segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Vendas para Natal no comércio eletrônico aumentam em 37%, com faturamento de R$ 5,9 bilhões e superando expectativa inicial

De acordo com a E-bit, o período de promoção da Black Friday representou 36% das vendas do Natal. Tíquete médio foi de R$ 388,00 e 1,5 milhão de consumidores fizeram sua primeira compra online. Participação de compras por dispositivos móveis já se aproxima de 9%

As compras efetuadas pela Internet no período de Natal renderam ao comércio eletrônico R$ 5,9 bilhões. A quantia representa um crescimento nominal de 37% em relação ao mesmo período do ano passado e superou a expectativa inicial, que previa R$ 5,2 bilhões em vendas para a data. A informação é da E-bit, empresa especializada em informações do comércio eletrônico, que levantou os dados referentes a pedidos realizados de 15 de novembro a 24 de dezembro de 2014.

No total, foram feitos 15,2 milhões de encomendas, com um tíquete médio de R$ 388,00. Um grande incentivador deste aumento de vendas foi a Black Friday, no dia 28 de novembro, que representou 20% de todo este faturamento, sendo que os cinco dias de promoção (27/11 a 01/12 – véspera da Black Friday até a Cyber Monday) foram responsáveis por 36% do total. No período acima, o tíquete médio foi de R$ 451,00, e no dia 28 foi ainda mais alto, R$ 522,00.

A entrada de novos consumidores é outro fator que continua colaborando para o crescimento do e-commerce no País, e no Natal deste ano, eles representaram 1,5 milhão de pessoas. As categorias com maior quantidade de pedidos foram Moda e Acessórios, Cosméticos, Perfumaria e Saúde, Eletrodomésticos, Telefonia e Celulares e Informática.

“Em momento de instabilidade econômica como foi este final de ano, os consumidores intensificam as compras pela Internet, pois isso pode representar ainda mais economia e conveniência em efetuar boas compras”, avalia o diretor executivo da E-bit, Pedro Guasti.

Crescimento das vendas no m-commerce

A E-bit mediu também as compras realizadas por meio de aparelhos móveis: se no mesmo período do ano passado elas representaram 4,8% do faturamento total e 4,5% dos pedidos, neste ano passaram para 8,8% do faturamento (crescimento de 82%) e 8,8% do total de pedidos (crescimento de 96%). No m-commerce, as categorias com maior volume de pedidos foram Cosméticos, Perfumaria e Saúde, Eletrodomésticos, Moda e Acessórios Telefonia e Celulares, Brinquedos e Games.

Para Guasti, a tendência mostra a aceleração da adesão dos brasileiros por esse modelo de plataforma. “A participação dos dispositivos móveis nas compras virtuais já se aproxima de 9%. E percebemos que dessa maneira, tanto novos entrantes que nunca tiveram acesso à Internet com computadores tradicionais como internautas que antes usavam desktop e notebook estão agora migrando para os smartphones e tablets”, finaliza.

Sobre a E-bit (www.ebit.com.br):

Destaque no desenvolvimento do comércio eletrônico no Brasil, sendo reconhecida como a mais respeitada fonte de informações de e-commerce, com mais de 19 milhões de pesquisas coletadas desde 2000, em mais de 20.000 lojas virtuais afiliadas. A partir de 2008, amplia sua atuação na América Latina nos seguintes países: Argentina, Chile, Colômbia e México.

Vendas para o Natal caem 1,7%, revela Serasa Experian

Resultado negativo é o pior desde 2003, quando foi criado o Indicador de Atividade do Comércio

As vendas para o Natal registraram queda de 1,7% em todo o país na semana da data (18 a 24 de dezembro de 2014), na comparação com igual período do ano anterior. Foi o pior resultado desde o Natal de 2003, quando começou a ser realizado o levantamento (veja evolução histórica abaixo).

O final de semana que antecedeu o Natal (19 a 21 de dezembro) também registrou queda, 2,1%, ante o final de semana correspondente de 2013 (20 a 22 de dezembro)

Cidade de São Paulo

Na capital paulista as vendas para o Natal acompanharam o ritmo nacional, caindo 2,7% na semana da data e -3,0% no final de semana.

Segundo os economistas da Serasa Experian, os juros altos encarecendo o crediário, inflação elevada e o baixo grau de confiança dos consumidores afetaram negativamente as vendas de Natal deste ano.

Metodologia

O Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio tem como base uma amostra das consultas realizadas no banco de dados da Serasa Experian. Foram consideradas as consultas realizadas no período de 18 a 24 de dezembro de 2014 e comparadas às consultas realizadas no período de 18 a 24 de dezembro de 2013; e as do período de 19 a 21 de dezembro de 2014, e comparadas às do período de 20 a 22 de dezembro de 2013.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Índice que mede fluxo de consumidores no varejo apura queda de 3,1% durante o período do Natal

ICV Saz, que monitora o tráfego de clientes em datas comerciais, sinaliza fechamento do ano em torno de zero ou abaixo.

A SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo) em parceria com a Virtual Gate, empresa especializada no monitoramento de tráfego de pessoas em lojas, anunciam o comportamento do ICV Saz (Índice de Consumidores do Varejo Sazonal) durante o período natalino em lojas físicas.

O ICV Saz identificou uma queda de 3,1% em relação ao mesmo período de 2013. O índice também constatou picos de fluxo nos dias 20, 22 e 23/12, porém, mesmo nestas datas, os números ainda foram inferiores aos do ano anterior.

ICV SAZ aponta redução no fluxo de pessoas durante o período de Natal, se comparado à 2013.

Para evitar possíveis desvios por conta dos dias da semana, a Virtual Gate mediu e comparou os primeiros 24 dias de dezembro (do dia 1º ao dia 24), sempre levando em conta os mesmo dias da semana, ou seja, segunda com segunda, terça com terça e assim sucessivamente. A média destas comparações resultou em uma queda média de 3,1% em dezembro, até o dia 24.

“De acordo com o histórico das nossas medições, o ICV Saz leva em consideração a comparação do dia da semana para evitar distorções. Comparamos os mesmos 1200 pontos de 2013, apesar de hoje estarmos monitorando 1500”, esclarece Heloisa Cranchi, diretora geral da Virtual Gate.

Para Eduardo Terra, presidente da SBVC, os números confirmam algo que já era previsto, que este deverá ser o pior dos últimos 10 anos para o varejo. “Mesmo assim, não há motivo para desespero, pois 2014 deverá se encerrar com um desempenho próximo de zero, isto é, tivemos uma performance igual à do ano anterior. Cenário pior seria uma retração mais acentuada”, pondera Eduardo. Para ele, ainda temos plenas condições de recuperação em curto prazo por termos bases ainda sólidas para o consumo. “O país mantém os pilares que sustentam o varejo relativamente sob controle. Emprego, renda e crédito seguem com números razoáveis para que haja consumo, o que nos confere fôlego para recuperação”, avalia.

Os dias 22 e 23 apontaram grande pico de fluxo
Na opinião de Ubirajara Pasquotto, diretor geral da Cybelar, rede com mais de 150 lojas no interior de São Paulo e sul de Minas Gerais, as vendas também foram bastante próximas ao ano anterior, porém a rede teve uma excelente Black Friday pouco mais de 20 dias antes do Natal. “Ainda estamos avaliando se o Natal não pode estar sendo “fatiado” em 3 partes: na Black Friday, nos dias anteriores à data propriamente dita e nas liquidações posteriores, que se iniciam hoje e devem se estender até meados de janeiro”, avalia o executivo. Para a Cybelar, 2014 foi um ano atípico por conta da Copa e das eleições. “Mesmo assim, o ano poderia ser ter sido melhor”, finaliza Bira.

Os ICV’s (Índices de Consumidores do Varejo) são dois indicadores desenvolvidos para medir o desempenho do fluxo de clientes/consumidores durante o mês que antecede sua divulgação e nas datas calendários do comércio. “A criação dos dois ICV’s tem como principal objetivo antever o que a PMC (Pesquisa Mensal do Comércio, do IBGE) mensura, ou seja, o comportamento do comércio nos meses anteriores. Só que a PMC faz isso com um “gap” de 50 dias e nós faremos imediatamente após o término do mês ou das datas comerciais”, promete Eduardo Terra, presidente da SBVC (Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo).

Sobre a SBVC

Fundada em 29 de maio de 2014, a Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC) é uma organização sem fins lucrativos, aberta, multissetorial e com atuação complementar às demais entidades de classe do varejo.

Sua missão será contribuir para o aumento da competividade do varejo, apresentando conteúdos e estudos de mercado, promovendo networking entre executivos do varejo de todos os segmentos, levantando e defendendo os interesses políticos do segmento e promovendo ações sociais. A SBVC nasce sustentada por quatro pilares fundamentais: Conteúdo, Político, Ações Sociais e Relacionamento.

Sobre a Virtual Gate

Fundada em 2002, a Virtual Gate, fornece soluções para o aumento de faturamento dos varejistas através de tecnologia que permitem a gestão do fluxo do consumidor e da taxa de conversão.

A Virtual Gate atende alguma das maiores empresas do País e grandes redes varejistas, além de oferecer soluções de grande valor agregando para médias e pequenas empresas de todo o Brasil, com clientes em todas as regiões.

A Virtual Gate, conta com alguns cases de sucesso em seu portfólio como: C&A, Pernambucanas, Telhanorte, TendTudo, Casa Show, Nike, Livraria Cultura, Saraiva, Lojas Americanas, Farm, Animale, Paquetá, Calvin Klein, Loungerie, L’Occitane, Sephora, entre outros.

Polo Shopping Indaiatuba presenteou mais de mil pessoas com a campanha "Todo Mundo é Noel"


Pelo terceiro ano, a Campanha “Todo Mundo é Noel” presenteou crianças, adolescentes e adultos de 11 instituições sociais. A ação, idealizada e promovida pelo Polo Shopping Indaiatuba, contou com a solidariedade da população, que adotou as cartinhas disponíveis nas árvores de Natal espalhadas pelo Shopping. Ao todo, 1.152 pessoas foram contempladas este ano.

E para fazer a entrega simbólica dos presentes doados pelos clientes, o Papai Noel do Polo Shopping Indaiatuba visitou a ONG Nosso Lar, no dia 23 de dezembro. As crianças presentes foram surpreendidas e receberam o Papai Noel com muito carinho.

