[ListLayout]
×

E esse hype do Clubhouse?


E esse hype sobre o Clubhouse? Confesso, sou Android, e por isso fiquei fora desse hype inicial, o que acho até bom. Ganhei um final de semana.

Na minha opinião, mais um time killer.

Antes de você começar a me criticar, é óbvio que teremos novos influencers, novos milionários, porém mais uma leva de pessoas que pelo FOMO (Fear of Missing Out, ou o medo de “ficar de fora”, em uma tradução livre), estão deixando de lado o que é de fato importante, como viver e fazer, para apenas acompanhar, ou tentar buscar relevância.

Vou na onda de um comentário que li aqui no LinkedIn, que assim como as lives e o ruído no início da pandemia, pode ser que o povo encha o saco em pouco tempo. Mas como tudo é hipótese, no mínimo fará barulho até a próxima rede aparecer.

Um ano depois (ou um pouco mais, não me lembro), o TikTok, o hype de 2020 que fez até o Instagram criar o Reels, não parece mais tão espalhafatoso, e talvez daqui um ano, o Clubhouse seja igual.

Cada vez que vejo algo nesse sentido, cada vez mais acredito que redes sociais não são locais para se estar, mas apenas locais para "surfar" enquanto a onda dura. 

Nesse momento, a única que vejo sólida em seu propósito, finalidade e constância ainda é o LinkedIn, mas para um mercado mais focado, mais no B2B. Nesse tipo de networking de negócios, é ainda o melhor.

O Facebook é aquela camiseta velha que você custa a jogar fora. Tá surrada, cansada, você não tem coragem de contar que ainda tem, mas sempre que pode, usa. 

O Twitter é aquela bicicleta ergométrica que você comprou prometendo usar, e usou no começo, mas virou um cabide. Você usa para replicar conteúdo, mas não tem tempo para ficar alimentando aquilo. 

O Instagram é aquela revista Caras no consultório do dentista, que a gente fica folhando para ver a vida dos outros na praia, na piscina ou nos momentos de sucesso.

O Tik Tok é aquele brinquedo que você comprou para o seu filho que você nem sabe ligar direito, quanto mais usá-lo.

E por fim, o Clubhouse parece (até pelo nome), aquela balada que existiu na Vila Olímpia em São Paulo no início dos anos 2000 que bombava de gente com fila na porta e lista VIP, que ficava naquela rua....se lembra?

Pois é, nem eu...


Grande abraço e boas vendas

Caio Camargo | falandodevarejo.com

Comentários