Buscar

Dúvidas de leitores: Loja de roupas em Alphaville

Esta é uma pergunta encaminhada pelo Sr. Elio Assis, de São Paulo, que está montando uma loja de vestuário em Alphaville.


"...Esta região, Alphaville, tem centenas de escritórios de empresas de todos os portes e o movimento de pessoas que trabalham nos prédios é muito intenso, principalmente no horário de almoço.

Assim, nosso público alvo principal seriam essas pessoas e o tipo de roupa padrão parece ser um social mais informal ou um esporte fino.

Pretendemos uma loja também com roupas para final de semana, sem fugir muito da proposta inicial, e que atenda tanto masculino como feminino, pois o que temos por aqui é só feminino (muitas) e masculino (poucas).

Roupas com tamanhos maiores também seriam vendidas (coisa que não existe por aqui), embora sem muita divulgação, para não espantar alguns tipos de clientela.

As perguntas são:

1.) é uma boa idéia ter uma loja com roupas masculinas e femininas? A idéia é que as mulheres sempre comparecem mais às lojas e poderiam trazer um certo movimento;

2.) a proximidade de um Shopping Iguatemi (que ainda não foi nem construído) seria algum problema? Acreditamos que não, pois o público desse tipo de shopping seriam os moradores dos residenciais, por tratar-se de lojas de grife."


Olá Elio !

Agradeço ao envio da pergunta. É parte do projeto do blog servir de ferramenta para pessoas que tenham duvidas sobre varejo.

Concordo com você sobre Alphaville e com sua análise de perfil dos potenciais consumidores.

O que acontece quando montamos uma loja nova? Qual a probabilidade de sucesso do negócio?

Existem duas grandes apostas: Vender algo que ninguém vende ser inovador, um desbravador de mercado, ou tentar ser melhor do que a concorrência sobre algum aspecto, principalmente se focando em qualidade de produto.

Muitos pensam logo em se destacar em função de preço, como buscar ser o mais barato.
Pretendo falar disso em outra oportunidade, mas preço não é, nunca foi e nunca será diferencial de mercado.

Se fixar em preço é qualidade temporária... Você só é mais barato até que alguém chegue ao mercado e quebre seu preço. Daí seu diferencial vai por água abaixo.

Se você busca conquistar e fidelizar clientes, foque em qualidade.

E focando em qualidade, não sei no tamanho de loja que estamos falando, não sei se sua loja será grande ou pequena...mas em todo caso, nesse inicio de trabalhos, eu acredito que você deva focar em um mercado, buscar um nicho, buscar um diferencial...

Como existe uma tendência maior de uma loja de roupas no publico feminino, dado o que você me passou, acredito que num primeiro momento, não seja necessário vender roupas ao publico masculino.

Homens somente comprarão em sua loja se esta tiver um caráter exclusivamente masculino.

Talvez focar em publico masculino também possa ser uma opção de negócio. Vale a pena estudar a região e medir o que vale a pena.

Sobre a probabilidade de competir com grifes em um shopping...acredito que você deve analisar sobre o local que está e se há a possibilidade de vender artigos de conveniência, como um sapato de emergência (para quando a mulher quebra o salto, ter uma opção prática e rápida de compra), ou uma bolsa “coringa”, ou qualquer outro produto que venha à cabeça...

Talvez pela conveniência, as pessoas conheçam sua loja e passem a conhecer a qualidade de seu produto.

Mais importante do que isso, a vitrine terá um papel fundamental na construção do seu negócio e da identidade de sua marca. É a vitrine e por conseqüência, as ofertas que você vai expor que lhe trará os primeiros bons clientes...


Um grande abraço e boas vendas

Caio Camargo
http://falandodevarejo.blogspot.com/

Postar um comentário

0 Comentários