sábado, 30 de janeiro de 2016

Novas tendências e o que realmente vale a pena para você

Olá amigos do varejo

Chega-se ao início de um novo ano e somos abarrotados de novas tendências de consumo. Mesmo falando de tendências, ou seja, algo que vem lentamente caminhando para uma direção, há sempre novos termos, novas fórmulas, tecnologias ou novidades em geral colocadas no nosso caminho, nos forçando a repensar todo o negócio.

Tendências são como a moda: Você pode adotar o que todo mundo está falando ou utilizando, mas no final, o que mais importa é buscar algo que sirva ou melhor se adapte exclusivamente para você e seu estilo, no caso, seu negócio.

Mesmo que nos próximos anos o futuro seja algo difícil de se desenhar ou de se pensar hoje, uma ruptura de tudo e de todos os padrões que hoje conhecemos, eu acredito que por mais que os hábitos de consumo sejam alterados, seja pelo avanço de novas tecnologias, que abrem novas possibilidade de contato e comunicação, seja por questões sociais, como novos comportamentos, novos mercados, na grande massa do varejo, principalmente os que atuam localmente, não acredito em uma mudança de impacto tão brusca.



Sim, daqui a 10, 15 anos ou que sabe mais, ainda vão existir mercearias, padarias, açougues e uma porção de outras “lojinhas”, muitas delas ainda da mesma maneira tal qual encontrada hoje.

Em minha opinião, a única coisa que não tem abalado os bons comerciantes desde os tempos do “guaraná com rolha”, como diria minha saudosa vovó, ainda é a EXPERIÊNCIA DE COMPRA.

Eu acredito que esse é um dos mais importantes focos que o varejista tem que ter, e acredito que só vai “sobreviver”, desde os tempos que vivemos hoje por conta da crise, ou até mesmo por conta dos próximos avanços ou evoluções de negócios que ainda irão surgir.

Mesmo em modelos que que hoje empregam uma disruptura total de processos, o que está em jogo é a tecnologia ou a experiência de compra?

Quando falamos no Uber, por exemplo, o que fez a fama do aplicativo foi chamar um taxi pelo celular, ou o serviço prestado, como o carro, o ar-condicionado, o uniforme, a “aguinha gelada” ou as balinhas servidas? Se fosse pela tecnologia, outras empresas ligadas aos taxis tradicionais já não o estavam fazendo? Eu não vejo uma crítica a favor do Uber que não seja relacionada ao serviço diferenciado.

Quando pensamos em Netflix, chama-se a atenção toda a tecnologia envolvida, ou a experiência de se assistir o que você quer no horário que melhor se adapte a seu tempo disponível?

A gente fala de tecnologia como uma grande evolução de processos, mas ADORAMOS ir para cidades menores ou turísticas, tanto aqui no Brasil como fora, e poder viver a experiência de outros tempos, de outras culturas. Aceitar um cartão de crédito ou quem sabe o pagamento de um produto ou serviço via celular pode ser uma boa, mas não "alterar o todo, a essência do negócio e da experiência". O problema da tecnologia é que ela homogeneíza a maioria das experiências de comprar. Eu por exemplo, já me enchi de ver lojas conceitos com o mesmo padrão da Apple, que ao meu ver, já precisa de outra linguagem. Já está ficando velha para o público novo.

Esse é outro problema quando se persegue a tendência e que tem total relação com a moda. É sempre mais caro estar antenado. Vale a pergunta: Vale a pena a vanguarda? Se as contas fecham no final do mês, com certeza. Mas prefiro o caminho da autenticidade.

Onde deve estar seu foco? Na experiência de compra, baseando não somente naquilo que você vende, mas em todo tipo de serviço que seja tangível ao processo de compra de seu cliente.

Há hoje uma série de novos caminhos, desde uma fusão (ou convergência, outro termo famoso), dos canais digitais e físicos, onde os dispositivos mobiles (leia-se aí os smartphones, brevemente só phones já que todo mundo vai ser smart) são o principal elo entre a marca e o consumidor, passando por revoluções que novas tecnologias como a realidade virtual ou a impressão 3D ainda vão impactar no varejo.

Mas impacta para todo mundo?

Com certeza não. Vão sempre existir os “opinion leaders” (líderes de opinião) no mercado, termo empregado há anos nos estudos de marketing, que sempre vão buscar o novo, o “disruptivo”, e que hoje esse papel está sendo concedido aos millennials, mas que já foi papel de outras gerações, como a X e Y (poxa, e a Z?)

Mesmo assim, esse público ainda representa apenas um “retrato” no gigantesco álbum de consumidores (ok, ainda sou do tempo de revelar fotos) que temos por aí, principalmente em um país como o Brasil, onde cada estado ou por vezes regiões menores ainda têm características ímpares de comportamento e compra.

Você já escutou essa: Sua empresa tem que estar adaptada ao seu público consumidor, e essa é a lição mais simples dos novos tempos. Não dá mais para empurrar o que se quer, mas se de uma maneira podemos oferecer o que o seu público quer, também podemos observar e buscar ser autênticos, criando novos modelos, novos produtos e serviços, SEMPRE pensando na experiência de compra.

Não é fácil acompanhar o mercado, também não é fácil decidir se o novo ainda será útil daqui a 2, 3 anos. Pense com calma, espere as coisas amadurecerem, mas não seja o último a entrar no barco!

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
@caiocmgo

sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Franchising se adapta para manter crescimento de 8,3% em 2015

Número de redes em operação no Brasil supera 3.000 marcas e faturamento atinge R$139,593 bilhões

O franchising brasileiro enfrentou a atual realidade econômica do País com resiliência e criatividade. De acordo com a pesquisa do desempenho de 2015 divulgada pela ABF – Associação Brasileira de Franchising, o setor registrou no ano passado um crescimento de 8,3%, atingindo R$ 139,593 bilhões. Entre os destaques revelados pelo balanço do franchising em 2015 está a maior capilaridade das redes, dentro e fora do País. De acordo com a pesquisa, o movimento do franchising para o interior do País se tornou mais intenso, chegando a cidades com menos de 50 mil habitantes.

“Atenta a essa tendência, nos últimos anos, a ABF tem apoiado o mercado, levando informação e capacitando empreendedores por todo o Brasil, tendo a capilaridade como um dos seus pilares estratégicos”, explica a presidente da ABF, Cristina Franco.

O balanço de 2015 também revelou que o crescimento do setor se deu de maneira mais acentuada nas regiões Nordeste e Centro-Oeste em relação aos tradicionais centros de negócios do país. A presença do franchising nos municípios brasileiros atingiu 40% no ano passado, ante a 37% em 2014.


Em 2015, o trabalho em rede demonstrou ser um fator chave para a manutenção do crescimento do setor. As marcas usaram seu poder de negociação e o know-how compartilhado para enfrentar a nova realidade do País. “Essa estrutura permitiu que muitas redes não repassassem integralmente as pressões inflacionárias para o preço final de seus produtos e serviços. Além disso, as franquias, de forma geral, têm ticket médio compatível com o bolso do brasileiro”, afirma Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado, relacionamento e sustentabilidade da ABF.

Segundo Cristina Franco, a Associação tem acompanhado trimestralmente o desempenho e os desafios das franquias com o intuito de oferecer instrumentos para que o setor atravesse esse período da melhor forma possível. “As redes conseguiram manter um bom ritmo durante os três primeiros trimestres do ano passado, porém o desempenho do último trimestre foi inferior às expectativas, o que refletiu no balanço anual”, afirma a presidente.


EVOLUÇÃO DO FATURAMENTO DO FRANCHISING

90 mil novos postos de trabalho

O estudo da ABF indica que o franchising brasileiro atingiu a marca de 1,189 milhão de trabalhadores diretos em 2015. No ano, foram abertos mais de 90 mil postos de trabalho.


EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE EMPREGOS DIRETOS NO FRANCHISING

Aumenta o número de unidades

De acordo com o levantamento, o número de unidades de franquia em operação no Brasil chegou a 138.343 no ano passado, resultando numa expansão de 10,1% em relação a 2014. O movimento de abertura e fechamento de pontos de venda ao longo do ano resultou em um saldo de 12.702 novas unidades franqueadas.


EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE UNIDADES DE FRANQUIAS

Novas redes

Os dados apurados pela ABF indicam que existem no País mais de 3 mil marcas em operação, registrando um aumento de 4,5% no número de redes em relação a 2014. Dessas, 95% são de origem nacional. Em 2015, 131 novas marcas de diferentes segmentos iniciaram operações de franchising. Dentre elas estão Casa Bauducco, Cia. dos Livros, Di Pollini, Espaço Laser e Paris Jóias.


EVOLUÇÃO DO NÚMERO DE MARCAS

Internacionalização

O estudo indica que 28 marcas iniciaram atividade fora do Brasil no ano passado, totalizando 134 redes brasileiras com operações no exterior. A intensificação da participação das redes brasileiras em missões comerciais, feiras e rodadas de negócios internacionais tem contribuído decisivamente para que cada vez mais marcas made in Brazil operem ao redor do mundo. “O recrudescimento da economia brasileira, a desvalorização do real e a recuperação de mercados como dos Estados Unidos intensificaram o movimento de internacionalização de franquias brasileiras. Nesse sentido, as missões internacionais e o esforço de promoção das redes de forma conjunta entre a ABF e a Apex estão ajudando a pavimentar este caminho, que ainda tem muito a ser percorrido”, afirma Tieghi. Alguns exemplos de mar cas que abriram seus horizontes internacionais são Bibi, Clube Melissa, Lilica & Tigor, Liz e Mundo Verde.
|
O mercado mais procurado continua a ser os Estados Unidos, com 37 marcas, seguido de Paraguai (25), Portugal (21), Argentina (16) e México (13). Os segmentos de Alimentação (18%), Esporte, Saúde, Beleza e Lazer (17%), Acessórios Pessoais e Calçados (15%), Educação e Treinamento (12%) e Negócios, Serviços e Outros Varejos (11%) são os mais internacionalizados.