A campanha “Todo Mundo é Noel” só foi possível graças à generosidade dos clientes do Polo Shopping Indaiatuba e algumas empresas parceiras como DM Consultoria, Plug Informática, PG Comunicação e Generoso Comunicação. “Gostaríamos de agradecer Indaiatuba e região pelo carinho e atenção na escolha da cartinha e na compra do presente. O maior resultado dessa ação é integrar socialmente e valorizar as crianças, adolescentes e adultos atendidos por essas instituições”, comenta a Gerente de Marketing do Polo Shopping Indaiatuba, Andrea Fernandes.

As instituições que participam da campanha em 2014 foram:
1. ABID (Associação Beneficente) - Atende crianças e adolescentes em situação de risco psicossocial ou vulnerabilidade social.

2. APAE (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) – Presta serviços de assistência social à pessoa portadora de deficiência.

3. BOLHA DE SABÃO – Organização assistencial que atende crianças em situação de risco ou vulnerabilidade social, oferecendo atividades culturais.

4. CENTRO DE REFERENCIA EM ATENDIMENTO À PESSOA COM DEFICIÊNCIA - Espaço de convivência e capacitação profissional da pessoa com deficiência em idade acima de 15 anos.

5. CIASPE (Centro de Inclusão e Assistência às Pessoas com Necessidades Especiais) – Atende pessoas com deficiência intelectual, promovendo ações de inclusão.

6. CIVAI (Colégio de Integração e Vivência do Autista de Indaiatuba) - Atende crianças, adolescentes e adultos com Transtorno do Espectro Autista (Autismo).

7. EDUCANDO PARA A VIDA - Projeto social que tem como objetivo garantir uma formação cidadã para crianças e jovens de 6 a 17 anos.

8. MANAEM - Organização assistencial que atende crianças e adolescentes em situação de risco ou vulnerabilidade social, oferecendo atividades sócio-educativas.

9. NASEJA (Núcleo de Assistência Social e Educacional de Jovens e Adultos) - Atende adolescentes, jovens e adultos com deficiência física, mental, auditiva, visual ou múltiplas.

10. NOSSO LAR BENEDITA RANGEL NOGUEIRA – Realiza trabalhos sócio educativos, no contraturno escolar, para crianças de 06 a 11.

11. PAASI (Polo de Assistência e Apoio Socioeducativo Infantil) - Atende crianças de 06 a 11 anos em situação de risco social ou vulnerabilidade social.

Sobre o Polo Shopping Indaiatuba
Planejado para atender um público diversificado e tornar-se o principal centro comercial de Indaiatuba e entorno, o Polo Shopping Indaiatuba proporciona aos seus clientes uma experiência única de conforto e bem-estar para compras, gastronomia e entretenimento. Atual e aconchegante, o Shopping se destaca pelo moderno projeto arquitetônico, marcado por corredores amplos e luz natural em toda a sua extensão. São mais de 180 lojas, sendo 8 âncoras, 5 salas Stadium de cinema, um parque infantil, uma alameda de serviços, Praça de Alimentação completa e academia de ginástica.

Big X Picanha inaugura modelo Food Truck

O Big X Picanha – uma das principais redes de sanduíches e grelhados do País – acaba de inaugurar a primeira unidade no formato Food Truck em São Paulo. Entre os pontos escolhidos para a nova unidade sobre rodas é o Panela na Rua, na Praça Benedito Calixto, em Pinheiros/ SP. O caminhão também poderá estacionar em espaços públicos, estádios de futebol, grandes eventos e locais de grande concentração ou circulação de pessoas.

Para desenvolver o projeto do Food Truck, a franqueadora investiu cerca de R$ 1,5 milhão e todo o layout do veículo foi projetado levando em conta a experiência de uma marca que atua há 14 anos com alimentação de excelência. “Cada detalhe do caminhão foi pensado para agilizar o atendimento, a entrega dos produtos e garantir a fluidez na operação, que terá cinco funcionários trabalhando em um espaço de 12 m2”, revela Rita Poli, diretora da empresa.

Os interessados em franquear este modelo investirão entre R$280 a R$300mil, com retorno entre 12 e 18 meses, e receberão acompanhamento constante em sua gestão para garantir o sucesso da operação. Ainda, de acordo com Rita, o objetivo desse formato de franquia é ir até o cliente, em diferentes momentos do dia e locais da cidade, oferecendo toda a qualidade dos produtos encontrados em todas as lojas fixas da rede.

Ofner investe R$ 1 milhão em loja-conceito

Unidade do Shopping Villa Lobos, em São Paulo, é a primeira a trazer nova identidade da marca

A confeitaria paulistana Ofner abriu no Shopping Villa Lobos, em São Paulo, sua 24a unidade, a primeira em uma nova identidade visual e layout que, em breve, estarão nas demais lojas da rede.
O ponto de venda tem 90 metros quadrados de área e demandou um investimento de R$ 1 milhão. A unidade conta com divisão por setores, estrutura modernizada, nova paleta de cores e um layout diferente.

O novo conceito da loja conta com uma área mais extensa e com maior espaço voltado à exposição dos produtos e embalagens. O ambiente ficou mais aconchegante, com novas poltronas e mesas que dão ao local uma aparência mais jovem. Além disso, o projeto arquitetônico da loja segue um layout simétrico, direcionando o cliente para uma circulação confortável.

Fonte: Portal Novarejo

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O Boticário é reconhecido como "empresa mais notável" em 2014

Marca é premiada em melhor performance na categoria “Cosméticos, higiene pessoal e perfumaria” , resultado de uma pesquisa que envolveu nove estudos de renomadas instituições.

Para coroar o ano de 2014, O Boticário - maior rede franqueada de cosméticos do Brasil - conquista mais um importante prêmio. A rede foi eleita a “Empresa Notável Consumidor Moderno” pela categoria “Cosméticos, higiene pessoal e perfumaria”, organizado pelo Centro de Inteligência Padrão - Grupo Padrão, o qual avalia o desempenho e identifica as empresas de 19 segmentos que melhor performaram em 2014, pela ótica de Branding, Investimentos e Valor. Além disso, o estudo mapeia as organizações mais preocupadas e comprometidas em se relacionar com seus públicos de maneira transparente, ética, sustentável e inovadora.

O Boticário alcança a melhor classificação nas categorias Investimento e Valor, e ainda conquista o título de “Empresa Notável Consumidor Moderno”, que analisa as três dimensões de cada segmento. O prêmio reforça a conquista de outros reconhecimentos que a marca adquiriu ao longo do ano, os quais englobam esse estudo, como: “marca mais amada pelos brasileiros de 2014”, pela Consultoria Officina Sophia; “Empresa mais inovadora na relação com o cliente”, realizado pela DOM Strategy Partners; e “Mais valor Produzido”, também pela Dom Strategy Partners.

Em sua 2ª edição, “Empresas Notáveis” traz, pela primeira vez, a classificação dos participantes em um ranking geral das companhias, que, a partir deste ano, passará a existir para que o cenário corporativo possa conhecer as empresas mais admiradas do Brasil. O estudo será publicado na revista Consumidor Moderno, referência em conteúdo que envolve o relacionamento com o cliente, em fevereiro de 2015.

Sobre O Boticário

O Boticário é uma empresa do Grupo Boticário. Inaugurado em 1977, em Curitiba (Paraná), tem hoje a maior rede franqueada de cosméticos do Brasil, com 3.750 pontos de vendas em cerca de 1750 cidades brasileiras e mais de 900 franqueados. Seus produtos têm preços acessíveis, sofisticação e tecnologia de ponta. São mais de 1.100 itens, entre maquiagem, perfumaria e cuidados pessoais, como cremes, protetores solares, loções, desodorantes, shampoos, sabonetes, entre outros.

Presentes neste ano são pagos à vista, diz Associação Comercial de SP

Disparadamente, roupa e calçado são escolhidos por 74,4% dos brasileiros que presentearão neste fim de ano, seguidos por bijuteria/perfumaria (11,5%) e celular (10,3); ampla maioria dos consumidores pagará à vista

As roupas e calçados são os preferidos de 74,4% dos consumidores brasileiros que vão presentear neste fim de ano. No ano passado, eram 77,3%. É o que aponta levantamento encomendado pela Associação Comercial de São Paulo ao Instituto Ipsos, que fez entrevistas em todas as regiões brasileiras entre os dias 14 e 30 de novembro.

Dos 74,4% de consumidores que comprarão roupas ou calçados, 74% disseram que o farão à vista e 26% a prazo.

Rogério Amato, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), explica que menos gente vai presentear em 2014 porque mesmo nessa época do ano – em que se tem um aumento no poder de compra por conta do 13º salário – o consumidor prefere manter a cautela. “O aumento da moeda americana é um dos fatores que influencia na decisão dos brasileiros, já que boa parte dos produtos vem do exterior e eles são negociados em dólar. É uma resposta [do consumidor] aos altos preços no mercado”, afirma o dirigente.

Outros presentes

O segundo colocado na lista de presentes preferidos dos entrevistados são bijuterias/produtos de perfumaria, com 11,5% das intenções de compra – em 2013, eram 16%.

Celulares e smartphones aparecem em seguida com 10,3% da preferência, ante 8% de 2013.

Não saem da lista os tradicionais CDs, com 6,4% da preferência (há um ano eram 9,3%).

Os televisores aparecem com 5,1% das intenções, enquanto no ano passado era de 6,7% - nesse caso, a preferência pelo meio de pagamento será a prazo (71%).

Já 3,8% dos consumidores disseram que estão mais à vontade para dar de presente geladeiras, mesmo percentual dos que pretendem comprar livros.

Quem não apareceu na lista do ano passado e, neste ano, aparece com 1,3% das respostas é a linha de móveis. Saiu da lista o computador, que representava 1,3%.

A pesquisa é baseada em mil entrevistas domiciliares feitas em todas as regiões brasileiras por amostra probabilística com cota, representativa do eleitorado a respeito de sexo, idade, educação, PEA (População Economicamente Ativa), e região (PNAD e TSE).

