR 232, que liga a região ao Recife e ao sertão do estado, e outra rodovia em fase de duplicação, a BR 104. A BR 232 foi duplicada no governo Jarbas Vasconcelos (Recife- São Caetano) e é rota para o transporte de carga entre os Estados de Pernambuco, Piauí, Maranhão, Pará e Amazonas.

Já a BR 104 corta de forma longitudinal os Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Alagoas. A pista, de cerca de 680 km, se inicia no município de Macau (Rio Grande do Norte), prolongando-se até Maceió (Alagoas).

Sobre a ACIC

A Associação Comercial e Empresarial de Caruaru – ACIC é hoje a maior Associação Comercial do Norte-Nordeste do País, com mais de 1,7 mil associados, superando os índices registrados em todas as capitais nordestinas, o que demonstra a força do associativismo no município. Uma história que começou no dia 4 de abril de 1920. Ao longo dos seus mais de 90 anos, a Associação vem cumprindo fielmente seus objetivos estatutários de unir o setor empresarial em prol do desenvolvimento local e regional, além de promover o aprimoramento profissional, não apenas dos empresários, como também dos seus funcionários.

A ACIC, junto com outras associações comerciais do Estado, é integrante do sistema Facep (Federação das Associações Comerciais do Estado de Pernambuco) que, por sua vez, é ligada à CACB (Confederação das Associações Comerciais do Brasil), entidade que representa, aproximadamente, duas mil associações comerciais brasileiras e mais de 2,5 milhões de empresas em todo o País.

Nos últimos anos, a Acic passou por um processo de modernização. Atualmente, a Diretoria é composta por 21 empresários atuantes, além de 14 integrantes no Conselho Deliberativo, que vem implantando uma profunda renovação na entidade. Processo que contemplou a estrutura física do local, passando por uma completa reforma, renovando também as ações da Associação, com o objetivo de tornar a ACIC cada vez mais dinâmica e com prestação de serviços aos seus associados nos mais variados segmentos (comércio, serviços, indústria e profissionais liberais). A Associação ainda conta com 15 câmaras setoriais e dois núcleos especiais, formados por empresários associados.

Serviço
16ª Rodada de Negócios da Moda Pernambucana
Data: de 24 a 26 de Julho
Local: Polo Caruaru
Rodovia BR -104 - Km 62 - Nova Caruaru, Caruaru – PE.
Horário: das 09 às 19 horas
Informações: www.rodadamodape.com
Post Anterior
Próximo Post