Buscar

Pagamento instantâneo deve chegar ao Brasil no ano que vem

Realidade em países como China e Austrália, o pagamento instantâneo promete chegar em breve no Brasil. Responsável pela implementação da modalidade no país, o Banco Central do Brasil (Bacen) está atuando desde de 2018 nos estudos e na definição das regras para implementação, que está prevista para novembro de 2020.

O pagamento instantâneo vai permitir a transferência de valores em tempo real, seja entre pessoas físicas, para empresas ou até mesmo para órgãos públicos

O pagamento instantâneo vai permitir a transferência de valores em tempo real, seja entre pessoas físicas, para empresas ou até mesmo para órgãos públicos. Dessa forma, não será necessário aguardar para que o valor seja disponibilizado efetivamente para o recebedor.

Além de ser instantânea, a modalidade tem a vantagem de ser disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana. Ou seja, o beneficiário terá acesso ao valor imediatamente mesmo em casos de pagamentos ou transferência nos fins de semana, feriados e fora do horário bancário, ao contrário do que acontece com os TEDs e DOCs, por exemplo.

Funcionamento

A transação vai funcionar de forma rápida e simples. Para utilizar a modalidade, o usuário deverá ter uma conta com prestador de serviço de pagamento, seja um intermediador ou uma instituição de pagamento (IP), como a Gerencianet.

O pagamento poderá ser feito de diversas maneiras: por meio da inserção manual dos dados do recebedor, como acontece hoje com as transferências bancárias; pela inserção de uma chave de endereçamento, que pode ser o e-mail, número de celular ou documento (CPF/CNPJ); pela geração de um QR Code do Recebedor ou ainda por um QR Code que identifique o pagador, tudo de forma online e simplificada.

Vantagens

Além da agilidade e disponibilidade, o pagamento instantâneo terá uma estrutura mais flexível e simples, permitindo a abertura do mercado para um maior número de prestadores de serviço. Desta forma, a modalidade será mais acessível também para os usuários. De acordo com o diretor de negócios da Gerencianet, Leôncio Nogueira, a proposta do Bacen é aumentar a eficiência e a competitividade do mercado de pagamentos. A empresa está, desde o início dos estudos, auxiliando o órgão no trabalho de definição das regras de funcionamento da modalidade no país. "O Bacen busca criar um instrumento que seja benéfico para todos. Nós, da Gerencianet, estamos participando da construção desse arranjo e acreditamos que ele ser& aacute; positivo para o mercado e também para a população", explica.

A economia também deve ser outro ponto positivo da modalidade. A abertura do mercado irá permitir a eliminação do uso de intermediadores no processo de pagamento, o que possibilitará a diminuição dos custos. Dessa forma, a transação sairá mais em conta tanto para quem paga como para quem recebe. Outro benefício é a segurança. Além de reduzir a necessidade das pessoas andarem com dinheiro vivo e diminuir o risco de roubo ou perda de dinheiro, a modalidade será gerida pelo Bacen, portanto, oferece a segurança necessária para pagadores e recebedores.

Futuro das cobranças

Para Nogueira, o pagamento instantâneo, juntamente com outras modalidades, como o boleto, irá facilitar a realização de pagamentos com mais agilidade e economia. "O novo recurso irá permitir trabalharmos em soluções ainda mais inovadoras para todo o mercado. Será possível criar novos formatos e possibilidades de pagamentos, sempre pensando na eficiência e economia", afirma.

Postar um comentário

0 Comentários