[ListLayout]
×

Di Vetro, supera crise e reabre oportunidade de expansão para novos franqueados

Com mais de 50 marcas de produtos internacionais, dentre elas, Dolce & Gabbana, Givenchy, Lancôme, Dior, Calvin Klein, rede oferece centro de distribuição de produtos, compras em escala, suporte ao franqueado e a experiência de mais 25 anos no setor


Nascida e localizada em Curitiba (PR), a primeira franquia de perfumes e cosméticos importados do Brasil está voltando a franquear: a Di Vetro anuncia ao mercado que está com oportunidades para quem desejar se tornar parceiro da marca e quer implantar uma unidade franqueada num raio de 200 km da franqueadora. “Passamos por uma intensa reformatação de conceitos e processos operacionais e estamos prontos para conceder nossa marca aos empreendedores interessados em investir no segmento, que está bastante aquecido”, informa Gustavo Courbassier, sócio-franqueador.

A Di Vetro é uma rede varejista que oferece mais de 50 marcas de perfumes e cosméticos importados, bastante conhecidas do público brasileiro: Dior, Lancôme, Dolce & Gabbana, Prada, Givenchy, Shiseido, Calvin Klein, Moschino, Azzaro, Giorgio Armani, Ralph Lauren, Kenzo, Carolina Herrera, Yves Saint Laurent, entre outras. Também trabalha com grandes nomes da perfumaria nacional, oferecendo preços competitivos e as novidades mais desejadas, inclusive em acessórios para maquiagem e outros itens de beleza, como secadores de cabelos, pranchas e modeladores. “Nosso mix de produtos é bem completo e atende toda a linha de beleza feminina e masculina. Temos muitos itens infantis e para presentear, em diversas faixas de preço, porque atendemos desde o público AA até o C”, comenta Celi Lobo, que atua no segmento desde 1994 e fundou a empresa.

A franquia Di Vetro

Di Vetro oferece ao mercado algumas opções de lojas: poderão ser instaladas lojas tradicionais, em shoppings ou em ruas de grande movimento, nas quais serão investidos cerca de R$ 300 mil, valor que inclui a taxa de franquia, de R$ 50 mil, mais o estoque inicial, mobiliário e adequações do ponto. A estimativa do tamanho desta unidade é de 25 m2. Há, também, a opção de instalarem-se quiosques em shoppings. O investimento, neste caso, cai pela metade. A marca também estuda implantar o sistema store in store: a ideia é o franqueado poder implementar corners Di Vetro em lojas que desejem ter a venda terceirizada de produtos importados, agregando valor ao estabelecimento sem que, necessariamente, o varejista precise comandar esse departamento. “O sistema store in store é muito vantajoso para o varejista de uma loja de calçados ou roupas, por exemplo. Ele não precisará gerenciar as vendas de perfumaria porque nosso franqueado se responsabilizará pela aquisição dos produtos e abastecimento desse corner, bem como pela precificação e gerenciamento do estoque. O varejista apenas venderá os produtos e ficará com um bom percentual das vendas”, comenta Courbassier. Todas essas opções de franquia estão disponíveis para cidades num raio de 200 km de Curitiba, de maneira que a franqueadora consiga prestar suporte à rede franqueada adequadamente.

A história da Di Vetro

Atualmente com seis lojas próprias, sendo cinco delas em Curitiba (duas no Pollo Shopping, uma no shopping Cidade, uma no shopping Jardim das Américas, uma no shopping Omar) e uma na região metropolitana, em Pinhais, a marca Di Vetro nasceu a partir da experiência de Celi Lobo com o mercado varejista de cosméticos multimarcas. A empreendedora dirigia a Nossa Loja Cosméticos, na cidade de Santos (SP), e recebeu uma oferta de venda de suas lojas, passando a morar em Curitiba (PR). Lá, conheceu a marca Di Vetro e a adquiriu, tornando-a uma rede franqueada. “Porém, veio a crise econômica, em 2014, e, com ela, a substituição tributária sobre produtos importados, que passou de 7,3% para 53%. Chegamos a descredenciar franqueados, para que eles parassem de nos pagar royalties e conseguissem tocar suas lojas, de maneira independente, porque sem estruturamos uma central de compras e uma importadora não conseguíamos deixar o negócio interessante para eles. Foi a hora de pararmos de franquear e arrumarmos a casa”, lembra Celi Lobo.

Nesses anos que se passaram, a marca se reinventou e driblou as dificuldades: a importadora foi criada e passou a operar e a central de compras tem capacidade de abastecer a rede. “Agora, com seis lojas próprias, temos volume de compras – e somos competitivos”, comemora Celi. “É hora de franquear com total segurança”.

Dólar alto: um aliado da marca

Como o setor já enfrenta a alta carga tributária, o dólar alto e consegue ser competitiva? A resposta está justamente no fato de que o brasileiro deixou de viajar e trazer muitos produtos importados – mas, continua apreciando-os. “Não vale mais a pena trazer perfumes de fora, se eles custam o mesmo aqui e ainda podem ser pagos em parcelas. Temos lançamentos mundiais, simultaneamente, e as compras em escala, por importadora, nos permite desenvolver um relacionamento com as marcas muito interessante, que nos dá benefícios que são repassados aos clientes”, explica Celi Lobo.

Ao lado de Gustavo Courbassier, ela sabe que fará a Di Vetro crescer de maneira consistente. “Queremos abrir mais cinco lojas neste ano e dez em 2021”, explica o sócio. Com a experiência de Celi Lobo no setor e a vivência de Courbassier – que já foi alto executivo de marcas como Estrela (brinquedos) e Crediare(financeira do Banco Bradesco e Lojas Colombo), além de CEO das lojas Colombo para citar algumas operações do varejo. A marca pretende voar longe.

Perfil

Marca: Di Vetro

Tipo de negócio: Primeira franquia de perfumes e cosméticos importados do Brasil
Ano da fundação: 1994
Início da franquia no Brasil: 2013
Total de unidades no Brasil: 6 próprias
Investimento inicial: de R$ 300 mil (incluindo a taxa de franquia, capital de giro e estoque inicial)
Taxa de franquia: R$ 50 mil
Capital de giro: R$ 50 mil
Royalties: 3% do faturamento bruto mensal
Taxa de publicidade: 1,5% do faturamento bruto mensal
Área mínima: De 20 m2 (quiosque) a 120 m2
Nº de funcionários: De 2 a 8
Faturamento bruto: média de R$ 80 mil/mês
Lucro líquido: 12%
Prazo de retorno: De 30 a 48 meses
Ponto de Equilíbrio: 6 meses
Prazo de contrato: 5 anos
Apoio ao franqueado: Gestão participativa dos franqueados, orientação na seleção do ponto comercial; equipe de suporte ao franqueado; treinamento operacional ao franqueado e equipe; manuais de gestão; consultoria comercial, administrativa, financeira e operacional, software de gestão, fornecedores homologados.
Telefone: (41) 3016-9522
E-mail: franquia@divetro.com.br
Site: www.divetro.com.br

Comentários

caiocmgo