Buscar

Análise: Shoppings - por que abrir dessa forma?

Cadê as lojas?
Olá a todos.

À exemplo de outros shoppings que estão abrindo, buscando as vendas de Natal, eu gostaria de entender o que as grandes empresas desse segmento esperam criar como experiência de compra ao abrirem shoppings completamente vazios em termos de lojas e opções. Shoppings que inauguram mais que mais se assemelham a canteiros de obras do que um espaço de compras.



Essa foto foi tirada no Golden Square, que inaugurou nessa semana em São Bernardo do Campo (SP), mas já presenciei a mesma situação em outros shoppings após suas anunciadas inaugurações, como o Wallig (RS), entre outros. É fácil encontrar nos shoppings recém inaugurados corredores por vezes quase em sua totalidade com apenas tapumes ao invés de lojas, e pior, sem levar na comunicação nenhum tipo de previsão de abertura....como conquistar consumidores dessa maneira? Qual a experiência que pretende ser criada?

Sem lojas, o shopping parece morto, vazio, e a impressão causada é terrível.

Se já observamos hoje que os shoppings têm problemas em atingir sua maturidade e plenitude no que diz respeito ao seu fluxo e intenção de compra, por que abrir dessa maneira? Uma primeira impressão ruim não é boa para ninguém...

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Falando de Varejo
@falandodevarejo