quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Rede de supermercados mineira lança carrinho inteligente

Equipado com tecnologia inovadora, carrinho de compras faz consulta de preços e oferece promoções personalizadas


Já imaginou entrar no supermercado e ser atendido por um computador especial, que conhece seus hábitos de compra e sabe dizer exatamente quais promoções podem te interessar? Ou melhor: e se ele te oferecesse um preço exclusivo, abaixo da oferta mostrada nas prateleiras? Parece coisa do futuro, mas é o que faz o novo carrinho inteligente do Grupo Super Nosso, em Minas Gerais.

Instalado com tecnologia touch screen, similar a um tablet, e comunicação online, o carrinho reconhece o cliente e identifica automaticamente quais os produtos comprados com maior frequência, oferecendo uma lista personalizada de promoções. A identificação é feita pelo CPF cadastrado no DOTZ, programa de fidelidade parceiro do Super Nosso e utilizado por cerca de 80% dos compradores regulares da rede.

“Quando a pessoa acessa o serviço no carrinho, ele visualiza na tela todas as promoções daquela loja que podem ser de seu interesse, baseado no histórico de compras dele. Ou seja, o cliente que tem o hábito de comprar cervejas especiais no Super Nosso, vai receber primeiro as promoções de cerveja. Da mesma forma, uma pessoa que nunca compra fraldas, por exemplo, não receberá ofertas desse produto, somente se fizer a busca”, explica o diretor industrial do Grupo Super Nosso, Edmilson Pereira.

O aplicativo mobile instalado nos carrinhos também oferece funções de consulta de preço por código de barras e busca de produtos por nome. Além disso, o cliente pode montar sua própria lista de compras virtual, para acessá-la toda vez que visitar uma loja da rede.

Aqueles que não estão inscritos no programa de fidelidade também podem acessar o serviço: basta fazer o cadastro no próprio carrinho. Para o caso de dúvidas, o sistema conta com um canal de comunicação próprio, com o qual é possível falar diretamente com a Central de Relacionamento do Super Nosso. Além disso, nas primeiras semanas, as lojas contarão com monitores treinados para orientar os clientes e explicar o funcionamento do sistema.

Relacionamento com o cliente

Segundo o diretor comercial e de operações do Super Nosso, Rodolfo Nejm, o novo carrinho integra as ações do grupo focadas em gestão de relacionamento com o cliente, o chamado CRM (customer relationship manegement). “Esse software é nossa principal aposta na estratégia de marketing one-to-one. Vivemos um momento em que as pessoas buscam experiências personalizadas, logo não é mais interessante para o negócio tratar todos os clientes como iguais. Por isso, investimos tanto no diálogo personalizado, para atender cada cliente de acordo com suas preferências e seu estilo de vida. E agora, com o carrinho, nosso plano é interagir com o cliente no melhor momento possível: quando ele já está no supermercado”, afirma.

Atualmente, o Grupo Super Nosso conta com 300 carrinhos equipados com a tecnologia, distribuídos em 13 supermercados da rede. Até o final do ano, a frota deve ser ampliada para mil carrinhos.

Sobre o Grupo Super Nosso

Há 18 anos no mercado, o Grupo Super Nosso possui 36 unidades em Belo Horizonte e região metropolitana. São 15 lojas Super Nosso, 13 atacarejos Apoio Mineiro e 8 Momento Super Nosso. Existe, ainda, um canal de vendas online do supermercado, o Super Nosso em Casa (www.supernossoemcasa.com.br). Também integram o grupo as distribuidoras especializadas DecMinas e DaMinas, que atendem mais de 600 municípios mineiros. Ao todo, são mais de 7000 funcionários trabalhando para atender com excelência e oferecer uma ótima experiência de compra.

Novo governo pode abrir perspectiva de reformas necessárias para o ajuste da economia brasileira, aponta FecomercioSP

Segundo a Entidade, é essencial que o governo busque uma sintonia entre as políticas monetária e fiscal visando o equilíbrio das contas públicas e, consequentemente, a reconquista da credibilidade

Com o fim do processo de impeachment, o desafio do novo governo é melhorar o ambiente de negócios, resgatando a credibilidade e a atratividade da economia brasileira para os investidores internos e externos. De acordo com a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o novo governo pode abrir perspectiva inédita de reformas necessárias para o ajuste econômico, pois não terá nenhum compromisso político, a princípio, de reeleição. Portanto, estará isento de pressões para tomar as medidas, muitas vezes, impopulares. Na análise da Entidade, deve ser prioridade uma agenda de reformas fiscal, da previdência e política, além de um novo processo de privatizações, ainda mais ousado do que o ocorrido na década de 1990.

É fundamental, segundo a Federação, que o governo se conscientize, que sem ajustar o tamanho do estado com a real capacidade contributiva da sociedade, a economia brasileira será incapaz de alcançar o crescimento sustentável. Desta forma, a FecomercioSP aponta ser imprescindível o resgate do tripé econômico (superávit primário, câmbio flutuante e metas de inflação), pois o Brasil somente conseguiu resultados virtuosos na década passada, inclusive o investment grade (grau de investimento), graças ao respeito a esses instrumentos.

Para o equilíbrio das contas públicas e o retorno da credibilidade, a Entidade julga ser essencial que o governo busque uma sintonia entre as políticas monetária e fiscal, que possa abrir espaço para uma futura queda na taxa de juros, vital para a retomada dos investimentos. O governo deve abrir mão do caminho da conveniência de aumento de impostos e buscar reduzir drasticamente os gastos públicos por meio de um projeto de longo prazo.

A taxa de câmbio deve refletir o mercado e flutuar livremente, em conjunção com objetivos de restauração da confiança dos agentes econômicos, e abrir espaço para futura queda dos juros, evitando interferências e artificialismos que só trazem incertezas ao mercado.

A busca pela convergência para uma meta factível de inflação ao seu centro, de acordo com a FecomercioSP, deve ser reiteradamente buscada e demonstrada, por meio da reorganização das finanças públicas e reversão da trajetória ascendente da relação dívida / PIB.

Para atrair investimentos, a Entidade pondera que o governo terá que acelerar o processo de concessões, estimulando investidores nacionais e internacionais a ampliar suas apostas no Brasil. A adoção de marcos regulatórios, juridicamente seguros, ágeis e atrativos, segundo a Federação, reduziria a burocracia e criaria condições e garantias duradouras para o investidor acreditar no País. Nesse bloco, as concessões sob regras de mercado com garantias institucionais firmes têm enorme papel em destravar os investimentos em infraestrutura, tão necessários ao Brasil.

Embora as circunstâncias conjunturais estejam indicando que este ano o PIB ainda apresentará queda de 3,5%, a FecomercioSP acredita ser provável que já em 2017 a melhoria das expectativas e por consequência dos investimentos propicie um crescimento econômico ao redor de 1,5%.

Sobre a FecomercioSP

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é a principal entidade sindical paulista dos setores de comércio e serviços. Congrega 157 sindicatos patronais e administra, no Estado, o Serviço Social do Comércio (Sesc-SP) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac-SP). A Entidade representa um segmento da economia que mobiliza mais de 1,8 milhão de atividades empresariais de todos os portes. Esse universo responde por 11% do PIB paulista - aproximadamente 4% do PIB brasileiro - e gera 5 milhões de empregos.

Roldão Atacadista inaugura loja em Cidade Dutra

28ª unidade da rede atacadista vai gerar mais de 300 empregos na Zona Sul de São Paulo

O Roldão Atacadista, uma das maiores referências no autosserviço do País, inaugura no dia 1º de setembro (quinta-feira) mais uma loja na zona sul de São Paulo. A 28ª unidade do Roldão Atacadista no Estado chega para oferecer ainda mais facilidade para os seus clientes e vai gerar mais de 300 empregos na região.

Uma das unidades da rede, que inaugura em Cidade Dutra
“O Roldão está atento ao mercado e enxergamos a oportunidade de ampliar a rede na zona sul da capital, pois a região está crescendo. Nossa proposta é estar próximo dos nossos clientes para ajudar o empreendedor a aumentar a lucratividade e, o consumidor final a economizar na compra do mês”, comenta Ricardo Roldão, CEO do Roldão Atacadista.

Com um espaço de vendas de mais de 2 mil m², a loja Cidade Dutra contará com 19 checkouts e comercializará aproximadamente 7 mil itens, entre eles lacticinosos, perecíveis, bebidas, itens de cuidados pessoais, limpeza e utilidades domésticas. Além disso, a unidade terá azeites, cervejas e queijos especiais, vinhos importados e produtos sem glúten e sem lactose.
Ricardo afirma que a rede deve continuar crescendo e há previsão de mais 2 inaugurações até o final desse ano. “Vamos continuar investindo em regiões do Estado de São Paulo para contribuir com o desenvolvimento econômico, gerar novas oportunidades de emprego e oferecer facilidades para os empreendedores e consumidores”, disse.

Seguindo o formato cash and carry, onde o cliente escolhe os produtos nas prateleiras e realiza o pagamento em caixas divididos para consumidores finais e empresas, a 28ª unidade vai surpreender os pequenos comerciantes, transformadores e grupos profissionais da região, que isoladamente têm pouco poder de negociação junto aos fabricantes e distribuidores. A unidade Cidade Dutra aceitará diversas formas de pagamento: cartão de crédito, débito, dinheiro e vale-alimentação.

Inauguração – Loja Cidade Dutra Roldão Atacadista
Data: 1º de setembro de 2016 (quinta-feira), às 10h.
Endereço: Avenida Manoel Alves Soares, 695 – próximo ao Sesc Interlagos
Horário de funcionamento: segunda a sábado, das 7h às 21h30, e domingo das 8h às 18h.
Estacionamento gratuito.

Sandaliaria inaugura loja no Américas Shopping

A ex-corretora de imóveis Carina Feital nunca pensou em ter um negócio próprio. Com a crise no setor imobiliário, Carina decidiu abrir mão do emprego e inaugurar, junto com o irmão, Paulo Roberto, a primeira franquia da marca Sandaliaria no Rio, no Américas Shopping. Moradora do Recreio, Carina chamou os filhos, Eduardo e Daniel, ambos estudantes de engenharia, para ajudá-la na nova empreitada. O irmão Paulo Roberto também abriu mão do cargo de gerente comercial em uma multinacional para investir e ser sócio da marca.