Evolução do faturamento por segmento

De acordo com a pesquisa, Acessórios Pessoais e Calçados apresentou a maior variação de receita, crescendo 12,0% na comparação com 2014. O segmento foi beneficiado, entre outros fatores, pelo profissionalismo na entrega de produtos e serviços, variação cambial e ticket médio baseado no tripé qualidade, design e preço. Marcas como Óticas Carol, Óticas Diniz, Chilli Beans, Carmen Steffens e Havaianas são exemplos dessa expansão.

Registrando um crescimento de 10,2%, Negócios, Serviços e Outros Varejos ficou na segunda posição. Os destaques deste segmento são AM PM Mini Market, BR Mania, Correios, Dia% e Seguralta – Bolsa de Seguros.

Hotelaria e Turismo alcançou o terceiro lugar, com faturamento 9,0% maior. As marcas que representam o segmento são CVC Brasil, TAM Viagens, Accor Hospitality, Flytour Franchising e CI.

A receita do segmento Alimentação cresceu 8,9%, colocando-o em quarto lugar. As promoções e a frequente adequação do cardápio à nova realidade do consumidor garantiram esse crescimento. Entre as redes, destacam-se Subway, Cacau Show, McDonald’s, Bob’s e Nosso Bar.

O segmento de Serviços Automotivos ficou com a quinta posição, registrando um faturamento 8,8% maior no período, beneficiado pelo crescimento da demanda de serviços como mecânica e manutenção de veículos. As marcas representantes do segmento são Jet Oil, Lubrax Mais, Localiza Rent a Car, Multipark e Acquazero.

Projeções para 2016

Tendo como referência as pesquisas trimestrais de desempenho realizadas pela ABF e os indicadores econômicos, a Associação projeta para o setor um crescimento de 6% a 8% em faturamento; de 8% a 10% em número de unidades e de 4% a 6% em número de marcas.

Metodologia

A pesquisa da ABF foi realizada com redes associadas e não associadas, que juntas representam 47% do faturamento do setor. Os números do desempenho do setor são apurados em pesquisa por amostragem, cruzados com levantamentos feitos por entidades representantes de setores correlatos ao sistema de franquias – tais como Apex-Brasil, CNC e ABRASCE – órgãos de governo como o IBGE, e instituições parceiras, caso do SEBRAE. Auditados por empresa independente, os dados divulgados pela ABF servem ainda de referência para governos, entidades internacionais do franchising, como World Franchise Council e FIAF – Federação Ibero-americana de Franquias.

Mundo Verde inaugura segunda loja em São Caetano do Sul

Abertura é parte do projeto de expansão da marca, que já conta com 137 unidades no estado de São Paulo

A cidade de São Caetano do Sul, referência em qualidade de vida no Brasil, ganhou mais um Mundo Verde. Localizada no Park Shopping São Caetano, a loja acaba de ser inaugurada e soma-se ao total de 137 unidades espalhadas por todo território paulista. A filosofia da marca é oferecer qualidade de vida e bem-estar em um variado mix de produtos, destinados aos diversos públicos.

Natural de São Caetano, a proprietária da franquia, Lívia Rocha, conta que se desligou do antigo trabalho na área de marketing, onde trabalhou por vários anos, e decidiu empreender. “Sempre quis ter meu próprio negócio e optei por uma franquia por já existir um modelo estruturado, além de orientação para este meu novo desafio. Pesquisei muito sobre franquias adequadas ao meu perfil e percebi que o Mundo Verde era exatamente o que eu procurava, por seu know-how e histórico no setor”, afirma.

O Mundo Verde é a maior rede de lojas especializadas em produtos naturais, orgânicos e para o bem-estar da América Latina. Nas prateleiras de todas as unidades, os consumidores encontrarão uma variedade de produtos que inclui alimentos naturais, funcionais, orgânicos, diet, light, sem glúten, sem lactose, além de diversos tipos de chás, suplementos para atletas e fitoterápicos.
Para esclarecimentos de dúvidas, dicas e orientações sobre como os alimentos podem ajudar a melhorar a qualidade de vida, o Mundo Verde disponibiliza nutricionistas em todas as unidades, além do serviço gratuito Alô Nutricionista, que funciona por meio do telefone 0800-022 25 28. www.mundoverde.com.br.

O coquetel de inauguração da unidade acontecerá no dia 25 de fevereiro, a partir das 17 horas, com a presença do modelo e co-fundador do Mahamudra Brasil, Jonas Sulzbach e também da Chef de Nutrição Funcional Bruna Pavão.

SERVIÇO
Mundo Verde Park Shopping São Caetano
Endereço: Alameda Terracota, 545 - Cerâmica, São Caetano do Sul – 2° Piso loja 2088
Telefone: (11) 4233-8267

Shopping centers faturam R$ 151,5 bilhões em 2015

Setor apresentou alta de 6,5% nas vendas do ano passado, em comparação a 2014

Com 444 milhões de visitas mensais, o mercado de shopping centers brasileiro registrou, em 2015, alta de 6,5% nas vendas em relação ao ano anterior, atingindo total de R$ 151,5 bilhões, segundo a Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). A expectativa do setor para 2016 é manter o ritmo de 6,5% de crescimento.


“Como diversos outros setores, tivemos um 2015 muito desafiador, com um cenário de incertezas na esfera econômica. Ainda assim, a indústria de malls comemorou a chegada de 18 novos empreendimentos e apresentou um desempenho acima do varejo em geral. O mix de lojas diversificado, a segurança, a conveniência e os novos serviços que vêm sendo agregados aos centros de compras, além da grande capacidade adaptação de cada empreendimento às características de seu público, continuam sendo fortes atrativos para o frequentador”, avalia Glauco Humai, presidente da Abrasce.

No balanço do ano, a categoria de perfumaria cresceu 9%. Os segmentos de lazer/entretenimento (8,4%); conveniência/serviços (6%) e alimentação (5,3%) também tiveram desempenho favorável ao longo de 2015, todos acima de 5%.

Cenário

A indústria nacional de shopping centers recebeu 18 novos centros de compras em 2015. O número de lojas cresceu 3,1%, totalizando 98.200 estabelecimentos comerciais em malls. “Esses dados, somados às expansões pelas quais muitos shoppings estão passando, confirmam a força da indústria, com projetos em andamento e uma oferta diferenciada e cada vez mais completa de serviços e produtos aos frequentadores”, reforça Humai.

A região Sudeste foi a que ganhou a maior quantidade de novos empreendimentos – ao todo foram 8 – seguida pelo Nordeste, com 7 lançamentos no ano. Do total de shoppings inaugurados, 12 ocorreram fora dos grandes centros. Segundo o Censo Abrasce 2015-2016, 48% dos shopping centers estão localizados em capitais brasileiras e 52% em outras cidades. Apesar de perfis variados, 41% dos malls localizam-se em municípios com até 500 mil habitantes, o que aponta para uma tendência cada vez maior de interiorização no setor.

Segundo a Abrasce, há 30 lançamentos anunciados até o fim de 2016, 23 deles em cidades que não são capitais. Neste ano, 13 municípios receberão seu primeiro shopping, todos com porte de até 500 mil habitantes. “Mais desenvolvidas e com maior poder de compra, as cidades do interior e mesmo de regiões metropolitanas cresceram e se desenvolveram economicamente, passando a exigir maior proximidade de grandes centros comerciais, bem como acesso às facilidades proporcionadas por um shopping”, afirma Humai.

A estimativa de investimento total em novos projetos em 2016, incluindo shoppings a inaugurar e expansões, é de mais R$ 14 bilhões. Grande parte desses investimentos estará concentrada em cidades com menos de 500 mil habitantes (61%) e em shoppings de pequeno (42%) ou médio porte (36%). Ainda, mais da metade desse valor está dividida entre Sudeste (36%) e Nordeste (30%). Na sequência, concentram os investimentos as regiões Sul (18%), Centro-Oeste (11%) e Norte (5%). Dos atuais 538 shoppings, cerca de 16% estão em fase de expansão e 29% possuem planos de ampliar em médio e longo prazo.

“Diversas cidades menores, concentradas em regiões mais afastadas das áreas metropolitanas, receberam seu primeiro shopping em 2015. Esses lançamentos contribuíram para a valorização do entorno, crescimento do comércio e aumento na arrecadação de impostos nessas localidades. São tantos os benefícios para a população, que todas as cidades passaram a querer seus centros de compras e o setor está acompanhando este movimento. Para 2016, muitos lançamentos estão previstos em municípios menores e, seguindo esta tendência, ainda há espaço para expansão dos shoppings no país. Por esses e outros fatores, acreditamos na continuidade do desenvolvimento do setor ao longo do ano de 2016”, conclui o presidente da Associação.

6 tendências de varejo na América Latina

As tendências mais importantes estão agrupadas em três segmentos: shopper, canais e produtos. Destacam-se o mix de formatos, o e-commerce e o interesse por produtos mais saudáveis.


As tendências mais importantes do varejo na América Latina vão desde as estratégias de shopper, passando pela fidelização dos clientes, o e-commerce e a variedade de formatos, até chegar aos produtos, que hoje são apreciados pelo consumidor. A Nielsen compilou as tendências mais importantes do universo varejista na região latino-americana em uma análise completa, agrupando as mais relevantes em seis blocos.

1.Shopper Marketing

São todas as estratégias para mercados de nicho e de segmentação. O mais importante neste ponto é entender o shopper e compreender que todos são diferentes. Hoje em dia, é fundamental considerar a geração a qual pertencem os shoppers para definir as diferentes estratégias.A geração com maior crescimento é a dos Boomers (50-64 anos), mas, sem dúvida alguma, são os Millennials (Geração Y) que detém o maior poder econômico e que ditam as regras em termos de consumo global.

Baby Boomers – a geração de hoje - Os conhecidos como Baby Boomers possuem hoje o consumo de 40% de PGC (produto de grande consumo), sendo eles os principais responsáveis pelas compras do lar. Atualmente, eles representam a parcela da população que conta com o maior poder aquisitivo no mundo. Ao contrário dos Millennials (Geração Y), para os Boomers a qualidade vs. o preço é o principal driver de compra e seus hábitos se concentram em produtos especializados.