Sobre a ACSP:

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), em seus 120 anos de história, é considerada a voz do empreendedor paulistano. A instituição atua diretamente na defesa da livre iniciativa e, ao longo de sua trajetória, esteve sempre ao lado da pequena e média empresa e dos profissionais liberais, contribuindo para o desenvolvimento do comércio, da indústria e da prestação de serviços. Além do seu prédio central, a ACSP dispõe de 15 Sedes Distritais, que mantêm os associados informados sobre assuntos do seu interesse, promovem palestras e buscam soluções para os problemas de cada região.

Burger King inaugura restaurante no Shopping Grande Rio

Os apaixonados por hambúrgueres do Shopping Grande Rio agora têm a oportunidade de experimentar um sanduíche com o verdadeiro sabor de churrasco. A rede Burger King®, famosa mundialmente por preparar hambúrgueres grelhados no fogo, inaugura seu restaurante no shopping.

A marca Burger King é a segunda maior rede de fast food do segmento de hambúrgueres do mundo. Um dos grandes diferenciais são os hambúrgueres grelhados ao fogo, que conferem sabor único de churrasco aos sanduíches.

“Os consumidores do Shopping Grande Rio poderão saborear nossos hambúrgueres grelhados no fogo, preparados na hora do pedido com ingredientes premium. As marcas de grelhado na carne ou no frango são verdadeiras e tem um sabor único de churrasco”, explica Ariel Grunkraut, diretor de Marketing da marca no Brasil.

Com a chegada deste novo restaurante, os clientes da região conhecerão de perto o significado do diferencial da rede, que permite aos consumidores escolherem os ingredientes e a quantidade ideal para criar seu próprio lanche. Além disso, é a única de fast food a fornecer o exclusivo benefício do Free Refill, que permite repetir gratuitamente, durante até 30 minutos, qualquer refrigerante do postmix à vontade.

O novo restaurante do Burguer King no Shopping Grande Rio foi desenvolvido de acordo com o conceito internacional de design dos restaurantes da rede, que passa a personalidade da marca por meio de elementos e também no ambiente.

Amor aos Pedaços lança a linha Pequenos Amores

Para incrementar sua gama de produtos, rede de doçarias incrementa seu cardápio com doces já apreciados pelos brasileiros

"Vol au vent" é uma das novidades
Em homenagem aos doces brasileiros, a rede de doçarias Amor aos Pedaços preparou uma novidade para os seus clientes: a partir da próxima segunda-feira (22/12) nas lojas do Estado de São Paulo e a partir do dia 12/01/2015 (segunda-feira) nas demais lojas da rede o cardápio será incrementado com a linha Pequenos Amores, com sete opções de sobremesas.

Entre os produtos está o Bolo de Fubá e Bolo de Laranja - ambos contam com uma deliciosa cobertura de calda de coco em flocos (R$4,50 a fatia ou R$ 30,00 o bolo inteiro), Mini Cheesecake de frutas vermelhas – base de biscoito amanteigado com creme de queijo e leve sabor de limão, com calda de frutas silvestres e amora (R$ 7,50 a unidade).

O Quindim também está no cardápio (R$5,00), a tradicional Tortinha de limão com Merengue – base de biscoito amanteigado recheado com creme de limão, cobertura de marshmallow e raspas de limão (R$ 5,00) e a Tortinha de Morango, composta por base de biscoito amanteigado recheado com creme, morangos e farofa.

Para fechar o cardápio de novidades, está o Vol Au Vent (folhado com creme), composto por massa folhada recheada com creme e decorada com açúcar de confeiteiro (R$7,50).

Sobre a Amor aos Pedaços:

Fundada em 1982, por Ivani Calarezi, atual presidente da companhia, a rede de doçarias Amor aos Pedaços conta hoje com mais de 65 lojas no País. A rede é reconhecida pelo seu método de fabricação, que confere um sabor delicioso e único a cada um dos produtos criados. Nas vitrines são mais de 130 produtos oferecidos aos clientes entre doces, bolos, tortas, pavês, mousses, sorvetes e salgados. Uma das criações mais famosas foi o doce cor-de-rosa batizado – e patenteado - como Bicho de Pé®. A Amor aos Pedaços lançou no mercado também o bolo vendido por fatias.

Para expandir a produção e rede de franquias, inaugurou em 2013 uma nova fábrica na cidade de Cotia, próximo a São Paulo. O empreendimento tem capacidade de produção de 2,5 mil toneladas por ano. A entrada do Mercatto Alimentos, fundo de private equity pioneiro e especializado no setor nacional de alimentos e bebidas que adquiriu 33% do capital da companhia também faz parte da estratégia de crescimento da Amor aos Pedaços.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Subway encerra 2014 com mais de 1.700 unidades



Em 2014, a Subway Brasil ultrapassou a Austrália no ranking mundial de franquias da rede, conquistando o quarto lugar. A expectativa para 2015 é superar o Reino Unido, alcançando o terceiro lugar no mundo. Com média de 30% de crescimento ao ano no Brasil, os planos são manter a expansão acelerada e abrir, até o final de 2014, em torno de 340 novas unidades. Em dez anos, a expectativa é ter 8 mil restaurantes no país. Hoje, a rede possui cerca de 42.324 unidades em 107 países e vende 1,8 milhão de sanduíches por semana. Só no Brasil são mais de 1.730 restaurantes em 490 cidades.

Fast Shop inaugura sua primeira loja Mobile em São Paulo





A Fast Shop finaliza o ano com uma grande novidade: a inauguração de sua primeira loja multioperadora, no Central Plaza Shopping em São Paulo, no último dia 18. O novo formato oferece smartphones, tablets, notebooks, wearables, acessórios e disponibiliza serviços de telefonia e dados das principais operadoras – tudo em um só lugar.

A nova loja possui uma equipe de especialistas para orientar o consumidor a escolher o aparelho, plano e a operadora ideal para ele. Além disso, suporte digital, seguro contra roubo e furto qualificado e garantia estendida original. Uma experiência completa para o cliente, que entra na loja e já sai conectado e pronto para falar.

“Com essa proposta, de uma forma simples e rápida, pretendemos facilitar a escolha dos consumidores e oferecer o melhor custo/benefício. Para isso, temos um sistema que compara, entre as principais operadoras, qual a combinação de plano e aparelho que mais se adequa ao perfil do cliente”, afirma Ricardo Ferraz, um dos responsáveis pelo projeto.

A Fast Shop passa a ter 89 lojas de produtos eletroeletrônicos distribuídas nas regiões Sudeste, Sul, Centro-Oeste e Nordeste.

Drogaria Onofre inaugura loja em São Paulo

Fachada de uma das unidades da rede
A Drogaria Onofre abre hoje, dia 22 de dezembro, uma nova unidade no Itaim Paulista, região leste de São Paulo. A loja, localizada a menos de 5 minutos da estação de trem Itaim Paulista – linha 12 - Safira, dá continuidade à estratégia de expansão da marca que deseja ampliar a oferta de medicamentos a custos competitivos em uma nova fase. A unidade reúne um portfólio diversificado de saúde e bem-estar, contará com mais de 100m² e 12 funcionários, entre eles 3 farmacêuticos à disposição para uma atenção personalizada. Essa será a 47ª loja da Drogaria Onofre que, hoje, está presente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e Rio Grande do Sul.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Divino Fogão prevê crescimento de 20% para 2015

Rede fecha o ano de 2014 com 178 unidades, distribuídas por todos os estados brasileiros


No ano em que completou 30 anos de história, a rede Divino Fogão teve muitos motivos para comemorar. Com 178 lojas espalhadas pelo Brasil e com crescimento médio de 20%, a rede de restaurantes conhecida pelo sabor da fazenda lançou um livro comemorativo e já pode prever um crescimento de mais 20% para 2015.

Dentre as novidades apresentadas pelo restaurante para celebrar os seus 30 anos e os 20 de atuação como franquia, a rede de restaurantes elaborou uma nova logomarca, desenvolvida pela Flag Comunicação, sob o comando de Augusto Diegues. Além disso, trouxe para o público o livro “Divino Fogão 30 anos: Uma História de Sucesso”, que conta com depoimentos dos fundadores, dos diretores, gerentes, chefs de cozinha e sinhás que contribuíram para a construção dessas três décadas. O livro traz fotografias de pessoas, peças decorativas e seis receitas de cada região do país. “São receitas próprias e exclusivas que foram desenvolvidas ao longo dos anos, procurando atender o gosto e o paladar brasileiro”, ressalta Nani Varela.

O plano para o próximo ano da rede, que está em todos os estados brasileiros, é agora expandir para além das capitais, levando o tempero da fazenda para as mais variadas cidades do Brasil.

A História

Inspirado pela infância e juventude na fazenda, Reinaldo e os primos inauguraram o primeiro restaurante em 1984 com o nome São Paulo I. Em 1988, Nani Scaburi Varela, esposa do proprietário, se uniu a ele também nos negócios e trouxe a experiência de comerciante herdada da família.
Logo, o restaurante que trabalhava com serviço a La Carte, passou para o formato do famoso self service, priorizando o tempo dos clientes, mas com um diferencial: servir uma variedade de pratos regionais sempre fresquinhos, a qualquer hora do dia. Os empresários contam que, em apenas um dia, toda a transformação foi feita no restaurante e que o resultado no dia seguinte era uma fila que ocupava meia quadra.

Outro momento marcante para a rede foi levar este conceito para dentro de um shopping Center, sendo que o primeiro deles foi o Shopping Eldorado, em São Paulo. A fórmula foi bem sucedida e, em 1994, os empresários entraram no ramo franchising. Há 20 anos, a rede passou a se chamar Divino Fogão e representa o genuíno sabor da fazenda, com atuação apenas em shopping centers.

Receita para fazer parte da família Divino Fogão:
Nome da franquia: Divino Fogão
Segmento que atua: Fast Food
Ano de fundação da empresa: 1984
Ano de início no sistema de franquias: 1994
Número de unidades em funcionamento no Brasil: 178
Investimento inicial: R$ 600 mil
Taxa de franquia: R$ 100 mil
Capital de giro: R$ 30 mil
Royalties: 4% a 6% sobre o faturamento mensal
Taxa de publicidade: 0,7%
Área mínima: 52 m2
Nº de funcionários: 18 funcionários por unidade, em média
Faturamento bruto: R$ 120 mil a 150 mil
Lucro líquido: em torno de 15% a 18%
Prazo de retorno: 36 meses
Prazo de contrato: (5 anos)
Telefone: (11) 3811-1560
Site: www.divinofogao.com.br
Contato: paulohurtado@terra.com.br

Divino Fogão: Desde 1984, o Divino Fogão lançou-se no mercado com uma estratégia inovadora, servindo o que há de mais saboroso e variado da comida típica da fazenda. Hoje, o Divino Fogão é nacionalmente reconhecido por seus produtos de excelente qualidade e com sabor genuinamente brasileiro. Receitas próprias e exclusivas foram desenvolvidas ao longo dos anos, procurando atender o gosto e o paladar brasileiro. A rede conta hoje com mais de 178 restaurantes presentes em todas as regiões do País.