“A crise me fez investir em algo que considero rentável: uma multimarca de chinelos conhecida pela personalização desse tipo de produto, que é feita com o sistema de transfer digital unitário, patenteado pela Sandaliaria”, comenta.

Com 24m², a loja foi inaugurada no dia 15 de julho. Os proprietários iniciaram a operação e notaram um aumento nas vendas de 50% em agosto, frente à segunda quinzena de julho, por conta do período olímpico. “Percebemos um grande aumento do número de turistas que procuram pelos nossos produtos. Escolhemos o Américas por ser um shopping novo, bem conceituado no bairro, com várias lojas conhecidas e em crescente ascensão”, conta Carina.

Além da personalização de chinelos, camisas e mouse pads, a loja também vende tiras avulsas, piercings e pins. A franquia está presente em 30 lojas, localizadas em São Paulo, no Espírito Santo, Pernambuco, Rondônia, etc. “Queremos consolidar nossa marca no Américas Shopping e a partir do ano que vem, vamos estudar a abertura de uma loja na Tijuca, Zona Sul ou Centro”, explica Paulo Roberto.

Coop - Apos reinauguração, unidade conta até com self-checkout


Olá amigos do varejo!

Nessa terça-feira (30/08), foi reinaugurada a unidade Coop Industrial, localizada em Santo André (SP). A moderna unidade, além de trazer novidades em layout, sustentabilidade, comunicação visual e conforto, é a primeiro local da região do ABC a possuir uma operação de self-checkout (auto-caixa), possibilitando aos clientes finalizarem e pagarem suas contas sem a necessidade do operador de caixa!

Confira mais no vídeo abaixo! Não se esqueça de "curtir"!




Já conhece nosso canal no YouTube? Youtube.com/falandodevarejo

Um grande abraço e boas vendas!

Caio Camargo
Editor
Falando de Varejo

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Kalunga inaugura 19ª loja na Grande São Paulo

A Kalunga, maior rede varejista de suprimentos para escritório, informática, material escolar e papelaria do País, inaugura no dia 31 de agosto sua terceira loja em São Bernardo do Campo, a 19ª na Grande São Paulo. Localizada no Golden Square Shopping, a nova unidade ocupa um espaço de 450 m² e terá um mix de mais de 10 mil produtos à disposição dos clientes.

Uma das unidades da rede
Para comemorar a abertura, a Kalunga realiza uma promoção especial. Nas compras acima de R$ 150, será possível parcelar o pagamento em até dez vezes sem juros no cartão de crédito. A estimativa é de que a loja fature entre R$ 800 mil e R$ 1 milhão por mês, quando alcançar o nível de maturação.

A nova unidade vem se juntar à rede de lojas da Kalunga, com presença nos Estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Goiás, Bahia, Pernambuco, Ceará e Distrito Federal.

Sobre a Kalunga

Fundada há mais de 40 anos, a Kalunga é a maior rede varejista de suprimentos para escritório, informática, material escolar e papelaria do País. Ao longo de sua trajetória, a empresa se modernizou e adotou tecnologias de ponta, e novas linhas de produtos foram agregadas ao seu portfólio. A companhia tem uma rede de mais de 140 lojas, distribuídas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Goiás e Distrito Federal. É a única empresa do segmento a dispor de todos os canais de venda: lojas físicas, virtual e televendas, que funcionam de maneira integrada, por meio do omni-channel, para proporcionar uma experiência única de compra ao cliente.

O consumidor mudou

Novo perfil do consumidor é mais exigente na hora da compra

O perfil do consumidor tem mudado a cada dia. Principalmente pela melhora da economia alguns anos e ascensão de pessoas que não buscavam novas maneiras de consumir, até mesmo por falta de conhecimento. Hoje, além de comprar o produto, a experiência, o atendimento e o pós-venda, valem muito na hora de conquistar o cliente e, também, na sua experiência com o produto.

Outro ponto é o do consumo consciente, onde não apenas a parte econômica, mas a cadeia de valor e a posição que a empresa emprega com seus colaboradores, é de suma importância, aponta a especialista em sustentabilidade Fabiana Crivano, professora do ISAE/FGV. “O consumidor valoriza as questões como a biodiversidade da marca. O fortalecimento de redes de consumo local, de empresas do seu entorno, também, são tendências do novo consumidor”, aponta Crivano.

A empresa ser sustentável em suas ações é ponto fundamental na briga pela concorrência. Não há mais espaço para as organizações que não se importam com o meio ambiente e as questões climáticas que assolam o Planeta. O consumidor vê isso como um diferencial, e em muitos casos como uma obrigação a empresa ter valores sustentáveis. “Com certeza é um grande diferencial, o consumidor quer consumir algo ‘responsável’, que seja bom para todos”, coloca Fabiana.

Porém, nem todos ainda têm esse olhar sobre na hora de consumir. Como fazer para se tornar um consumidor consciente? O primeiro passo é olhar para o próprio bolso e saber onde está investindo e gastando seu dinheiro. Muitas empresas já expõem seus métodos de fabricação e como isto ocorre. Outro ponto que pode ser conferido é dentro do seu guarda roupa. Doar suas roupas pouco usadas, fazem de você um consumidor que faz o produto girar e não ficar parado.

Na hora de consumir, é importante buscar informações sobre o determinado produto e qual sua procedência, momento em que entra a cadeia de valor. Diversas marcas têm chegado ao Brasil, trazendo uma “pegada” diferente, com materiais recicláveis, que utilizam menos água e que não poluem tanto em sua fabricação. “É importante o consumidor ter consciência disso. Uma empresa que cuida do meio ambiente na hora de fabricar, com certeza entregará algo de valor e qualidade”, detalha Crivano.

Para completar, é importante o consumidor estar atento as novas tendências e sempre buscar o melhor na hora da compra. “Olhar para os produtores locais e que estão ao redor, pode render uma boa economia, além de ter produtos de qualidade. Isso faz de você um consumidor consciente, preocupado com o futuro”, finaliza a especialista.

Rede americana de óculos inaugura unidade em Divinópolis (MG)

Localizada no Shopping Pátio Divinópolis, a nova unidade da NYS Collection Eyewear oferece aproximadamente 200 modelos de óculos e acessórios

Na contramão da crise, a NYS Collection Eyewear, marca americana de óculos e acessórios, inaugura unidade na cidade Divinópolis, em Minas Gerais. A rede, que desembarcou no país em 2014, conta com 21 pontos de venda no Brasil e planeja encerrar o ano com 30.


O novo franqueado, Miguel de Oliveira Franco, comemora a conquista e conta o motivo pela escolha. “Estudo o franchising e as marcas há cinco anos. Antes de investir entrei em contato com alguns franqueados da NYS Collection Eyewear e constatei que todos estavam satisfeitos com o negócio”, diz. “O tempo que a rede atua no mercado, o apoio da franqueadora e as certificações internacionais também agregaram na escolha”, completa.

A nova unidade está no principal eixo de ligação com a cidade de Divinópolis e região, o Shopping Pátio Divinópolis. “Escolhi este ponto, pelo grande fluxo de consumidores não só local, mas também de regiões próximas”, finaliza o franqueado.

Sobre a NYS Collection Eyewear
Fundada em 1996, a NYS Collection Eyewear é uma marca americana especializada em óculos que oferece mais de 400 modelos para variados estilos de vida. Todos os acessórios passam por um rigoroso teste de qualidade e possuem proteções certificadas. No Brasil, a marca está presente em São Paulo, Campinas, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Niterói, Recife, Cuiabá, Fortaleza e Manaus. Mais informações: www.nysbrasil.com.br

Balneário Camboriú ganha novidades em moda praia e fitness

Alto Giro lança coleção Verão 2017, com mais de 240 peças que aliam conforto, beleza e tecnologia.


A marca da Recco Co, que vem a cada ano expandindo suas unidades no país, completa um ano no balneário catarinense.

A cidade catarinense de Balneário Camboriú, com elevado Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) é conhecida por ser reduto de gente bonita, que preza pela qualidade de vida, saúde e bem-estar. Por isso, no quesito “moda praia e fitness” a praia central ganha anualmente novos adeptos e concentra as últimas tendências do mercado através de consagradas marcas para atender a um público cada vez mais exigente.

É o caso da nova coleção Verão 2017 Alto Giro, uma das marcas da Recco Co, que terá seu lançamento hoje, terça-feira, dia 30, das 17h às 22h, em sua loja instalada no 2º piso do Balneário Camboriú Shopping. Na ocasião, o público da região poderá conhecer, em primeira mão, a nova linha da marca com mais de 180 peças, com campanha assinada por mais um ano por Sabrina Sato. Outras novidades serão as mais de 160 roupas do segmento “beachwear” através da marca New Beach, que traz essa coleção assinada pela modelo e apresentadora Giovanna Ewbank.

Os diferenciais da Alto Giro, que vem expandindo suas unidades ano a ano em território nacional, são as roupas que aliam conforto, diversão e estilo, pensadas para serem utilizadas não apenas na praia ou na academia mas também fora desses ambientes. Com estampas exclusivas, que variam do temático, do artístico a frases inspiradoras, as roupas de verão terão cores vivas e alegres.

“Nossa motivação para mudar está no sorriso no rosto, na roupa que inspira e que é gostosa de usar. Por isso pensamos nas tendências sempre com muita qualidade e conforto. Para nós, o bonito é ser feliz!”, explica a diretora de Gestão de Varejo da Alto Giro Claudia Recco.

Os tecidos tecnológicos são mais atrativos. A nova coleção, de ambas as linhas, traz peças que ajudam a estimular a circulação, reduzem a fadiga muscular, são antibactericidas e contam com proteção UV50+. O design valoriza os movimentos e realça a beleza feminina.

A unidade de Balneário Camboriú da Alto Giro também comemora um ano de atividades no município.

“Estamos muito satisfeitos com os resultados alcançados nos últimos 12 meses e comemoramos o sucesso de nossos produtos junto aos nossos clientes habituais e também a atração de novos públicos. Isso demonstra a atenção cada vez maior das pessoas pela qualidade, não apenas quando estão na praia ou na academia, mas que possam levar esse mesmo conforto para outras atividades do seu dia-a-dia. Este é nosso grande diferencial”, avalia Claudia Recco.