Millennials (Geração Y) – a geração do futuro - Estima-se que no ano de 2018, representarão a metade do consumo global e espera-se que em 2025 já sejam 75% da força mundial. É a geração que hoje tem a maior representatividade na população e está mudando as regras do jogo e das estratégias de mercado, movendo-as para uma era mais moderna, digital e dinâmica. É importante ter em mente que a melhor idade para gerar maior conexão e fidelidade com uma marca é entre os 18 e 34 anos.

2. Fidelização do Shopper

Os programas de fidelidade se institucionalizaram com o decorrer do tempo, convertendo-se hoje em um aspecto que, definitivamente, é crucial no momento de ganhar um shopper. 82% dos shoppers asseguram que, provavelmente, escolheriam um varejista que lhes oferecesse um programa de fidelidade. Entretanto, quando falamos da América Latina, apenas 46% dos varejistas oferecem algum programa deste para seus clientes. A maioria trabalha com a troca de pontos por dinheiro ou alguns optam por oferecer um diferencial com valor agregado, como cupons de descontos, evento, entre outros.

Apesar disso, fidelizar os clientes não é uma tarefa fácil, ainda que alguns se digam “clientes fiéis”, o que na verdade não são. Muitos mudam constantemente de varejista ao encontrarem uma melhor oferta de preços (42%), outros buscam produtos com melhor qualidade (28%), melhor serviço (18%), melhor sortimento (7%) e melhores características (3%).

3. Mix de Formatos

Na América Latina, o mix de formatos se evidencia em todos os países da região. Porém, as estruturas mudam e há pontos fortes e diferenciais interessantes, mas todos influenciados pela conveniência e comodidade.

· Canal Tradicional (lojas)

Equador, República Dominicana e Peru são atualmente os países com maior concentração de canais tradicionais e onde o desenvolvimento do varejo não aconteceu tão rapidamente.

· Moderno (supermercados)

O canal moderno teve seu desenvolvimento mais forte no Chile, Brasil, México, Argentina e Colômbia, onde os supermercados ganharam um importante espaço. Nesses países, o consumidor busca por comodidade e conveniência, o que também fortaleceu os supermercados pequenos.

· Drogarias

As drogarias, ou farmácias, seguem sendo um canal com grande importância em países como Venezuela, Porto Rico e Chile. Localidades estas onde grandes players se instalaram, melhorando a frequência de compra, ticket médio e “share of wallet” (parcela do bolso).

E graças a este mix de formatos que hoje o shopper tem mais opções na América Latina, aumentando as visitas aos supermercados (30%), hipermercados (27%), lojas de descontos/ clubes de compra (15%), conveniência (14%) e online (8%).

“Neste sentido, nascem negócios paralelos à atividade principal como agências de viagens, seguros, giros, telefonia celular, cartões de créditos, centros comerciais etc.” comenta Jonatas Rosa, Executivo de Retail Services do Brasil.

4. E-commerce

O comércio eletrônico cresce mundialmente a uma taxa de 23%. Aproximadamente, 1.000mm de consumidores globais estão dispostos a fazerem suas compras em supermercados online.

O mercado que mais acendeu no e-commerce, no último ano, foi a Ásia – Pacífico, seguida pela América Latina, que cresce a taxas de 21,5%, sendo o Brasil o país que mais impulsiona o crescimento, seguido pelo México.

9% dos compradores globais usam cupons virtuais e baixam os aplicativos dos varejistas para receberem informações e/ou promoções. Na América Latina, a média é de 10%, mas com possibilidades de crescer até 64%, de acordo com o Estudo Global de e-commerce da Nielsen.

5. Marcas Próprias

O desenvolvimento das marcas próprias nos países desenvolvidos é bastante alto e está focado, essencialmente, em um portfólio amplo de produtos e diversas faixas de preços.

A marca própria representa, em nível global, 16,5% das vendas, de acordo com o Reporte Global Nielsen. Com 45%, a Suíça lidera o ranking de produtos de marca própria. Na América Latina, a líder em vendas é a Colômbia, com 15%, embora se tenha constatado crescimento em todos os países medidos pela Nielsen neste reporte (Argentina, Chile, Brasil, México, Venezuela, Peru).

A diferença, talvez, seja a percepção que os consumidores têm sobre a qualidade das marcas próprias na América Latina. De qualquer forma, a economia continua a ser o principal fator na escolha de uma marca própria, especialmente quando as famílias buscam reduzir seus custos (44% tem esta preferência).

81% dos consumidores preferem que a localização das marcas próprias seja ao lado das marcas comerciais, para assim encontrá-las mais facilmente. Um fator chave, de acordo com os resultados do Estudo Global da Nielsen sobre este tema, revela que os consumidores comprariam mais dessas marcas se houvesse maior variedade na oferta (71%) e 34% consideram que há uma excelente relação entre preço e qualidade.

6. Saudáveis

51% dos entrevistados no Estudo Nielsen sobre Saúde e Bem-Estar consideram que estão acima do peso e 70% dos mesmos estão realizando algum tipo de dieta ou exercício físico para diminuí-lo. Esta é uma das razões pela qual a cesta de Saudáveis, ou Alimentos e Bebidas que têm benefícios funcionais ou representam um consumo mais light, cresce cada dia mais regionalmente.

SOBRE A NIELSEN - Nielsen Holdings plc (NYSE: NLSN) é uma empresa global de gestão de informação, que proporciona um entendimento completo sobre o que os consumidores assistem e compram (Watch & Buy). No segmento Watch, a Nielsen oferece aos clientes de mídia e publicidade serviços de medição de audiência (Total Audience) de qualquer dispositivo em que é possível ter acesso a conteúdos (vídeo, áudio, texto). O segmento Buy oferece aos fabricantes de bens de consumo e varejistas uma visão global única do desempenho da indústria. Ao integrar as informações dos segmentos de Watch e Buy com dados de outras fontes, a Nielsen apresenta aos seus clientes uma medição de primeiro nível, bem como análises avançadas que permitem o crescimento de seus negócios. A Nielsen, empresa conceituada na Standard & Poors 500, está presente em mais de 100 países, representando 90 por cento da população mundial. Para mais informações, visite www.nielsen.com.

Três tendências de marketing que serão sucesso em 2016

Por Janaína Almeida


No início do ano é comum nós reavaliamos as estratégias para melhor planejar o futuro. Se esse processo é essencial na sua vida pessoal, imagine a relevância dele para seu negócio ou empresa. Para tornar sua missão um pouco menos árdua, confira a seguir três apostas de marketing certeiras para 2016.

1) Mobile avança com força total

Durante mais um ano, o mobile será o grande motor propulsor de transformações da nossa indústria. Para se diferenciar em 2016, as marcas deverão elaborar estratégias para ampliar sua presença online de maneira eficiente, as mensagens móveis podem ser uma excelente opção para atingir esse objetivo. Atualmente, aplicativos como Whatsapp e Facebook Messenger já possuem mais de um bilhão de usuários ativos mensais em todo o mundo e planejam ampliar sua gama de serviços e oportunidades de marketing para o uso de empresas. De toda forma, é um campo a ser explorado.

Dentro deste cenário, um número que tem ganhado cada vez mais notoriedade é o de pessoas que “conversam” com seus assistentes pessoais. A busca por voz aumenta de forma constante. Um desafio para os profissionais de marketing e comunicação será ofertar os serviços de seus clientes através de um conteúdo digital para esse meio de forma relevante e qualitativa.

2) O audiovisual reafirma seu poder

Contra fatos, não há argumentos. Observando os movimentos contemporâneos de comunicação é fácil perceber que a disputa pela audiência entre Facebook e YouTube está se tornando cada vez mais acirrada e a tendência é só piorar! Contudo, para sua empresa não há cenário melhor. Enquanto acontece esse duelo de gigantes, o público encontra-se sedento por conteúdo e novidades e a bola da vez é o audiovisual. Sua empresa terá em mãos espaços e formatos variados para investir e ampliar a presença da sua marca nas redes, oferecendo aquilo que o público quer, dar o play!

3) Sim, o conteúdo é rei

Depois do Big Data, a tendência agora é o Small Data, uma análise de dados específicos para fins ainda mais específicos. Com essas informações é possível traçar estratégicas assertivas para uma audiência que busca por um conteúdo mais qualificado. Isso significa que o branded content irá decolar e dar um novo tom à comunicação empresarial no próximo ano. Marcas globais já estão atualizadas com esse movimento, fornecendo excelentes conteúdos a respeito de suas áreas de atuação. Agora, é a hora e a vez das pequenas e médias empresas ingressarem nesse universo. Se você ainda não sabe do que se trata, dê uma olhadinha aqui.

E pra você, quais serão as principais tendências de 2016? Faça suas apostas!

Janaína Almeida é jornalista na InformaMídia Comunicação e colaboradora do Blog da PME (www.informamidia.com.br/blog).

Sobre a InformaMídia

A InformaMídia é uma agência de comunicação focada no atendimento a empresas de pequeno e médio porte dos mais variados segmentos da indústria e serviços. A empresa realiza um diagnóstico 360º graus da comunicação de cada cliente, oferecendo soluções customizadas que auxiliam no atingimento de seus objetivos estratégicos de marketing e vendas e atuando diretamente na geração de resultados efetivos e de longo prazo.

Wow! Nutrition e APAS sorteiam R$ 1 milhão em prêmios com a campanha “Marcas Campeãs”

A cada três produtos da Sufresh ou R$ 40 em compras, consumidor recebe um cupom para participar da maior promoção de supermercados do estado de São Paulo

A Wow! Nutrition através de sua marca Sufresh – que é vice-líder da categoria de sucos e néctares no Brasil – participa da segunda edição da campanha “Marcas Campeãs”. Realizada pela Associação Paulista de Supermercados (APAS), “Marcas campeãs” é a maior promoção de supermercados do estado de São Paulo e tem como objetivo incentivar o aumento de vendas no varejo paulista.



De 1º de fevereiro a 10 de abril, a cada R$ 40 em compras nos supermercados cadastrados na campanha o consumidor ganha um cupom para participar do sorteio. É possível ainda aumentar as chances de ganhar comprando os produtos Sufresh. A cada três produtos da marca (desde que a compra totalize no mínimo R$ 40), o consumidor recebe mais um cupom.