Billy the Grill inaugura franquia no Santa Cruz Shopping


O Santa Cruz Shopping inaugurou no último mês a franquia Billy The Grill, que é especializada em carnes na pedra e investe em alimentos de qualidade a preços acessíveis. Com um cardápio variado e que privilegia as carnes bovina, suína e aves, o Billy The Grill chega para reforçar ainda mais as operações da Praça de Alimentação do shopping.

A rede de restaurantes possue 24 lojas espalhadas pelo Rio de Janeiro e somente na Zona Oeste conta com 10 operações. Com um investimento de R$540 mil, a previsão de faturamento para o primeiro ano é de R$1.500.00.

A ideia da marca é fechar 2014 com 25 lojas e em 2015 chegar a 50 unidades, tanto no interior do Rio de Janeiro quanto em São Paulo.

Em um espaço de 32m², os consumidores do shopping terão acesso a serviços de qualidade. Segundo o Luiz Felipe Costa, sócio diretor, do Billy The Grill, o Santa Cruz Shopping foi escolhido por ser um empreendimento de referência na região e por ter um grande número de pessoas circulando diariamente.

Jovens são os que mais admiram quem compra roupas caras e automóveis de luxo

27% das pessoas com idade entre 16 e 24 anos também adquirem produtos cujas as marcas são aprovadas por amigos e parentes

A faixa etária que mais admira quem possui bens, como roupas caras e automóveis de luxo, está entre os jovens de 16 a 24 anos, com 36%, segundo apontou o Indicador de Educação Financeira (IndEF), elaborado pelo SerasaConsumidor em parceria com o IBOPE Inteligência. Se comparado a outros grupos, o de 25 a 34 anos correspondem a 28%, o de 35 a 44, 34%, o de 45 a 54, 26% e o acima de 55 anos, 25%.

Além disso, 27% dos jovens entre 16 e 24 anos reconhecem ir às compras atrás de marcas aprovadas por amigos e parentes. Se comparado a outras faixas etárias, os grupos de 25 a 34 anos correspondem a 19%, 35 a 44, 18% e 45 a 54, 15%.

“Esses números indicam a tendência de que uma boa parte dos jovens ostenta produtos que emprestam glamour e remetem a um padrão social mais elevado”, afirma o superintendente do SerasaConsumidor, Julio Leandro. “Porém, para a grande maioria, na ponta do lápis, essa realidade não cabe no orçamento.”

Ainda segundo a pesquisa, boa parcela dos jovens entre 16 e 24 anos demonstra disposição para o consumo imediato: 36% afirmam satisfação em gastar no ato ao invés de poupar e planejar a compra e 33% optam por parcelar quando não têm dinheiro para adquirir o bem à vista. Além disso, 41% admitem comprar por impulso, sem pensar muito.

Causa & efeito

O perfil de consumo das pessoas dessa faixa etária, revelado pelo IndEF, pode explicar outras conclusões do estudo: 37% das pessoas entre 16 e 24 anos reconheceram que ao menos uma vez em um período de um ano, notaram que as despesas eram superiores aos rendimentos. “Em alguns casos, o lado emocional comanda a carteira e o abismo das dívidas fica próximo. Tentar manter um padrão de vida que não condiz com o salário é o atalho para a inadimplência”, diz Leandro.

No geral, a nota em educação financeira dos jovens com idades entre 18 e 24 anos mostra que algum esforço no sentido de controlar a vida financeira precisa ser feito. Segundo o IndEF 2014, o grupo de 16 a 17 anos apresentou queda em relação à nota do ano passado: de 5,9 para 5,5. Da mesma forma, os brasileiros com idade entre 18 e 24 também caíram na comparação com 2013: de 5,9 para 5,8. A média geral dos brasileiros foi 6.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Novidade: Participe e comente nossas postagens usando o Facebook

Olá pessoal!


Estamos trazendo uma novidade para vocês, leitores do +Falando de Varejo .
Todas as postagens agora podem ser comentadas ou discutidas via Facebook.
O campo para comentários está logo abaixo das postagens relacionadas.
Para participar, discutir e contribuir para a construção de ideias, basta estar logado ou se logar ao fazer o comentário.

Simples assim!

Grande abraço,
Caio Camargo
Falando de Varejo
+Falando de Varejo

Vídeos: Starbucks Reserve Roastery and Tasting Room

Simplesmente, conforme os criadores, o Willy Wonka do café....

Inaugurada em Seattle, sede da Starbucks, trata-se de uma loja de mais de 1.400 metros quadrados dedicados ao café.



Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Falando de Varejo
+Falando de Varejo

Blitz: Addin - A loja do ano

A segunda edição do Prêmio Design de Varejo promovido pelo Retail Design Institute Brasil que ocorreu no dia 14 dezembro, na Escola Panamericana de Arte e Design em São Paulo, mais uma vez homenageou os melhores projetos de design de varejo do ano. O maior vencedor do dia foi a ADDIN Viagens, escolhida a Loja do Ano de 2014.

A ADDIN chega ao mercado com uma nova proposta de agências de viagens. O conceito foi totalmente desenvolvido pelo pessoal da FAL Design Estratégico em parceria com SONNE de Branding.

Segundo os criadores, o objetivo era materializar o core da marca, que é explorar novas experiências através das viagens. A loja em si estimula os sentidos e deixa o cliente livre para sonhar com o seu próximo destino nas telas interativas ou em lounges super confortáveis. O serviço "anywhere", em que o consultor vai atende o cliente através de diferentes canais, contribui para os pacotes personalizados especialmente para cada pessoa.

Vejam algumas fotos da loja do ano do 2º Premio Design de Varejo da RDI






Um grande abraço e boas vendas!
E parabéns aos envolvidos no projeto!
Mais detalhes sobre a FAL você também confere no excelente BLOG DA FAL: http://www.blogdafal.com.br/

Caio Camargo
Falando de Varejo

Pesquisa revela os hábitos da Classe Média Paulistana neste Natal

35% dos paulistanos não vão gastar nada do 13º salário com presentes neste final de ano. Segundo estudo da Hibou, este número triplicou com relação a 2013

O natal está próximo e para entender o consumidor paulistano, a Hibou empresa de pesquisa e monitoramento de mercado, realizou uma pesquisa feita em campo, com 557 pessoas da classe média paulistana (BC), entre os dias 20 e 26 de novembro em toda a capital de São Paulo. “A idéia desta pesquisa era entender como o paulistano está vendo este final de 2014, o que fará com o 13º salário e como as comemorações afetam o seu bolso e comparar com os dados obtidos em 2013” Explica Lígia Mello, sócia da Hibou e Coordenadora da Pesquisa.

A primeira pergunta da pesquisa era sobre o 13º salário. 19% dos entrevistados responderam que irão quitar dividas em atraso. Já 16% irão viajar e curtir, seguido de 13% que preferem usar o dinheiro a mais para equilibrar as finanças e comprar presentes agora no final do ano (14%). Apenas 5% investirão em rendimentos bancários ou próprios.

Número de presenteados dentro da casa do paulistano

Com relação à quantidade de pessoas que serão presenteadas este ano, 30% dos entrevistados não pretendem presentear ninguém, e 33% vão presentear até cinco pessoas. Temos ainda 15% que irão presentear até três pessoas, 19% irão até 10 pessoas e 3% para até 15 pessoas. Apenas 22% dos entrevistados já haviam comprado ao menos um presente de Natal, lembrando que 30% não irão comprar nenhum.

Sobre os gastos de final de ano tivemos 46% dos entrevistados disseram que querem gastar menos do que gastaram no final de 2013. Já 27% pretendem gastar a mesma coisa, 14% gastarão mais que ano passado e 13% não pararam para pensar ainda. Os motivos do maiores gastos são: 49% as coisas estão mais caras, seguido de 45% que têm mais presentes pra comprar e apenas 25% terão mais dinheiro neste natal para compras.

Hora das compras

Neste natal as “lembrancinhas” de menos de R$ 30,00 perderam também a força de consumo assim como em 2013. Apenas 7% dos entrevistados gastarão entre 10 e 30 reais. Por outro lado, 56% comprarão presentes entre 30 e 100 reais. Na hora de comprar, 75% dos paulistanos entrevistados costumam comprar o presente individualmente, 32% participam de algum amigo secreto e 11% costumam ‘rachar’ o presente com outras pessoas.

Com relação ao vale presente, os paulistanos são categóricos: 35% acham totalmente impessoal para se presentear, o que diminuiu com relação ao ano passado (43%). Já 29% acham práticos e 11% consideram rude. “Notamos que o vale presente aos poucos está ganhando o hábito de compras do paulistano” comenta Lígia.

Forma de pagamento

A forma de pagamento dos presentes é vista claramente com uma preocupação de não gerar uma nova dívida. 60% dos paulistanos vão pagar à vista (debito/dinheiro), 9% à vista no cartão de crédito, e apenas 20% vão parcelar no cartão de crédito. “O que nos chamou atenção este ano foram 9% dos entrevistados que disseram que eles mesmos farão os presentes neste natal” completa Lígia.

E o presente mais caro vai para....

A pesquisa observou que a pessoa do relacionamento direto é a preferência do paulistano, porém a porcentagem de pessoas que não dará presentes este ano redesenhou às prioridades e os pais superaram os filhos neste ano: 22% vão dar o presente mais caro para o marido/esposa/namorado/namorada, 20% para o pai ou mãe, 16% para filhos ou netos. Apenas 7% disseram que todos os presentes serão na mesma faixa de preço.

Preferência

Escolher presentes pode ser uma tarefa fácil ou uma grande cilada. A Hibou questionou o que as pessoas MAIS gostariam e MENOS gostariam de ganhar. “observamos que surgiram itens que não apareceram ano passado, como por exemplo, a intenção de ganhar dinheiro ou vale anual para restaurante/bar” comenta Lígia.