A tecnologia também foi projetada para o ambiente da loja de Balneário Camboriú. Além do moderno visual, nos provadores tablets foram instalados para que os clientes possam escolher os books looks.

Natura inaugura loja no Shopping VillaLobos

A Natura inaugura, nesta segunda-feira (29/08), sua segunda loja física, no Shopping VillaLobos, na zona oeste de São Paulo. A primeira unidade foi aberta em abril, no Morumbi Shopping, na capital paulista. Os novos pontos de venda têm papel complementar à venda direta, principal canal da empresa, que conta com mais de 1,3 milhão de consultoras no Brasil.

As vendas na primeira loja têm superado nossas melhores expectativas e colhemos ótimos aprendizados. Com a loja Natura, confirmamos que a experimentação, elemento central do projeto, é fundamental para ampliar o conhecimento de nossa marca e de nossos produtos", afirma João Paulo Ferreira, vice-presidente comercial da Natura. "Também estamos muito entusiasmados ao ver que cada vez mais consultoras percebem a loja como uma aliada, pois é um grande mostruário da marca do qual ela é beneficiária."

Com um portfólio amplo e selecionado, e experimentação de produtos de categorias diversas em um único lugar, o espaço de 52 m² conta com duas mesas centrais equipadas com espelhos, provadores de perfumes e pia, para que os clientes possam provar sabonetes, hidratantes para rosto e corpo e itens da maquiagem à vontade.

O compromisso com a geração de impactos sociais e ambientais positivos também se reflete no espaço, a partir das escolhas dos materiais, desde a iluminação em LED e uso de madeira de demolição. A experiência sensorial é complementada pela trilha musical, formada por artistas nacionais patrocinados pelo programa Natura Musical, e pela assinatura olfativa, que remete à fragrância de Erva Doce, um clássico da Natura.

A escolha do modelo da loja foi realizada de forma inovadora e colaborativa, com a participação dos próprios clientes, além de consultoras e colaboradores da Natura. O processo foi iniciado em novembro de 2015, com a construção de dois protótipos de loja na sede da Natura, em Cajamar (SP). O resultado foi definido a partir de pesquisa de satisfação, e a Natura elegeu o projeto que proporcionou a melhor experiência aos visitantes. O modelo selecionado foi criado pelo escritório de arquitetura Santa Irreverência, de Niterói (RJ), e a comunicação visual da loja é assinada pela agência de visual merchandising Vimer.

Serviço

Loja Natura no Shopping VillaLobos
Endereço: Avenida das Nações Unidas, 4.777 - Alto de Pinheiros, São Paulo. Piso térreo
Horário de funcionamento: Segunda a sábado, das 10h às 22h; domingos, das 12h às 20h.

Sobre a Natura

Fundada em 1969, a Natura é uma multinacional brasileira de cosméticos e produtos de higiene e beleza. Líder no setor de venda direta no Brasil, registrou R$ 7,9 bilhões de receita líquida em 2015, possui mais de 7 mil colaboradores, 1,9 milhão de consultoras e operações na Argentina, Bolívia, Chile, México, Peru, Colômbia e França. Foi a primeira companhia de capital aberto a receber a certificação B Corp, em dezembro de 2014, o que reforça sua atuação transparente e sustentável nos aspectos social, ambiental e econômico. A estrutura da companhia é composta por fábricas em Cajamar (SP) e Benevides (PA), oito centros de distribuição no Brasil, um hub logístico em Itupeva (SP) e centros de Pesquisa e Tecnologia em São Paulo (SP) e Nova Iorque (EUA). Detém o controle da fabricante australiana de cosméticos Aesop, com lojas em países da Oceania, Ásia, Europa e América do Norte. Produtos da marca Natura podem ser adquiridos com as consultoras através da revista Espaço Natura, pela internet na Rede Natura rede.natura.net ou por meio do app Natura. Para mais informações sobre a empresa, visite www.natura.com.br e confira os seus perfis nas seguintes redes sociais: Linkedin, Facebook, Twitter, Youtube e Instagram.

A realidade aumentada ainda vai mudar o modo como você faz compras

por Luciano Sandoval*

A realidade aumentada nunca esteve tão próxima de nós. Apesar dos diversos cases anteriores com a a febre de qr-codes em anúncios e produtos há alguns anos, foi com o Pokémon Go que as pessoas realmente começaram a usar esta tecnologia. A possibilidade de ver os monstrinhos no parque, na rua ou mesmo no sofá da sua casa fez com que as pessoas se divertissem e entendessem de fato o que significa o conceito de realidade aumentada na prática. Com essa familiaridade, torna-se mais fácil apresentar novos projetos de realidade aumentada para diferentes públicos.


A nova febre só é possível graças ao mobile. Hoje é natural vermos pessoas na rua com seus smartphones na mão. Elas procuram um endereço, trocam mensagens ou registram seu desempenho em uma corrida pelo parque. A verdade é que os smartphones são parte da vida das pessoas, que muitas vezes fazem questão de voltar para casa correndo caso tenham esquecido o aparelho em cima do seu criado mudo. Para muitos, é impossível passar um dia sem ele.

A maioria dos novos modelos de smartphones é compatível com realidade aumentada. Uma das características mais interessantes desta tecnologia é como ela consegue adicionar informações em cima de objetos e paisagens reais. Na verdade, existem dois tipos de realidade aumentada: a baseada em um artefato e a que utiliza a geolocalização. Essa definição vem do pesquisador australiano Danny Munnerley, que em 2012 desenvolveu um artigo sobre o tema. Ele explica que a tecnologia baseada em um artefato usa marcadores físicos ou objetos que são escaneados por uma câmera para entrar em ação. Um bom exemplo são os já citados qr-codes. A realidade aumentada por geolocalização utiliza dados do GPS para determinar onde deve ser inserida o objeto digitalmente criado, que o pesquisador chama de POI, Points of Interest (em português, Pontos de Interesse). É o caso do app Pokémon Go.

Além de facilitar nossas vidas, os smartphones e seus apps também podem ter um impacto gigante no mundo dos negócios. Os consumidores buscam constantemente por inovações, e a realidade aumentada pode trazer novidades significativas para a experiência de compra. Existem inúmeras possibilidades que poderiam ser discutidas por dias a fio. Mas minhas principais apostas vão para o uso dessa tecnologia dentro dos pontos de vendas.

Luciano Sandoval
Com a realidade aumentada é possível, por exemplo, guiar o cliente até o produto que ele procura. Imagine você dentro do supermercado procurando por uma determinada marca de pasta de dente. Apesar de estar no corredor de produtos de higiene pessoal, você não encontra sua marca favorita. Nesse momento você tira o smartphone do bolso e abre um app desenvolvido pelo supermercado. Digita a marca da pasta de dente e mira com o seu visor para a gôndola. Na hora aparece uma seta piscando, apontando para sua esquerda. Você segue a indicação e descobre que a pasta estava na ponta do corredor. Ou então você digita o nome e aparece na tela uma seta com um número, indicando a quantos metros o produto que você procura está de você. Pode parecer bobagem, já que as lojas têm placas e você sempre pode perguntar a um funcionário da loja, mas pense em como seria interessante. O app pode também vibrar quando o consumidor passa por uma promoção ou indicar onde estão os lançamentos da loja.

Vale destacar também que ter consumidores com um app da sua loja faz com que sua marca seja sempre lembrada. Mais do que uma venda, você oferece uma prática e inovadora experiência para seu cliente, e isso deixa sua loja em destaque em relação aos concorrentes. Este app pode passar a ser uma fonte adicional de receita para os supermercadistas.

Poderíamos pensar também em jogos interativos para entreter as crianças enquanto os pais fazem suas compras. Os pequenos poderiam ser incentivados a encontrar determinados produtos ou a encontrar os mascotes da loja escondidos entre as prateleiras. A brincadeira é divertida para os filhos e ainda ajuda a levar os pais até locais com produtos especiais ou ofertas.

Para dar mais um exemplo, imagine uma versão 3D de um lançamento para o vendedor conseguir mostrar todas as funcionalidades de um determinado produto mesmo sem tê-lo em mãos. Outra possibilidade seria criar o planograma da loja ideal. Especialistas em merchandising vão até o espaço e, através da realidade aumentada, criam uma réplica de como seria o melhor planograma para aquele espaço sem mover os produtos fisicamente. Resumindo: as possibilidades são praticamente ilimitadas.

Muitas pessoas ainda não entendem como a realidade virtual e aumentada pode melhorar o seu negócio, mas certamente estamos diante de uma tecnologia
revolucionária. Isso porque primeiro temos o mundo real. Depois tivemos o avanço da internet e surgiu o mundo digital. Agora estamos vendo no dia a dia das pessoas a mistura dessas duas realidades. O que mais me agrada é que isso não está acontecendo apenas dentro de laboratórios ou em grandes empresas de tecnologia: está acontecendo nas ruas! Pessoas que nem entendem direito como é possível encontra um Pokémon na sua rua estão se divertindo e aproveitando o momento. E este é só o começo. Ainda temos muito trabalho pela frente.

*Luciano Sandoval é diretor Comercial e Marketing da MC1 - multinacional brasileira com foco em processos e inteligência de negócios utilizando a mobilidade como plataforma tecnológica.

Abrafarma realizar terceira edição do Future Trends

Congresso promete mobilizar 2.300 executivos do setor farmacêutico

A Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) realiza de 31 de agosto a 2 de setembro a terceira edição do Abrafarma Future Trends, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. O evento deve mobilizar 2.300 especialistas e executivos, representando a indústria e as 27 maiores redes do varejo farmacêutico nacional, que juntas representam mais de 45% do mercado brasileiro de medicamentos.

Sérgio Mena Barreto
Serão dois dias dedicados a identificar oportunidades para aprimorar o desempenho dos negócios e levantar questões sobre o futuro das farmácias e drogarias no país, com foco em aspectos como a diversificação do mix de produtos e a incorporação de serviços de assistência clínica. “O evento já é uma referência na agenda do setor e permitirá um intercâmbio de conhecimentos e melhores práticas entre fabricantes e varejistas”, ressalta Sérgio Mena Barreto, presidente executivo da Abrafarma.