A campanha “Marcas Campeãs” sorteará mais de R$ 1 milhão em prêmios, entre eles uma casa. Toda a linha de sucos e néctares Sufresh está participando da promoção.

Fazem parte da ação mais de 1.000 pontos de vendas das principais redes de supermercados distribuídas por cerca de 250 cidades do estado de São Paulo. Para participar do sorteio, os consumidores devem cadastrar o código do cupom no site: promocaomarcascampeas.com.br. Os sorteios de prêmios acontecem nos dias 20 e 23 de abril.

Sobre a Wow! Nutrition

A Wow! Nutrition atua no segmento de bebidas saudáveis, com marcas como Sufresh, Soyos e Feel Good, no segmento de adoçantes, com Assugrin, Doce Menor, Gold e Tal e Qual, e em nutrição infantil, com Vitalon. A empresa emprega 1200 funcionários distribuídos entre sua sede administrativa, na capital paulista, e sua planta industrial em Caçapava (SP). Com o slogan “Nutrição para o bem viver”, a Wow! Nutrition expressa jovialidade, inovação e preocupação com a nutrição.

*Certificado de autorização: SEAE/MF 04/0618/2015

Vegasmall inaugura operação no shopping Tucuruvi

A partir do próximo sábado, 30 de janeiro, começa a funcionar a mais nova opção de entretenimento do Shopping Tucuruvi: o VegasMall, espaço dedicado a torneios e eventos de pôquer.

Localizado no 3º Piso do Shopping, ao lado do Cinemark, o VegasMall ocupa uma área de 320 m2, com capacidade para reunir 60 jogadores simultaneamente, dispostos em seis mesas profissionais.

A casa funcionará em dias alternados, entre quinta e domingo, sempre a partir das 15h. A idade mínima para participação é de 18 anos.


Serviço:
VegasMall Eventos
Local: Shopping Tucuruvi, 3° Piso (ao lado do Cinemark)
Endereço: Rua Antonio Maria Laet, 566, Tucuruvi

Sobre o Shopping Metrô Tucuruvi
Inaugurado no dia 18 de abril de 2013, o Shopping Metrô Tucuruvi é o primeiro empreendimento comercial totalmente integrado ao terminal de ônibus e metrô na zona norte. Com projeto arquitetônico diferenciado e inovador, conta com 236 lojas e 61 opções de alimentação, além de 2.188 vagas para estacionamento coberto. Seu corredor único – com escadas rolantes nas pontas – facilita o acesso, a circulação e a visibilidade. Está ancorado com marcas consagradas de beleza, bem-estar, moda e entretenimento. Entre elas: Renner, Marisa, Riachuelo, Casas Bahia, Magazine Luiza e Ikesaki.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Brasileiro pretende sair das dívidas, economizar e investir em 2016

Antes de investir é importante planejar e guardar dinheiro para não colocar o orçamento em risco.
O novo ano assim como de costume, trouxe consigo uma série de promessas e desejos e para a maioria da população brasileira uma meta se destaca em relação as outras. Segundo a pesquisa do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), a maioria dos entrevistados (37%) tem como principal meta para esse ano o pagamento das dívidas atrasadas.

Ainda estamos em janeiro e muita gente já tem procurado uma forma para fazer com que 2016 seja um ano diferente e repleto de oportunidades para que seja possível economizar e investir. Pequenas mudanças na rotina têm feito a diferença na vida dos brasileiros e alguns setores devem sentir o impacto das novas alternativas encontradas por quem quer terminar o mês sem estar no vermelho, com uma boa quantia para investir e evitar que o capital fique parado.

Comer em restaurantes e lanchonetes tem sido um dos primeiros cortes na lista dos brasileiros, já que a praticidade e comodidade de não ter de preparar lanche e refeições em casa tem pesado no bolso da maioria. Segundo pesquisa realizada pela Associação das Empresas de Refeição e Alimentação (Assert), o brasileiro gasta quase um salário mínimo por mês ao optar por restaurantes e lanchonetes. Além da alimentação, lazer é um aspecto que permite uma economia considerável e atualmente boa parte das cidades, como Belo Horizonte possuem programação gratuita para todas as idades e estilos.

Além da busca pela economia, não deixar o capital parado é um dos objetivos dessa mudança de hábitos. Em tempos nos quais a poupança, o investimento mais tradicional do país, não oferece o mesmo rendimento, parece difícil encontrar uma opção de investimento que não exija do pequeno investidor muito capital para um investimento inicial. Márcio Placedino, Consultor de Valores Mobiliários registrado na CVM, Analista CNPI-T registrado na APIMEC e também um dos sócios-fundadores da Toro Radar (empresa que tem ensinado diversos investidores iniciantes como e onde investir) comenta sobre essa questão:

“Há uma ideia equivocada por parte de quem não acompanha o mercado de capitais, que investir é algo burocrático e pouco acessível. Se falarmos de Bolsa de Valores então, as pessoas tendem a achar que é algo distante da realidade delas, mas não é verdade. A Toro mostra justamente o contrário, temos profissionais e cursos que permitem ao iniciante ter uma ampla visão do mercado e entender o funcionamento dele, os riscos e as oportunidades.”

Márcio Fernandes, CEO da Elektro, será palestrante da Super Rio Expofood 2016

O executivo Marcio Fernandes falará sobre sua filosofia de gestão


O executivo Márcio Fernandes, CEO da distribuidora de energia Elektro, será palestrante da Super Rio Expofood 2016, feira promovida pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (ASSERJ). O gestor falará sobre sua filosofia de gestão, que valoriza as pessoas e torna os negócios mais sustentáveis.

Autor do livro "Felicidade dá Lucro", Fernandes foi eleito pela revista Você S/A o líder mais admirado do Brasil em 2014, tendo a maior pontuação da história da pesquisa, com 99% de satisfação e engajamento de sua equipe. A palestra acontece no dia 17 de março, às 16 horas, no Pavilhão 4 do centro de convenções Riocentro.

Essa será a 28ª edição da Super Rio Expofood, que é considerada uma das maiores feiras supermercadistas da América Latina. A convenção que reúne milhares de empresários e profissionais dos setores de Supermercado, Panificação, Hotelaria, Franchising, Conveniência e Restaurante, já tem mais de 300 empresas confirmadas. Para obter mais informações, acesse o site www.superrio.com.br

CPMF prejudicará principalmente pessoas físicas e pequenas empresas, avalia especialista

A presidente Dilma Rousseff defende a volta da CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) como sendo “fundamental para o país sair o mais rápido da crise”. Mas o “imposto do cheque”, embora seja visto pelo governo como tábua da salvação, além de não agradar uma boa parte do Congresso, ainda sofre muita resistência também da própria população.

“Em vez de aumentar a já estratosférica carga tributária, o governo deveria promover uma efetiva redução de gastos públicos, com mais boa vontade. Não há espaço para mais tributos, já que o país vive uma retração econômica, com o aumento do desemprego, e a sociedade sempre pagando o pato”, diz Luciano De Biasi, sócio-diretor da De Biasi Auditores Independentes, que acredita que a volta da cobrança da CPMF afetará a todos, pessoas físicas e também as empresas.

Para ele, se realmente o desejo da presidente prevalecer, a volta do imposto afetará toda a cadeia produtiva, pois toda compra e venda de bens e serviços será onerada pela CPMF. E assim também ocorrerá com qualquer pessoa que faça uma movimentação financeira.

“Aqueles que tiverem mais força no mercado poderão repassar esses custos para o consumidor final. Já o pequeno empresário, muitas vezes, não tem poder de barganha e acaba absorvendo boa parte do impacto do aumento da carga tributária. Por tudo isso, a CPMF é um tributo injusto, uma vez que onera mais os contribuintes de baixa renda”, conclui o especialista.

INVISTA lidera movimento para aquecer indústria têxtil

Cadeia têxtil se movimenta no Brasil

Atenta ao cenário da economia brasileira, a INVISTA movimentará mais uma vez o mercado. O grupo americano, detentor da marca LYCRA®, promoverá em meados de março um fórum para discutir oportunidades e alternativas para a retomada do crescimento da indústria têxtil. O encontro, que também trará iniciativas para um planejamento de longo prazo para o setor, reunirá executivos vindos da Europa e Estados Unidos, grandes players do segmento, além de especialistas do mundo têxtil que abordarão temas de relevância do cenário global, investimentos em tecnologia e inovação, cases de sucesso, importação/exportação, criação de valor e alternativas para o desenvolvimento sustentável de toda a cadeia.

O segmento, que produziu cerca de R$ 126 bilhões*, representa atualmente cerca de 5,6% do valor total da produção da indústria brasileira de transformação, excluídas as atividades de extração mineral e a construção civil.

*Dados de 2014; de acordo com IEMI – Inteligência de Mercado

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

CEO do Giraffas é o novo presidente do IFB - Instituo de Foodservice Brasil

Segundo relatório IDF – Índice de Desempenho Foodservice, realizado mensalmente pelo IFB, setor apresentou crescimento de 6,2% nas vendas em 2015 e sinaliza crescimento de 7,7% para 2016

Alexandre Guerra: Agora presidente do IFB
Tupa Gomes, presidente da Martin Brower, passou o posto de comando do Instituto Foodservice Brasil, formado pelos líderes das principais e mais relevantes empresas do mercado de Foodservice, para Alexandre Guerra, CEO do Giraffas. Tupa ainda fará parte do conselho do Instituto, que abrange um mercado com números superlativos, totalizando o valor estimado de R$ 60 bilhões de faturamento e empregando mais de 220 mil colaboradores. Em termos de pontos de venda são mais de 9600, com projeção para 2016 de 10.700 estabelecimentos, e que atendem hoje, cerca de 80 milhões de consumidores por mês.

Desde 2011, o setor de Alimentação Fora do Lar (foodservice) vem passando por uma forte evolução, com crescimento médio anual acima de 9%, contudo, segundo o último Índice de Desempenho Foodservice (IDF) de janeiro, produzido mensalmente pelo IFB, com análises da GS&MD – Gouvêa de Souza, o indicador apontou crescimento nominal de 6,0 % (sobre o mesmo mês do ano anterior) no faturamento nominal de vendas dos operadores de restaurantes. Já no conceito de vendas mesmas lojas (estabelecimentos abertos há 13 meses, desconsiderando lojas fechadas ou em reforma), o resultado apurado foi de decrescimento nominal de 0,2% para o mês.