O que mais gostariam de ganhar: 34% disseram um carro, 32% viagem, 30% dinheiro, 29% roupa, 24% acessórios, 20% sapatos, 19% imóvel, 18% eletrônicos, 14% um iphone, 11% eletrodomésticos, 4% vale brinde anual e 58% ainda não sabiam durante a entrevista o que mais gostariam de ganhar.

O que menos gostariam de ganhar: 39% disseram par de meias, 36% utilidades domésticas, 26% roupas íntimas, 22% roupas, 16% higiene pessoal, 15% panetone, 11% pijama, 8% chinelo, 5% perfume, 3% chocolates.

Sobre o tipo de produtos a serem adquiridos, brinquedos e roupas aparecem com 40 % e 39% de intenção de compra, liderando o ranking. DVD’s, Livros e eletrônicos aparecem logo em seguida com 31% ( DVDs), 26% (livros) e 23% (eletrônicos).

Compra pela internet

As facilidades da internet ganham cada dia mais adeptos, mas ainda têm muito paulistano que não confia principalmente da entrega e por isso prefere a compra na loja física. Este ano 13% pretendem comprar ao menos um presente pela internet (queda de 20% em relação a 2013). Já 52% garantem que não comprarão nenhum via web e 34% ainda estão indecisos se vão ou não arriscar a compra pela internet. “Os principais motivos da desistência da compra pela internet são pouco poder de negociação e medo do produto não chegar a tempo” explica Lígia.

Promoções: A paixão do Brasileiro

As promoções de Natal que informam as reduções de preços parecem não estar convencendo mais. 58% não acreditam que há de fato uma redução, este número aumentou com relação à 2013 (49%). Já 24% não prestam atenção nas porcentagens, mas acreditam que pode ter algum desconto sim.

Nesta época do ano também, a maioria dos shoppings realiza promoções com brindes e sorteios, e observou-se que apenas 26% dos entrevistados se deslocam até o local caso seja de interesse o brinde oferecido. A maioria com 49% garantem que este formato de estímulo não os motiva a visitar um shopping. “Um dado que achamos interessante é que 63% das pessoas preferem brindes ao invés de concorrem a um sorteio, por exemplo, de carro ou viagem ao final da promoção do Shopping. Em 2013 eram 57% que pensavam assim. Isso mostra que cada vez mais eles preferem a certeza real do benefício adquirido” diz Lígia.

A Comemoração e o Paulistano

A noite de 24/12 é uma data especial no calendário da grande maioria dos paulistanos e brasileiros em geral. Na pesquisa, 80% dos entrevistados pretendem passar a data com os parentes. 23% pretendem passar com companheiro/a, 10% com os filhos apenas, 9% com os pais, 5% com os amigos, e apenas 1% pretende passar sozinho.

Além da celebração em si, foi perguntado qual é o significado do natal para o paulistano. 59% disseram ser uma festa para reunir a família. Já para 19% significa uma celebração religiosa, seguido de 13% que acreditam que é apenas uma data comercial. “Perguntamos também se o paulistano vê o próximo mais feliz e solidário nesta época do ano e notamos que Houve um aumento de 11% na percepção da “maioria sim” em relação a 2013, o que mostra as pessoas olhando mais pro lado humano” Explica Lígia.

O que não pode faltar na mesa de natal do Paulistano

33% responderam que não pode faltar peru, 33% disseram pernil, 25% lombo/chester, 25% árvore de natal, 17% cerveja, 14% panetone, 13% disseram presentes, 12% rabanada, 9% champagne e apenas 4% disseram que não comemoram natal.

Ao final da pesquisa foi questionado a todos, se hipoteticamente, o paulistano pudesse pedir ao Papai Noel que solucionasse um problema do país, qual seria. A maioria com 50% pediria para que resolvesse a corrupção, seguido de educação (12%), desemprego (12%), segurança (10%), saúde (8%) e moradia (7%).

Rede Drogal faz campanha para ajudar o Lar dos Velhinhos e a Apae de Americana

A Rede Drogal está disponibilizando as sete filiais de Americana e quatro de Santa Bárbara como pontos de arrecadação de leite e produtos de higiene pessoal para o Lar dos Velhinhos e a Apae de Americana. Para ajudar, basta doar os produtos e serão entregues às duas entidades.

“Esta é uma campanha sem limite para doações”, comenta Alex Camargo, coordenador de Marketing da Rede Drogal. “Mesmo com contribuições recebidas diariamente, as entidades sempre necessitam do apoio da população diante da demanda no atendimento aos assistidos”, completa.

Participar desta ação do bem faz parte da missão da Rede Drogal, que valoriza a cidadania e a solidariedade. Praticamente desde a sua fundação, em 1935, a empresa colabora com projetos sociais, esportivos e beneficentes.

Essa preocupação social resultou no selo da Fundação Abrinq – Empresa Amiga da Criança e no Prêmio Varejo, Serviço & Indústria de Responsabilidade Social e Sustentabilidade, promovido pela Acipi (Associação Comercial e Industrial de Piracicaba) e Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba). “Além dos produtos, quem quiser dar assistência às entidades pode entrar em contato pelos telefones (19) 3407-4459 (Lar dos Velhinhos) e (19) 2108-9393 (Apae)”, orienta Alex Camargo.

De acordo com o site oficial, o objetivo do Lar dos Velhinhos é resgatar e/ou preservar a identidade da pessoa idosa, para que não se sinta abandonada, sozinha, sem a família e os amigos. Atende 40 moradores a partir dos 60 anos com cuidados básicos, de saúde e outras necessidades. A entidade conta com funcionários e voluntários que auxiliam nas atividades e ouvem quem sente a necessidade de conversar e contar histórias sobre a vida.

A Apae nasceu da necessidade de oferecer atendimento especializado às crianças com deficiência de Americana. Fundada em 1968 como Centro de Recuperação Infantil de Americana (Creia) por um grupo de pais, professores especializados, médicos e pessoas da comunidade local, hoje a entidade se orgulha da sua história em defesa do reconhecimento frente à sociedade.

Também disponibiliza de funcionários e voluntários, sempre preocupados em melhorar a qualidade de vida dos alunos, desenvolvendo a autoestima com projetos e aprendizados que vão além da sala de aula, apresentado exemplos de superação e força de vontade. Possui atendimento clínico, fisioterapia, audiologia e faz a inclusão no mercado de trabalho e nas escolas entre outros serviços.

Serviço:
Filiais da Rede Drogal recebem doações de leite e produtos para higiene pessoal ao Lar dos Velhinhos e à Apae de Americana: Rua Rui Barbosa, 77 (Centro), Avenida de Cillos, 1525 (Centro), Av. Iacanga, 786 (Vila Molon), Av. Paschoal Ardito, 1090 (São Manoel), Rua Nove de Julho, 1344 (São Domingos), Av. Dom Pedro II, 1251 (Jardim Nova Americana) e Av. Cecília Meirelles, 356 (Zanaga). Em Santa Bárbara: Rua Tupis, 1.515 (Jardim São Francisco), Avenida da Amizade, 186 (Vila Dainese), Rua do Algodão (Cidade Nova) e Rua Santa Bárbara, 492 (Centro).

Casa Fiesta inaugura novo conceito de loja

Rede de supermercados lança novo layout em seu mais novo endereço

O Casa Fiesta Supermercados lança a terceira loja da rede com um conceito inovador mantendo o serviço, atendimento e produtos de qualidade das outras unidades. É uma nova experiência de consumo para os moradores da região através de uma loja clean e moderna que traz todo o diferencial da rede para o bairro Jardim das Américas.

“O novo layout facilita a vida do consumidor, que terá mais conforto, praticidade e agilidade na hora de comprar. A exclusividade de produtos de importação própria traz para o dia a dia desse bairro um gosto todo especial.”, ressalta Danielle Breda, Diretora de Qualidade e Produção do Casa Fiesta Supermercados.

Toda a comunicação visual foi reformulada. Por exemplo, os imensos cartazes de preço, tão populares em grandes redes, foram extintos. A prioridade é valorizar os produtos, por isso a sinalização ficou ainda mais simples e funcional.

No lugar das tradicionais e altas gôndolas brancas, o cliente encontrará gôndolas baixas e na cor preta, o que facilita o acesso e visualização dos produtos nas prateleiras. Além disso, a partir de qualquer ponto da loja é possível enxergar todo o ambiente, inclusive a natureza que envolve a experiência de consumo da nova loja. O projeto de iluminação é moderno e privilegia a luz natural.
A preocupação com o meio ambiente levou a rede buscar alternativas de baixo impacto ambiental e reduzido consumo de energia. Para tanto, foram escolhidos sistemas de alta tecnologia que utilizam CO² como fluído de refrigeração e expositores com portas e pintura eletrostática com tinta anti-bactericida.

Mix de serviços

Continuam como grandes atrativos da rede: o Espaço Saúde com produtos diet, light, sem glúten, sem lactose; o Espaço Exótico com temperos, molhos e pimentas importados. Na Rotisseria e na Padaria são oferecidos produtos frescos de fabricação própria, dentre eles pães, bolos e tortas.
O Açougue tem alta garantia de procedimentos que vão do abate até à mesa do consumidor com cortes de carnes especiais das marcas exclusivas da rede, a BBM – Brazilian British Meat e o Novillhas Del Paraná. Logo em frente ao açougue, foi criado departamento de churrasco e Cervejas Especiais onde é possível encontrar rótulos de cervejas artesanais e gourmet.

O Setor de Importados, um dos pontos fortes do Casa Fiesta, também estará na unidade Jardim das Américas. São massas, molhos, azeites, chocolates e biscoitos selecionados de países do mundo inteiro. A Adega, com grande variedade de vinhos, tem opções a preços competitivos e nesta unidade é integrada à loja.

A área total construída é de 2.900 m², com amplo estacionamento e um projeto arquitetônico contemporâneo. “Buscamos uma alternativa de design diferente da linha tradicional de fachadas desse tipo de empreendimento e que fosse de encontro a tendências construtivas atuais dentro da arquitetura.” afirma a arquiteta Catherine Moro, responsável pelo projeto. Segundo Moro, a loja destaca-se pela fachada contemporânea que traz as cores da marca em uma estrutura quadriculada adjacente a planos de cor.