A programação do congresso contempla em média 45 horas de atividades, incluindo palestras com renomados especialistas nacionais e internacionais. Assim como nas edições anteriores, estão garantidos o Fórum de Alta Gestão, para discutir novos negócios; as Super Sessões, que levantam temas sobre gerenciamento de categorias e inteligência de informação. Além disso, o Encontre o Varejista permitirá a cada rede apresentar suas estratégias futuras, enquanto as Sessões Temáticas contemplarão debates promovidos por profissionais de diversas áreas de atuação. Confira as atrações:

31/08 - quarta-feira

Desafios da Regulação em Saúde e o Papel da Farmácia - Jarbas Barbosa - ANVISA

Perspectiva Global de Cuidados com a Saúde - Markus Pinger - Global Trade SANOFI

Redefinindo o Futuro do Varejo de Saúde e Beleza - Dave Marcotte – VP Kantar EUA

ROAD SHOW de Inovação em Saúde: como a tecnologia pode mudar a cara da saúde brasieira - Carlos Zago

A importância de compreender o comportamento do Shopper para uma boa execução no PDV – Um caso em análise: antialérgicos - Kita Mastopietro - MC15

BIG DATA na prática: como as maiores redes de farmácias do mundo estão utilizando Big Data para melhorar a experiência de compra, fidelizar clientes e crescer vendas - Adriano Araújo / General Manager LATAM - Symphony EYC

01/09 – quinta-feira

Formas de Relacionamento de Alto Nível entre Varejistas e Fornecedores - Dan Mack, Elevation Forum – EUA

Ruptura: Aferindo a performance do canal farma na Visão de duas metodologias - Close UP / IMS

A Revolução Digital da Auto Gestão da Saúde e o Impacto para as Farmácias: Aplicativos, Vestíveis, Telemedicina - Brian Clancy - IMS EUA

As novas fronteiras do Gerenciamento por Categorias no Canal Farma - Rogério Lima - Kantar Retail

Saúde, qualidade de vida e o papel das Farmácias: a experiência de uma cidade inteira em busca de mais saúde e longevidade - Márcio Atalla

Painel de Encerramento - Brasil: em fase de transição. Mas para onde? Eduardo Gianneti e Alexandre Schwartsman (Mediação William Waack)

Road Show em São Paulo
No dia 2 de setembro, marcando o encerramento do evento e no mesmo local da Future Trends, acontece o Road Show Care Center – um projeto da entidade com objetivo de capacitar farmacêuticos por meio de workshops, reforçando o novo papel destes profissionais na atuação como agentes de saúde. São esperados mais de 1.500 participantes.

Sobre a Abrafarma
Fundada em 1991, a Abrafarma reúne as 27 maiores redes de farmácias do País, que contam com 6.125 lojas em todos os estados brasileiros e Distrito Federal. As redes associadas representam mais de 45% das vendas de medicamentos no País, tendo realizado mais de 833 milhões de atendimentos em 2015, com vendas totais de R$ 35,94 bilhões. A associação tem como objetivo o aprimoramento das empresas filiadas, a preservação da imagem institucional, o relacionamento com entidades públicas, governo e fornecedores, além de apoio jurídico e pesquisa de mercado para o aperfeiçoamento das atividades.

Informações e inscrições:
http://www.abrafarmafuturetrends.com.br/
Siga no Facebook (@abrafarma), no Twitter (@abrafarma), no Linkedin (Abrafarma) e no Instagram (@abrafarma) #abrafarma #assistenciafarmaceutica #varejofarmaceutico

Praia de Belas amplia mix de gastronomia com a chegada de novas operações

Os clientes do Praia de Belas agora têm mais opções no mix da gastronomia com a inauguração de novas operações deste segmento. Recentemente, a Praça de Alimentação recebeu a La Estância Churrascaria, que oferece um amplo cardápio que inclui carnes, pratos quentes, saladas, frutas e sobremesas. A churrascaria, em sistema de buffet, também conta com diversas opções em vinhos e chopps.

Na área da expansão, no 3º piso, chegou uma novidade para quem ama chocolate. Em agosto foi inaugurada a Chocólatras Anônimos, especialista em criar e oferecer produtos de alta qualidade produzidos com chocolates nobres, elaborados com manteiga de cacau concentrada. As tortas são o carro-chefe do menu, mas o mix possui cardápio que inclui trufas, bombons, docinhos, sorvetes, cheesecakes e até salgados, além de cafés e bebidas de chocolate.

Em setembro, inaugura a Balanceado, no 2º piso , com refeições saudáveis para todos os momentos do dia e estações do ano. O fast food reúne funcionalidade, cor e sabor em seu mix de pratos quentes, saladas personalizadas, sanduíches, wraps, sucos naturais, vitaminas, açaí na tigela, smoothies refrescantes e chás que suprem as necessidades nutricionais para saúde e bem-estar.

Com essas três inaugurações, o Praia de Belas soma quase 50 lojas da área de alimentação, consolidando o espaço como destino gastronômico para todos os paladares. Além da Praça de Alimentação, onde está localizada a maioria dos fast foods, o shopping conta com seis grandes restaurantes que são referência na culinária que oferecem – Al Nur, Bistrô Variettá, Cervejaria Devassa, Dado Garden Grill, Galeto Mamma Mia e Tokyo Sushi Lounge. Na área da expansão, os cafés especiais com acompanhamentos da Caffé Vogue são opção para quem gosta de dar uma paradinha em meio às compras. Completam o mix, as operações que trabalham com produtos diferenciados, voltados à alimentação saudável e bem-estar, com a oferta de alimentos naturais e outras especiarias.

Com a expansão em 2013, o Praia de Belas passou a contar com 235 lojas de diversos segmentos. No 3º piso, foram adicionadas mais de 40 novas operações, incluindo âncoras e megalojas, como Nike, Le Lis Blanc, Lojas Marisa, Paquetá Esportes, GNC Cinemas e Academia Fórmula. O estacionamento também foi ampliado, com capacidade para 2.400 vagas após a inauguração do edifício garagem – ligado ao shopping por uma passarela suspensa sobre a avenida Praia de Belas.

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Franchising mantém ritmo e cresce 8,1% no 2° trimestre, aponta pesquisa da ABF

Pressão do aumento de custos e baixa atividade econômica também se mantêm, mas confiança do consumidor dá alguns sinais de melhora.

A ABF – Associação Brasileira de Franchising apurou um crescimento nominal de 8,1% na receita do setor no 2º trimestre deste ano comparado ao mesmo período de 2015 – ritmo semelhante ao crescimento registrado nos primeiros três meses do ano, que foi de 7,6%. O faturamento no 2º trimestre subiu de R$ 32,537 bilhões para R$ 35,180 bilhões (confira no gráfico). Fatores como o aumento de custos, a baixa atividade econômica e a escassez de crédito continuam a impactar o setor, mas a leve melhora na confiança do consumidor se refletiu em alguns segmentos. A estabilização do dólar em níveis mais baixos e o interesse de profissionais egressos do mercado de trabalho por empreender por meio do franchising também influenciaram positivamente o setor.


“A economia brasileira e o franchising parecem se encaminhar para uma situação de maior estabilidade. Depois de 12 meses de muito trabalho, com ações como redução de custos, busca por maior eficiência, renegociação com fornecedores e até revisão de mix de produtos e de modelos de negócios, grande parte do ajuste necessário foi realizado. Esperamos agora que, com o consumidor lentamente recuperando sua confiança e a potencial estabilização no campo político, possamos buscar melhores resultados. Entendemos também que as ações de estímulo ao consumo, que foram muito importantes nos últimos meses, devem continuar a fim de manter o interesse do consumidor”, afirma a presidente da ABF, Cristina Franco.

Considerando-se o primeiro semestre de 2016, o faturamento do setor variou positivamente 7,9% e o número de unidades 9,6% (veja no gráfico).


Já no acumulado de 12 meses, a receita do setor variou positivamente 7,9%, conforme o gráfico:


“Creio que o trabalho em rede e a natureza colaborativa do franchising continuem a falar mais alto, o que se reflete em nossos números. Além disso, muitas redes e empreendedores têm aproveitado as melhores condições comerciais nos pontos de venda para já estarem posicionados para quando a economia começar a acelerar. Mais uma vez, o franchising foi o último a sentir mais fortemente os impactos da piora do quadro macroeconômico e será o primeiro a se recuperar”, observa Cristina Franco.

O setor registrou um índice de expansão de 3,6% em unidades de franquia em relação ao ano de 2015, totalizando 143.866 unidades. A variação do número de unidades no período representou um incremento de 2.612 novas operações de franchising no Brasil.

“A estabilização do dólar em níveis mais baixos contribui com os ajustes que as redes já vinham realizando, especialmente reduzindo a pressão de custos sobre insumos e produtos acabados. Notamos também um grande movimento de renegociação de condições nos pontos comerciais, seja na redução de aluguéis e/ou a mudança ou reformatação dos pontos. Esse movimento corrigiu desequilíbrios e abriu portas para novos entrantes”, afirma Claudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da ABF.

Dentre os segmentos que apresentaram maior crescimento no segundo trimestre de 2016 comparado a igual período do ano anterior, destacam-se: Esporte, Saúde, Beleza e Lazer (15%), Acessórios Pessoais e Calçados (10%), Negócios, Serviços e Outros Varejos (10%), Lavandaria, Limpeza e Conservação (9%) e Serviços Automotivos (9%). O segmento de Esporte, Saúde, Beleza e Lazer reflete a tendência já consolidada da busca pela saúde e bem estar, mas este trimestre ainda teve a seu favor a proximidade das Olimpíadas que deixou o tema Esportes em evidência. Além disso, o subsegmento de Cosméticos foi impulsionado por novos canais de venda, especialmente a venda direta. O segmento de Acessórios Pessoais e Calçados foi potencializado por dois fatores: a compra de itens relacionados ao mundo do trabalho (apresentação pessoal) e a diversificação de produtos de redes de óticas que eram especializadas em óculos de sol e passaram a atuar também com óculos de grau. Já Negócio, Serviços e Outros Varejos reflete a melhora no consumo de alguns itens básicos (compras em supermercados e postos de conveniência) e a demanda aquecida por serviços de marketing digital – mais acessíveis e com resultados tangíveis para enfrentar o momento atual. À semelhança do primeiro trimestre, os segmentos de Lavandaria, Limpeza e Conservação e Serviços Automotivos foram impulsionados por ações promocionais e o aquecimento do mercado de produtos e serviços para veículos usados, respectivamente.