Em 2015 apenas dois meses tiveram crescimento acima de dois dígitos, sinalizando um momento de insegurança da economia brasileira, justificada pelos últimos indicadores macroeconômicos divulgados, que são os principais influenciadores para o baixo resultado do consumo e do varejo, como o nível de desemprego, que ultrapassou os patamares do ano de 2010, de 6,7%, chegando a 6,9% em 2015, a contínua desaceleração da massa salarial, o encarecimento e restrição na concessão do crédito e o recorde de baixa na confiança do consumidor, que atingiu 75,2%, no mês de dezembro de 2015, o menor patamar desde o inicio da série em setembro de 2005.


Apesar de um crescimento menor nas vendas, os associados apontaram que o repasse da inflação em seus estabelecimentos foi abaixo que a inflação apurada pelo IPCA (IBGE), reafirmando o compromisso que o Instituto tem com os consumidores. As empresas informaram que o aumento de preços foi de 9,6%, enquanto que o IPCA total de dezembro (acumulado de 12 meses) foi de 10,67%, já o IPCA de Alimentação no Domicílio foi de 12,92% e de Alimentação Fora do Lar foi de 10,37%.





Resultados trimestrais dos operadores de restaurantes

Segundo projeções trimestrais de vendas dos operadores de restaurantes do IFB para 2016, o Instituto conclui que o ano será um pouco melhor que o ano 2015. A projeção do indicador de venda nominal total para o primeiro trimestre de 2016 (crescimento sobre o mesmo trimestre do ano anterior) deve atingir o patamar de 7,2%, já no conceito mesmas lojas, a previsão de crescimento será de 2,5% para 2016.



Resultados Anuais dos operadores de restaurantes

No ano de 2015, tivemos crescimento de 6,2% nas vendas. O IBF sinaliza crescimento de vendas de 7,7% para 2016, já no conceito mesmas lojas o setor teve um decréscimo de 0,5% em 2015 e prevê um aumento de 3,8% para 2016.



Com o objetivo de unir forças para ajudar o mercado a se desenvolver, o IFB possui 35 associados: AmBev, Aryzta, Aurora, BFFC, BRF, Burger King, Coca-Cola, Comfrio, Croasonho, Forno de Minas, Giraffas, GRSA, Grupo Trigo, GS&MD, Habib’s, International Meal Company, Ipiranga, JBS, Kerry Junior, MAKRO, Mania de Churrasco, Marfrig, Martin Brower, McCain, MC Donald´s, Nestlé, Outback, Polenghi, Sapore, Sodexo, Subway, Unilever, Vigor, Yum! e Zamboni.

"Vivemos um momento desafiador para o Varejo e, consequentemente para o Fooservice. Temos menos consumidores na rua com disposição ao Consumo devido à diminuição da renda de sua família ou impactados por uma incerteza em relação à sua renda no futuro. Apesar disso, o Foodservice ainda cresce e continuará crescendo, pois o hábito da alimentação fora do lar no Brasil continua aumentando, seja pelas exigências da nova dinâmica do cotidiano das pessoas, seja por uma escolha, como a opção de lazer. O IFB, como representante dos principais grupos empresariais que atuam em toda a cadeia de valor do Food Service, trabalha para encontrar soluções a ineficiências logísticas e tributárias que trazem custos ao Consumidor, garantir segurança alimentar e sustentabilidade nos processos de produção, contrapor ao mercado informal e desenvolver as pessoas já que estamos entre os maiores empregadores do Brasil", declara Alexandre Guerra, presidente do IFB.

HOPE Lingerie bateu recorde histórico de venda de franquias em 2015

A marca fechou 40 contratos em 2015 e pretende abrir mais 40 lojas em 2016

Apesar das incertezas econômicas que o Brasil vem enfrentando, 2015 foi bom para o setor de franquias. Segundo pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Franchising (ABF), de janeiro a setembro do período, o segmento cresceu 10,1% em relação ao mesmo período de 2014, atingindo um faturamento de R$ 99,385 bilhões.


E, nesse cenário promissor, a rede HOPE Lingerie fechou 40 novos contratos em 2015, batendo recorde histórico de expansão. “Existem dois produtos disponíveis no mercado: crise ou oportunidade. Decidimos repensar as estratégias de negócios no final de 2014. Após a Copa do Mundo, percebemos a instabilidade econômica, e nesse momento entendemos que para continuar crescendo teríamos que criar algo diferente”, explica o diretor de expansão da marca, Sylvio Korytowski.

Dessa forma, a rede estruturou dois modelos de franquia mais compactos, intitulado como Hope Store e HOPE 1.0, com investimento inicial de R$ 180 mil e R$ 280 mil reais respectivamente e retorno médio de dois anos.

Para Korytowski, a expectativa para 2016 é continuar expandindo e abrir mais 40 lojas, sendo 20 HOPE Store e 20 HOPE 1.0. “Ao invés de sentar e chorar, estamos aproveitando as oportunidades do mercado e, com isso, colhendo os frutos”, destaca.

Lojistas se esforçam para oferecer preços razoáveis em materiais escolares

Aumento dos produtos corresponde entre 10% e 12% em comparação ao ano passado


Devido ao cenário econômico desfavorável, lojistas do setor de papelaria de Sapiranga não medem esforços para oferecer preços razoáveis aos clientes nesta época de volta às aulas. O diretor de serviços e produtos da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Sapiranga, João Carlos Weber, informa que a prática já vem ocorrendo há alguns anos.

Com uma previsão de aumento de 5% em reais nas vendas, em 2016, Weber reforça que não haverá diferença positiva com relação ao ano passado. Devido a isto, os lojistas que atuam no ramo se organizam através de uma rede de cooperação para buscar uma negociação de valores junto aos fornecedores.

- Conseguimos manter o aumento entre 10% e 12% em comparação ao ano passado - conta Weber.

O diretor da CDL informa ainda que a venda dos produtos deve responder à mesma quantidade do ano passado, porém, o acréscimo no valor recebido corresponde somente ao aumento do preço.

O presidente da entidade, Álvaro Pereira, destaca que as dificuldades enfrentadas pelo comércio neste ano têm relação com a alta taxa de desemprego e o baixo poder aquisitivo das famílias, devido ao aumento de impostos.

Vendas do comércio de Ribeirão Preto caem -3,02% em dezembro de 2015

A variação negativa foi um pouco maior que a de dezembro de 2014 (-2,68%), no entanto, representa uma leve recuperação em relação aos índices apresentados ao longo do ano passado

As vendas do comércio de Ribeirão Preto apresentaram uma queda de –3,02% em dezembro de 2015, na comparação com o mesmo período de 2014, em que o resultado foi de -2,68%. Esse é o décimo terceiro mês de queda consecutiva nas vendas. É o que aponta a pesquisa Movimento do Comércio, realizada mensalmente pelo SINCOVARP – Sindicato do Comércio Varejista de Ribeirão Preto e Região.

“O resultado das vendas de dezembro não chegou a surpreender, no entanto, esperava-se um número mais positivo, mesmo assim, as quedas estão desacelerando. Um resultado negativo em dezembro traz desânimo generalizado para o setor e se reflete no mercado de trabalho”, diz Marcelo Bosi Rodrigues, economista do SINCOVARP e responsável pela pesquisa.

Para as empresas entrevistadas 60,4% delas contaram que venderam menos em dezembro de 2015 do que no mesmo período anterior, enquanto 10,4% relataram o contrário. Para 29,2%, o resultado nos dois períodos se igualaram.

Setorial – O melhor desempenho e crescimento de vendas, em dezembro de 2015, foi apenas no setor de Cine/Foto com o resultado de + 2,29%. Os demais segmentos tiveram quedas. O pior resultado ficou por conta de Vestuário (–6,78%), seguido por Eletrodomésticos (–5,04%), Livraria/Papelaria (-4,37%), Calçados (–4,20%), Ótica (– 3,01%), Presentes (–2,80%), Móveis (–2,50%) e Tecidos/Enxoval (–0,80%).

Emprego – Em dezembro de 2015, a pesquisa apurou uma redução no número de postos de trabalho do comércio de Ribeirão Preto de – 0,87%. Entre as empresas consultadas, 87,5% mantiveram o número de funcionários no mês, enquanto 8,3% demitiram e 4,2% contrataram.

Com relação aos setores, os que demonstraram redução de colaboradores foram Ótica (–4,17%), Vestuário (–3,54%), Presentes (–1,21%) e Tecidos/Enxoval (–0,40%). Apesar do cenário negativo, dois segmentos fizeram contratações em dezembro 2015, Calçados e Livraria/Papelaria, aumentando seus quadros, respectivamente, em + 0,88% e + 0,57%.

Modalidade de pagamento – O estudo levantou que a utilização do cartão de crédito continua a crescer em detrimento das demais modalidades nas formas de pagamento do comércio ribeirão-pretano. Em dezembro de 2015 as compras pagas com cartão de crédito representaram 56,94% do total de transações e foi o mais alto percentual histórico da pesquisa. Já as vendas à vista foram de 31,60%. Compras a prazo através de cheques pré-datados e carnês evidenciaram 11,46% das transações.

O setor com maior participação da modalidade cartão de crédito foi Calçados (66,25%). A maior concentração em vendas à vista foi de Livraria/Papelaria (50,33%), já Eletrodoméstico, foi responsável por 18,40% das transações a prazo.

Análise - Segundo Rodrigues, as perspectivas para o emprego no comércio de Ribeirão Preto são ruins. “O empresário que estava evitando demitir deve repensar sua posição. Mesmo assim, a expectativa é de que as quedas nas vendas continuem a desacelerar até que sejam revertidas e a tendência é voltar a crescer. Porém esse movimento não será rápido, uma vez que as políticas econômicas do governo federal continuam com pouca ou nenhuma alteração, não apresentando avanços que possam vir a se refletir numa retomada de crescimento econômico”, comenta o economista.