Em breve, todas as lojas serão reformuladas de acordo com o novo conceito Casa Fiesta.

Jardim das Américas

O nome do bairro é uma homenagem às Américas (do Norte, Central e do Sul), tem alta densidade demográfica e é composto em sua maioria por casas, sobrados e conjuntos residenciais. Reduto de universitários, abriga o Centro Politécnico da UFPR e o Hospital Erasto Gaertner, além de ter um comércio bastante intenso. Recentemente ganhou um Viaduto Estaiado, uma obra de revitalização do corredor Aeroporto–Rodoferroviária que busca melhorar o trânsito da região.

Sobre o Casa Fiesta

Desde 2001, proporciona uma experiência única em compras comercializando produtos de alto padrão, nacionais e importados, incluindo itens exclusivos de importação própria. A rede oferece a melhor conveniência, estacionamento fácil, variedade, organização e rapidez, profissionais treinados e altamente qualificados nos três endereços em Curitiba (Alto da XV, Água Verde e Jardim das Américas).

Serviço:
Casa Fiesta Supermercados

Data: Diariamente
Horário: 8h às 22h (2ª feira a sábado) e 9h às 21h (domingos e feriados)
Lojas: Casa Fiesta Alto da XV (Rua XV de Novembro, 2357 I tel.: 41 3363-6774 I Curitiba-PR), Casa Fiesta Iguaçu (Av. Iguaçu, 3534 I tel.: 41 3343-5063 I Curitiba-PR) e Casa Fiesta Jardim das Américas (Av. Cel. Francisco H. dos Santos, 1450 I tel.: 41 3045-0706)
Cartões de crédito: American Express, Diners, Mastercard, Visa, Elo e Cabal.
Cartões de débito: Visa Electron, Maestro, Elo e RedeShop.
Convênios: Alelo, Sicredi, Sodexo, Senff, Sapore, Ticket Alimentação, Ticket Restaurante, GreenCard, Abrapetite e Cartão Qualidade.
Estacionamento gratuito e acessibilidade para portadores de necessidades especiais.
Informações: www.casafiesta.com.br

TendTudo é considerada uma das empresas que mais respeitam o consumidor

Empresa conquistou o 1º lugar em pesquisa realizada pela Shopper Experience em parceria com a Revista Consumidor Moderno

Pelo segundo ano consecutivo, a rede varejista de material para construção, TendTudo recebeu o prêmio de “Empresa que mais respeita o consumidor no Brasil”, na categoria Lojas de Material para Construção. A pesquisa, realizada pela Shopper Experience, em parceria com a Revista Consumidor Moderno, levantou opiniões de consumidores em São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Porto Alegre, Belo Horizonte, Brasília e Goiânia. A entrega da premiação foi realizada na sexta-feira, dia 12, no hotel Renaissance, em São Paulo.


Ao todo, foram 1.718 entrevistas, com mais de 10 mil respostas válidas, onde foram obtidas percepções de homens e mulheres das classes A, B, C e D. Questões como qualidade dos produtos e do atendimento, importância do varejo multicanal, preços competitivos e respeito à marca estavam entre os temas levantados. Empresas de diversos setores como alimentação, materiais esportivos, lojas de departamento, tecnologia, comunicação, automotiva, imóveis, entre outras, foram avaliadas e classificadas na pesquisa.

Atuando há 27 anos no varejo, a TendTudo conta atualmente com 16 lojas no Brasil e um mix de produtos com mais de 20 mil itens para construção, reforma e decoração. Sua premiação se deve a um esforço contínuo na qualificação de seus colaboradores e investimentos feitos nas lojas nos estados onde atua. Entre as ações empreendidas está o “Programa Qualifica”, projeto de treinamento e reciclagem de recursos humanos com foco em toda a equipe comercial, do atendimento a entrega final do produto.

Em 2014, foram inauguradas duas unidades no Distrito Federal e uma no Ceará, além de revitalização de lojas e investimentos em tecnologia de logística estocagem nos Centros de Distribuição. Atualmente, a empresa conta com maior capacidade de armazenagem, o que facilita o abastecimento com redução do tempo de viagem dos produtos entre os fornecedores e as lojas.

Segundo o Diretor de Marketing e Vendas da rede, Abel Dantas, a pesquisa reforça um trabalho conjunto entre todas as equipes da empresa. “Estamos no caminho certo em relação aos nossos negócios, com fortalecimento contínuo em nossas praças. Graças ao empenho de todos, conseguimos um crescimento acima de dois dígitos nas vendas e continuaremos com os nossos planos de expansão e oferta dos melhores produtos, com os principais fornecedores do setor de materiais para construção”, reforça o executivo.

Para Stella Kochen Susskind, presidente da Shopper Experience e coordenadora da pesquisa, há mais de uma década o estudo tem colaborado não apenas para melhorar e avaliar as relações de consumo no país, mas para detectar a real percepção do consumidor brasileiro. Pioneira no Brasil em pesquisas com clientes secretos, Stella afirma que o fato de o brasileiro associar o respeito à qualidade do produto é revelador. “Significa que o brasileiro saiu do patamar do consumo imediato – aquele que valoriza aspectos superficiais – para o consumo crítico. Na prática, a durabilidade é que está em questão, ou seja, quanto vou pagar e quanto vou usar”, analisa.

A executiva acrescenta que a máxima “o brasileiro adora promoções” também está sofrendo alterações que revelam um novo perfil de consumo no país. “Somente 5% dos entrevistados apontou promoções, ofertas, brindes, sorteio e desconto como respeito ao consumidor. Na prática, significa que o brasileiro está iniciando um processo de fazer contas, não se deixando enganar facilmente por ações vazias de significado real – seja ganho financeiro ou produtos associados à compra”, afirma.

Sobre a TendTudo

Há 27 anos no mercado, a TendTudo é pioneira no segmento Home Center no Brasil. A empresa é líder em Goiás e atua em outros cinco estados brasileiros e no Distrito Federal. São 16 lojas físicas, situadas em Goiânia (GO), Brasília (DF), Fortaleza (CE), Recife (PE), São José do Rio Preto (SP), Salvador(BA), Lauro de Freitas(BA), Feira de Santana (BA) e São Luis (MA). A empresa se consolida como referência entre as redes do varejo nacional no segmento, reunindo em cada uma de suas lojas as melhores marcas e produtos para construção, reforma e decoração.

PBKIDS abre mais duas lojas temporárias para o Natal


A rede de brinquedos PBKIDS inaugurou duas lojas temporárias para serem novas oportunidades de compras de Natal. As lojas no Shopping Tamboré, em Barueri – SP, e no Mueller Shopping Center, em Curitiba, estarão abertas até o dia 31/12/14 e 31/01/15, respectivamente, e recebem todos os lançamentos do mercado de brinquedos e novidades para o verão.

Nos dois shoppings a rede PBKIDS conta com lojas de grande sucesso entre o público infantil. No Mueller, a PBKIDS acrescenta mais diversão e alegria há 14 anos entre as crianças curitibanas. No Shopping Tamboré, a rede leva os principais brinquedos nacionais e importados para a região paulista desde 2002.

As lojas temporárias possuem temática natalina e participam da promoção de Natal “20 quartos da imaginação”: a rede PBKIDS vai sortear 20 quartos decorados e cheios de brinquedos da marca Hasbro. A cada R$ 200 em compras o cliente ganha um cupom, e comprando produtos Hasbro, recebe cupons em dobro. A loja temporária PBKIDS do Shopping Tamboré fica no térreo e do Mueller Shopping Center no subsolo.

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Comércio do Rio Grande do Sul deve encerrar o ano com crescimento de 2,5% nas vendas

Dados foram apresentados em entrevista coletiva da FCDL-RS

A economia gaúcha teve saldo positivo em 2014 na comparação com o restante do país, conforme o Relatório Econômico do balanço de 2014 da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Rio Grande do Sul (FCDL-RS). Os dados foram apresentados pelo presidente da FCDL-RS, Vitor Augusto Koch, em entrevista coletiva na terça-feira (16/12). A estimativa para o ano de 2014 no índice de volume de vendas do comércio varejista do Rio Grande do Sul é de crescimento de 2,5% na comparação com o ano passado. O período mais crítico no comércio gaúcho foi entre junho e agosto, em função da Copa do Mundo.

A avaliação com o cenário nacional também é positiva. Enquanto o comércio no Estado cresceu 2,5%, nacionalmente o setor teve queda de 1,12%. Já os serviços tiveram alta de 1,9%, contra 0,4% na média brasileira. Apenas a indústria apresentou retração de 3,9%, sendo que no Brasil o índice foi de - 1,62%.

Os artigos de uso pessoal e doméstico, que incluem itens como brinquedos, joias e acessórios para o lar, foram os que mais cresceram em volume de vendas no Estado, com alta de 8,33%, entre janeiro e setembro deste ano. Os combustíveis e lubrificantes ficam na segunda posição, com crescimento de 6,44%, seguidos por artigos farmacêuticos e médicos (+ 6,19%). Já a maior queda em volume de vendas foi no setor de equipamentos e materiais para escritórios, de informática e comunicação (-17,49%), seguido de livros, jornais, revistas e papelaria (-2,96%) e veículos e motocicletas (-1%).

Segundo o levantamento da FCDL-RS, com base em índices da Capital, os preços no Rio Grande do Sul subiram no decorrer de 2014. A maior alta foi nas despesas pessoais, como lazer, tratamentos estéticos, serviços bancários e empregados domésticos, com 9,65% de aumento. Em segundo lugar, educação (8,77%) e, em terceiro, alimentação (8,73%). Esses três itens também ficam acima da alta de preços da média nacional.

Inadimplência

Em novembro de 2014, o número de dívidas regularizadas no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) aumentou 0,79% em relação a outubro do mesmo ano. A FCDL-RS atribui a melhoria principalmente às campanhas de recuperação de crédito e à injeção de capital extra na economia com o 13º salário.

Nesta época do ano é que a maior parte das dívidas é feita. O número médio de parcelas para as compras de Natal é 4,9, o que significa que a maioria dos presentes estará paga após maio de 2015.

Projeções para 2015

O cenário brasileiro favorecerá o comércio em 2015 em diversos fatores e o baixo desemprego é um deles. A FCDL-RS acredita que esse índice deve seguir em patamares reduzidos. A entidade projeta o crescimento do PIB entre 0,8% e 2% e um crescimento do consumo entre 1,5% e 2,8% das vendas no varejo.