Metodologia

Envolvendo o mercado como um todo, inclusive não associados, os números do desempenho do setor de franchising são apurados em pesquisa por amostragem, cruzados com levantamentos feitos por entidades representantes de setores correlatos ao sistema de franquias, órgãos de governo, instituições parceiras e de ensino. Auditados por empresa independente, os dados divulgados pela ABF são referência para órgãos governamentais de diversas esferas, entidades internacionais do franchising, como World Franchise Council (WFC), Federação Ibero-americana de Franquias (FIAF) e instituições financeiras.

Sobre a ABF

A ABF – Associação Brasileira de Franchising é uma entidade sem fins lucrativos, criada há 29 anos para divulgar, defender e promover o desenvolvimento sustentável, técnico e institucional do modelo de negócio denominado como Franchising/Franquia. Sendo assim, a instituição reúne todas as partes envolvidas na franquia - franqueadores, franqueados, consultores e prestadores de serviços – para garantir e disseminar as melhores práticas da indústria do franchising no Brasil. Entre as funções desempenhadas pela entidade estão orientar o investidor como pesquisar corretamente uma franquia, indicar leituras especializadas e fornecer dados sobre as empresas franqueadoras no Brasil e no exterior. Para as empresas interessadas em expandir seus negócios por meio do sistema de franquia, a ABF indica quais ações são necessárias para formatar o negócio, assim como relaciona profissionais de consultoria em Franchising para auxiliarem o processo.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Antes um empreendedor criticado do que um crítico sentado

Olá amigos do varejo!

Incrível o episódio do lançamento de um crowdfunding para abrir uma hamburgueria que teria como sócios Bel Pesce, a “menina do Vale”, o blogueiro Zé Soares e o vencedor do reality show “Masterchef” da Bandeirantes, Léo Young.

Leo Young, Zé Soares e Bel Pesce, os ex-empreendedores
Para quem não conhece o termo ainda, crowdfunding é um financiamento coletivo, uma espécie de “vaquinha eletrônica”, numa explicação mais simplista (e ruim, mas de mais fácil entendimento), onde por vezes é oferecido aos colaboradores algum tipo de retorno pela ajuda, como um produto ou serviço em valor ou condição especial ou até mesmo um pequeno brinde, em forma de agradecimento pela contribuição. Por vezes, não há sequer um retorno direto, como no caso da Dilma, onde foi realizado um crowdfunding para custear suas despesas aéreas enquanto licenciada.

Muita gente se incomodou com o fato de serem três pessoas que teriam posses suficientes para bancar o negócio através dos recursos próprios, ou ainda caminhos para conseguir o financiamento de alguma outra forma. Muita gente por exemplo custeou o novo Masterchef, que poderia usar o prêmio para a abertura de uma hamburgueria.

Houve gente que zombou da questão de querer inovar criando apenas uma hamburgueria, e houve gente que zombou das “recompensas” oferecidas em troca da ajuda, como chaveiros, bonés ou para quem topasse investir R$ 10.000,00, uma viagem ao Peru com o trio de empreendedores.

Logo nas primeiras horas da empreitada, foram conseguidos mais de R$ 10.000,00, até que a chuva de críticas chegou. A internet está repleta de haters, chamados assim por simplesmente ter na crítica seu hobbie predileto. Gente que critica a tudo e a todos, mas que infelizmente pouco faz.

Se antes quando só falávamos de futebol, o jargão onde dizia que "todo o brasileiro era técnico da seleção" fazia sentido, hoje com a Internet, todo mundo é especialista em tudo. Ou assim pensa, e critica.

Choveram críticas: Poderiam ter feito com recursos próprios / Poderiam ter inovado e não ser uma hamburgueria / Poderiam melhorar as recompensas / Poderiam oferecer uma participação (equity) em contrapartida da contribuição para com o negócio.

O impacto negativo dos comentários, com um receio de um impacto de mesma magnitude em suas carreiras foi tão forte que os sócios resolveram encerrar o projeto e devolver o dinheiro à quem já havia contribuído.

Apesar de todo o buzz criado, o crowdfunding oferecido era apenas um produto ruim, porém livre para quem quisesse participar, ou não.

Era apenas um negócio, idealizado por seus sócios e com todos os riscos de dar certo ou não. Mesmo que as pessoas simplesmente não gostassem do que estava sendo oferecido, as pessoas simplesmente não precisavam comprar, e o projeto provavelmente não iria para a frente.

Não precisava de todo o estardalhaço contra seus idealizadores, simplesmente massacrados e esculhambados por toda a Internet, gratuitamente. Não houve falsa promessa, não prometeram retorno, não fizeram promessas milionárias. Era venda pura. Compre isso por isso. Uma simples rotina de oferta e demanda.

Houve quem disse que deveriam ter consultado mais pessoas sobre a ideia. Oras! Todo mundo que gosta um pouco de empreendedorismo conhece a frase atribuída à Henry Ford na qual ele dizia que se ele tivesse perguntado para as pessoas o que ele deveria fazer, teriam dito para que ele criasse cavalos mais rápidos! Um pouco do mérito dos grandes empreendedores é a audácia. Sem um pouco de audácia, é difícil romper a inércia do lugar comum.

O que me incomoda nessa história é ter a certeza de que a grande maioria dos críticos eram apenas críticos, sem um pingo de experiência em criar ou empreender algo, e que mesmo as pessoas que tinham experiência, preferiram enxergar uma provável malícia ou malandragem dos empreendedores em questão do que a simples questão de estarem atrás de abrir uma nova empresa, um novo negócio, talvez empregando mais alguém que hoje esteja fora do mercado.

Chega de críticos de sofá! Levante e empreenda! E se todo mundo que tivesse criticado partisse para um negócio próprio também, buscasse também o criticado crowdfunding, mesmo que tivesse posses suficientes? Quão ruim seria o fato?

Que lindo seria se todo mundo estivesse empreendendo?

Que lindo seria se as pessoas fossem antes empreendedores criticados do que críticos sentados?

Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
Editor
Falando de Varejo

Latife abre primeira franquia com foco em expansão na Grande São Paulo

Especializado em culinária árabe, buffet por quilo vai inaugurar loja no Shopping ABC e oferece opor

Com duas lojas próprias instaladas nos shoppings Frei Caneca e Center 3 e uma franquia no Shopping Eldorado, o Latife, primeiro buffet por quilo especializado em culinária árabe de São Paulo, quer ampliar sua participação no segmento de franchising.

Para isso, a empresa abre sua primeira franquia no Shopping ABC em São André, e está selecionando investidores em outras regiões, inclusive para assumir o ponto do Shopping Morumbi Town em São Paulo.

No mercado desde 2003, a marca surgiu dos aromas e sabores que imergiam da cozinha de Dona Latife, quando cozinhava para o marido e oito filhos, e da proposta de sua filha Margareth Makdisse de proporcionar ao público a oportunidade de conhecer mais sobre a culinária árabe através das receitas típicas preparadas por sua mãe.

Além de oferecer uma grande variedade de pratos como esfihas, quibes, pastas e charutinhos, o Latife altera diariamente seu cardápio fazendo rodízio entre algumas das suas especialidades como a Feijoada Árabe e o Mahmume.

Para acompanhar as tendências de mercado e atender todos os públicos, o buffet também desenvolveu pratos veganos e vegetarianos, que são identificados com plaquinhas, e acrescentou no seu cardápio diversas sobremesas típicas.

"Queremos ingressar no sistema de franchising e oferecer uma oportunidade para quem se identificar com o nosso modelo de negócio, de combinar sabor e saúde com ingredientes de qualidade e ótimo atendimento", explica Margareth, acrescentando que inicialmente o projeto de expansão está focado nas regiões da Grande São Paulo e posteriormente vai se estender para outras capitais do País.

Para dar suporte ao crescimento da marca e abastecer suas lojas, o Latife possui um Centro Culinário em Caucaia do Alto, Cotia (SP), de onde saem 90% dos produtos já prontos, congelados e resfriados para serem servidos nos restaurantes. No local também são cultivadas as verduras e vegetais usados nas receitas.

Para atrair e fidelizar novos clientes, a marca promove ações de marketing CRM e aposta em serviços diferenciados como Latife Festas, que oferece a possibilidade da pessoa preparar uma festa com produtos pré-prontos para serem finalizados no evento; o Programa de Fidelidade Latife, onde o cliente troca pontos acumulados por refeições e o Pegue Leve - Congelados e Resfriados que dá ao cliente a opção de levar os produtos para o preparo em casa.

Para quem quiser abrir uma franquia, a empresa oferece a possibilidade de vários modelos de negócios adaptados às diferentes localidades, treinamentos, manuais de procedimento, orientação de marketing, apoio comercial e operacional para inauguração das lojas, além de suporte ao franqueado na avaliação do ponto e viabilidade do negócio, entre outros serviços.

O investimento inicial para abertura de uma unidade de 30 m² em shopping é R$ 400.000,00. Também há opções para lojas de rua de 100 m².

A taxa de franquia é de R$ 50.000,00, os royalties são de 5% e a taxa de publicidade é de 2%. A projeção de faturamento bruto mensal é a partir de R$ 140.000,00 e o prazo de retorno de capital oscila entre 24 e 36 meses.

Os interessados em abrir uma franquia Latife podem entrar em contato pelos telefones 11 2122-4013 e 41 3339-9933 ou pelo e-mail franquia@onda.com.br.

www.latife.com.br

Morana aposta no segmento de presentes corporativos

Sucesso nos pontos de vendas chega ao mercado empresarial

Uma das maiores redes de bijuterias finas do Brasil anuncia sua entrada em um novo segmento de atuação: os presentes corporativos. Com toda expertise de quase 15 anos no mercado e com cerca de 300 lojas no Brasil e exterior, a Morana passa a fornecer produtos exclusivos e kits especiais para convenções corporativas, eventos particulares e ações empresariais.