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

West Shopping (RJ) realiza campanha para o ‘Volta às Aulas’


Para dar suporte aos pais no período de ‘Volta às Aulas’, o West Shopping realiza uma ação entre seus lojistas com o objetivo de destacar produtos com essa temática, via redes sociais, mídias interna e externa, além de mala direta.

Até o dia 14 de fevereiro, serão divulgados diversos produtos através do site, Facebook e Instagram do West Shopping, no formato de ‘post encarte’, em que constará o nome da loja, foto e preço. E haverá inserção por meio de flyer e mala direta.

A divulgação será realizada também por totem, triedro, painel, display, sinalização de vitrine, máscara de cancela no estacionamento, panfletagem pelo mall, painel, carro de som, além de outras mídias exteriores.

Para a gerente de Marketing do West Shopping, Cristiane Guimarães, a ação visa ajudar o público a identificar onde encontrar sugestões imperdíveis de material escolar nas lojas do shopping. “Nós esperamos que essa divulgação fortaleça ainda mais o ‘Volta às Aulas’, que cada vez mais se fortalece o varejo”, afirma a gerente.

Sobre a AD Shopping

A AD Shopping, maior Administradora independente de Shopping Centers do País, está presente em todas as regiões brasileiras. Com 24 anos de experiência e foco em planejamento, comercialização e gestão de shopping centers, a AD administra um patrimônio de R$ 5,3 bilhões. São mais de 5 mil lojas, em 1,9 milhão de m² de área construída e 790 mil m² de área bruta locável. Visite: www.adshopping.com.br.

O West Shopping fica na Estrada do Mendanha, 555, Campo Grande, RJ - Tel.: (21) 3178-9501 | 9502.

Liquidação no Maxi Shopping Jundiaí (SP)

De 22 a 31 de janeiro acontece, a tão esperada “LIQUIDAÇÃO 96 HORAS DE MÁXIMA LOUCURA” do Maxi Shopping Jundiaí que, devido ao sucesso das últimas edições, continua sendo em “DOBRO”, ou seja, estendendo o período de cinco para dez dias, oferecendo inúmeros produtos, de vários segmentos, com descontos de até 70%.

A Campanha, criada pela Suzuki Propaganda, envolveu recursos da ordem de R$ 130.000,00, contando com comunicação interna e externa (banners, cartazes, móbiles, etiquetas de preço, mala direta, outdoor, anúncios em TV, Rádio e Jornais locais).

“É uma excelente opção para o consumidor, que nesta época do ano busca produtos de qualidade a preços vantajosos; e para o lojista, que espera obter um bom início de 2016 desovando estoques, pois muitos clientes aguardam este período para renovar a casa, o guarda-roupa ou ainda comprar aquele item que ficou faltando”, ressalta a gerente de marketing, Silvia Helena Orenga Sandoval.

O Maxi Shopping Jundiaí, que possui mais de 240 lojas e 2.280 vagas de estacionamento, espera, com a liquidação, um incremento nas vendas de 5% e um aumento de fluxo de público da ordem de 7%.

Maxi Shopping Jundiaí – Av. Antônio Frederico Ozanam, nº 6000
Vila Rio Branco - Fone: 4523-3333 - www.maxishopping.com.br

Amo Bijuterias traz variedade em acessórios para o Praia de Belas Shopping (RS)

O Praia de Belas está com mais uma opção para as mulheres que não dispensam acessórios na hora de compor um look. A Amo Bijuterias inaugurou no 2º piso com uma grande variedade de peças para os mais diversos estilos e ocasiões.


São anéis, pulseiras, colares, brincos, bolsas de festa e adornos para cabelos pelo valor único de R$ 10,00 a peça. Entre os acessórios em alta na estação e na filial do Praia de Belas estão os colares, cuja variedade ultrapassa mais de 50 diferentes modelos. Além do preço único, a loja facilita o pagamento em até 5 vezes em todos os cartões de crédito.

A Amo Bijuterias tem origem em Canoas (RS) e hoje conta com quatro lojas em Porto Alegre, incluindo a recente operação do Praia de Belas.

Se Mentir Para Vender, Menos Clientes Vai Ter - Rádio Vendas Com Leandro Branquinho



Áudio originalmente veiculado no dia 26-01-16 nas seguintes emissoras: -Rádio Educativa – Três Corações – MG -ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações - MG -ACAITP - Portal da Associação Comercial de Três Pontas - MG -Rádio Cidade – Campos Gerais – MG -Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS -Rádio 95 FM – Currais Novos - RN -Rádio 730 - Momento Sindilojas - Goiás – GO -Boletim do Vendedor – Armenius -Falando de Varejo

segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

Gigantesca Piscina de Bolinhas tem sessão especial para adultos

“Adult Day” será nesta 6ª. Nos outros dias, atração é reservada para crianças se divertirem com segurança

Muito se ouve dizer que a vida adulta não é nada divertida, e que o bom mesmo é ser criança. Pensando nisso, a Gigantesca Piscina de Bolinhas do Londrina Norte preparou um dia especial para que adultos possam voltar a ser crianças, - mergulhando no colorido mar de bolinhas que está no shopping desde o dia 12 de janeiro.


A data escolhida para o “Adult Day”, como foi apelidado o dia destinado à diversão dos mais velhos, é uma sexta-feira, dia 29 de janeiro. A atração ficará aberta para maiores de 13 anos das 21h às 23h. O preço é o mesmo que para as crianças. Os ingressos custam R$ 15 e dão direito a 30 minutos de diversão. Após esse período, paga-se R$ 10 a cada 15 minutos adicionais.

A estudante Rafaela Garcia, de 21 anos, já levou a irmã mais nova para brincar na piscina e está ansiosa para se divertir no meio das bolinhas. “Vou voltar no dia que a piscina for aberta aos adultos e chamei meus amigos para virem comigo. É uma oportunidade de voltar a ser criança”, disse a estudante.

Rogério Prando, supervisor de operações da Gigantesca Piscina de Bolinhas, conta que o “Adult Day” é um grande sucesso por onde passa. “Já fizemos dias especiais para adultos em Maringá, Rio de Janeiro e Curitiba, onde a repercussão foi excelente, unindo mais de 2.300 curitibanos em quatro dias”, disse. De acordo com Rogério, o passeio é uma forma de adultos relembrarem a infância e se divertirem com toda a família: “Recebemos várias gerações. Muitas vezes o avô, o pai e o filho se reúnem para a diversão”.

Mas a atração é voltada às crianças, que podem se divertir com segurança entre frequentadores da mesma idade. A piscina de bolinhas estará aberta no Londrina Norte Shopping até o dia 28 de fevereiro. Menores de cinco anos devem ser sempre acompanhados por um adulto, neste caso o acompanhante adulto não paga. A atração estará aberta todos os dias, no horário de funcionamento do Shopping (das 10h às 22h, de segunda a sábado, e das 14h às 20h, aos domingos).

Serviço: O estacionamento do Londrina Norte Shopping é gratuito todos os dias da semana.

Partage Shopping São Gonçalo apresenta Folia Kids

Já é Carnaval no Partage Shopping São Gonçalo. No próximo domingo, dia 31 de janeiro, o shopping promove seu grito de Carnaval - o Folia Kids - a partir das 15h.


O evento, voltado para crianças de até 12 anos de idade, contará com banda ao vivo, para tocar marchinhas carnavalescas no segundo piso do shopping. Além disso, animadores irão divertir a criançada com um desfile de fantasias.

SERVIÇO:
Evento: Folia Kids no Partage Shopping São Gonçalo
Data: 31 de janeiro
Horário: das 15h às 19h.
Local: 2º Piso do Partage Shopping São Gonçalo
Entrada: gratuita
Haverá distribuição de brindes. Quantidade limitada.

O Partage Shopping São Gonçalo fica na Av. Presidente Kennedy, 425, São Gonçalo.
O telefone de contato é (21) 3611-7989.
www.partagesaogoncalo.com.br
www.facebook.com/PartageShoppingSaoGoncalo

Os novos 4 P´s

por Fred Rocha*


Pretensão minha…. Sorry kotler, Changing times.

Para quem tem loja há um tempo ou já teve conhece bem um velho ditado popular que dizia que um negócio precisava ter “praça, preço, produto e promoção” para sobreviver no mercado. De certa forma esse pensamento resumia e descrevia o que era o varejo e como suas características eram valorizadas, além de ditar e conduzir as próprias ações dos varejistas. Os famosos 4 Ps do comércio (produto, praça, preço e promoção) ficaram para trás e cederam lugar as novas percepções e característica do mercado.

Produto: passou a ser Problema. Afinal, a gente só ganha dinheiro resolvendo os problemas dos outros.

Praça: passou a ser Presença. Atualmente é preciso estar presente em todos os lugares. Smartphones, Computadores, Lojas, quiosques, etc… Omnichannel

Preço: passou a ser Percepção de Valor. Ou seja, a função de entregar ao cliente mais do que um simples produto ou serviço, mas é preciso gerar valor que não está necessariamente atrelado ao próprio preço em si.

Promoção : passou a ser Propósito. Ao invés de promover um produto é promover um propósito que pode ser inclusive muito maior que o próprio negócio.

Essas mudanças só foram possíveis porque os varejistas de forma geral até pouco tempo atrás se preocupavam apenas com investimentos diretos em seu negócio no sentido material. Mas eles estavam esquecendo o principal que é cuidar das pessoas. Sempre falo que o varejo é feito de pessoas para pessoas, não de máquinas para clientes.

Eles começaram a entender que é preciso humanizar os processos no varejo, acredito que este seja de fato o futuro do bom varejo. Precisamos fortalecer as relações, usar melhor nosso tempo e valorizar mais as pessoas. A tecnologia vem pra dar escala ao atendimento, mas não assume o papel de relacionar, de fazer varejo. Já vi lojas grandes e muito bem montadas quebrarem porque o atendimento era ruim ou os funcionários não estavam preparados e em sintonia com o negócio o qual representavam.