A desvalorização do real é analisada sob um aspecto otimista, já que resulta no aumento da competitividade da exportação no país. Com a moeda brasileira valendo menos, encarecem os produtos importados e a produção nacional é privilegiada.

O que pode prejudicar as estimativas do ano que vem é a inflação, que tende a permanecer acima do centro da meta do Banco Central (mais do que 4,5% ao ano). A inadimplência também segue maior que o razoável e traz dificuldades de crédito para as pessoas físicas.

Franchising cresce 9,3% de acordo com Pesquisa de Desempenho do 3º trimestre

Estudo indica uma recuperação do setor, após o fraco desempenho registrado no 2º trimestre

A indústria do franchising ampliou seu faturamento em 9,3% no 3º trimestre deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado. Isto é o que indica a Pesquisa de Desempenho Trimestral do Franchising que acaba de ser divulgada pela ABF – Associação Brasileira de Franchising.

Em relação ao 2º trimestre de 2014, o 3º tri apresentou um faturamento 10,6% maior. O crescimento do setor nos meses de julho a setembro indica uma recuperação após o fraco desempenho registrado no 2º trimestre deste ano.

“É importante observarmos que dados como esses revelam o vigor do franchising brasileiro, mesmo diante de um cenário econômico adverso e de um ano tão atípico como foi 2014”, avalia a presidente da ABF, Cristina Franco.

Na comparação do desempenho do setor nos nove primeiros meses de 2014 com igual período de 2013, o estudo registra uma alta do faturamento de 6,8%.

Ainda de acordo com a pesquisa, 69% das redes ampliaram o faturamento na comparação entre o 3º e o 2º trimestre deste ano.

Os números positivos referendam as projeções da entidade. Com este novo cenário, a ABF projeta um crescimento do faturamento do setor em torno de 7% em 2014. O percentual é ainda consideravelmente acima do PIB, que, segundo a mais recente revisão feita pelo Governo, deve ficar em torno de 0,5%. A respeito do número de pontos de venda (PDVs), a ABF prevê uma alta de 10% para o ano de 2014 em relação a 2013.

Com relação a abertura e fechamento de unidades, o levantamento apontou neste 3º tri um crescimento de 2,9% em novos PDVs ante 1,0% de unidades fechadas.

Para a presidente da ABF, apesar da melhora de cenário, o momento requer atenção. “O franchising no Brasil é de fato uma indústria madura, que tem sua força, contudo está inserida na economia e sofre os efeitos do baixo crescimento do País. Sabemos que a expectativa para 2015 é que também seja um ano de dificuldades. Portanto, mantemos a recomendação de cautela aos empresários do setor, de cuidado na gestão de suas operações, para que possamos manter o franchising em uma trajetória de desenvolvimento sustentável”, afirma Cristina.

Expectativas para 2015 - Estudos da entidade projetam um crescimento do faturamento do setor para o próximo ano de 7,5% a 9,0%, e para abertura de novas unidades, entre 9% e 10%.
“As redes de franquia continuam aprimorando a performance das unidades abertas e executando seus planos de expansão em cidades que oferecem oportunidades de negócio, sobretudo no interior do País. As pessoas querem consumir onde residem e as marcas de franquia já perceberam isso”, conclui a presidente.

Água de Cheiro apresenta coleção de águas perfumadas para o verão

A marca de perfumes e cosméticos Água de Cheiro aposta na brasilidade como tema da nova coleção e traz quatro diferentes fragrâncias.


Inspirada no tropicalismo e na brasilidade, a marca de perfumes e cosméticos Água de Cheiro aposta na nova coleção de colônias Águas, que vem em quatro versões destacando os quatro cantos do país do norte ao sul, passando pelo nordeste e sudeste, são elas: Jogando o Charme Colhendo Flores!; É Ginga! É Malícia!; Mulata Arretada! Rosa Apimentada e Pintando o 7!. As colônias enaltecem variadas sensações que são capazes de criar conexões entre as pessoas por meio de acordes aromáticos frutais, florais e especiados.

As colônias são suaves e frescas, e ideais para serem usadas diariamente, especialmente nos dias mais quentes do ano. Cada fragrância é caracterizada por uma cor e segue um estilo diferente, inspirado no folclore e na cultura popular brasileira, que estão ligados a alegria, alto-astral e diversão. Desenvolvidas pela Aeger Perfumes e Cosméticos, as colônias estão disponíveis em duas volumetrias de 120 ml e 250 ml e estarão disponíveis no mercado a partir de Dezembro de 2014.

Cia das Unhas inaugurou franquia no Shopping Grande Rio

A Cia das Unhas abriu a sua primeira franquia na Baixada Fluminense, no Shopping Grande Rio. Recém-inaugurada, a marca se destaca pelo atendimento especializado com profissionais experientes e qualificados.

Entre os serviços realizados estão: manicure e pedicure tradicional, unhas decoradas, acrigel, porcelana, fibra de vidro e spa dos Pés.

Com o investimento de R$180 mil, a franquia oferece o que tem de mais moderno no embelezamento e tratamento de unhas, seguindo sempre os padrões nacionais e internacionais.

Com o foco em todos os públicos, tanto masculino quando feminino, a Cia das Unhas possui um preço acessível, que varia de R$17 o serviço da manicure tradicional a R$20 o spa dos pés.

Segundo Paulo e Eliane Mores, franqueados da unidade no Shopping Grande Rio, a escolha foi através de um ampla pesquisa de mercado que apontou o shopping como um centro de compras de alta performance na região. “É o melhor e o maior shopping da Baixada Fluminense. Estamos otimistas com a receptividade e a procura dos clientes pela nossa marca”, conta Paulo.

Lançamento do Foodtraders, marketplace para o Food Service

Marcio Blak, executivo do e-commerce, está lançando um novo marketplace do setor de Food Service, o Foodtraders.

O mercado de Food Service é muito extenso, e complexo, envolve milhares de insumos, centenas de categorias e diversos equipamentos e serviços. Lidar com tudo isto e ainda ter sucesso é muito dificil.

Quando você inicia a montagem de um Restaurante, ou de um empreendimento similar como Bares, Kilos, Rodizios, Deliveries, Caterings ou Buffets, descobre que precisará passar grande parte do seu dia útil procurando, cotando e analisando propostas de fornecedores para escolher o melhor, com melhor custo-benefício para sua operação entre outros detalhes para ter o sucesso desejado. Depois, no dia-a-dia, alguns fornecedores podem ter que ser trocados, produtos saem do mercado, outros entram e são melhores, e manter sua linha de fornecimento é uma tarefa árdua.

Como seria se você encontrasse todos juntos em único lugar ?

Pensando neste dia-a-dia complexo do mundo da alimentação fora do lar é que a FoodTraders.com.br surgiu. Trouxemos a idéia de um marketplace onde fornecedores do mercado de alimentação e compradores de restaurantes e similares possam se encontrar, tudo isto, de forma prática e online, em poucos cliques.

Se você é um Restaurante veja as facilidades para buscar e pesquisar, cotar preços e fechar pedidos, tudo em poucos cliques e online. E o melhor, com planos Grátis ! Teremos também planos Premiums onde o Restaurante terá maior número de funcionalidades e até mesmo integração ao ERP de uso diário.

E se você é um Fornecedor, que tal vender mais ? Nosso marketplace permite que voce seja conhecido por milhares de restaurantes no Brasil, aumente sua clientela, fidelize os clientes pelas facilidades oferecidas e lucre muito mais. Receba seus pedidos online, direto em seu email ou integrado ao seu ERP. Também disponível planos gratuitos e premiums.

Nosso lançamento será em 2015. Assim, aproveite e faça seu pré-cadastro no site www.foodtraders.com.br, é apenas uma indicação de intenção, sem comprometimento de afiliação, mas com benefícios exclusivos para quem tiver feito o pré-cadastro.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Shopping Pátio Higienópolis recebe a primeira pop-up store mundial da Smashbox

Marca de cosméticos de Los Angeles abre sua primeira pop-up store ao público de São Paulo, no Pátio Higienópolis

Neste sábado, 13 de dezembro, o Shopping Pátio Higienópolis inaugurou a primeira pop-up store mundial da Smashbox Cosmetics, única marca de maquiagem nascida num estúdio de fotografia e idealizada pelo fotógrafo Davis Factor, que traz em seu DNA os segredos e tendências dos Smashbox Studios em Los Angeles. A Smashbox fica no Piso Pacaembu.

A Smashbox brasileira reproduzirá um ambiente de backstage de estúdio de fotografia, com elementos como a parede com fundo infinito, iluminação cenográfica e as estações de maquiagem. Nelas, produtos marca registrada Smashbox ficam ao lado dos lançamentos e do portfólio de mais de 250 produtos. O projeto da loja do Pátio Higienópolis é assinado pelo time criativo da Smashbox Cosmetics de Los Angeles, liderado pelo Diretor Internacional de Store Design, Ricardo Parra e foi 100 % executado no Brasil.

Segundo a Diretora Geral da Estée Lauder Brasil, Paula Pontes, o Brasil, com seu grande potencial varejista, trouxe à marca a oportunidade de testar novo modelo de varejo por meio de uma PopUp com operação própria.

Na Smashbox, o consumidor contará com o atendimento dos Studio Artists, profissionais especializados em demonstração de aplicação dos produtos, que o auxiliam a encontrar os itens adequados para o seu tipo de pele e preferências. Na pop-up é possível ainda conhecer e agendar os serviços Smashbox - Studio Access e participar de eventos de experiência de marca.

Horário de funcionamento em dezembro: de segunda a sábado, das 10h às 23h; domingos, das 10h às 22h.

Spicy recebe o prêmio Top of Mind

A rede de lojas foi a mais lembrada por designers e arquitetos na categoria utensílios domésticos para cozinha.

A rede de lojas Spicy, especializada em produtos de cozinha, mesa e bar, acaba de receber o prêmio Top of Mind na categoria utensílios domésticos para cozinha. O Prêmio é organizado pela Editorial Magazine e realizado pelo Instituto Datafolha. Este ano, a pesquisa ouviu 306 arquitetos e designers de todo o País sobre 17 segmentos divididos em 103 categorias.