Com a nova proposta, a Morana produzirá para empresas acessórios com a mesma excelência das que já são encontrados nos pontos de vendas, porém com o diferencial de serem exclusivas, com embalagens personalizadas, e designer aprovado pelo contratante. Além da entrega de amostras em um curto período de tempo, a produção das peças e a entrega ocorrerão no prazo adequado para atender a necessidade dos clientes.

“Nosso objetivo ao entrar no segmento de marketing promocional é proporcionar aos clientes uma experiência única, tornando possível a qualquer empresa oferecer de presente uma peça de acabamento impecável e assinada por uma das marcas de acessórios mais desejadas. As peças são totalmente customizadas e com a mesma qualidade, garantia e sofisticação dos acessórios encontrado nas lojas Morana”, explica Francivon Melo, gerente de Planejamento do Grupo Ornatus.

Segundo pesquisa da Associação de Marketing Promocional (AMPRO), é cada vez maior o número ações de live marketing executadas pelas companhias. O estudo aponta que 93% investem em ações de ativação, 92% realizam eventos e 88% migram suas verbas para campanhas promocionais, com oferta de brindes corporativos. De acordo com pesquisa, o mercado movimentou em 2014, 41 bilhões de reais com um aumento de 6% com relação a 2013, a previsão para 2016 é que o setor tenha um índice satisfatório mesmo com a crise.

A visitação à feira é gratuita. Os interessados devem realizar o pré-credenciamento no site www.brazilpromotion.com.br. No dia do evento, basta retirar o crachá de acesso na recepção. Não é permitido o acesso para menores de 18 anos, mesmo que acompanhados pelos responsáveis.

Sobre o Grupo Ornatus

O Grupo Ornatus é detentor das marcas Morana, Baloné Fashion Bijoux e Little Tokyo. A empresa participa ainda da Love Brands (co-branding das marcas Balonè, Puket e Imaginarium). Criado em 2007, atualmente o Grupo conta com cerca de 300 lojas distribuídas no Brasil e está presente também com a Morana nos Estados Unidos e Portugal.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Jogos Olímpicos impulsionaram em 5,4% o fluxo de lojas no Rio de Janeiro

Estudo especial divulgado pela Virtual Gate registra efeito positivo no fluxo de lojas durante o período das Olimpíadas. Mesmo com o resultado, números ainda são menores que os registrados no mesmo período durante o ano passado

Um estudo especial divulgado pela Virtual Gate, empresa especializada na contagem e análise de fluxo de clientes em pontos de venda, registrou um aumento de fluxo nas lojas do varejo carioca, impactados principalmente pela realização do evento esportivo.

Tomando como base seu indicador de mercado, ICV (Índice de Consumidores no Varejo), onde são monitorados o tráfego de mais de 1.200 lojas em todo o país, foi possível perceber um descolamento especial do varejo carioca a partir da semana antecedente à cerimônia de abertura, iniciando-se a partir da segunda-feira (08/08), com picos de aumentos de até 10% no comparativo com a média nacional. Curiosamente, logo após o encerramento das Olimpíadas, no último Domingo (21/08), os números de fluxo retomaram a patamares similares à média nacional a partir da segunda-feira (22/08). No acumulado, considerando como período sazonal os últimos 21 dias, a diferença entre o média de fluxo do varejo carioca e a média de fluxo do varejo nacional foi de 5,4%


De acordo com Samuel Macedo, gerente de indicadores da Virtual Gate: “O aumento de turistas, devido ao evento, foi preponderante para o descolamento de variação de fluxo do Rio de Janeiro em relação a base nacional e até mesmo a região sudeste”, destaca.



Mesmo com o aumento de fluxo proporcionado pelos Jogos Olímpicos, o varejo carioca ainda registrou uma queda de 7,6% no comparativo com o mesmo período no ano passado. Na opinião de Heloísa Cranchi, diretora geral da Virtual Gate: “O consumidor ainda anda cauteloso, e o baixo resultado do Dia dos Pais, pode ter influenciado nesse resultado”, avalia.


O ICV (Índice de Consumidores do Varejo) foi desenvolvido para medir o desempenho do fluxo de clientes/consumidores durante períodos específicos. O cálculo foi realizado a partir da variação percentual do fluxo médio diário de cada mês das lojas comparáveis. Na base analisada constam mais de 1200 pontos de medições (lojas). A análise adota a Classificação Nacional de Atividades Econômicas - CNAE, na sua versão mais atual.

Sobre a Virtual Gate

Fundada em 2002, a Virtual Gate, fornece soluções para o aumento de faturamento dos varejistas por meio de tecnologia que permite a gestão do fluxo do consumidor e da taxa de conversão. Atende algumas das maiores empresas do País e grandes redes varejistas, além de oferecer soluções de valor agregado para médias e pequenas empresas de todo o Brasil, com clientes em todas as regiões. Seu portfólio tem alguns cases de sucesso como: C&A, Pernambucanas, TendTudo, Casa Show, Nike, Livraria Cultura, Saraiva, Lojas Americanas, Farm, Paquetá, Calvin Klein, Loungerie, L’Occitane, Sephora, entre outros.

Mais informações:
www.virtualgate.com

Skechers recebe atletas para promover a linha Performance em ação no Rio de Janeiro

Triatletas Monike Azevedo e Juliana Salgado convidam público para test drive da Skechers. Ação será no dia 30 no Via Parque Shopping. Entrada franca

A SKECHERS do Brasil calçados realizará uma ação interativa no próximo dia 30 em sua pop-up store no Via Parque Shopping para promover sua linha de Performance. O evento terá início às 19:00, entrada franca, e contará com a presença de Monike Azevedo e Juliana Salgado, que farão uma bate-papo com o público.

A Skechers disponibilizará esteiras na loja, e o público poderá testar os produtos gratuitamente. Além disso, a marca oferecerá um desconto promocional de 15% na linha Performance durante o evento.

E as convidadas são experts no assunto da corrida. Juliana é Fisioterapeuta, instrutora de Pilates e triatleta, esporte que une natação, ciclismo e corrida de rua. Ela também é fundadora do Dolphin Pilates, onde passa o método a seus clientes. Monike também é triatleta e fundou o Projeto Monike Azevedo em 2007, oferecendo a mais de 150 crianças e adolescentes a educação através do esporte.

A ação também será acompanhada ao vivo pelas redes sociais da marca e haverá interação com postagens e a hashtag #TryOnSkechers

SERVIÇO

Test drive linha Skechers Performance, com Monike Azevedo e Juliana Salgado

· Data: 30 de Agosto
· Horário: 19:00
· Local: Quiosque Skechers Via Parque Shopping
· Endereço: Avenida Ayrton Senna, 3000, Barra da Tijuca

Sobre a SKECHERS

A SKECHERS, com sede em Manhattan Beach, Califórnia, projeta, desenvolve e comercializa uma gama diversificada de calçados de lifestyle masculinos, femininos e infantis, bem como tênis de performance para homens e mulheres. Os calçados da SKECHERS estão disponíveis no Brasil e em mais de 140 países e territórios pelo globo via lojas de departamento e lojas especializadas, mais de 1000 lojas SKECHERS e no e-commerce. Para mais informações visite o site www.skechers.com.br e siga-os no Facebook (facebook.com/SKECHERS), no Twitter (@skechersbrasil) e no Instagram (@skechersbrasil).

Pampili lança campanha em parceria com a MAGICFEET

Marca promove ativação batizada de “Geração P” para as consumidoras mirins que visitarem lojas participantes

A MAGICFEET, maior rede de lojas de calçados infantis, abre suas portas para receber a campanha primavera/verão Pampili, intitulada de “Geração P”.

A campanha será realizada em dez lojas da rede e tem como objetivo proporcionar uma experiência lúdica e divertida para as pequenas consumidoras. A ação tem início neste sábado, 27 e vai até o dia 12 de novembro, sempre aos sábados nas lojas participantes.

A cada semana uma promotora estará nas lojas participantes para realizar as atividades da campanha. Inicialmente, as meninas serão convidadas a fazer as unhas com adesivos da Geração P e depois de se produzirem, receberão o Diário da Menina Poderosa, com brincadeiras educativas, como um Jogo de Palavras com a letra “P”.

As 30 primeiras consumidoras que comprarem produtos da marca no dia da ação, ganham um mimo especial: uma pulseira que vira colar, para compor um visual cheio de estilo.

Lojas participantes:

Shopping Eldorado
27/ago

Shopping Center Penha
03/set

Suzano Shopping
10/set

Maxi Shopping Jundiaí
17/set

Shopping Vale e Sul (SJC)
24/set

Shopping Metrô Tatuapé
01/out

Mooca Plaza Shopping
08/out

Shopping Aricanduva
15/out

Esplanada Shopping - Votorantim
29/out

Litoral Plaza Shopping (Praia Grande)
12/nov

Acesse www.magicfeet.com.br e confira o endereço das lojas Magic Feet. @loja_magicfeet

Sobre a MAGIGFEET

Fundada em 2008, pelo Grupo Afeet, a MAGICFEET é a maior rede de lojas de calçados infantis do Brasil e fruto da oportunidade detectada pela companhia de lançar um player forte em seu nicho. A rede oferece diversos estilos para crianças de todas as fases (de 0 a 12 anos), atendimento personalizado e grande variedade de produtos dos principais fabricantes do mercado, entre eles, Nike, Adidas, Puma, Converse, Vans, Asics, Tip Toey Joey, Pampili, Skechers e Crocs. Além disso, a Magic Feet proporciona experiência ímpar ao público-usuário (criança) e público-decisor (adulto), por meio de constante revitalização das unidades e capacitação da equipe de atendimento. O layout e a atmosfera das lojas são pensados para o mundo infantil de modo a criar uma experiência mágica no momento da compra. Atualmente, a rede possui 53 lojas distribuídas nos principais shoppings centers em oito estados brasileiros: São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Pernambuco, Piauí, Amazonas e Espírito Santo. www.magicfeet.com.br.