Como consultor eu sempre aconselho a valorização da aproximação, do relacionamento aberto e real, as empresas precisam investir mais em treinamentos e formação dos seus colaboradores que são a cara da sua loja. Mais do que nunca acredito na força do varejo feito com o coração por pessoas que se orgulham por estar ali e por fazer parte daquele negócio. E para os varejistas que ainda não incorporaram e perceberam as mudanças dos 4P´s não percam mais tempo, observe o mercado e perceba as necessidades do novo consumidor. Já não há mais espaço para dar “murro em ponta de faca” e insistir em velhos erros.

Fred Rocha é especialista em varejo.
www.especialistaemvarejo.com.br

Consumidores podem evitar que documentos e cheques sejam utilizados indevidamente no comércio

Ocorrências de perda e roubo tendem a aumentar em feriados prolongados, como o carnaval. Serviço da CDL/BH é gratuito e protege cidadão em qualquer lugar do país

Durante feriados prolongados, como o carnaval, as ocorrências de perda e roubo de documentos e cheques tendem a aumentar. Para estes casos, a Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL/BH) oferece o SOS Cidadão, um serviço de utilidade pública que evita que o consumidor tenha os seus documentos utilizados indevidamente no comércio em qualquer lugar do Brasil. Gratuito, o SOS Cidadão funciona de segunda a sexta feira de 8h30 às 14h30 na sede da CDL/BH (Avenida João Pinheiro, 495 – bairro Funcionários).

Para acionar o serviço, o consumidor deve, em primeiro lugar, procurar a Delegacia de Polícia Civil e fazer uma ocorrência. Em caso de perda ou roubo do cheque, o cancelamento deve ser junto ao banco; no caso do cartão, deve-se informar à administradora.

Após esses procedimentos, a pessoa poderá registrar o roubo ou perda dos documentos e cheques no SOS Cidadão pelo telefone 3249-1919, evitando que eles sejam utilizados indevidamente no comércio. O consumidor tem até sete dias para comparecer à CDL/BH e apresentar a ocorrência policial que comprove o fato. O não comparecimento neste prazo implica na retirada automática do registro.

Criado em 1998, o SOS Cidadão recebe, em média, 460 inclusões por mês, com grande procura durante os feriados prolongados e no final do ano. Apenas em 2015 foram realizadas 5.416 inclusões no serviço.

Shopping Tijuca recebe O Show da Luna!, pela primeira vez no Rio

Novo fenômeno infantil chega no dia 25 para animar o fim das férias da criançada


O Show da Luna!, a nova sensação infantil, chega pela primeira vez no Rio e vai direto para o Shopping Tijuca para fechar as férias dos pequenos com chave de ouro. A turma que está fazendo a cabeça da criançada no momento, Luna, Júpiter, seu irmão mais novo, e Cláudio, um furão, estará divertindo a todos do dia 25 ao dia 31 de janeiro, no piso L0, na praça de eventos. A cada meia hora, o público poderá tirar muitas fotos com os personagens, além de curtir um cineminha muito especial montado no mesmo espaço. O evento começará sempre às 16h. As pulseirinhas que darão acesso ao espaço começarão a ser distribuídas uma hora antes, a partir das 15h.

Serviço:
Show da Luna
Data: 25 a 31/01
Local: Praça de eventos – Piso L0
Horário: das 16h às 19h

"Wi-fi no Pátio" é o novo espaço com internet gratuita no Shopping Pátio Guarulhos

Neste mês de férias, o Shopping Pátio Guarulhos inaugura seu novo espaço com internet gratuita para o visitante, o Wi-fi no Pátio, instalado no primeiro piso. O serviço chega acompanhado de um ambiente charmoso, moderno e acolhedor para o público ficar à vontade.


O objetivo do Wi-fi no Pátio é incrementar o leque de serviços do shopping e agradar seu cliente. “Os jovens estão adorando. Ainda sem aula, eles não abrem mão de um passeio no shopping. Dessa maneira, conciliamos as duas ‘diversões’”, acrescenta Jean Pierre Hass, superintendente do Shopping Pátio Guarulhos.

O espaço Wi-fi no Pátio funciona diariamente no horário de atendimento do shopping :

Wi-fi no Pátio
De segunda-feira a sábado das 10h às 22h; domingo e feriado das 12h às 20h
Local: Primeiro Piso
Serviço gratuito de internet
Estacionamento gratuito
Telefone: 2458-8100
Site: www.shoppingpatioguarulhos.com.br
Avenida Rosa Molina Pannochia, 331, Vila Rio, esquina com a avenida Benjamin Harris Hannicut, Guarulhos

O Shopping Pátio Guarulhos

O Shopping Pátio Guarulhos foi inaugurado há dois anos e destaca-se pela arquitetura e decoração, com fachada panorâmica. Seu mix de lojas atende todo perfil de consumidor: crianças, jovens, homens, mulheres e melhor idade. Está localizado na avenida Rosa Molina Pannochia, 331, Vila Rio, esquina com a avenida Benjamin Harris Hannicut, em Guarulhos, São Paulo.

Mais informações no site www.shoppingpatioguarulhos.com.br ou pelo telefone 11 2458-8100.

CataMoeda arrecada 50 milhões de moedas e auxilia na geração de troco

Número corresponde a 5,5% do total de moedas produzidas em 2015

Com a falta de moedas no mercado, o CataMoeda Prosegur vem se consolidando como uma solução cada vez mais utilizada para resolver esse problema. A máquina, que pode ser instalada em qualquer estabelecimento da rede varejista, permite que os consumidores depositem suas moedas e troquem por vales-compra, cédulas ou mesmo doação. Com isso, o consumidor tem oportunidade de trocar as moedas estocadas em casa e o varejista ganha uma solução para geração de troco.

Atualmente existem 160 máquinas de CataMoeda Prosegur disponíveis em todo país. Em pouco mais de dois anos, já foram arrecadadas 50 milhões de moedas, que estão novamente circulando no mercado. Esse número arrecadado corresponde a 5,5% do total de moedas produzidas em 2015 (897 milhões de moedas).

CATAMOEDA EM NÚMEROS*

• 160 máquinas instaladas
• 343 mil operações realizadas
• 50 milhões de moedas depositadas
• R$ 16 milhões captados

*atualizado em janeiro/2016

Mais informações: www.catamoeda.com.br

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Marabraz inaugura loja conceito em Shopping

Unidade abre as portas no dia 23 de janeiro no Interlar Aricanduva

A Marabraz começa 2016 em ritmo de expansão com a inauguração de unidade no Shopping Interlar Aricanduva. O local abre as portas apresentado uma nova concepção: loja conceito. Desenvolvido para surpreender os consumidores, o novo ponto de venda oferece um mix de produtos diferenciados em uma atmosfera adequada ao consumo.

Tudo foi pensado para oferecer uma nova experiência de consumo. A loja, clean e funcional, com peças de design inovador apresenta aos clientes o portfólio em ambientações segmentadas: quarto, sala, cozinha, home office, lazer e infantil com sugestões de decoração.

“A ideia é oferecer um ambiente agradável com sugestões de decoração para estimular o consumidor em suas escolhas”, explica o diretor da varejista, Nasser Fares. Para o executivo, a alta competitividade do mercado tem impulsionado o varejo a apresentar constantes inovações.

Ocupando um amplo espaço composto por térreo e mezanino em mais de 900 metros, a loja conta ainda com os benefícios de estar dentro de um mall: estacionamento, segurança, horário de funcionamento estendido, além de diversas outras comodidades como praça de alimentação e lojas de produtos e serviços.

“Apostamos no relacionamento mais próximo e direto com nossos clientes. E, ao oferecermos um espaço de experimentação diferenciado também temos a oportunidade de transmitir nossa essência – especialistas em móveis.”

Av. Aricanduva, 5555
Dia 23 de janeiro, a partir das 12 horas
Mais informações em: www.marabraz.com.br

Flávio Dias é nomeado CEO da CNova Brasil

A Cnova Comércio Eletrônico S.A (“a Companhia” ou “Cnova Brasil”) informa que German Quiroga apresentou sua carta de demissão ao Conselho de Administração da Companhia. A decisão tem caráter pessoal e foi acordada com a administração da empresa.

Flávio Dias foi contratado para a posição de CEO da Cnova Brasil, a partir de 15 de fevereiro de 2016. Ele se reportará ao CEO da Cnova N.V.

Emmanuel Grenier, CEO da Cnova N.V. declarou: “A Cnova agradece ao Quiroga pela sua dedicação à Companhia nestes anos. Estou confiante de que Flávio Dias, com sua larga experiência e sucesso à frente do comércio eletrônico no país, somados ao seu talento profissional, contribuirá fortemente para os objetivos de negócios da Cnova".

Flávio Dias será CEO de Cnova, tendo acumulado uma longa experiência à frente do comércio eletrônico no Brasil. O executivo é um dos pioneiros em e-commerce no país, e trabalhou anteriormente em empresas como Philips, Magazine Luiza e Walmart.com, onde foi CEO e fundador responsável pela empresa no Brasil. Flávio Dias comentou: “Estou muito feliz por fazer parte da Cnova Brasil e contribuir para os planos de crescimento da empresa”.

Puket representa o Brasil na maior feira de lingerie e moda íntima do mundo

Investindo em sua expansão internacional, marca estará no Salon de la Lingerie de Paris

Pela primeira vez em sua história, a Puket levará sua costumeira alegria, bom-humor e diversão para o Salon de la Lingerie de Paris, que acontece entre os dias 23 e 25 de janeiro na capital francesa. A marca escolheu a maior feira de lingerie e roupas íntimas do mundo para apresentar suas coleções no segmento, além dos pijamas e das meias.


A marca se destacou em 2015 pela estratégia de expansão internacional, com a inauguração de lojas na América Latina, África e Oriente Médio. Para 2016, a Puket agora trabalha para ampliar seu mercado na Europa. Os produtos com DNA próprio da marca estão sendo muito bem recebidos pelos consumidores europeus. “Por se tratar de uma feira dessa expressão, nossa expectativa é grande em prospectar distribuidores para ampliarmos nossa atuação no continente”, gerente de expansão internacional da Puket, Joana Wichmann.

