[ListLayout]
×

Azuma lança nova safra do arroz Mirokumai em Agosto

A época da colheita do arroz, um dos momentos mais celebrados pela cultura japonesa, chegou! No Brasil, respeitando a tradição, a Azuma lança neste momento a nova safra do Mirokumai, uma das mais esperadas entre os grandes chefs da culinária oriental. O produto pode ser encontrado em pacotes de 1 e 5 quilos e, para ajudar em sua identificação, a Azuma traz em sua embalagem o selo Shinmai

Considerado o alimento mais importante do Japão, o arroz é cultivado no país há mais de 2 mil anos. O outono é particularmente especial para chefs e apreciadores do arroz, pois é quando ocorre a colheita da nova safra, que traz grãos mais frescos e úmidos. A Azuma comercializa a nova safra do seu grão, o Mirokumai, em agosto, a partir do lote 1207, nas embalagens de 1 quilo e lote 1208 na versão de 5 quilos. Para facilitar na hora da compra, a empresa estampa na embalagem o selo Shinmai, que significa arroz novo, na tradução literal. O grão fresco e úmido é considerado especial para o preparo de diversas receitas e muito procurado por chefs de cozinha e famílias japonesas.

Produzido em uma única fazenda no Uruguai, país que tem clima ideal para o seu plantio, o Mirokumai é um arroz com alto padrão de qualidade, sendo indicado para o preparo de sushis e outros pratos orientais. A combinação de seu grão curto tipo Akitakomati tem ótima viscosidade, textura e sabor, o que o torna unânimo no meio gastronômico. Recentemente a Azuma lançou uma nova embalagem para o pacote de 5 quilos, feita com um material importado do Japão, que mantém a qualidade dos grãos graças a uma tecnologia que permite a entrada de ar. O sistema de empacotamento utilizado também garante o padrão superior, já que evita a quebra dos grãos. O Mirokumai pode ser encontrado em pacote de 1 e 5 quilos e está à venda nos principais mercados do Brasil e em lojas de produtos orientais, físicas e online.

Grão milenar

O arroz ou Gohan (arroz cozido) é o que há de mais essencial para a culinária japonesa, tanto que a palavra Gohan também significa “refeição”. O grão é base da alimentação diária dos japoneses, que costumam dizer que “sem arroz não dá para viver”. Originário da China e cultivado no Japão desde 300 a.C., o cereal é tão importante que existe um departamento ligado diretamente ao primeiro-ministro japonês. O departamento tem a tarefa de controlar o estoque, a qualidade e a distribuição do produto. Anualmente, o Imperador em pessoa dá início ao plantio, em solenidade religiosa de grande importância.

No passado, acreditava-se que uma boa safra, abençoada pelos deuses, e uma safra pobre, podiam se diferenciar como vida e a morte, tendo como consequência a fome. A riqueza de um homem se media, então, em koku, uma antiga medida de volume de arroz, sendo que os pagamentos e as doações eram feitos nessa "moeda". O apreço dos japoneses pelo arroz ainda é enorme. O primeiro contato de um japonês ou descendente com o cereal acontece aos 100 dias de vida, em uma cerimônia chamada de Okuizome, que significa “a primeira refeição de um bebê”. A criança experimenta o gohan pela primeira vez com o objetivo de nunca ficar sem o alimento e também ter sorte na vida.

Comentários