Shopping Tijuca presenteia Tijucanos com mais lojas, além de novidades em gastronomia neste segundo semestre

L’Entrecôte de Paris, Bacio di Latte e marcas FARM e FOREVER 21 chegam para incrementar ainda mais a celebração de 20 anos do maior centro comercial da região


O Shopping Tijuca está sendo literalmente embalado para presente em 2016. Depois da chegada da ATEEN em Junho, e Sephora no início do ano, agora em Agosto o público pode se preparar para mais surpresas. O shopping acaba de inaugurar mais duas grandes operações, uma em gastronomia, a rede inspirada nos restaurantes de famosas ruas de Paris, L’Entrecôte de Paris, e a FARM, marca carioquíssima e amada pelo público feminino chega para embelezar ainda mais o guarda-roupa das tijucanas.

E não para por aí. A FOREVER 21, marca queridinha do público jovem, está prevista para abrir as portas de sua loja de mais de 1mil m2 entre outubro e novembro. No mesmo período, o pacote de presente para os tijucanos inclui a sorveteria Bacio Di Latte.

O maior centro comercial da região está completando 20 anos e passando por mudanças transformacionais. A ideia é suprir os desejos dos clientes da Grande Tijuca e oferecê-los o que há de melhor em compras, lazer e gastronomia. O Superintendente do empreendimento, Saulo Brazil, está otimista com a chegada das novas operações. "O foco tem sido oferecer as melhores opções aos nossos clientes, proporcionando o que merecem, um local rico em opções de compras, com marcas renomadas, além de novidades e diversidade em gastronomia. O L'Entrecôte de Paris e o Bacio Di Latte, por exemplo, chegam para reforçar essa nossa visão de sermos o principal polo gastronômico da Grande Tijuca, com opções mais requintadas. As novas operações juntam-se a marcas como Gula Gula, Galli, Da Silva, Pe’ahi, Bibi Sucos e Outback, oferecendo o melhor da gastronomia para o Tijucano, evitando que ele tenha que se deslocar para outras regiões em busca de restaurantes qualificados".

O recém inaugurado L'Entrecôte de Paris esbanja toda a sua inspiração francesa na Alameda Gourmet, no piso L3. Já a FARM, inaugurada na última sexta, dia 12 de agosto, e a FOREVER 21 incrementam o piso L2, a primeira próxima à marca Reserva e Richards, e a segunda ao final do corredor principal, na esquina com a Fast Shop e Osklen. Até o fim do ano, o Shopping Tijuca ainda receberá muitas novidades, sejam novas marcas ou eventos que divirtam toda a família.

O pior já passou

Economista Alexander Messias apresentou tendências do cenário econômico para 2017, durante reunião-almoço da CDL Caxias

A CDL Caxias recebeu nesta quarta-feira, 24 de agosto, o economista e diretor do CEEM/FGV, Alexander Messias, que ministrou palestra durante reunião-almoço de diretoria, sobre o cenário econômico para o próximo ano. O objetivo do encontro foi o encontrar subsídios para que a diretoria possa construir estratégias para a entidade para 2017.

O economista foi extremamente otimista quanto ao futuro econômico do país. “Com a saída da Dilma a expectativa é de melhora e esse é o primeiro passo para que a economia volte a melhorar. Acredito que o pior já passou”, afirma ele. Segundo ele, o Índice de Confiança do Empresário Industrial subiu em agosto para 51,5 pontos e voltando ao campo otimista após 28 meses. “As Olimpíadas ajudaram, pois os empresários ficaram mais otimistas e fazia dois anos que os empresários não ficavam otimistas! Isso é um bom sinal!”, diz ele.

Outro ponto que prova que a reversão iniciou é que o Índice de Confiança do Consumidor da FGV de julho subiu pelo terceiro mês consecutivo, atingindo o maior patamar desde dezembro de 2014. “É importante destacar que essa melhora não será rápida, como observada em 2008 e 2009. Acredito que 2017 não será uma maravilha, mas será melhor”, salienta.

Quanto ao emprego, Messias acredita que o desemprego ainda vai aumentar no Brasil, devendo a chegar a 13% até 2017. “Foi uma das últimas variáveis a ser atingida. Acredito que haja uma recuperação só em 2018”, antecipa.

O economista, apesar de otimista, acredita que a recuperação da economia brasileira só ganhará consistência com a aprovação das reformas fiscais (teto dos gastos e reforma da previdência). “Se a Dilma ficar será um desastre para o país! E todos estes dados não servirão para nada. O dólar irá aumentar e a bolsa cair”, conclui.

Confira os indicadores apresentados pele economista que demonstram a melhora na economia brasileira:

Ò Queda da Inflação (IPCA): 7,3% 2016 e 5,1% 2017

Ò Redução dos Juros (Selic): 13,75% 2016 e 11% 2017

Ò PIB: - 3,2% 2016 e 1,2% 2017

Ò U$ (fim do período): R$3,30 2016 e R$3,45 2017

Ò Aumento do desemprego: hoje 11,3%, final do ano 12,5% e final de 2017 13% (Itaú)

Rabusch marca presença na Feira do Empreendedor de Santa Catarina

Marca apresentará seu tradicional modelo de negócio que oferece flexibilidade para quem deseja ser dono do seu próprio negócio

A Rabusch – rede de franquias especializada em vestuário feminino – participa pela primeira vez da Feira do Empreendedor, que acontecerá entre os dias 26 a 28 de agosto, no Centrosul, em Florianópolis (SC). A marca gaúcha é referência em seu Estado de origem e conta com 27 unidades franqueadas e 15 próprias, espalhadas pelos estados do Sul do país, além de Rio Grande do Norte e São Paulo.

O Projeto de expansão da marca contempla ampliar sua presença em Santa Catarina, planejando a abertura de novas franquias no estado de Santa catarina. A marca oferece muitas vantagens aos interessados em adquirir uma unidade da rede, como o desconto de 50% na taxa de franquia e projeto arquitetônico sem nenhum custo.

“Os visitantes poderão conhecer nosso modelo tradicional de negócio e os benefícios de ser empreendedor, já contando com os diferenciais que fazem da marca um sucesso no mercado de vestuário feminino”, afirma Cristiano Seibert, diretor executivo da Rabusch.

Segundo a Associação Brasileira de Franchising (ABF), o estado catarinense representa 4,3% das redes franqueadas do país. Sendo a quinta região no ranking da entidade. “É um mercado muito promissor, o que nos dá mais chances de crescer e consolidar a marca. Já temos quatro operações em Santa Catarina e nossa meta é abrir novas unidades em cidades com mais de 100 mil habitantes como Joinville, Balneário Camboriú, Jaraguá do Sul, Criciúma, Itajaí e Lajes”, completa.

Para quem deseja investir em uma unidade Rabusch, é necessário um investimento inicial a partir de R$ 380 mil. O capital de giro é de R$ 80 mil e o faturamento mensal médio de cada unidade é de cerca de R$ 90 mil.

A Feira do Empreendedor é idealizada pelo Sebrae de Santa Catarina e tem como objetivo gerar oportunidades de negócios para empreendedores que desejam adquirir seu próprio negócio com investimento inicial competitivo.

Serviço:
Feira do Empreendedor (SC)
Data: 26 a 28 de agosto de 2016
Horário: das 13h às 21h
Endereço: Centrosul - Av. Gov. Gustavo Richard, 850, Centro / Florianópolis
Stand 6- Espaço Franquias

Ficha Técnica:
Descrição do negócio: Franquia demoda feminina
Fundação: 1986
Investimento médio: a partir de R$ 380 mil
Taxa de franquia (R$): fixada em R$ 60 mil – (rede oferece desconto de 50% para investidores de 2016 – R$ 30 mil)
Royalties: variável - Cobrado na compra dos produtos, portanto não incide sobre a venda final dos produtos na loja.
Taxa de propaganda: 1,5% sobre faturamento bruto
Capital para instalação: a partir de R$ 180 mil
Capital de giro: de R$ 80 mil
Área para instalação (m²): acima de 50m²
Previsão de retorno: entre 24 e 36 meses
Faturamento bruto médio mensal por unidade: R$ 90 mil
Lucro líquido: 12 a 15% do faturamento bruto
Média de funcionários: de 4 a 6
Associado à ABF: sim, desde 2011( Selo de Excelencia em Franchising 2016 – ABF )
Faturamento anual da rede: R$ 80.000.000,00 Previsto para 2016 (Lojas Franqueadas, lojas próprias e venda para lojas multimarcas e a Franqueadora).
Número total de funcionários da rede: 320
Prazo de contrato: 5 anos
Contato: Cristiano Seibert – cristiano.seibert@rabusch.com.br/ franquias@rabusch.com.br

Informações: (51) 32144592
www.rabusch.com.br

Sobre a Rabusch

A Rabusch é uma rede de franquias especializada em moda feminina. Fundada em 1986, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. A proposta de valor da Rabusch é: vestir a mulher de sucesso, entregando moda atual, com estilo Neotradicional a preço justo.Atualmente a marca possui 42 unidades, sendo 15 lojas próprias e 27 franquias, e está presente nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, São Paulo e Rio Grande do Norte. Por comercializar somente produtos de marca própria, a Rabusch investe constantemente em pesquisa e desenvolvimento. Com isso, suas coleções estão sempre alinhadas às grandes tendências mundiais da moda para mulheres de sucesso.

Solutudo inaugura seis novas unidades da rede no interior de São Paulo

Rede de franquias abre novas unidades nas cidades de Marília, Indaiatuba, São Carlos, e Presidente Prudente em agosto; meta é fechar 2016 com 40 franquias.

A Solutudo - rede de franquias que reúne contatos e informações sobre empresas e comércios das cidades em uma plataforma única - foi criada em 2005 pelos empresários Rafael Somera e Erika Morales. Os jovens empresários enxergaram uma oportunidade de negócio ao perceber que as listas telefônicas, que antigamente funcionavam como guia comercial de determinada região, estavam perdendo espaço para as buscas na internet. O negócio que começou como guia impresso, logo se transformou em um portal, depois um concierge público e lançou um aplicativo com versão para IOS e Android, em 2014, permite que todos os dados sobre uma empresa ou estabelecimento comercial de determinada cidade fiquem a um clique de distância do usuário, do cabeleireiro à melhor festa, passando por vagas de emprego até contatos de fornecedores.