A Spicy foi lembrada por 24% dos entrevistados como marca de utensílios domésticos para cozinha e comemora o resultado. “Figurar entre as marcas mais lembradas pelos profissionais que trabalham com decoração e design é muito significativo para a Spicy. Este é um público importante para nós e o prêmio nos despertou ainda mais para desenvolver um trabalho mais personalizado junto a estes profissionais”, comentou Alessandro Reina, gerente de operações da rede.

Esta foi a 17ª edição do Prêmio e a Spicy é premiada desde 2004 como principal marca de utensílios de cozinha. A rede trabalha com produtos de marcas importadas, entre elas a Cuisinart, que também foi uma das mais lembradas pelos profissionais na categoria eletroportátil.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Preços nos supermercados paulistas sobem em novembro

Índice de Preços dos Supermercados (IPS/APAS) registra alta de 1.27% e inflação atinge 7,33%

Os preços nos supermercados de São Paulo tiveram alta de 1.27% em novembro em comparação com o mesmo período de 2013, segundo o Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela APAS/FIPE.

Preços tiveram alta de 1,27%
No acumulado do ano (de janeiro a novembro), a inflação registrou alta de 7,33%. A título de comparação com novembro de 2013, a inflação acumulada no ano era de 2,92%.

Segundo análise do gerente do departamento de Economia e Pesquisa da APAS, o economista Rodrigo Mariano, a alta verificada em novembro foi puxada pelo aumento de 9,36% nos preços dos Produtos In Natura (frutas, legumes e verduras, e os tubérculos). As frutas tiveram alta de 7,15%; o dos legumes, 7,58%; verduras, 4,66% e tubérculos, 23,49%.

Os fatores climáticos e a entressafra agravam a falta do produto nas gôndolas, pressionando o aumento nos preços. Este fato vem sendo verificado no caso da batata e do limão (itens que mais apresentaram alta nos últimos meses).

O preço da batata subiu 60,02% e a tendência é de continuidade da elevação, uma vez que a região sul do país está no início de sua produção e o estado de São Paulo está no término, gerando um período de entressafra.

Já o limão, com alta de 70,95% em novembro influenciada pelo clima mais seco, tem o período de safra entre os meses de junho e setembro, o que deverá apresentar elevação mais moderada nos preços.

Outro segmento que apresentou alta dos preços em novembro foram as carnes bovinas e suínas (3,08% e 3,23%, respectivamente). Com relação às carnes bovinas, a estiagem tem provocado a diminuição da qualidade do pasto, sendo necessária a utilização da ração animal para a alimentação dos bovinos, o que encarece o custo da produção e consequente aumento nos preços. Outro fator de destaque está relacionado à elevação na quantidade de carnes exportadas, que afeta a disponibilidade do produto no mercado interno. Em novembro, as maiores elevações foram verificadas nas carnes: alcatra (5,56%), contrafilé (5,85%) e patinho (2,90%).

Os preços dos semielaborados de modo geral (carnes, cereais e leite) apresentaram elevação em novembro de 0,19% impactados diretamente pela alta nos preços das carnes bovinas (3,08%), carnes suínas (3,23%) e cereais (2,14%). Em 12 meses, a elevação dos preços dos semielaborados foi de 5,76% e no acumulado do ano (janeiro a novembro) a alta foi de 6,91%.

Os preços dos produtos industrializados apresentaram ligeiro crescimento em novembro com variação de 0,49% devido aos preços de derivados de carne (0,61%) e do leite (0,23%).

Os preços das bebidas alcoólicas apresentaram alta em novembro, com variação de 1,22%, reflexo da elevação do preço da cerveja em 1,17%. Em 12 meses a alta nos preços foi de 10,40% e no acumulado do ano (janeiro a novembro) a alta foi de 8,92%. As bebidas não alcoólicas registram alta de 0,73%, diante da alta, principalmente, nos preços de refrigerante (0,89%). Em 12 meses a alta nos preços foi de 11,31% e no acumulado do ano (janeiro a novembro) a elevação foi de 9,71%.

Os preços dos produtos de limpeza apresentaram alta de 0,17% impactados pela elevação no preço do sabão em pó (0,99%) e sabão em barra (0,78%). Em 12 meses, a elevação nos preços dos produtos de limpeza foi de 11,03%. Já no acumulado de janeiro e novembro, houve alta de 10,22%.

Os artigos de higiene e beleza apontaram alta de 0,66% impactados pela elevação nos preços do creme dental (1,28%), escova dental (0,87%) e shampoo (0,26%). Em 12 meses, a elevação nos preços dos artigos de higiene e beleza foi de 7,82%. Já no acumulado de janeiro e novembro, houve alta de 7,61%.

Queda - Panificados e alimentos prontos tiveram queda nos preços (-0,33% e -0,93%, respectivamente), o que contribuiu para uma maior estabilidade do segmento de produtos industrializados. Em 12 meses, a elevação nos preços dos produtos industrializados foi de 5,84% e, no acumulado do ano (janeiro a novembro), a alta foi de 5,25%.

Plano Real - Na avaliação desde a criação do Plano Real, em 1994, os preços mostram elevação mais moderada no setor supermercadista. O IPS/APAS apresentou variação acumulada de 166,18%; o IPCA/IBGE (São Paulo) - Alimentos e Bebidas -, 338,10%; o IPCA/IBGE (Brasil) - Alimentos e Bebidas -, 354%; o IPC-FIPE, 276,96% e o IPA/FGV 517,45%.

Sobre a APAS- A Associação Paulista de Supermercados representa o setor supermercadista no estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade conta com 1,2 mil associados, que somam 2,8 mil lojas.

Grupo Partage lança "selo social"

Vivendo uma fase de crescimento e maturação, o grupo Partage lançou esse ano um novo projeto que mostra o comprometimento da empresa com as regiões onde atua. O Selo Partage Social nasceu da motivação de prestar um trabalho social fundamentado às instituições assistenciais situadas nas regiões onde os shoppings centers administrados pelo Grupo estão instalados.

O objetivo da ação é estreitar o relacionamento da empresa com a comunidade de convivência, além de contribuir para a melhoria da qualidade de vida das pessoas no entorno de seus empreendimentos. A ação também fortalece a relação com lojistas e o público do shopping, além de incentivar o engajamento da marca em projetos sociais.

A primeira ação a ganhar o Selo Partage Social é a campanha institucional ‘Padrinhos de Natal’, que convida os consumidores do centro de compras a apadrinharem as crianças de comunidades e instituições carentes do entorno, doando brinquedos, roupas e sapatos. A ação acontece simultaneamente nos seis shoppings do grupo em operação.

O nome e o slogan da Partage já refletem que esta proposta nasceu junto com a concepção da marca. Com o slogan “Transformando cidades e pessoas”, é com essa proposta que a empresa vem ampliando seu portfólio no segmento de shopping centers, priorizando investimentos em cidades carentes de centros comerciais. A origem do nome Partage vem do idioma francês, com o significado de partilhar.

A Partage foi criada em 1997, em São Paulo, com origem no mercado imobiliário. Em 2010, iniciou sua atuação na divisão Shopping Centers. Em apenas quatro anos, o segmento de shoppings do grupo já reúne oito empreendimentos, em quatro regiões do país. Juntos, os shoppings em operação totalizam 240 mil m² de área bruta locável (ABL) e geram cerca de 25 mil empregos diretos.

Consumidor diminui a frequência nos supermercados, segundo Nielsen

•Estudo realizado pela Nielsen no terceiro trimestre de 2014 mostra que consumidores diminuíram 5,6% as idas ao ponto de venda nos supermercados


Aumento do gasto é impulsionado pelas classes A e B, ou seja classe C deixa de ser o motor de crescimento do consumo no varejo
Pesquisa global de confiança do consumidor segue a tendência, pois apesar do brasileiro estar na linha de otimismo (acima de 100 pontos), ainda está abaixo do desempenho do ano passado, cujo índice foi de 109 pontos


O cenário econômico de incertezas mudou o comportamento de consumo dos brasileiros neste último trimestre. O endividamento, a alta inflacionária fez com os consumidores diminuíssem em 5,6% a ida ao supermercado. Isso é o que mostra o estudo do terceiro trimestre da Nielsen (www.br.nielsen.com), provedora global de informações e insights sobre o que o consumidor assiste e compra.

“Agora o consumidor tem de fazer suas escolhas para sustentar o bem-estar conquistado”, diz Priscila Nahas, analista de mercado da Nielsen. “Principalmente quando falamos da Classe C, considerada o motor do consumo até o ano passado”, explica. “Tanto que a classe AB foi a responsável por impulsionar o consumo contribuindo com 67,8% dos gastos em todos os canais no terceiro trimestre”.



E com a desaceleração do consumo, há um grande desafio para o varejo e para indústria, pois a perspectiva de vendas não é tão boa. Em janeiro, o volume de vendas cresceu 7,1% na comparação anual. No acumulado até agosto, o índice ficou em 5,2%, e a previsão da Nielsen é que termine o ano em 3,4% com margem de 1 ponto percentual para mais ou para menos.

Os números ainda ficaram positivos porque houve um verão bem intenso o que elevou a venda de algumas categorias como cerveja, sorvete e protetor solar. Além disso, a Copa do Mundo trouxe resultados positivos, mas concentrados em poucos mercados.
Um outro dado interessante é que a cesta de alimentos perecíveis, auditados pela Nielsen, foi a que mais cresceu até o terceiro trimestre de 2014. “Pode ser um indício das pessoas diminuírem as refeições fora do lar”, explica Priscila.



CONFIANÇA DO CONSUMIDOR –

E para alinhar o raciocínio, uma outra pesquisa da Nielsen sobre confiança do consumidor, mostra que apesar do brasileiro estar na linha do otimismo (acima de 100 pontos), ainda está abaixo do desempenho do ano passado, cujo índice foi de 109 pontos. E isso se reflete globalmente. O índice de confiança do consumidor ao redor do mundo mostra uma perspectiva de otimismo cauteloso, pois avançou um ponto pelo segundo semestre consecutivo (98 pontos).
NORTE-AMERICANOS – O destaque fica para os norte-americanos. O índice de confiança do consumidor subiu quatro pontos (107). A população nos Estados Unidos está otimista quanto às intenções de gastos imediatos (a única região a alcançar um percentual majoritário de 51%).