quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Vendas para o Dia das Crianças tem expectativa de crescer 6% no estado de São Paulo

Brinquedos e eletrônicos serão os setores mais procurados; Ticket médio varia de R$ 60,00 a R$ 100,00

Uma pesquisa realizada pela FCDLESP (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo) aponta que os lojistas estão otimistas para as vendas do Dia das Crianças. Para 2013, a expectativa de vendas chega a 6% para a data, uma média positiva em comparação ao mesmo período de 2012. O ticket médio de compra no estado de São Paulo será de R$ 60,00 a R$100,00.



Para o presidente da FCDL-SP, Mauricio Stainoff, o Dia das Crianças é lembrado por toda família, o que pode representar o aumento no volume de vendas. "Mesmo com a grande participação dos eletrônicos, o ticket médio não será alto, com estimativa de R$60,00 a R$100,00, tendo destaque para os setores de brinquedos, jogos eletrônicos, tecnologia, seguidos por calçados e confecções", explica.

O consumidor deve ficar atento para as promoções relâmpagos, período em que muitas lojas aproveitam para lançar liquidações. Os eletrônicos, por exemplo, podem ter um crescimento maior que o estimado caso se confirme a queda da inflação e do dólar.

Para o comércio do Bom Retiro, em São Paulo, as vendas para a data serão estáveis, porém positivas, com crescimento esperado de 3%. O ticket médio de presente pode chegar a R$ 100,00 para o setor de vestuário.

ABC

Em São Bernardo do Campo a expectativa de vendas para o Dia das Crianças será de 5 a 7%, com tendência de crescimento gradual, mas reduzido devido a diminuição do PIB e um maior endividamento do consumidor brasileiro, com o aumento inflacional e sem reposição salarial.

Segundo o presidente da CDL de São Bernardo do Campo, Marcello Alexandre, o setor de brinquedos lidera as vendas, seguida de vestuário. “Os brinquedos importados atraem o consumidor, que desejam novidades, como, por exemplo, os produtos vindos da China que possuem tecnologia e baixo valor. Outro segmento que merece destaque são os produtos licenciados que agregam valor aos personagens preferidos das crianças”, acredita Alexandre. O Ticket Médio para a região do ABC está estimado entre R$130,00 e R$180,00.

Litoral

De acordo com o presidente da CDL de Santos, Paulo Levi Latrova, a expectativa de venda para a data será de 5,5%, mantendo-se estável em relação ao ano anterior. “O principal motivo é o endividamento do consumidor e a retração nas compras com o aumento dos juros”, completa Latrova. Para o Dia das Crianças, os brinquedos serão os presentes preferidos e o ticket médio fica, em média, R$ 100,00.

Interior do estado

De todas as Câmaras de Dirigentes Lojistas do estado consultadas, a região de São José dos Campos é a que apresenta a menor expectativa de vendas, com aumento previsto de 5%. “A tendência é de estabilidade, mas com previsão de aumento em promoções por ser um dia especial para a família”, afirma o presidente da CDL de São José dos Campos, José Maria De Faria. O ticket médio deve ficar em 50% para o setor de brinquedos.

Já em Sorocaba, a realidade é diferente e o comércio está otimista para as vendas devido a volta da inflação e a remarcação de preços, com aumento esperado de 10% em relação ao ano anterior. Os setores que tendem a faturar são os de brinquedos, vestuário, papelaria, chocolataria e eletrônicos. O ticket médio pode ser de R$ 100,00.

“Existem muitos investimentos no comércio da cidade com abertura até o final deste ano de três shoppings o que deve melhorar as vendas na região, devido a geração de milhares de empregos diretos e indiretos”, afirma o presidente da CDL de Sorocaba, Antonio Luis de Almeida.

Na região de Ribeirão Preto, a expectativa de vendas está ancorada em uma pesquisa realizada junto aos consumidores da cidade, onde 42% dos pesquisados manifestaram intenção de compra no Dia das Crianças. O ticket médio pode ser de R$113,67, o dobro em relação ao ano anterior, o que tende a movimentar o consumo próximo a R$25 milhões.

Na cidade de Franca, a expectativa de vendas chega a 9%, a mesma em relação ao ano anterior. Os fatores que podem influenciar o crescimento são as ações de marketing das lojas e a proximidade da Copa do Mundo. Segundo o presidente da CDL de Franca, Pedro José Olivito Lancha, os setores que puxarão as vendas serão de brinquedos e eletrônicos, como tablets e celulares.

Em Sertãozinho, região de Ribeirão Preto, o comércio tem expectativa de 6% de crescimento para o Dia das Crianças, data que é impulsionada no varejo pela venda de produtos com valores aquisitivos menores, como calçados e vestuário, o que atrai todas as classes sociais. Os presentes tecnológicos também terão uma venda representativa na região. O ticket médio ficará em R$ 30,00 por produto.
Post Anterior
Próximo Post