A proposta inovadora atraiu investidores e em 2015, os empreendedores decidiram expandir o negócio por meio do sistema de franchising. “Posso dizer que transformamos nossos canais de informação em uma rede de franquias hoje, com 25 unidades. Uma coisa bem rara dentro do setor que é transformar um modelo de negócio totalmente voltado à tecnologia em algo replicável em todo o país, por meio de uma operação simplificada e com investimento baixo”, explica Somera.

Com sede, em Botucatu, interior de São Paulo, a Solutudo conta com 1 milhão de usuários, 3 mil assinantes e mais de 210 mil empresas cadastradas, em agosto, a rede inaugura seis novas franquias da rede no interior de São Paulo. A partir do dia 23/08, serão abertas unidades nas cidades de Indaiatuba (23/08), São Carlos (24/08), e Presidente Prudente (31/08). No inicio de mês foram inauguradas as unidades de Marília, Jundiai, Caraguatatuba e Boituva. As outras 25 franquias da rede estão distribuídas entre os estados de São Paulo, Espírito Santo, Paraná e Mato Grosso.

Seu próprio negócio

O perfil de franqueado da rede são empreendedores que pretendem abrir negócios em cidades do interior e que busquem um modelo de negócio simplificado e com baixo valor de investimento - a partir de R$ 45 mil reais. Para abrir uma franquia da Solutudo, o investidor tem opção de escolher um dos quatro modelos de negócios elaborados para atender cidades de diferentes tamanhos: Tamanho P, para cidades entre 20 mil e 60 mil habitantes, a partir de R$ 45 mil; M, entre 60 mil e 200 mil habitantes, a R$ 95 mil; G, entre 200 mil e 450 mil habitantes, na faixa de R$ 200 mil e GG, para cidades entre 450 mil e 700 mil habitantes, com investimento de R$ 310 mil. Uma unidade da rede tem faturamento médio em torno de R$ 40 mil.

Ao adquirir uma franquia da Solutudo, os franqueados passam a atuar na prospecção de novos clientes dentro da cidade de atuação, com foco em nas micro e pequenas empresas da região, que desejam se tornar referência no ranking de busca, enquanto as unidades funcionam como escritórios de prospecção comercial e coleta de dados de todos os tipos de negócios e de vagas de empregos nas cidades onde atuam. A rede oferece treinamento para a formação da equipe comercial de cada unidade, além de fornecer acesso a equipes compartilhadas de central telefônica, criação, design e departamento financeiro para todas as franquias.



A decisão dos sócios pelo franchising foi motivada pela necessidade de trazer investidores que contribuíssem para expansão da rede em outras praças, possibilitando que a empresa investisse ainda mais em desenvolvimento para garantir aprimoramentos constantes da solução que pode ser acessada por telefone, internet e aplicativo. “Nosso foco inicial de expansão são as cidades do interior, onde o nosso modelo de negócios tem maior alcance. Estamos buscando micro e pequenas empresas, que enxerguem no nosso serviço como um facilitador para tornar seus produtos e serviços conhecidos sem a necessidade de criar um site próprio”, conta Somera.

Tendo suas equipes compartilhadas como um grande diferencial dentro do sistema de franquias, a além da facilidade operacional e baixo custo, a rede tem plenos de crescer ainda mais em 2016. “Atualmente, temos 25 unidades em operação e mais 32 vendidas, nossa a meta é fechar este ano com 40 franquias e um faturamento de R$ 4 milhões. Já para 2017, a meta é chegar a com 70 unidades ativas com um faturamento de R$ 8 milhões”, conclui Somera.



FICHA TÉCNICA

Ano da Fundação: 2005

Início da Franquia: 2015

Investimento mínimo inicial (com taxa de franquia): R$ 45 mil

Taxa de Franquia: a partir de R$ 15 mil

Capital de giro: a partir de R$ 10 mil

Royalties: 10%

Taxa de publicidade: não cobra

Área mínima de uma unidade: 25 m²

Número de funcionários por unidade: 5

Faturamento médio: R$ 40 mil

Lucro líquido: a partir de R$ 6 mil podendo chegar a R$ 20 mil dependendo do porte da unidade.

Prazo de retorno do investimento: 18 meses

Prazo de contrato: 5 anos com renovação por mais 5 sem nova taxa

Contatos para franquia: Bruno Dalaqua – expansão@solutudo.com.br - 3811-4000

Divino Fogão inaugura novo modelo no Galeão

Com 184 lojas em shopping centers, rede especializada em comida da fazenda vislumbra atuação em outros aeroportos


O Divino Fogão, que tem como estratégia atuar em shopping centers, chega às praças de alimentação de aeroportos. No dia 28 de agosto, a rede inaugura sua primeira loja neste formato no Aeroporto Internacional Tom Jobim – Galeão, no Rio de Janeiro.

Para o presidente e fundador do Divino Fogão, Reinaldo Varela, a possibilidade de atuar em novos espaços é um desafio, mas também uma grande oportunidade de testar novos modelos de negócios. “Estamos otimistas com o desempenho da loja e queremos estender esse formato para outros aeroportos”, vislumbra o executivo, reconhecido pelo seu perfil empreendedor desde a juventude.

O espaço terá 138 m² para atender ao grande público do local, que recebe em torno de 70 mil pessoas por dia. A identidade visual seguirá o mesmo padrão das lojas convencionais – 184 em quase todos os Estados do Brasil.

Quem comandará a loja será o empresário Paulo Sobral, de 56 anos, que acumula experiência no setor de óleo e gás há 26 anos. “Conhecemos o Divino Fogão durante uma feira de franquias no Rio e nos interessamos pela rede por oferecer uma comida diferenciada. Surgiu uma oportunidade interessante no Galeão, havia o desejo de diversificar os investimentos e, por isso, procuramos a franquia. Acredito que será um ótimo negócio para todas as partes”, afirma o novo franqueado, que contará com a ajuda de seus dois filhos – um de 28 e outro de 32 anos.

Além da comida fresquinha da fazenda, a nova loja oferecerá a opção de café da manhã para os frequentadores do local. “Queremos oferecer algo simples, mas que surpreenda os clientes”, destaca Sobral.

A abertura da loja do Galeão faz parte da estratégia da rede de ampliar a sua participação de mercado em todo o país. O presidente do Divino Fogão espera fechar o ano com um crescimento em torno de 15%.

Mesmo em um cenário macroeconômico desafiador, o mercado de franquias cresceu 8,3% em faturamento e 10,1% em número de unidades em 2015. Muitos empreendedores têm visto no franchising uma opção de renda e emprego com menos risco frente ao desaquecimento da economia.
De acordo com pesquisa de desempenho de 2015 divulgada pela ABF, o setor de franquias atingiu cerca de R$ 140 bilhões no ano passado. A receita do segmento de alimentação cresceu 8,9%, colocando-o em quarto lugar. As promoções e a frequente adequação do cardápio à nova realidade do consumidor garantiram esse crescimento.

Receita para fazer parte da família Divino Fogão:
Nome da franquia: Divino Fogão
Segmento que atua: Fast Food
Ano de fundação da empresa: 1984
Ano de início no sistema de franquias: 1994
Número de unidades em funcionamento no Brasil: 184
Investimento inicial: R$ 700 mil
Taxa de franquia: R$ 100 mil
Capital de giro: R$ 30 mil
Royalties: 4% sobre o faturamento mensal
Taxa de publicidade: 0,7%
Área mínima: 52 m2
Nº de funcionários: 18 funcionários por unidade, em média
Faturamento bruto: R$ 190 mil
Lucro líquido: em torno de 15% a 18%
Prazo de retorno: 36 meses
Prazo de contrato: (5 anos)
Telefone: (11) 3811-1560
Site: www.divinofogao.com.br

Divino Fogão: Desde 1984, o Divino Fogão lançou-se no mercado com uma estratégia inovadora, servindo o que há de mais saboroso e variado da comida típica da fazenda. Hoje, o Divino Fogão é nacionalmente reconhecido por seus produtos de excelente qualidade e com sabor genuinamente brasileiro. Receitas próprias e exclusivas foram desenvolvidas ao longo dos anos, procurando atender o gosto e o paladar brasileiro. A rede conta hoje com 184 restaurantes presentes em todas as regiões do País.

Vai Me Dizer Que Esta Não É A Pior Forma De Receber Os Clientes

Clique no play para ouvir

Você já foi recebido em alguma loja com este barulho?
Em algumas empresas, as pessoas te recebem com um sorriso, em outras as pessoas estão apáticas, parecem que não tem um pingo de vontade de receber os clientes. Mas  o pior, é quando você é recebido por uma campainha, um sensor de movimento... As empresas que colocam estas campainhas para avisar que os clientes chegaram perdem ótimas oportunidades de causarem uma primeira boa impressão.
O palestrante André Zem colocou em seu Facebook o seguinte depoimento:
“Era uma loja de carros seminovos. Uma campainha tocou assim que cheguei. Fiquei indignado ao ser recebido sem nenhum calor humano. Toda a equipe de vendas estava sentada ao fundo da loja com o telefone na mão e a atenção presencial dispersa. Pensei: se querem vender assim, que fechem o ponto físico e virem uma empresa de telemarketing!”

Pois é.

 Se não existe o mínimo de esforço em atender bem as pessoas no ponto físico, pra que deixar as portas abertas?
Receber as pessoas com uma campainha, mais parece que você está preocupado com bandidos entrando em sua empresa.
E não adianta trocar o barulho.
 Estas campainhas irritam ainda mais.
Quer que o seu negócio tenha gente comprando de você? Coloque gente de verdade para receber seus clientes. 

Áudio originalmente veiculado no dia 24-08-16 nas seguintes emissoras:
-Rádio Educativa – Três Corações – MG
-ACETC – Portal da Associação Comercial e Empresarial Três Corações - MG
-ACAITP - Portal da Associação Comercial de Três Pontas – MG
-ACELEM – Portal da Associação Comercial de Luis Eduardo Magalhães - BA
-Rádio Cidade – Campos Gerais – MG
-Rádio 98 FM – Ribas do Rio Pardo – MS
-Rádio 95 FM – Currais Novos - RN
-Rádio 730 - Momento Sindilojas - Goiás – GO
-Boletim do Vendedor –Armenius
-Falando de Varejo
Produção: Leandro Branquinho, especialista em vendas e palestrante
http://radiovendas.com.br
http://leandrobranquinho.com.br