Para se diferenciar no Paris Expos, palco do Salon de la Lingerie, entre as quase 500 marcas de 40 países diferentes, a Puket representará o Brasil com um stand próprio. A intenção é expor ao máximo seus valores, os produtos diferenciados e conquistar o maior número de visitantes e distribuidores na feira.

Direto de Londres!



Olá amigos do Falando de Varejo!

Estamos prestes a divulgar uma grande novidade para você que nos acompanha, com cobertura exclusiva (só aqui mesmo!) do Falando de Varejo.

Fique ligado!

Tudo pronto!

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Editor
Falando de Varejo

Casa do Empreendedor é inaugurada no Bay Market

Na manhã desta quinta, 21, foi inaugurada a Casa do Empreendedor, no 2º piso do Shopping Bay Market, em Niterói. O evento contou com a presença do prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, o diretor do Sebrae Armando Clemente e o Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico Fabiano Gonçalves, entre outras autoridades.

“A Casa do Empreendedor é um grande passo para a cidade. O projeto promete desburocratizar o processo de abertura de empresas para a população de Niterói. Com este novo serviço, será possível abrir uma empresa em até 72 horas. Temos muito a agradecer ao Bay Market, por ter cedido o espaço”, comentou o prefeito.


“É um prazer iniciar essa parceria com a Prefeitura. Para o Bay, esse projeto vai somar muito, além de trazer pessoas de Niterói que não vêm ao shopping há algum tempo. O público poderá conferir o novo Bay Market, que foi totalmente reformado”, conta Saulo Valadares, superintendente do empreendimento.

O projeto Casa do Empreendedor foi criado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico para ajudar empreendedores e pequenos empresários que sofrem com burocracias na hora de abrir seu pequeno negócio. Os microempreendedores receberão um tratamento diferenciado e poderão se beneficiar do Alvará Rápido, feito através do sistema E-cidades, entre outras facilidades. O serviço é exclusivo para moradores de Niterói.

A inauguração do espaço é fruto de uma série de medidas lançadas pela prefeitura no final de 2015 que favorece os empresários da cidade. Com a aprovação da lei 237/2015, sancionada pelo prefeito Rodrigo Neves, foram criadas condições para ações de apoio ao desenvolvimento desses empreendedores e auxílio na liberação de microcrédito.

A Casa do Empreendedor também oferece flexibilizações para essa categoria empresarial, como declaração para comprovação de endereço emitida pela Associação de Moradores regulamentada, possibilidade de participação em licitações municipais de menores valores. A regulamentação das MEIs serão totalmente gratuitas. O atendimento será feito por funcionários da Secretaria de Desenvolvimento qualificados pela AgeRio e também pelo Sebrae.

Ricca e Kess investem em duas linhas de produtos licenciados para meninos e meninas

Para atrair a atenção do público infantojuvenil, o mercado vem investindo cada vez mais em produtos com estampas de personagens. De acordo com a Associação Brasileira de Licenciamento (Abral), uma marca licenciada garante alta de até 20% nas vendas, aquecendo o comércio.

Sabendo desse potencial, as marcas Ricca e Kess, que pertencem à empresa Belliz Company, lançam produtos licenciados com estampas criativas que remetem ao universo lúdico das crianças e adolescentes: Ricca Ever After High; Kess Ever After High e Ricca Liga da Justiça com itens para agradar meninos e meninas.

“O Brasil é líder em consumo de produtos infantis para cabelo, representando 24% do consumo mundial. Assim, como o país também entra para o ranking no mercado de oral care, ocupando o segundo lugar no consumo de itens nessa categoria. Consciente desses dados e das inúmeras ofertas que as prateleiras expõem, a Ricca e a Kess desenvolveram acessórios com estampas em alta qualidade que não descascam ou riscam facilmente. Além disso, optamos por personagens que geram maior identificação com esse público como os super-heróis e as princesas”, afirma Maiara Lopes, analista de marketing da empresa Belliz Company.

A Linha Ricca Ever After High conta com escovas de cabelo em dois modelos: raquete e oval. Além das maletas em quatro modelos diferentes: duas retangulares e duas redondas, cada uma com uma estampa diferente e colorida. São ideais para guardar os itens de beleza de forma organizada e com muito charme seja em casa ou para levar em viagens. Outra novidade é o Kit de banho com uma esponja com cores exclusivas e uma touca, feita em poliéster por fora e plástico por dentro.

E para completar a rotina de toda menina, a Linha Kess de escovas de dente disponíveis em três versões, para crianças a partir dos 4 anos:

  • Kit com duas escovas de estampas diferentes e cabo com ventosa, que permite que a escova fique em pé;
  • Kit com estojo, escova, capa protetora e toalha surpresa (em contato com a água, por um tempo, ela expande de tamanho);
  • Kit com nécessaire, escova, estojo protetor e copo, ideais para serem levados para a escola, como exemplo.

A marca também possui as opções de escova de dente com capa protetora e escova com estojo protetor;

Além disso, os lançamentos possuem estampas exclusivas na versão “Royals” com a meiga Apple White e outra com a estilosa Raven Queen, da turma dos “Rebels”, e coloridas com cada personagem do desenho animado preferido das meninas.

Já os meninos podem embarcar nas aventuras de Batman, Super-Homem, Flash e Lanterna Verde na luta contra o mal, enquanto se divertem penteando os cabelos.

Com estampas coloridas e detalhes de cada personagem, o acessório está disponível no modelo oval e apresentam cerdas com pontas protetoras que não machucam o couro cabeludo, pelo contrário, garantem maior conforto aos pequenos.

“A marca conta com outras duas linhas de acessórios licenciados: Monster High e Hello Kitty que possuem maletas, escovas de cabelo e pincéis de maquiagem em seu portfólio. Além desses itens, a empresa Belliz Company apresenta a linha de higiene bucal com a marca Kess com escovas de dente estampadas e kits com os heróis da Liga da Justiça”, complementa.

Os produtos estão disponíveis em supermercados, farmácias e perfumarias de todo o país.

Preços médios:

  • Escova Ricca Liga da Justiça – R$ 23,00
  • Escova Ricca Ever After High - R$ 29,00 (raquete) / R$ 26,00 (oval)
  • Escova Dental Kess Ever After High – R$ 4,40
  • Escova dental Kess Ever After High com ventosa- R$ 7,90
  • Escova dental com capa protetora e estojo Kess Ever After High – R$ 7,80
  • Kit escova dental com capa protetora e toalha Surpresa Kess Ever After High – R$ 10,60
  • Kit escova dental com copo e porta escova Kess Ever After High – R$ 13,80

SAC: Belliz Company / www.bellizcompany.com.br / (11) 3371-9599

Sobre Ever After High

Lançada em 2014 pela Mattel no Brasil, Ever After High é a escola onde os filhos adolescentes dos personagens de contos de fadas aprendem a reviver a história de seus pais. No entanto, após um evento conhecido como Dia do Legado, a escola se divide em dois: de um lado, estão os Royals, liderados por Apple White (filha da Branca de Neve), que desejam seguir os seus destinos, do outro estão os Rebels, liderados por Raven Queen (filha da Rainha Má), que farão de tudo para escrever seu próprio final feliz. Essa nova geração dos contos de fada revela a verdade por trás de suas próprias lendas e ensina que a amizade e a vontade de escrever seu próprio destino é mais forte do que qualquer poção mágica. O site da marca (http://www.everafterhigh.com.br) traz atividades, vídeos e curiosidades sobre os personagens.

Sobre a Warner Bros. Consumer Products

A Warner Bros. Consumer Products, do grupo Warner Bros. Entertainment Company, dona dos personagens da Liga da Justiça (Batman, Superman, Mulher Maravilha, etc), é uma das empresas líderes no segmento de licenciamento em todo o mundo. No Brasil, a empresa licencia personagens de desenhos animados, séries de TV e filmes de cinema para diversos segmentos, como roupas, calçados, acessórios, brinquedos, publicações, papelaria, alimentos e bebidas, higiene pessoal, artigos para cama, mesa e banho, utilidades domésticas, promoções, entretenimento (teatro etc.) e clip licensing (licenciamento para campanhas publicitárias).

Franqueado Óticas Carol de Belém é um dos maiores da rede no país

Diana Barcelos e Francisco Quarigusti se preparam para abrir a 12º loja na cidade no fim de fevereiro e comemoram crescimento de 32% em 2015.

Com 11 lojas na cidade de Belém e tendo um dos melhores crescimento entre os franqueados da Óticas Carol, rede de varejo óptico com presença em todo o Brasil, o casal Diana Barcelos e Francisco Quarigusti recebem nesta quinta-feira (21.01) o “Troféu Personalidade Belém 2016”.

Foto de uma das unidades da rede, que possui hoje mais de 850 lojas
O prêmio marca a trajetória de sucesso do casal que participa ativamente do crescimento da rede desde 2011. O olhar empreendedor de ambos ajudou a consolidar a marca na região, Francisco Quarigusti foi do Conselho Diretivo da Óticas Carol por 2 anos e desde o ano passado, foi substituído por sua esposa no cargo.

“Diana Barcelos e Francisco Quarigusti contribuem diariamente para o sucesso da Óticas Carol e também para o desenvolvimento do varejo na cidade de Belém. Hoje eles empregam 78 pessoas e planejam crescer de 30% a 40% em 2016”, diz Ronaldo Pereira Jr., CEO da Óticas Carol.

O “Troféu Personalidade de Belém 2016” acontece no Museu do Estado do Pará (Palácio Lauro Sodré) a partir das 20h30.

Sobre a Óticas Carol

Fundada em 1997, a Óticas Carol é a maior rede de lojas de óculos do Brasil, segundo o ranking publicado pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). Com 850 unidades distribuídas em todo o País, a rede se diferencia por oferecer as melhores marcas internacionais a preços acessíveis e com forma de pagamento facilitada. Em 2009, a gestão familiar deu lugar a uma gestão profissional e a empresa passou a apresentar crescimento constante e consistente.

A Óticas Carol tem a menor taxa de royalties do setor de franquias. É a única rede de óticas brasileira com laboratório digital próprio, responsável pela produção de lentes de alta qualidade e performance, que chegam a custar entre 30% e 50% mais barato se comparadas a produtos similares à disposição no mercado.