Buscar

Os principais mitos sobre o empreendedorismo

Como em qualquer mercado profissional, há mitos que circulam que podem prejudicar o planejamento e até mesmo o andamento do projeto de qualquer empreendedor, especialmente para quem está começando ou deseja tirar os planos do papel.

Para tirar as dúvidas e não ficar com base em mitos, confira algumas informações apresentas pelo Simplic.

1 - É preciso muito dinheiro para começar
Os valores necessários para começar um empreendimento não devem ser obstáculos para colocar as ideias em prática; o investimento inicial precisa incluir o capital de giro para colocar as finanças em ordem. É crucial ter um bom plano de negócios com visão de longo prazo e iniciativas positivas, calculando riscos.

2 - Grandes ideias surgem do nada
Boas ideias surgem de trabalho, pesquisa e dedicação. O conhecimento necessário para o sucesso de um negócio vai muito além da criatividade; ela é um motor que se soma ao estudo e experiência na área de atuação que se pretende seguir e às necessidades do mercado e público que se quer atingir.

3 - Empreender no Brasil não é vantajoso
Embora o cenário empreendedor no Brasil ainda ofereça dificuldades como altos tributos e grande burocracia, também existem fatores positivos para os que sabem enxergar boas oportunidades: o mercado brasileiro é carente em muitas áreas de atuação e existe uma boa e abundante força de trabalho. Além disso, o empreendimento próprio possibilita realizações pessoais como maior autonomia no trabalho e horários mais flexíveis.

4 - Não é necessário saber sobre gestão
A gestão financeira costuma ser a maior dificuldade do empreendedor iniciante. Apenas ter capital e uma ideia criativa não são suficientes para o sucesso: conhecer o mercado e ter experiência com finanças e fluxo de caixa são fundamentais para a manutenção segura e estável do negócio.

5 - Empreendedor se joga sem medos
O empreendedor não deve nem pode correr riscos o tempo todo. Saber ponderar onde e até quando correr certos riscos é uma habilidade que deve ser desenvolvida por quem pretende entrar no mundo dos negócios e o planejamento é essencial para esse cálculo. Planejar leva tempo, estudo de mercado e de concorrentes; só então será possível se colocar em riscos, quando necessário.

6 - Empreendedor tem vida tranquila!
Ter seu próprio empreendimento não é sinônimo de tranquilidade e menos trabalho, pelo contrário. Embora a vida possa melhorar em muitos aspectos e a flexibilidade, embora limitada, seja positiva, empreendedores costumam trabalhar cerca de 12 horas diárias, muito mais que um emprego comum como funcionário.




Produzido por: Simplic
Fontes: Super Empreendedores, Revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios

Postar um comentário

0 Comentários